Compartilhe

Plano de Recursos Hídricos
Foto: Suzana Ferrari/Regional de Maravilha 

Com a presença do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS),  Adenilso Biasus, foi entregue nesta segunda-feira, 30, o Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica Rio das Antas, Bacias Contíguas e Afluentes do Peperi-Guaçu. O ato solene de entrega foi realizado na Câmara de Vereadores de São Miguel do Oeste.

O Plano teve um investimento de R$ 1,5 milhão proveniente da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, por meio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro). A execução ficou por conta da Unidade Central de Educação Fai Faculdades (Uceff) de Itapiranga.

O secretário da SDS, Adenilso Biasus, lembrou que Santa Catarina está em primeiro lugar em 48 indicadores nacionais e que o caminho é criar comportamentos e cultura para a preservação de um dos bens mais valiosos: a água. “Não temos como pensar em desenvolvimento econômico sem ele ser sustentável. O Governo do Estado já desenvolve muitas ações com o objetivo da sustentabilidade e a tendência é aumentar e melhorar cada vez mais”, assegura.

O presidente do Comitê de Gerenciamento da Bacia do Rio das Antas e Bacias Contíguas, Giovani José Teixeira, afirmou que nos 14 anos de atuação do Comitê, este é um dos momentos mais especiais. “O Plano servirá de base para a realização de uma gestão estratégica das bacias, debruçando-se sobre a realidade econômica socioambiental, identificando os principais problemas e apontando caminhos para revigorar a região hidrográfica”, observa.  

Resultados

Plano de Recursos Hídricos
Foto: Gisele Vizzotto/Regional de São Miguel do Oeste

O coordenador geral do Plano de Recursos Hídricos, Anderson Rhoden expôs o trabalho e resultados dos estudos. “Foram identificados quatro grandes usos da água da região hidrográfica 01: abastecimento público e esgotamento sanitário, criação de animais, indústria e aquicultura. A pecuária é o setor com maior demanda de água não sazonal”, destaca.

Dentre os resultados, o Plano apresenta Iporã do Oeste, Itapiranga, Palmitos e Guaraciaba como municípios que mais utilizam o recurso hídrico na pecuária. Na indústria, as maiores demandas estão em São Miguel do Oeste, Maravilha, Cunha Porã e Itapiranga.

A população rural que mais consome água está em Itapiranga, São João do Oeste, Guaraciaba, Cunha Porã e São Carlos. Já a população urbana com maior demanda está em São Miguel do Oeste, Dionísio Cerqueira, Maravilha e São Carlos.

Como estratégias e programas de ações, o Plano traz oito linhas a serem seguidas: 1- fortalecimento da gestão de recursos hídricos; 2- redução de cargas poluidoras para melhoria da qualidade hídrica; 3- aumento da oferta hídrica; 4- gestão da demanda; 5- conservação de áreas de especial interesse para recursos hídricos; 6- conservação de água e solo; 7- educação ambiental, comunicação e gestão do conhecimento e 8- captação de recursos.


Gisele Vizzotto
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste
E-mail: imprensa@sge.adr.sc.gov.br
Telefone: (49) 3631-2900
Site: www.sc.gov.br/regionais/saomigueldooeste
Facebook: www.facebook.com/regional.saomigueldooeste