O período de matrícula dos 1.271 candidatos aprovados na primeira chamada do Vestibular de Verão 2018 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) está marcado para próxima semana, em 8 e 9 de fevereiro. Após essas duas datas, podem ocorrer até outras quatro chamadas, de acordo com o cronograma.

De 4 a 7 de fevereiro, Florianópolis será palco de programação cultural intensa e gratuita, com mais de 90 atrações de música, dança, artes cênicas e visuais, audiovisual, design, moda, cultura popular, exposições e feiras, além de oficinas, encontros, palestras, workshops e rodas de conversa.

O Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK 2018), realização do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), será voltado ao público de todas as idades, oferecerá agenda específica direcionada a estudantes, profissionais, educadores, artistas e crianças e contará com convidados do México, Chile, Argentina, Uruguai e Peru. A abertura no domingo, 4, será marcada por shows musicais, com a apresentação de A Banda Mais Bonita da Cidade, de Curitiba, além de bandas locais formadas por alunos e egressos da Udesc.


Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

A criação de um Conselho Consultivo para o Hospital Regional de Araranguá foi uma das solicitações entregues por representantes de várias entidades do município ao Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, em reunião realizada na tarde desta sexta-feira, 2, no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá.

“Queremos ser parceiros do Estado. Contemplar o conselho consultivo no edital de chamamento do próximo gestor do Hospital Regional favorecerá a transparência e a participação comunitária”, citou Ricardo Assis Alves, representante das entidades presentes. Na oportunidade, foi citado o exemplo exitoso da Somar Sul (Sociedade Maçônica Regional do Sul de Santa Catarina), que integra o Conselho Consultivo do Hospital São José, de Criciúma.

O documento foi entregue pelo Padre Alírio Leandro, da Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens, ao Secretário de Estado da Saúde, e contempla quatro reivindicações. Entre elas está a implantação do Portal da Transparência, a criação do Conselho Consultivo, uma filial da Organização Social gestora exclusiva para o HRA e que as compras e contratações possam seguir as regras de contratação pública.

Acélio Casagrande destacou que serão acatadas as quatro solicitações das entidades. “Já na segunda-feira irei entregar o documento ao setor jurídico para análise e nos próximos dias, aguardarei uma comissão da Região para que possamos dar os encaminhamentos necessários. Com certeza nossa prioridade será o bom atendimento, com transparência”, disse o secretário.

O secretário executivo da ADR Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, lembrou que já existe uma comissão, formada por ADR e Secretários Municipais de Saúde, que está trabalhando as metas do novo contrato, e que o conselho consultivo estará aliado a esta comissão. Ele lembrou também que também estará previsto no novo edital que o administrador do Hospital Regional administre a Policlínica Regional Sul. “É uma obra de destaque, que está pronta e aguardando sua gestão. Será muito importante para a saúde da Região”.

Na mesma data, foram firmadas parcerias entre a SES e profissionais médicos otorrinolaringologistas, para serem referência no HRA, e que iniciarão atendimento de consultas e cirurgias após o carnaval. “O foco é ampliar os serviços de otorrino e ortopedia no Regional, que são as carências do Extremo-Sul, e que serão contemplados na proposta de regionalização dos serviços de saúde”, concluiu Casagrande.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100/(48) 99148-1191
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua


Foto: Ricardo Lunge/ADR Blumenau

Na próxima quarta, 7, às 13h, inicia o primeiro dia de aulas no Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires – Unidade Pedro II, em Blumenau. Serão 70 novos alunos que estarão começando o ano letivo, divididos em duas turmas de 35 alunos de sexto ano.

As aulas acontecerão no período vespertino e terão início às 13h05 e término às 18h10, de segunda à sexta. Nas terças, quartas e quintas, acontecerão atividades de contra turno, onde acontecem as aulas de reforço das matérias curriculares. Estas aulas que envolvem matérias ou atividades extracurriculares serão opcionais.

O Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires – Unidade Pedro II funcionará diariamente, a partir das 8h, e está localizado na rua Marechal Floriano Peixoto, 651, no centro do município.

No total, a equipe do Colégio Militar conta com 23 profissionais no total. São 11 professores, cinco policias para a direção e coordenação, dois da ativa e três da reserva. Fazem parte do quadro de funcionários também um profissional de cada uma das seguintes áreas: psicólogo, psicopedagogo, bibliotecário, merendeira, orientador educacional, assistente técnico pedagógica e supervisora.

