Florianópolis – Até dezembro deste ano, o Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran), prevê a implementação das provas eletrônicas de CNH, em todas as Ciretrans do Estado. Florianópolis foi à pioneira, através de um projeto piloto, em que a rapidez do resultado, a modernidade e a segurança foram um dos fatores determinantes para a nova ferramenta tecnológica.  Antes, com a prova manual, o candidato esperava em média 48 horas para saber o resultado do exame de legislação.

As 40 questões da prova são sorteadas aleatoriamente de um banco de dados com mais de 2000 opções, cujo conteúdo é revisado com frequência, considerando as recentes mudanças no Código de Trânsito Brasileiro.

Explica a Gerente de Habilitação de Condutores, Claudia Regina Bernardi da Silva, que “diante dos inúmeros casos já constatados e aqueles em apuração relativos a fraudes e problemas nas provas teóricas, e visando dar credibilidade a todas as etapas do processo de obtenção da CNH, o Detran/SC buscou um banco de questões atualizado, disponibilizado pelo Detran do Paraná, a certificação do candidato por meio da validação biométrica, prova disponibilizada de forma eletrônica, e monitoramento da sala de provas por câmeras pela Corregedoria do Detran/SC”, afirma.

Segundo Claudia, atualmente 88% das provas teóricas em Santa Catarina são aplicadas de forma eletrônica, totalizando 236.633 mil provas aplicadas de tal forma até 29.10.2018.

CIDADES QUE JÁ APLICAM AS PROVAS ELETRÔNICAS DE CNH

Florianópolis

Março/2016

Joinville

Setembro/2016

Blumenau

Outubro/2016

Jaraguá do Sul

Novembro/2016

Balneário Camboriú

Novembro/2016

Criciúma

Junho/2017

Urussanga

Junho/2017

Içara

Junho/2017

Orleans

Junho/2017

São Miguel do Oeste

Julho/2017

Xanxerê

Julho/2017

Brusque

Agosto/2017

São José

Agosto/2017

Palhoça

Agosto/2017

Rio do Sul

Outubro/2017

Ituporanga

Outubro/2017

Lages

Janeiro/2018

Itajaí

Fevereiro/2018

Mafra

Fevereiro/2018

Tubarão

Março/2018

Braço do Norte

Março/2018

Jaguaruna

Março/2018

Chapecó

Julho/2018

São Lourenço do Oeste

Julho/2018

Joaçaba

Julho/2018

Capinzal

Julho/2018

Laguna

Agosto/2018

Videira

Agosto/2018

Porto União

Agosto/2018

Canoinhas

Previsão: 14/11/2018

 

Pendentes em razão de falta de acessibilidade:

Caçador

Araranguá

Concórdia

Campos Novos

São Joaquim

Curitibanos

São Bento do Sul


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Produtores rurais das regiões de Xanxerê e Campos Novos já registram uma produtividade média de 10 toneladas de milho por hectare. Santa Catarina amplia área plantada do grão e deve colher 2,77 milhões de toneladas de milho na próxima safra. As estimativas são do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) e foram apresentadas nesta segunda-feira, 29, ao secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, e representantes do setor cooperativista catarinense.

A produtividade média das lavouras catarinenses está estimada em 8,15 toneladas/hectare – o maior rendimento do Brasil – e a expectativa é de que até 2020 todas as regiões alcancem a produtividade de Campos Novos e Xanxerê. “Com sementes de alto valor genético e com alto padrão de produtividade, nós esperamos uma safra muito boa. Os produtores catarinenses investem cada vez mais em tecnologias e, se o clima for favorável, nós vamos fazer da safra 2018/19 um recorde na produção”, ressalta o secretário Airton Spies.

Segundo as estimativas da Epagri/Cepa, Santa Catarina terá um aumento de 8,16% na produção de milho na próxima safra e de 5,8% na área plantada – que chegará a 340,3 mil hectares. O incremento na safra pode ser explicado pela alta nos preços do milho no início deste ano, que acabou incentivando os produtores a investirem no plantio do grão, e também pela necessidade da rotação de culturas nas plantações de soja para evitar pragas.

