Compartilhe

Qualificação envolve mais de 230 profissionais de saúde
Foto: Eduardo Zabot/ADR Tubarão

Para ampliar e qualificar profissionais de saúde em relação a animais peçonhentos as Agências de Desenvolvimento Regional de Tubarão, Braço do Norte e Laguna realizaram palestras com profissionais da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina (Dive) e do Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina. O encontro foi no espaço integrado de artes da Unisul na tarde desta quarta-feira, 21.

“A participação destes profissionais tem um objetivo central que é atender ainda melhor a população que por ventura possa precisar de atendimento específico em relação a animais peçonhentos”, destaca o gerente regional de saúde da ADR de Tubarão, Everson Barbosa Martins. De acordo com a bióloga e coordenadora de zoonoses da regional de saúde em Tubarão, Sabrina Fernandes, a época do verão é propícia para o aparecimento desses animais.

“De novembro a abril aumenta muito os acidentes por animais peçonhentos. No ano passado, na região tivemos 266 casos, sendo que um pouco mais de 50% foi acidente com aranhas, 14% com serpentes e com uma menor frequência abelhas”, afirma Sabrina.

A orientação para as pessoas é que assim que ocorrer um acidente com um desses animais, serpentes, aranhas, escorpiões, biras ou lagartas, alguns sapos, tipos de peixe, deve imediatamente ir para a unidade de saúde, é importante salientar que se for possível, com segurança, levar o animal junto vai agilizar e facilitar o atendimento.

“O encontro foi voltado para os profissionais que podem receber essas pessoas com acidentes, mas a população deve se prevenir, não tocar em nenhum animal, porque a princípio não se sabe se esse animal é peçonhento. Ter cuidados básicos em casa como não acumular entulho, terrenos sempre com o mato ou grama cortados”, ressalta a bióloga Sabrina Fernandes.

Informações adicionais para a imprensa:
Eduardo Zabot
Agência de Desenvolvimento Regional de Tubarão
E-mail: imprensa@tro.sdr.sc.gov.br
Telefones: 48 3631-9106 / 98843-1702 / WhatsApp 98833-1471