Para o secretário executivo regional, Emerson Antunes, é a realização de um projeto do Governo do Estado para Blumenau. “Desde o dia em que encaminhamos a solicitação ao governador, sabíamos da capacidade de Blumenau receber esta unidade do Colégio Militar, referência e motivo de interesse de pais de toda a região. Esta unidade será motivo de alegria para todos nós”.

O Gerente Regional de Educação, Eliomar Russi, ressalta a importância de uma unidade como o Colégio Militar na rede estadual de educação. “Sabemos da expectativa que tem sido gerada com a vinda do Colégio Militar e sabemos que a metodologia de ensino será um reflexo na vida dos alunos”.

A diretora de ensino da unidade, Major Patrícia Maccari, comemora o início das aulas. ”Esta é uma conquista de todo o vale do Itajaí. É uma opção que também oportuniza mais uma forma de ensino diferenciado para todos os alunos que frequentarão esta unidade”, destaca.

O diferencial da unidade se aplica na utilização de uniforme específico do Colégio Policial Militar, regulamento, rotina diária que envolve sinais de respeito aos símbolos nacionais e estaduais. Por ser um Colégio com regulamento diferenciado, aplica normas de hierarquia e disciplina, por exemplo, a continência militar entre os alunos e destes com militares e civis. A parada diária para o hasteamento das bandeiras e a canção dos hinos que simbolizam nosso país e nosso estado também faz parte da rotina dos alunos. Diariamente cada aluno tem uma tarefa a ser desenvolvida na escola, outro grande destaque é em relação ao Chefe de Turma, que apresenta toda a classe ao professor.

A cada ano, duas novas turmas de sexto ano, com 35 alunos, serão abertas em Blumenau. Os 70 alunos que iniciam em 2018 estão assegurados, mediante aprovação há cada ano, da vaga até o terceiro ano. A primeira turma do terceiro ano se formará em 2024.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau

 

O Governo do Estado repassou em 2017 para a área da saúde R$ 3,127 bilhões, considerando todas as fontes de recursos. Para cálculos de LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), o valor aplicado em 2017 correspondeu a R$ 2,341 bi (12,67%) do total da Receita Líquida de Impostos. 

O valor aplicado em 2017 ficou R$ 124,5 milhões acima do que determina a Constituição Federal, porém, não alcançou o novo percentual de 13% estabelecido pela Emenda Estadual nº 72, que é inconstitucional. A diferença se deu por conta das perdas acumuladas da arrecadação ao longo dos últimos anos de crise econômica. O percentual de 12,67% inclui os repasses de 0,17% do Poder Executivo ao Fundo dos Hospitais Filantrópicos, criado para receber doações de todos os Poderes, que em 2017 não fizeram aportes.

Governo do Estado de Santa Catarina

O Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Cultura, entregará oficialmente no dia 8 de fevereiro o Certificado de Registro da Festa do Divino Espírito Santo, reconhecendo a manifestação como patrimônio cultural imaterial de Santa Catarina. O ato de entrega do certificado à Irmandade do Divino Espírito Santo (IDES) ocorrerá às 16h na Capela Do Divino, situada na Praça Getúlio Vargas, no Centro de Florianópolis, e contará com a presença do presidente da FCC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, e do provedor da Irmandade, Ademar Arcângelo Cirimbelli.

Com 244 anos de existência, a Festa do Divino da IDES soma-se à outra importante e histórica manifestação religiosa, A Procissão do Nosso Senhor dos Passos, no registro de patrimônio cultural imaterial do Estado. A Diretoria de Preservação do Patrimônio Histórico da FCC analisa outros processos de registro, como a pesca da tainha com auxílio de golfinhos em Laguna, o Cacumbi de Araquari e o queijo serrano de Lages. “Trata-se de um esforço pelo reconhecimento não só do patrimônio material, que hoje chegamos a 351 bens tombados, mas também do imaterial, a partir do registro destas fundamentais manifestações da nossa cultura e história”, explica o presidente da FCC.