O milho é o grão de ouro para Santa Catarina, fundamental para abastecer as cadeias produtivas de proteína animal. O agronegócio catarinense consome aproximadamente sete milhões de toneladas de milho por ano – sendo que, mais de quatro milhões de toneladas são importadas de outros estados.

Produtividade
Desde 2013, Santa Catarina já ampliou em 19% a produtividade das lavouras de milho, ou seja, os produtores hoje colhem em média 1,3 toneladas a mais por hectare. A cada ano, o ganho foi de 185 quilos/hectare.

Convênio Cooperativismo
O sistema cooperativista catarinense receberá as informações da Epagri/Cepa. Um convênio assinado entre a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc) e a Epagri dará viabilidade a um sistema unificado de informações agrícolas.

O projeto dará subsídios para que as cooperativas tomem as melhores decisões. “Hoje, os agricultores têm dificuldade ao acesso a informações, que se encontram descentralizadas em diferentes fontes de pesquisa e, muitas vezes, não estão relacionadas. Esse termo de cooperação trará ganhos inestimáveis para o setor e para as cooperativas, dando mais segurança para investimentos e garantindo competitividade”, comenta o presidente da Ocesc, Luiz Vicente Suzin.
O termo prevê, até 2023, a modelagem de sistemas de preço, safras, estatística agropecuária, além de monitoramento de commodities, missões técnicas prospectivas, reuniões de avaliação e prospecção de estudo em gestão da informação e conhecimento socioeconômico na agropecuária.

“O lucro do produtor rural está no detalhe. E o acesso à informação faz uma grande diferença na tomada de decisões dos produtores. Essa parceria entre cooperativas e Epagri/Cepa diminui a assimetria no acesso à informação e irá render bons frutos para Santa Catarina”, destaca o secretário Spies.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira recebeu nesta segunda-feira, 29, na Casa D’ Agronômica, o governador eleito Carlos Moisés da Silva para tratar das primeiras ações após a eleição. Moreira colocou à disposição um espaço dentro do Centro Administrativo onde a equipe do governador eleito inicia a transição para a nova gestão a partir desta terça-feira, 30. O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, fica encarregado de coordenar o processo, junto com os representantes do grupo gestor e da equipe de Moisés.

Moreira ressaltou que as informações serão fornecidas com agilidade e de forma absolutamente transparente. “O tempo é curto até a posse do novo governador e ele precisa concretizar as expectativas da campanha junto à sociedade catarinense”, observou.

O governador eleito agradeceu o gesto de Moreira e disse que os trabalhos de transição iniciarão imediatamente.“Estamos definindo com quem vamos conversar inicialmente no governo (para o processo de transição), a partir da Fazenda, Planejamento e Administração. Tudo isso para que possamos receber as informações e propor as mudanças necessárias que entendemos que devem ser implementadas a partir já dos próximos meses a fim de recebermos um governo em janeiro com o alinhamento necessário”, disse Moisés.

Os integrantes do grupo gestor do governo – formado pelas secretarias de Estado da Fazenda, Planejamento, Administração e Casa Civil, além da Procuradoria Geral — vão auxiliar na transição. “Esse grupo detém uma verdadeira radiografia de Santa Catarina, com informações essenciais para a implementação do plano de governo do novo gestor”, salientou Moreira ao reafirmar que estará à disposição para, caso seja solicitado, autorizar mudanças administrativas, com vigor a partir de janeiro de 2019.

Redução da máquina pública

Eduardo Pinho Moreira avalia que o novo governador terá pela frente um desafio inevitável: reduzir o tamanho da máquina pública. Com a arrecadação em ritmo lento, foi essa uma das principais marcas da gestão atual, levando em conta medidas de contenção e os próprios impedimentos da lei eleitoral para novas despesas.

Os ajustes de gestão e o controle rigoroso do gasto público, segundo Eduardo Pinho Moreira, surtiram efeito positivo. “Pegamos o governo com um déficit na casa dos R$ 2 bilhões e queremos entregá-lo, em dezembro, com a dívida reduzida a mais da metade, em cerca de R$ 700 milhões”, concluiu.

