Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Campanha nacional de vacinação contra a gripe

Campanha nacional de vacinação contra a gripe

Com a proximidade do inverno e diminuição das temperaturas, as gripes e resfriados começam a surgir. Mas existem cuidados e formas de se prevenir. Quer saber como? Confira neste Saiba +

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Divulgação / Epagri 

Profissionais das áreas de meteorologia e Tecnologia da Informação da Epagri estão recebendo treinamento para operação do radar móvel que ficará sediado na cidade de Araranguá. O equipamento, adquirido pela Secretaria de Estado da Defesa Civil, vai apoiar a previsão de curto prazo para chuva, granizo e tempestades.

O treinamento - que envolve também profissionais da Defesa Civil, estudantes do curso técnico em meteorologia do IFSC e graduandos em meteorologia da UFSC - é ministrado por profissionais da Enterprise Eletronic Corporation (EEC), empresa fornecedora do equipamento. Nessa primeira etapa, que começou dia 21 e segue até 25 de agosto, as atividades estão acontecendo em sala de aula, na sede da Epagri, em Florianópolis.

A capacitação segue nas próximas quatro semanas, com a operação assistida. Nestes dias, profissionais da EEC permanecerão em Florianópolis apoiando as equipes da Epagri e da Defesa Civil, tanto nas unidades de recepção das imagens como no deslocamento do equipamento.

O radar móvel terá base no Morro dos Conventos, em Araranguá, junto ao farol da Marinha que funciona no local. Em casos de previsão de eventos meteorológicos mais extremos ou da ocorrência deles, o radar poderá ser deslocado para outras regiões do Estado, descreve Frederico de Moraes Rudorff, gerente de monitoramento e alerta da Defesa Civil.

Erikson de Oliveira, meteorologista da Epagri, conta que a operação desse radar é similar aos dois já instalados no Estado, em Lontras e Chapecó. Ele diz que, com o início da operação do radar móvel, Santa Catarina terá 100% de seu território coberto por estas imagens.

De acordo com o meteorologista, radares são eficientes para fazer previsões com até três horas de antecedência para chuva, granizo, temporais e ventos associados a esses temporais. Podem também auxiliar eventualmente na previsão da formação de tornados, mas, como esse sistema meteorológico se forma e desloca muito rapidamente, a previsão pode acontecer apenas minutos antes da ocorrência do fato. “Ainda não existe no mundo tecnologia para prever tornados com maior antecedência e precisão”, esclarece o pesquisador da Epagri.

O radar móvel de Araranguá cobre uma região num raio de 100km a partir do ponto onde estiver operando. Além de operar na previsão do tempo ele poderá auxiliar pesquisas, desde que seu uso para esse fim seja previamente autorizado pela Defesa Civil do Estado.

Informações para a imprensa:
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407


Foto: Deise Silva / Ciasc

A competição de programação do Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) premiou soluções tecnológicas para a área de Segurança Pública. Realizada no último fim de semana, o 2º Hackathon #DesenvolveSC contou com 150 participantes, entre estudantes, mentores e palestrantes. “Foi difícil escolher os melhores projetos, tínhamos 10 trabalhos concorrendo e contamos com um júri diversificado, com professores, empresários e equipe técnica”, explica o vice-presidente de Tecnologia do Ciasc, Luiz Antônio da Costa Silva.

A equipe Devoz ficou em primeiro lugar com o projeto WebZinhos, recebendo R$ 5 mil. Já o segundo colocado foi o dispositivo Geo, da equipe If- Else, premiada com R$ 3 mil. Foi realizada, ainda, uma menção honrosa para o time Guardiões pelo aplicativo Protetor.

O WebZinhos é uma plataforma para controle e gerenciamento da Rede de Vizinhos, programa da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). “Hoje são mais de mil grupos de WhattsApp e fica difícil controlar e analisar as informações. Desenvolvemos um aplicativo mobile e um sistema web de controle e gerenciamento de toda a rede”, explica Sarah Pfaffenzeller Esquivel, da Devoz.

Já o dispositivo Geo é para medição de umidade e movimentação do solo, cujo objetivo é auxiliar a Defesa Civil no monitoramento de áreas de risco. “O Geo soluciona o problema da falta de dados concretos e granulares em regiões específicas, já que áreas remotas podem ficar à mercê da disponibilidade e localização de estações meteorológicas”, relata Pedro Von, do time If- Else.

O aplicativo Protetor visa garantir o cumprimento das medidas protetivas de urgência, facilitando o atendimento das mulheres que estão em situação de risco. A estudante Aline Subtil, da equipe Guardiões, conta que a solução possui um botão de emergência que comunicará diretamente como chamada prioritária no sistema de informações da Polícia Militar. “Assim é possível acelerar o chamado, sem precisar ligar para 190”, enfatiza.

“São ações como esta que aproximam o Governo do cidadão, promovendo e valorizando novas iniciativas e projetos que atendam as necessidades da sociedade catarinense”, reforça o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. O 2º Hackathon #DesenvolveSC foi realizado com parceria da SDS, Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Informações adicionais para a imprensa
Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Fone: (48) 3665-2261 / 99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Para melhorar a eficiência energética de indústrias e do comércio em Santa Catarina, foi assinado pelo governador Raimundo Colombo e pelo presidente das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Cleverson Siewert, na tarde desta terça-feira, 22, em Florianópolis, o contrato do Bônus Eficiente Linha Motores, entre a Celesc e a Weg. O projeto é mais um do Programa Eficiência Energética (peeCelesc) e visacombater o desperdício de energia elétrica nas indústrias, nos órgãos públicos e no meio rural, com a substituição de motores antigos e poucos eficientes. O presidente da Federação das Indústrias, Glauco José Côrte e o diretor da Celesc, Nelson Santiago, também participaram do ato de assinatura.

