Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

O governador Carlos Moisés comenta os principais pontos da Reforma Administrativa, pensada em três eixos: redução de gastos públicos, reorganização da estrutura e qualificação do serviço prestado. A proposta do Projeto de Lei Complementar, já encaminhado à Assembleia Legislativa, vai gerar uma economia de até R$ 124,3 milhões aos cofres públicos nos próximos 12 meses – ou seja, de cerca de R$ 500 milhões em quatro anos 

Oportunidades

Próximos eventos

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Santa Catarina é o maior produtor de pescados do Brasil, e o setor ganha um fôlego extra com a chegada da Páscoa. Segundo a tradição cristã, a Sexta-feira Santa é dia de deixar o consumo de carne vermelha de lado e optar pelos pratos com peixe. Os pescadores já se preparam para aumentar as vendas em até 20%.

“Essa é uma época onde as pessoas normalmente consomem mais peixes e frutos do mar, e é um momento importante também para incluir esse alimento na rotina alimentar das famílias. Santa Catarina é o maior produtor nacional de peixes, temos uma variedade imensa de pescados e o consumo pode crescer ainda mais. São opções de alimentos saborosos e super saudáveis”, destaca o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa.

A Semana Santa reforça a renda dos pescadores catarinenses, que aumentam sua renda em até 20% nesse período. “Os pescadores trabalham com um ânimo extra porque sabem que, com o aumento da procura, há também um ganho maior. É um momento importante para o setor da pesca”, ressalta o presidente da Federação de Pescadores do Estado de Santa Catarina, Ivo da Silva. Grande parte dos peixes capturados pela pesca artesanal são vendidos no Mercado Público, peixarias e na própria comunidade.

Pesca em Santa Catarina

Santa Catarina tem 7% do litoral brasileiro e 337 localidades onde ocorre a pesca artesanal, envolvendo aproximadamente 25 mil pessoas. Maior polo pesqueiro do país, o Estado conta ainda com 700 embarcações de pesca industrial, gerando cerca de 10 mil empregos diretos. Em 2017, Santa Catarina produziu 129,1 mil toneladas de peixes.

Os pescados catarinenses estão presentes também no mercado internacional. De acordo com o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), o valor das exportações catarinenses de pescado totalizou US$ 26,7 milhões em 2018.

As principais espécies pescadas no litoral catarinense são: corvina, sardinha, tainha, bonito-listrado e anchova. O secretário Ricardo de Gouvêa lembra que a pesca é feita seguindo os períodos de defeso estabelecidos pelo Governo Federal, em total sintonia com a legislação vigente.

Fortalecimento da pesca e maricultura

A Secretaria da Agricultura e da Pesca e suas empresas vinculadas - Epagri, Cidasc e Ceasa – trabalham para fortalecer e estruturar o setor pesqueiro e a maricultura em Santa Catarina. Entre as ações previstas estão a estruturação das cadeias produtivas e a rastreabilidade dos produtos.

Algumas demandas catarinenses já foram levadas ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última semana, como por exemplo a retomada das exportações de pescado para a União Europeia, a permissão para o cultivo comercial da macroalga Kappaphycus alvarezzi no litoral de Santa Catarina como alternativa econômica para os maricultores, o monitoramento ambiental da maricultura, regularização das carteiras de pescadores e licenças de pesca, além das normas do programa de controle sanitário de moluscos.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

 

 Bernardete França/Udesc Ibirama

Foi assinada nesta quarta-feira, 17, a ordem de serviço para conclusão do novo prédio do Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Ibirama. A obra será realizada pela Construrio Empreiteira, que tem um prazo de até 720 dias, a partir da assinatura da ordem de serviço, para concluir o trabalho. 

O ato de assinatura contou com a presença do diretor-geral da Udesc Ibirama, Jaison Ademir Sevegnani, que parabenizou todos os servidores, que não mediram esforços para a conclusão do processo. "A previsão é de que, no início de maio, a obra seja retomada", afirmou o professor. 

Com valor global de aproximadamente R$ 4 milhões, o contrato contempla os serviços remanescentes de construção do prédio no Bairro Bela Vista, que está com 46% da estrutura pronta. O projeto prevê 4,4 mil m², distribuídos em dois blocos.

No novo prédio, funcionarão todas as atividades da Udesc Ibirama no futuro. Haverá quase 30 salas de aula e laboratórios para os cursos de Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Engenharia de Software e Engenharia Sanitária, além de biblioteca e salas para os departamentos e a secretaria acadêmica. 

Construção paralisada em 2017

Iniciada no fim de 2015, a obra do novo prédio do centro foi paralisada em setembro de 2017 devido ao não cumprimento de itens obrigatórios pela vencedora da primeira licitação, que teve o contrato rescindido.

Antes de lançar a segunda licitação, a Udesc Ibirama fez contato com empresas que ficaram nas posições seguintes no primeiro certame, mas nenhuma delas demonstrou interesse em assumir a obra pelo valor apresentado. A abertura das propostas da segunda licitação ocorreu em fevereiro e a assinatura do contrato com a Construrio em março. 

Recursos federais

Para construir o edifício em Ibirama, a universidade obteve R$ 5 milhões por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado federal Jorge Boeira, com participação do ex-deputado federal João Mattos.

Os recursos federais são transferidos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento à Educação (FNDE), via convênio, que será prorrogado. Além disso, a Udesc entra com uma contrapartida de recursos próprios.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010    


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Dando sequência ao cronograma das obras de restauração da Ponte Hercílio Luz, a última etapa de montagem das barras de olhal foi iniciada. Serão instaladas 240 peças nas torres insular e continental. Em 2018, foram fixadas 120 peças no vão central e, ao todo, a ponte terá 360 barras de olhal, quem têm um papel fundamental na sustentação da estrutura.

Com a diversidade catarinense. Assim ficou definido o Currículo Base da Educação Infantil e Ensino Fundamental do Território Catarinense. Durante três dias professores de todas as redes de ensino discutiram e aprimoraram, em Florianópolis, o documento que reúne o conjunto de aprendizagens essenciais aos estudantes. O 1º Seminário de Sistematização foi norteado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O cronograma das obras estruturais de recuperação das pontes Colombo Machado Salles e Pedro Ivo Campos, que fazem a ligação Ilha ao Continente, em Florianópolis, foi iniciado. Os serviços começaram na Colombo Salles e seguem uma sequência de trabalhos que será efetuada consecutivamente em cada pilar de sustentação e em toda a parte inferior das duas pontes.

“A maior parte dos serviços será executada nas bases e parte inferior das pontes, sem causar interferência no trânsito. E foram estes trabalhos iniciados nesta quarta. É feita a lavagem com água doce, avalia-se a situação da área limpa e verifica-se a necessidade de recuperação naquele ponto da estrutura. E assim sucessivamente, de um lado ao outro das pontes, em toda a parte de concreto”, diz o secretário de Infraestrutura, Carlos Hassler. 

Em cada parte da estrutura (pilares e sob a pista das pontes) é necessário fazer a limpeza e retirar toda a sujeira do concreto. Posteriormente será feita a escarificação (raspagem e retirada) da argamassa para que então seja realizada a recuperação dos pontos necessários e, logo após, a pintura.

Os serviços nas pistas de rolagem das duas pontes serão realizados paralelamente à recuperação das estruturas inferiores, sempre buscando a menor interferência possível no trânsito.

Mais informações para a imprensa:

Patricia Zomer
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
patriciazomer@sie.sc.gov.br

Página 4 de 431

Conecte-se