Como uma forma de valorizar e qualificar o servidor público catarinense, o Sindicato dos Analistas da Secretaria de Estado da Administração (SindiaSea) e o governo do Estado realizam nesta semana o evento “Liderança, Previdência e os crescentes desafios no Serviço Público”. O ciclo de palestras, que faz parte das comemorações do dia do servidor público (28/10), teve início na tarde desta segunda-feira, 29, e vai se estender até a terça-feira, 30.

Na avaliação do secretário de Estado da Administração, Milton Martini, o principal assunto em discussão é a necessidade de novos posicionamentos do servidor, com aumento da proatividade.

“Nós vivemos um tempo em que os servidores ficavam mais passivos, no sentido de que eram os dirigentes que apontavam os caminhos. Isso tem que mudar. Os próprios servidores têm noção das dificuldades pelas quais passa o Estado e precisam propor alternativas para aumentar a eficiência do serviço público”, afirma.

O presidente do SindiaSea, Wladimir Dalfovo, diz que profissionais de renome nacional estão entre os palestrantes chamados para o evento. Ele relembra também a necessidade de um contínuo aperfeiçoamento para que os servidores possam entregar melhores resultados para a sociedade, que é o cliente final do trabalho produzido no governo do Estado.

“Nós não sabemos as incertezas que teremos pela frente, então o objetivo é motivar os servidores, destacando fatores como a liderança. Também vamos debater a questão previdenciária, como o que nos espera com uma possível reforma. É um momento também para tirar dúvidas”, ressalta Dalfovo.

Primeiro dia voltado para liderança e igualdade de gênero

No primeiro dia de palestras foram debatidos dois temas no Teatro Governador Pedro Ivo. A primeira mesa redonda teve três integrantes do Laboratório de Liderança & Gestão Responsável da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Cristiano José Castro de Almeida, Aulia Esper e Isabella Bertoncini falaram sobre os desafios para os líderes, em especial no âmbito público.

Em seguida, foi a vez da palestrante Helena Salles, que mostrou dados sobre as diferenças ainda existentes entre homens e mulheres no setor público, apontando caminhos para uma efetiva igualdade entre os gêneros. A tarde de terça-feira terá palestras dedicadas exclusivamente à questão previdenciária, com apresentações de Ottoni Guimarães e Célio Peres, ambos especialistas no tema.

WhatsApp Image 2018-10-29 at 16.43.16 (1).jpeg

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), entrega nesta segunda-feira mais uma unidade do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), agora em Porto Belo. O investimento na nova estrutura foi de R$ 324,5 mil. As obras integram o Pacto pela Proteção Social.

"Os profissionais que vão trabalhar aqui são os que darão vida a estas paredes, atendendo a população mais necessitada com toda dignidade que merecem", disse a secretária Romanna Remor.

Serão entregues até o fim deste ano 56 novos CRAS. O equipamento possui 171 metros quadrados e foi construído dentro dos padrões exigidos de acessibilidade, com o espaço físico compatível com o trabalho social que deve ser realizado no local. O Cras conta com sala de atendimento familiar, administração, recepção, cozinha, banheiro, área de serviço, sala multiuso, área externa coberta e mobília

 As unidades foram viabilizadas em parceria com as prefeituras, que doaram os terrenos e são responsáveis pela gestão do equipamento de assistência social. O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) é uma unidade de proteção social básica do Sistema Único de Assistência Social (Suas) que tem por objetivo prevenir ocorrências de situação de vulnerabilidade social decorrente da pobreza ou privação como ausência de renda ou fragilização de vínculos afetivos ou relacionados a discriminações etárias, étnicas, de gênero ou por deficiências, entre outras.

O que o Cras oferece:

Número de pessoas atendidas: Até 3.500 usuários por mês/unidade.

- Serviço de proteção e atendimento integral à família;

- Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos;

- Serviço de proteção social básica no domicílio para pessoas com deficiência e idosas. 