A concessão do registro foi precedida pela aprovação, pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), do parecer da FCC que ressalta o “profundo embasamento originário de uma pesquisa histórica, mostrando que a Irmandade do Divino Espírito Santo de Florianópolis foi criada em 1773 e reflete as tradições da cultura dos povoadores açorianos da Ilha de Santa Catarina”. Além disso, é destacado que “a manifestação ocorre não apenas em Florianópolis, mas também em dezenas de outros municípios catarinenses, expondo seu caráter relevante para a cultura de nosso Estado”. “Assim, a FCC, o Conselho e o Governo do Estado, manifestam sua profunda atenção a essa manifestação que atravessou dois séculos por meio da Irmandade do Divino Espírito Santo e que transcende a questão religiosa, valorizando suas ações culturais, filantrópicas e sociais”, disse Rodolfo Joaquim Pinto da Luz.

Reconhecimento da FCC, do CEC e do Governo da importância das festividades da Irmandade do Divino Espírito Santo e sua indiscutível tradição histórica que envolve a comunidade há mais de 200 anos. Elas celebram ao longo destes séculos a tradição da matriz portuguesa e se perpetua não só em Florianópolis mas em todo litoral catarinense. Por isso entendemos ser de extrema importância o reconhecimento, pela FCC, CEC e Governo do Estado, deste patrimônio imaterial catarinense e que consolida também a todas as ações, não só de cunho religioso, mas também filantrópico e social que a Irmandade do Espírito Santo dedica à cidade.

A manifestação da Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundação Catarinense de Cultura, “fundamentada na pesquisa histórica” que ratificou a relevância do registro desta manifestação cultural, deu embasamento ao registro. A partir de agora, a Festa do Divino, também chamada de Divina Festa da IDES, estará inserida no Livro das Celebrações, conforme dispõe o Decreto Estadual 2.504/2004. É o segundo evento a merecer este registro. Considerada um dos eventos religiosos cristãos mais importantes, dentre muitos praticados no Estado. As tradições açorianas como a Festa do Divino estão presentes em nossa cultura até hoje chegaram juntas com os mesmos, entre os anos de 1748 e 1756. A Irmandade sempre manteve o período de ocorrência da Festa durante o Pentecostes, cuja data mais relevante se dá exatamente 50 dias depois do domingo de Páscoa e a sete dias do ato litúrgico da Ascensão de Jesus; é o domingo de Pentecostes. Neste dia, ocorre a coroação do Imperador, figura onipresente em todas as festas do Divino, e a missa solene da coroação. Inclusive a IDES possui em seu acervo histórico coroa e cetro que datam de 1774, trazidos diretamente dos Açores e que são utilizados na liturgia da festa desde 1776.

Sobre a Irmandade do Divino Espírito Santo

Fundada em 1773, a IDES é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que tem por missão "Abrir portas, resgatar esperanças e encorajar crianças, adolescentes, jovens e suas respectivas famílias, para que sejam protagonistas de suas vidas, transformando a realidade e o meio em que vivem, a partir da promoção da cidadania e do desenvolvimento social.” Atualmente os programas da IDES atendem cerca de 750 crianças e adolescentes diariamente através dos seus três núcleos de atendimento. Onde elas participam de atividades diferenciadas que possibilitam o exercício da autonomia, liberdade e criatividade.

Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br

Twitter: www.twitter.com/fccoficial
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura

 


Foto: Arquivo/SED

As aulas nas 1.073 escolas da rede estadual de ensino de Santa Catarina iniciam no próximo dia 15. Quem ainda não efetuou a sua matrícula pode fazer até a próxima quarta-feira, 7, na escola mais próxima da sua casa. As matrículas estão abertas para o ensino fundamental, médio, profissionalizante e Centro de Educação de Jovens e Adultos (Cejas).

A matrícula no 1º ano do Ensino Fundamental só será aceita aos alunos que completam 6 anos de idade até 31 de março de 2018, conforme legislação vigente. Também é preciso seguir os critérios de zoneamento, ou seja, a matrícula deve ser feita na escola mais próxima de casa ou do trabalho dos responsáveis.

Os alunos do ensino médio podem optar por diferentes modalidades, entre elas: Regular, Inovador (EMI), Integrado Educação Profissional (EMIEP) e Integral em Tempo Integral (EMITI). O Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI) oportuniza ao jovem a ampliação do tempo escolar, garantindo a formação integral com a inserção de atividades que tornem o currículo mais integrado e dinâmico, com conteúdos curriculares organizados a partir de um planejamento interdisciplinar construído coletivamente. São 145 escolas com este modelo atualmente no Estado.