“Às vezes a indústria perde competitividade porque não consegue renovar as máquinas, sobretudo aquelas que têm um custo de energia muito alto. Hoje temos máquinas modernas que podem substituir as antigas e assim fazer uma redução de custos extraordinária. Em um cenário como o de hoje é difícil as pessoas fazerem a substituição”, disse Colombo.



O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, assinou, nesta terça-feira, 22, o convênio de R$ 2,4 milhões para o obra do Complexo Madre Teresa, construído anexo ao Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. O valor será repassado em parcela única e aplicado no sistema de climatização e no sistema distribuição de medicamentos. Também assinaram o convênio o secretário executivo da ADR Itajaí, Edson Piriquito, e a diretora do hospital, irmã Mércia Lemes.

Segundo Vicente Caropreso, o Hospital Marieta realiza um grande trabalho no atendimento não só dos pacientes de Itajaí, como de toda a região. "A ampliação do número de leitos, criando 200 novos leitos na unidade, garante um atendimento ainda melhor ao cidadão catarinense. Os investimentos feitos por meio deste convênio garantirão equipamentos essenciais para o funcionamento pleno do hospital nas áreas de climatização e resfriamento", afirmou o secretário.

O Complexo Madre Teresa é um prédio de 15 pavimentos, construído no mesmo terreno do Hospital Marieta Konder. A unidade, localizada de frente para a Rua Sete de Setembro, terá cinco andares para internação, centro de diagnóstico por imagem, centro obstétrico, alta complexidade em oncologia, ambulatório de especialidades e pronto-socorro.

“Será o maior hospital em número de leitos de Santa Catarina, dobrando a capacidade do atual hospital e chegando a 581 leitos. O Governo do Estado tem alguns desafios pela frente para colocar em funcionamento essa unidade de saúde e tem cumprido rigorosamente sua responsabilidade com a obra”, diz o secretário executivo.

Mais informações para a imprensa:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: James Tavares/Secom

Com a meta de levar mais tecnologia e inovação para a rotina do meio rural catarinense, foi lançado nesta terça-feira, 22, o Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar (NITA). O ato, em Florianópolis, contou com a presença do governador Raimundo Colombo, do coordenador setorial para Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial, Paul Procee, e do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, entre outras lideranças do setor.

>>> Galeria de fotos

“Nós temos que reconhecer o grande sucesso da agricultura familiar catarinense. E para continuar com esse sucesso, temos que dar condições para as novas gerações, oferecendo estrutura, competitividade e rentabilidade. A iniciativa do NITA contribui para projetar um futuro seguro do setor para as próximas décadas”, afirmou o governador Colombo.

O NITA funcionará como um elo entre startups e pequenas e médias empresas desenvolvedoras de inovações com as cadeias produtivas organizadas dos agricultores. A intenção é identificar quais são as demandas, onde estão os gargalos tecnológicos e se já existe uma tecnologia para atender e resolver esse aspecto. O grande desafio será levar essas tecnologias de ponta a um baixo custo para os agricultores catarinenses.

Em Santa Catarina, 90% dos produtores são agricultores familiares que, juntos, respondem por cerca de 70% de toda a produção agropecuária do estado. “Esse é um momento em que Santa Catarina mais uma vez se diferencia dos demais estados do país. O NITA vai permitir que a agricultura familiar catarinense seja ainda melhor atendida. Os polos tecnológicos estarão mais pertos do campo, ajudando a melhorar a nossa produtividade”, acrescentou o secretário Sopelsa.

O presidente da Cooper Rio Novo, Valmor Raul de Farias, destacou a importância do novo programa. A cooperativa reúne 73 cooperados, de 23 famílias, que são produtores de banana na região de Corupá. Valmor, que junto à esposa e seus dois filhos, cultiva uma área de 16 hectares, reconhece a necessidade de buscar aprimoramentos para o trabalho diário. “A agricultura tem se modificado tanto. As ferramentas mais antigas têm que ser conciliadas com as mais recentes, e o NITA vai nos ajudar a buscar essa união”, afirmou.


Lineu Del Ciampo

O otimismo também é forte entre as empresas que participarão do núcleo. Criada neste ano, a i4AGRO oferece serviços em inteligência geoespacial, como a elaboração de diagnósticos por imagens coletadas por satélites ou drones. “Vamos participar do núcleo com o objetivo de tornar o nosso serviço mais acessível para diferentes produtores. Enquanto a direção do núcleo nos ajuda com a parte burocrática e com a intermediação, nos dedicamos a fazer o que sabemos fazer melhor, que é lidar com a tecnologia”, afirma o representante da empresa, Lineu Del Ciampo.

Parceria com o Banco Mundial

O Banco Mundial é o grande apoiador do projeto, e Santa Catarina representa a América Latina em uma lista de nove iniciativas como essa ao redor do mundo. O objetivo do banco é repetir o sucesso alcançado no estado com o programa SC Rural, focado no aumento de competitividade no meio rural.

O coordenador setorial para Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial, Paul Procee, elogiou a trajetória catarinense no desenvolvimento do agronegócio ao longo das últimas décadas. “Santa Catarina é um exemplo para o Brasil e queremos levar o modelo do trabalho que estamos fazendo aqui também para outros países”, ressaltou.

Composição do NITA

O NITA é composto por diferentes entidades e seu conselho gestor é constituído por dirigentes das seguintes instituições: secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca (SAR), secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec), Associação Catarinense de Fundações Educacionais(Acafe), Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) e Universidade Católica de Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br 

Ana Ceron
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Telefone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Página 210 de 321