Informações para imprensa:

Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação

Assessoria de Comunicação
Patrícia Antunes - 48 99173-0202
48 3664-0916 ou 3664-0753
ascom@sst.sc.gov.br 
www.sst.sc.gov.br 

Durante toda a última semana, a Defesa Civil de Santa Catarina acompanhou a formação de um ciclone extratropical no oceano atlântico, próximo ao litoral catarinense, emitindo os avisos meteorológicos e alertas necessários. Devido a informações não oficiais divulgadas nas redes sociais, por meio de Fake News, milhares de catarinenses ficaram apreensivos.

"Com base em dados científicos e trabalho sério, como sempre é feito, conduzimos a situação vivenciada nesses últimos dias em Santa Catarina. A população catarinense foi informada de tudo no devido tempo pelo Governo do Estado", comentou o secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, que reiterou que todas medidas necessárias foram tomadas e todas as situações decorrente dos fortes ventos, que foram de intensidade moderada, foram atendidas.

"Convém destacar a atuação célere das equipes da CELESC e do CBMSC, que com suas equipes extras, colocadas em pontos estratégicos antecipadamente, foram essenciais naquele momento", completou o secretário.

WhatsApp Image 2018 10 29 at 15.45.52

Nos últimos anos, a Defesa Civil catarinense deu salto quântico em relação as atividades e serviços prestados para a população. Para garantir a segurança das pessoas, o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD) faz o acompanhamento constante das condições meteorológicas. Este monitoramento é feito com base nas informações geradas pelos três radares meteorológicos e por imagens de satélite em tempo real. As avaliações dos dados são feitas pela Epagri/Ciram e filtradas pelos técnicos da Defesa Civil Estadual, que fazem a emissão de alertas quando necessário.

Assim, a Defesa Civil de Santa Catarina pede aos catarinenses que, na dúvida, confirmem as informações por meio do site e nas redes sociais da Defesa Civil e da Epagri/Ciram.

Em nosso Estado, a população conta com o envio de alertas por SMS, ação pioneira no Brasil. O objetivo é  informar os catarinenses sobre situações iminentes de desastres, emergência ou estado de calamidade pública, para a minimização dos riscos.

Para receber notificações de emergência é fácil. Basta cadastrar o Código de endereçamento postal (CEP) que deseja ser monitorado. Para isso, envie um SMS do seu celular para o número 40199, contendo apenas no corpo do texto o número do CEP (com ou sem hífen ou espaço). Quem já possui cadastro não precisa registrar-se novamente. Para incluir novo CEP, basta repetir o procedimento.

Já para consultar um CEP cadastrado, o usuário deverá enviar a mensagem "consultar" para o número 40199. O usuário receberá mensagem avisando se existe ou não algum CEP cadastrado para aquele número de celular.

Os cerca de 10 mil detentores de precatórios em Santa Catarina podem se inscrever até quarta-feira, 31 de outubro, a fim de buscar acordos de conciliação e, assim, acelerar o recebimento dos valores devidos. Para esse fim, o Estado disponibilizou R$ 179 milhões. O prazo para zerar a lista de credores das dívidas reconhecidas por decisões judiciais é 2024.

A Câmara de Conciliação de Precatórios, vinculada à Procuradoria Geral do Estado (PGE), lançou, no início do mês, o Edital Nº 05/2018 convocando os interessados em celebrar acordo para apresentarem proposta de deságio que deverá se situar em alguma das seguintes faixas: 20%, 25%, 30%, 35% ou 40% do valor original. A inscrição do credor, com a escolha do deságio, deverá ser protocolada na PGE e dirigida à Câmara de Conciliação de Precatórios.

Todas as propostas recebidas serão separadas em grupos de deságio e classificadas pela ordem decorrente da listagem unificada do precatório fornecida pelo Tribunal de Justiça. As propostas de maior desconto terão preferência no pagamento do benefício.

No edital anterior houve mais de 700 acordos, com o pagamento de R$ 79 milhões dos R$ 103 milhões em precatórios previstos. Dessa forma, a economia para os cofres públicos catarinenses chega a R$ 24 milhões.

