Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Paratletas conhecem trabalho dos bombeiros - 24/07/2017

Paratletas conhecem trabalho dos bombeiros - 24/07/2017

Um encontro entre os alunos do curso de Cabo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e os paratletas do Instituto Paulo Escobar resultou em um dia emocionante. Durante três horas, o grupo conheceu técnicas de salvamento e resgate de vítimas, uma experiência de inclusão social importante para pessoas com necessidades especiais. Foram cinco oficinas realizadas, proporcionando atividades muito diferentes da rotina dos paratletas.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Robson Valverde/SES

Na manhã desta terça-feira, 15, tomou posse a nova coordenadora da Saúde Mental de Santa Catarina, Deisy Mendes Porto. A solenidade ocorreu no gabinete do secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, e contou com a presença do secretário adjunto, Murillo Capella, e do diretor do Instituto de Psiquiatria, Paulo Márcio de Souza.

A psiquiatra Deisy falou como será sua atuação à frente da Coordenação da Saúde Mental de SC. "Vou trabalhar por uma rede que seja efetiva, resolutiva e acesssível a todas as pessoas que precisam desse tratamento".

O secretário de Estado da Saúde explicou a necessidade de atender todos os pacientes de forma eficaz. "Precisamos, cada vez mais, preservar o paciente de psiquiatria. Ele, como todos os outros, tem que ser bem atendido, com privacidade e rapidez. A regulação dos leitos de psiquiatria deve ser feita de forma muito criteriosa. Ninguém pode ficar sem atendimento em um momento de crise. Precisamos ainda acompanhar as famílias desses pacientes, orientá-las para, que no conforto da sua casa, o paciente psiquiátrico continue seu tratamento," declarou o secretário durante a posse.

A Política Estadual de Saúde Mental de Santa Catarina se apóia na Lei Federal N° 10.216/2001 que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. As áreas que compõem a Saúde Mental são a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que trata da criação, ampliação e articulação de pontos de atenção à saúde para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS); e a Saúde Indígena, da população privada de liberdade, da população em situação de rua.

Ações de competência da Coordenação Estadual de Saúde Mental:

a) Coordenar e implementar a Rede de Atenção Psicossocial em Santa Catarina, a partir das diretrizes do Ministério da Saúde;

b) Dar suporte aos municípios para incentivar a implantação dos dispositivos e pontos de atenção da rede articulados com os outros pontos da rede, por meio de análise de projetos dos municípios ou Região de saúde, visitas, reuniões, articulação entre os vários serviços e setores, vistorias e pareceres para implantação dos pontos de atenção;

c) Acompanhar e avaliar os pontos da rede de atenção psicossocial por meio de supervisões dos serviços in loco, em parceria com vigilância sanitária, controle e avaliação e auditoria;

d) Qualificar os profissionais da rede de atenção psicossocial;

e) Articular com outros setores como Educação, Assistência Social, Ministério Público, Poder Judiciário, Segurança Pública e outros;

f) Desenvolver ações para Desinstitucionalização;

g) Coordenar e/ou participar de comissões, câmaras técnicas, conselhos e outros relacionados à área de atenção psicossocial: Grupo de Desinstitucionalização, Colegiado de coordenadores de saúde mental, Conselho Estadual de Entorpecentes (CONEN), Colegiado de Políticas de Atenção Psicossocial e outros;

h) Dar suporte psicossocial às populações específicas como população indígena, população privada de liberdade e população em situação de rua.

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br e secretariadeestadodasaude@gmail.com

 

 

 


Foto: SES/Arquivo

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, assinou nesta terça-feira, 15, o Projeto de Aprimoramento de Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia em hospitais com atividades de ensino. Por meio de ações de qualificação, o projeto engloba os temas de atenção ao parto, nascimento e abortamento; saúde sexual e saúde reprodutiva; e atenção humanizada às mulheres em situação de violência sexual. A iniciativa é uma parceria com Ministério da Saúde, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Osvaldo Cruz, Associação Brasileira de Hospitais Universitários e de Ensino, Ministério da Educação e Empresa Brasileira de Serviço Hospitalar.

O projeto terá duração de dois anos e contará com um apoiador do Ministério da Saúde, que vai acompanhar toda a implantação nos hospitais. As instituições contempladas são aquelas com caráter de ensino e com mais de mil partos em 2015. Em Santa Catarina quatro hospitais estão no projeto: Maternidade Carmela Dutra (Florianópolis) , Maternidade Darcy Vargas (Joinville) , Hospital Universitário de Florianópolis (HU) e Hospital Nossa senhora da Conceição (Tubarão).