O Ensino Médio Integral em Tempo Integral é o mais recente modelo ofertado em Santa Catarina. Foi implantado em 2017 em 15 escolas e oferece oportunidades de construção conjunta de uma educação que, valoriza o aprendizado de conteúdos tradicionais, mas também desenvolve competências essenciais para a vida profissional e pessoal de professores e estudantes. Para este ano 13 escolas terão matrícula para a primeira e segunda série e outras 17 escolas, que iniciam o programa em 2018 ofertaram apenas o primeira série do ensino médio nesta modalidade.

O Ensino Médio Integrado a Educação Profissional (EMIEP) enfoca uma concepção de formação humana, tendo o trabalho como princípio educativo, a integração de todas as dimensões da vida, visando à formação omnilateral dos sujeitos. A proposta é integrar as disciplinas técnicas as grandes áreas do conhecimento do Ensino Médio, não sendo apenas uma simples justaposição de disciplinas.

“O ensino médio é a etapa final da educação básica, por isso além do tradicional ensino regular a Secretaria de Estado da Educação tem invetindo em outros modelos. Desta forma, o jovem que quiser seguir para a universidade pode escolher o modelo a seguir, assim como o jovem que quer ir para o mundo do trabalho pode optar pela formação profissional já neste etapa. Queremos dar autonomia aos nossos jovens decidirem, junto com seus pais, qual o caminho que preferem seguir e para isso temos que dar opções”, destaca a diretora de Gestão da Rede Estadual, Marilene Pacheco.

Documentos necessários:
Certidão de Nascimento;
Carteira de Identidade;
Atestado de Frequência com indicação da etapa/ano em 2017 ou histórico escolar;
Comprovante de residência atualizado (até três meses anteriores a matrícula);
1 foto 3x4; (opcional)
Carteira de vacinação, para os estudantes do Ensino Fundamental
Fotocópia do CPF dos pais ou responsáveis

Conheça as escolas que ofertam EMITI:

1ª e 2ª série

CIDADE

ESCOLA

Jaraguá do Sul

EEB Prof. Heleodoro Borges

Cordilheira Alta

EEB Cordilheira Alta

Chapecó

EEB Ernesto Bertaso

Capinzal

EEB Mater Dolorum

Itapiranga

EEB São Vicente

Urussanga

EEB Caetano Bez Batti

Joinville

EEB Presidente Medici

Joinville

EEB Eng. Annes Gualberto

Itajaí

EEB Elfrida Cristino da Silva

Palhoça

EEB Governador Ivo Silveira

Santo Amaro da Imperatriz

EEB Nereu Ramos

Florianópolis

EEB Dom Jaime de Barros Câmara

Canoinhas

EEB Almirante Barroso

1ª série

CIDADE

ESCOLA

Ipumirim

EEB Benjamim Carvalho de Oliveira

Jaraguá do Sul

EEB Holando Marcellino Gonçalves

Joaçaba

EEB Ruth Lebarbechon

Blumenau

EEB Dr Max Tavares do Amaral

Rodeio

EEB. Osvaldo cruz

Indaial

EEB. Attela Jenichen

Orleans

EEB Toneza Cascaes

Caçador

EEB Machado de Assis

Lages

EEB Visconde de Cairu

Lages

EEB Flordoardo Cabral

Xaxim

EEB Gomes Carneiro

Bombinhas

EEB MARIA RITA FLOR

Itajaí

EEB NEREU RAMOS

Curitibanos

EEB Casimiro de Abreu

Presidente Getúlio

EEB Orlando Bertoli

Bom Retirno

EEB Valmir Omarques Nunes

Canoinhas

EEB Julia Baleoli Zaniolo

Consulte a escola mais próxima da sua casa para fazer a sua matrícula:  http://serieweb.sed.sc.gov.br/cadueportal.aspx

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 9-9980-3136
Site: www.sed.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Raimundo Colombo participou nesta sexta-feira, 2, da solenidade de inauguração da ampliação da fábrica da General Motors (GM), em Joinville, no Norte do Estado, onde também estava o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima. Na ocasião foi assinado protocolo de intenções entre Governo do Estado e General Motors do Brasil. A montadora investiu R$ 1,9 bilhão no novo prédio de 46,8 mil metros quadrados, que depois de totalmente pronto vai ampliar a produção.