Finalizado o prazo para eventuais recursos, a Câmara publicará Edital de Classificação e Intimação, no qual indicará a classificação definitiva dos credores, os pedidos de habilitação deferidos e a intimação dos beneficiados e advogados dos contemplados para firmarem o termo de acordo. Após a realização do compromisso, a Câmara encaminhará ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina a documentação para que este efetue o pagamento ao detentor do precatório.

O Edital, o modelo de requerimento e os documentos necessários para fazer a proposta podem ser encontrados no site da PGE (www.pge.sc.gov.br): na página inicial, ‘Navegue pelo Site’, ‘Conciliação de Precatórios’.

Mais informações poderão ser obtidas diretamente na sede da PGE (Av. Osmar Cunha, 220, 10º andar, Centro, Florianópolis), pelo telefone (48) 3664-7609 ou pelo e-mail: assessoriacorregedoria@pge.sc.gov.br

Informações adicionais para a imprensa
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa 
Procuradoria Geral do Estado - PGE
E-mail: 
billyculleton@gmail.com
Fone: (48) 3664-7650 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br



Foto: Jeferson Baldo/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira, acompanhado do secretário de Estado de Infraestrutura, Paulo França, participou nesta sexta-feira, 26, da reunião do Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis (COMDES). Moreira detalhou obras em execução pelo Governo do Estado na região, como a restauração da ponte Hercílio Luz, o novo acesso ao Sul da Ilha, a reforma das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles e a revitalização da SC-401. A reunião também contou com a participação do prefeito da Capital, Gean Loureiro.

“A conclusão dessas obras é irreversível, tratamos de todas elas com absoluta prioridade e transparência, vamos agilizar tudo o que estiver ao nosso alcance e o que, por ventura, ainda faltar, estará na pauta da transição, para que o próximo governador também assuma o compromisso de entregá-las à sociedade”, frisou o governador.

Pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

A reforma nas pontes de entrada e saída da Ilha de Santa Catarina também está na lista das obras prioritárias do Governo do Estado na Capital. Eduardo Pinho Moreira disse que,  vencida e homologada a etapa de licitação, com abertura dos envelopes prevista ainda para o fim deste mês, será dada a ordem de serviço para a execução do projeto. A expectativa é que a autorização ocorra ainda na gestão de Moreira.

Acesso ao Sul da Ilha

Para Eduardo Pinho Moreira, a obra de infraestrutura é uma das mais importantes em execução em Santa Catarina, com a missão estratégica de facilitar a mobilidade urbana no Sul de Florianópolis e contribuir com o turismo, chegando ao novo terminal do Aeroporto Hercílio Luz.

O governador assinou, recentemente, a autorização para as obras na última etapa do novo acesso no trecho de 1,4 quilômetros com investimentos de R$ 20 milhões. Ao todo, o Governo do Estado está investindo R$ 225 milhões nas obras de implantação, pavimentação e duplicação do novo acesso ao Sul da Ilha. Os trabalhos tiveram início em 2015, e o prazo de conclusão é agosto de 2019. Essencial para a operação do novo terminal do aeroporto de Florianópolis, a conclusão da obra irá beneficiar todo o Sul da Ilha, configurando uma nova via de acesso.

Sobre a SC-401, o governador informou que, em curto prazo, a prioridade será melhorar a condição da rodovia com a recuperação emergencial de pontos críticos. Ao finalizar, Moreira reforçou a importância de manter as obras na lista de prioridades da próxima gestão estadual. “Será pauta principal já na primeira conversa com o governador que será eleito no próximo domingo”, concluiu.

Ponte Hercílio Luz

O governador Eduardo Pinho Moreira destacou que, especialmente, a partir de 2014, o projeto de restauração de um dos principais símbolos de Santa Catarina ganhou ritmo e respaldo quanto à importância da recuperação. “Consultamos a sociedade, o judiciário, diversos órgãos fiscalizadores e apresentamos um projeto responsável e transparente para tocar a obra”, observou Moreira, ao informar que, atualmente, 71% dos trabalhos estão concluídos.

Para 2019, Eduardo Moreira informou que serão necessários investimentos da ordem de R$ 21 milhões. Os recursos serão para a iluminação e finalização do projeto de restauração. O prazo para entrega da obra é fim de 2019.