Foto: Robson Valverde/SES

A adesão ao projeto será realizada nesta quinta-feira, 17, em Brasília. Na ocasião, os diretores dos hospitais contemplados assinam o compromisso com o projeto e participam de oficinas para mais detalhes do programa. A coordenadora da Rede Cegonha no Estado, Carmem Delziovo, representará o secretário de Estado da Saúde no evento.

Para Caropreso, a participação em iniciativas como esta são de extrema importância.“Para manter a qualidade dos serviços prestados aos nossos pacientes temos que investir em nossos profissionais com capacitaçõespara gerar novos conhecimentos. O aprimoramento da saúde pública passa pelo aprimoramento dos nossos profissionais e pelo acompanhamento dos nossos pacientes. O grande beneficiado com projetos como este é o paciente catarinense”, afirmou o secretário.

Mais informações para a imprensa:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

 


Foto: Cigerd Regional Tubarão

O Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres Regional de Tubarão (Cigerd - Regional) foi instalado nesta segunda-feira, 14. O trabalho se iniciou pela manhã e, à tarde, os nove módulos já estavam montados. A estrutura contém cerca de 150m² e atenderá 18 municípios da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel).

A empresa ainda trabalha na finalização, que está localizada na Rua Padre Roberto Landell de Moura, próximo ao 5°Batalhão de Polícia Militar. O próximo passo é mobiliar o centro, o que deve ocorrer nos próximos dias. Até agora já foram instalados em São Miguel do Oeste, Maravilha, Chapecó, Lages, Curitibanos, Canoinhas, Joaçaba, Concórdia, Xanxerê e Tubarão. Os próximos serão implantados em Criciúma, Araranguá, Joinville e Jaraguá, Taio, Rio do Sul, Blumenau, Itajaí e Caçador.

Os centros fazem parte da estruturação da Defesa Civil de Santa Catarina. Eles estarão interligados com o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) em Florianópolis, por meio de videoconferência. Essa ferramenta poderá ser usada durante um desastre natural, por exemplo, para que os gestores locais possam conversar com o secretário ou o governador em Florianópolis sem precisar se deslocar. A estrutura regional também conta com gerador de energia próprio capaz de manter a atividade mesmo sem energia elétrica na cidade. Contém ainda garagem, depósito, recepção, sala do coordenador regional, sala de reunião, sala de situação, banheiro e cozinha.

Cigerd Florianópolis

Em Florianópolis, o prédio do Cigerd vai contar com o Centro de Monitoramento e Alerta, Meteorologia, Sistema de Hidrometeorologia, Geologia, Mapeamento de Áreas de Risco, Planos de Contingência, Planos de Ações Emergenciais, Gestão de Crise e Respostas a Desastres.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

 

 

 


Fotos: Denise Lacerda/SJC

O diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, Marco Antônio Severo Silva, esteve na tarde desta segunda-feira, 14, na Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC) para uma visita institucional após participar durante a manhã da solenidade de abertura do 5º Encontro de Formação Profissional de Agentes Federais de Execução Penal na sede Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal (ANPRF), em Florianópolis.

>>> Galeria de fotos

Acompanhado da diretora do Sistema Penitenciário Federal, Cintia Rangel, ele foi recebido pela secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco De Luca, e pelo secretário-adjunto Leandro Antônio Soares Lima. O diretor do Depen lembrou que Santa Catarina é um grande referencial nacional em projetos de ressocialização de presos pelo trabalho e humanização. “É sempre importante virmos aqui para saber que novos programas estão sendo implementados e levá-los de modelo para o restante do Brasil”, ressaltou Severo Silva.

A secretária Ada Faraco De Luca também lembrou os números de excelência da atividade laboral em Santa Catarina obtidos desde que assumiu o sistema penitenciário em 2011. “Há seis anos, eram um pouco mais de mil presos que trabalhavam, hoje temos mais de 3,7 mil presos estudando e quase sete mil exercendo atividades laborais (38%) nas unidades catarinenses, com mais de 240 convênios com empresas e órgãos públicos”, ressaltou.