>>> Mais fotos na galeria

“Nós fortalecemos uma área geradora de muitos empregos e de muitas oportunidades que é o setor automotivo. Essa é uma atividade muito importante para a economia e temos duas unidades fortes aqui na região Norte, que são a GM e a BMW. O mercado cresce e a expectativa é de mais contratações”, destacou Colombo.

A unidade passou de 15 mil metros quadrados para 61,8 mil metros quadrados e sua capacidade de produção anual será ampliada de 120 mil para cerca de 420 mil motores, além dos blocos e cabeçotes. A expectativa é de criação de aproximadamente 400 novos postos de trabalho diretos e indiretos.

“Quando tudo isso estiver no seu ápice vamos triplicar os empregos que temos aqui em Joinville”, destacou o vice-presidente da General Motors Mercosul, Marcos Munhoz.

O novo prédio vai receber ainda novas tecnologias de manufatura inteligente (4.0), que inclui estações robotizadas, sistema autônomo de movimentação de materiais, sistema de monitoramento de processo por meio de câmeras, testes elétricos dos motores, gerenciamento de estoque e programação com softwares conectados com a cadeia de suprimentos, entre outros. A implantação dessa tecnologia permite monitorar em tempo real toda a produção utilizando “tablets” e “smartphones”.

A GM iniciou o processo de instalação no município em 2011 e deu início às atividades econômicas em 2013 com a unidade de motores e cabeçotes. Em março de 2014, foi a primeira montadora da América do Sul a conquistar a certificação internacional de construção sustentável (Leadership in Energy and Environmental Design), sendo a segunda a receber certificação nível GOLD das fábricas da GM no mundo.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Epagri vem capacitando jovens agricultores desde 2012. Elizabeth Buss produz bolachas caseiras em São Bonifácio. Foto: Aires Carmem/Epagri/Arquivo

A Epagri inicia o ano com um aporte de R$ 3 milhões do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) referente a cinco projetos na área de extensão rural. Adicionando as contrapartidas da Empresa, o valor global dos investimentos alcança R$ 3.161.607,82. O valor será destinado à capacitação de jovens rurais e a melhorias em três centros de treinamento. “Esses recursos vieram para equipar e fortalecer nossos centros como unidades modelo onde os agricultores poderão observar o conjunto de tecnologias disponíveis para cada atividade”, explica Paulo Lisboa Arruda, diretor de Extensão Rural da Epagri.

Jovens rurais

Dois dos projetos vão qualificar 350 jovens agricultores e pescadores do Estado em 2018 e 2019. Serão R$ 1,7 milhão destinados a 13 cursos nos centros de treinamento da Epagri, com duração de 220 horas cada, focados em três temas centrais – produção, organização e protagonismo.

A Epagri trabalha na capacitação de jovens desde 2012. “Foi devido ao sucesso desse trabalho que decidimos dar continuidade aos cursos, agora com recursos do Mapa, próprios e do Governo do Estado”, explica Arruda. A Empresa constatou que era necessário transformar essa atividade em um processo continuado, incluindo os jovens dos meios rural e pesqueiro como público prioritário e permanente da extensão rural.

Os cursos tratam sobre liderança, gestão e empreendedorismo e também abordam áreas específicas, como bovinocultura de leite, de corte e olericultura. Até hoje, a Epagri formou 1.800 jovens em todo o Estado. “Com as atividades dos próximos anos, queremos totalizar 2,3 mil famílias alcançadas indiretamente”, diz o diretor de Extensão.

Estruturas para aprendizado

Nos centros de treinamento, os valores repassados serão usados ao longo dos próximos três anos. O centro de Tubarão (Cetuba) recebeu R$ 600 mil para a criação de uma Unidade Didática de Gado de Corte. O dinheiro será usado em estruturas de piqueteamento, melhoramento de pastagens e instalações antiestresse, atendendo às normas de bem-estar animal. A unidade servirá para analisar resultados técnicos e financeiros da atividade e realizar cursos e dias de campo para produtores, apresentando os resultados das tecnologias aplicadas.

O Centro de Treinamento de Videira (Cetrevi) recebeu R$ 400 mil para criar uma Unidade de Referência em Produção Integrada (PI) de Pêssego e Uva. O valor servirá para construir telas de cobertura antigranizo sobre os pomares, instalar sistemas de fertirrigação por gotejamento e de aspersão para controle de geada, além de aplicar outras tecnologias, como raleio químico e uso de reguladores de crescimento. Com 0,3 hectare, a área será uma referência para os produtores conhecerem as normas da PI para as duas culturas.