O COMDES

O COMDES (Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento Sustentável da Grande Florianópolis) é um fórum de entidades representativas, composto por pessoas jurídicas de direito privado, sem finalidade econômica e sem filiação política, partidária e/ou religiosa, e se constitui em um importante campo estratégico de contribuições para o fortalecimento e o desenvolvimento sustentável da Região Metropolitana da Grande Florianópolis.

Formado por mais de 35 entidades da região, o Conselho atua por meio de Grupos de Trabalho em questões como mobilidade, transporte, turismo, construção civil, preservação ambiental, saneamento básico, governança metropolitana, entre outras.

Francieli Dalpiaz

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Para garantir a qualidade na Educação Escolar Quilombola ofertada em Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Educação (SED) realizou na quarta-feira, 12, o primeiro encontro para elaboração de uma nova matriz curricular. Até outubro haverá mais uma reunião e formação de professores para conclusão do documento, que será implantado nas novas turmas a partir de 2019.

A nova matriz curricular do ensino fundamental e médio será embasada nas concepções e práticas político-pedagógicas e metodologias que orientam a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e a Educação Escolar Quilombola. “A matriz atual é chamada de Pedagogia da Alternância, dividido em Tempo Escola e Tempo Comunidade. A ideia é aperfeiçoar esse modelo para as novas turmas a partir de 2019”, explica a coordenadora de Educação do Campo, Helena Alpini Rosa.

Em continuidade à elaboração do novo documento, o próximo encontro será no dia 20, posteriormente, em outubro está previsto o curso de formação aos professores de EJA e quilombolas.

O Estado atende 195 estudantes de comunidades Quilombolas em sete unidades escolares localizadas em Florianópolis, Imbituba, Araranguá, Joinville e Campos Novos.

Informações adicionais à imprensa
Gisele Kakuta
Dafnée Canello
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353


Foto: James Tavares/Secom

O início da semana e os últimos dias de outubro serão de sol e nuvens em Santa Catarina aponta a previsão do setor de meteorologia da Epagri/Ciram. Nesta segunda-feira, 29, o tempo fica estável no Oeste e Meio-Oeste. Já no Litoral, Planalto e Norte aumento de nuvens com chuva fraca e isolada pela manhã e noite. A temperatura estará em elevação durante o dia, mais alta no Oeste. O vento sopra de sudeste a nordeste, fraco.

>>> Mais detalhes da previsão do tempo 

Na terça-feira, 30, o tempo segue estável com sol e algumas nuvens em Santa Catarina. Na madrugada e início da manhã, mais nuvens e chuva fraca na Grande Florianópolis e Norte do Estado. A temperatura estará em elevação. O vento soprará de nordeste, fraco a moderado com rajadas no Litoral.

Já, na quarta-feira, 31, o tempo começa a mudar no Estado. O tempo fica encoberto com chuva e raios do Oeste ao Litoral Sul no decorrer do dia, devido a um cavado e avanço de uma nova frente fria pelo Rio Grande do Sul. Nas demais regiões, aberturas de sol com chuva isolada na tarde e noite. A temperatura segue mais elevada no Litoral e Norte do Estado, amena nas demais regiões.

A previsão para a quinta-feira, 1º de novembro, também é de céu encoberto com chuva e raios em todas as regiões, devido ao avanço da frente fria por que passa por Santa Catarina. A temperatura estará amena.

Na sexta-feira, 2, predomínio de nuvens em Santa Catarina, com condição de chuva no Oeste e Norte do Estado na tarde e noite. A temperatura amena por causa da cobertura de nuvens. O vento soprará de sudeste a nordeste, fraco a moderado.

Acompanhe a atualização dos avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1 até 3 h de antecedência), na página da Epagri/CiramDefesa Civil e nas redes sociais.

Receba alertas via SMS. Envie seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.

Melina Cauduro - Secom

Informações adicionais para a imprensa:

Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
(48) 3665-3009 / (48) 9 9938-9839
melina@secom.sc.gov.br 
www.sc.gov.br