Participaram ainda da reunião o diretor do Departamento de Administração Prisional (Deap), Deiveison Querino Batista; o diretor Financeiro da SJC, Edemir Alexandre Camargo Neto; o diretor da Academia de Justiça e Cidadania (Acadejuc), Rafael Fachini; a corregedora Geral da SJC, Tatiane de Souza Leandro; e o diretor do Setor de Gerenciamento de Armas e Munições (Segarmi), Leandro Lisboa.

Informações adicionais para a imprensa
Denise Lacerda
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania - SJC
E-mail: deniselacerda@sjc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-5810 / 99152-6934
Site: www.sjc.sc.gov.br


Foto: Pâmela Simas Fogaça/ADR Itajai

A partir desta segunda-feira, 14, profissionais da educação que quiserem ingressar no magistério público estadual podem fazer suas inscrições no concurso público 2017. Neste primeiro momento, são mil vagas para início dos trabalhos em 2018. A inscrição pode ser feita até o dia 12 de setembro pelo site www.acafe.org.br/concurso/magisterio.

Estão abertas 600 vagas para professores do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e do Ensino Médio, estas para as disciplinas de Artes, Biologia, Educação Física, Espanhol, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Língua Portuguesa e Literatura, Matemática, Química e Sociologia. As outas 400 vagas são para a área administrativa das escolas da rede pública estadual de ensino de Santa Catarina, sendo para: assistente de educação, supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional.

“O novo concurso é uma grande conquista, resultado de muito esforço e responsabilidade com o equilíbrio das contas da secretaria e de todo o governo”, afirma o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps. O concurso terá validade para dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois. Deschamps lembra que o último concurso para efetivos da educação foi realizado em 2012 com a chamada inicial de dois mil professores e, posteriormente, mais três mil.

A jornada de trabalho para o cargo de professor de Ensino Médio corresponde à carga horária de dez horas semanais, para o professor do Ensino Fundamental corresponde à carga horária de 20 horas semanais e para os cargos de assistente de educação, supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional corresponde à carga horária de 40 horas semanais.

O concurso prevê duas provas. A primeira fase com Prova Objetiva, que será no dia 8 de outubro, sendo eliminatória/classificatória, e a segunda fase com a Prova de Títulos, sendo classificatória. A primeira chamada dos aprovados está marcada para os dias 12, 13 e 14 de dezembro de 2017.

Certificação

Professor: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Licenciatura Plena na disciplina que se candidatar.

Administrador escolar: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Administração Escolar; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Administração Escolar

Assistente de educação: Formação em nível superior em Pedagogia

Orientador educacional: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Orientação Educacional; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Orientação Educacional

Supervisor escolar: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Supervisão Escolar; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Supervisão Escolar

Escolas indígenas

Dentro destas mil vagas também estão previstas vagas para atendimento nas escolas indígenas da rede pública estadual de ensino de Santa Catarina. O concurso prevê contratação de professores do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) e do Ensino Médio e cargos administrativos como:  assistente de educação e assistente técnico-pedagógico.

Para os povos Guarani e Xokleng/Laklãnõ estão abertas vagas para professor de 1º ao 5º ano e para professores atuarem nas disciplinas de: Ciências Humanas e Sociais aplicadas (História, Geografia, Sociologia e Filosofia), Ciências da Natureza e suas tecnologias (Ciências, Biologia, Química e Física), Linguagens e suas tecnologias (Artes, Arte Indígena, Língua Portuguesa, Língua Materna, Educação Física, Língua Portuguesa/Literatura) e Matemática e suas tecnologias (Matemática).

Para o povo Kaingang, há vagas para professor de 1º ao 5º ano e para professores atuarem nas disciplinas de: Artes, Arte Kaingang, Biologia, Ciências, Cultura Indígena Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Kaingang, Língua Portuguesa, Língua Portuguesa e Literatura, Matemática, Química e Sociologia.

As Gerências Regionais que oferecem vagas para escolas indígenas são: Chapecó, Xanxerê, Ibirama, Brusque, Grande Florianópolis, Laguna, Joinville, Canoinhas e Seara. 

O valor da inscrição é de R$ 100. Dúvidas e mais informações estão disponíveis em www.acafe.org.br/concurso/magisterio.

Retrospectiva últimos concursos para:

- Professor regular: 2012 com cerca de 5 mil profissionais efetivados;

- Professor indígena: 2003;

- Assistente educacional (AE): 2005;

- Administradores e supervisores escolares e orientador educacional: 1998.

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 98843-5084
Site: www.sed.sc.gov.br

Página 3 de 107