Com o investimento de R$ 416.671,32 do Mapa, o Centro de Referência Tecnológica do Leite, em Campos Novos (Cetrecampos), será reestruturado. Já estão instalados piquetes, cercas e mudas de eucalipto no local, e o dinheiro vai permitir construir instalações como sala de ordenha, sala de alimentação, esterqueira, sistema de biogás e aquecimento solar de água, tudo atendendo às normas de bem-estar animal.

Informações para a imprensa:
Cinthia Andruchak Freitas
Assessoria de imprensa 
Epagri
Fone: (48) 3665-5344 / 99112-9259
E-mail: cinthiafreitas@epagri.sc.gov.br
Site: www.epagri.sc.gov.br


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O governador Raimundo Colombo assinou nesta sexta-feira, 2, em São Francisco do Sul, no Litoral Norte do Estado, o edital para licitar as obras de construção do novo portão de acesso (Gate-in) da SCPar Porto de São Francisco do Sul. A obra tem investimento orçado em R$ 4,7 milhões e vai permitir dobrar a capacidade de atuação do terminal portuário. “O investimento melhora a infraestrutura daqui, que é necessária pelo aumento de movimentação de cargas no porto. Isso faz com que tenhamos um resultado melhor na operação”, disse Colombo.

>>> Galeria de fotos

Atualmente, o porto possui um acesso com duas balanças. O novo portão terá mais três balanças rodoviárias eletrônicas que vão agilizar as operações do porto. O prazo para a execução da obra é de nove meses. “Outro Gate não é simplesmente outro portão, é outro acesso. Hoje nós temos um acesso com duas balanças e a partir da conclusão dessa obra vamos ter mais uma entrada com três balanças, ou seja, cinco balanças. Vai mais do que duplicar nossa capacidade de operação. É uma nova era para o Porto”, explicou o diretor presidente do SCPar Porto de São Francisco do Sul, Luís Henrique Furtado.

Além disso, o Porto de São Francisco do Sul tem previsto muitos investimentos. Além da implantação de oito torres de iluminação e a troca de todo o sistema elétrico no pátio externo, obra com 5% já executada, está entre as mudanças mais significativas com investimento previsto de R$ 9,7 milhões.

"Nossa previsão é investir 140 milhões no quinquênio, tudo para melhorar a capacidade operacional do porto. Esses investimentos compreendem obras, melhorias em berços de atração dos navios, iluminação e pavimentação." O diretor presidente da SCPar Porto de São Francisco do Sul, Gabriel Ribeiro Vieira destacou ainda que a nova administração do porto iniciou a condução dos trabalhos no dia 11 de janeiro e garantiu ainda que haverá uma atenção aos pedidos dos servidores e funcionários. 

Outro aporte financeiro de R$ 8 milhões será destinado à obra do aterro do Berço 201. A atual área alagada está localizada dentro do pátio de circulação de mercadorias e depois de executada vai ampliar a operação no local.

O ano de 2017 foi marcado por retomada na movimentação do Porto de São Francisco do Sul, segundo com maior fluxo de movimentação em cargas não conteinerizadas do Brasil. Entre exportação e importação, foram registrados 12.188,865 toneladas com 17% superior a de 2016. Para este ano a expectativa ampliar as cargas em 10%.

SCPar Porto de São Francisco do Sul

Em dezembro de 2017 foi sancionada a lei que autorizou a extinção da autarquia Administração do Porto de São Francisco do Sul. A partir de então, o Governo do Estado de Santa Catarina criou a Sociedade de Propósito Específico (SPE) que passou a administrar o terminal portuário agora denominado de SCPar Porto de São Francisco do Sul e tem como diretor presidente, Luís Henrique Furtado. A SPE também é subsidiária da empresa estadual SCPar, assim como a SCPar Porto de Imbituba, criada para administrar o porto do Litoral Sul desde 2012.

“Com essa nova estrutura jurídica ficamos habilitados a fazer esses investimentos e trazer essa melhoria operacional e funcional para o Porto de São Francisco. Com isso, ganha Santa Catarina porque é um vetor importante para o nosso desenvolvimento”, concluiu o governador.


Foto: Alexandra Braga/Prefeitura de SFS

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC