Foto: Simone Sartori/Secom

Com capacidade para 1200 alunos, o governador Eduardo Pinho Moreira e a secretária de Estado da Educação, Simone Schramm entregaram à comunidade, na tarde desta sexta-feira, 23, o novo prédio da EEB Theodureto Carlos de Faria Souto, em Dionísio Cerqueira. As obras foram realizadas com investimentos de R$ 9,3 milhões. Em São Miguel do Oeste, o governador e a secretária inauguraram a reforma da EEB São Miguel com R$ 3,8 milhões em recursos investidos.

“São estruturas modernas, equipadas com laboratórios e tudo o que é necessário para atender, formar e capacitar nossas crianças e jovens para esse mundo cada vez mais competitivo”, salientou Moreira.

A secretária de Estado da Educação, Simone Schramm reforçou que os investimentos são transformadores para o setor, especialmente com o uso da tecnologia. “Queremos trabalhar projetos atrativos e atualizados para os professores e também para que os nossos jovens tenham aulas mais dinâmicas e queiram ficar na escola”.

Estrutura EEB Theodureto Carlos de Faria Souto

A nova unidade escolar conta com 12 salas de aulas, seis laboratórios (dois de informática, um de matemática, física, química e biologia) e um Centro Esportivo e Cultural. Atualmente, a escola tem cerca de 700 estudantes e 60 funcionários.

Desde 2005, a Theodureto participa do programa Escolas Interculturais Bilíngues de Fronteira realizando intercâmbio docente duas vezes por semana com a Escuela Internacional Bilíngue número 01, da cidade vizinha de Bernardo Irigoyen, na Argentina.

Contemplada, desde 2014, pelo programa Mais Educação do Governo Federal, as crianças das séries iniciais do ensino fundamental são atendidas com oficinas de tecnologias, música, dança, artesanato, além de apoio pedagógico.

Para a diretora da escola, Márcia Joana Moreira, a educação do município ganha um salto em qualidade com a nova estrutura. “Foi um esforço muito grande transferir toda a memória e a história da nossa escola para este novo espaço. Vencemos muitos desafios, problemas estruturais, mas hoje estamos entregando uma escola totalmente nova e adequada às nossas atividades. Ao mesmo tempo, estaremos comprometidos em mantê-la para as próximas gerações”, afirmou a diretora.

Kit tecnológico

Ainda na EEB Theodureto Carlos de Faria Souto, o governador Eduardo Pinho Moreira visitou o laboratório onde está instalado um kit tecnológico com equipamentos que permitem uma aula bem mais moderna e atrativa aos estudantes.

Por meio de uma lousa digital, o professor consegue acessar múltiplas mídias e ainda gravar áudio e vídeo da aula para que o aluno consiga rever todo o conteúdo em casa.

De acordo com a secretária de Estado da Educação, Simone Schramm cada kit custa cerca de R$ 29 mil e deverão ser distribuídos entre as escolas com melhor desempenho e nas que atendem alunos na modalidade integral. Ao todo, serão investidos R$ 8 milhões na aquisição dos equipamentos, segundo a secretária, com as economias feitas pelo setor em 2018.

“No transcorrer dos meses de maio a agosto, tivemos um superávit com os reajustes de contratos e redução de pessoal, e com isso, solicitamos ao governador a compra de equipamentos tecnológicos, até por conta da evasão escolar, porque a escola tem que ser mais atrativa para o aluno. São novas condições para os professores em sala de aula e novas dinâmicas que atendem a expectativa dos nossos alunos”, explicou a secretária.

São Miguel do Oeste recebe ampliação da EEB São Miguel

Também no Extremo-Oeste, o governador Eduardo Pinho Moreira inaugurou as obras de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica São Miguel, em São Miguel do Oeste. A instituição, que foi a primeira escola do município, construída em 1946, recebeu reformas e melhorias em 23 salas de aula, três laboratórios, revitalização do ginásio de esportes e construção de um muro de contenção com investimento total superior a R$ 3,8 milhões.


Foto: Maurício Vieira/Secom

Para o governador, a entrega da obra significa reconhecimento, presteza e prioridade. “É um colégio imenso com todo o conforto e com todas as condições de atender e dar oportunidade para as crianças e adolescentes terem um melhor preparo. Tem que ter motivação, se o ambiente for inadequado, não atrai os alunos. Investir em educação é só benefício”, comentou Pinho Moreira.

Atualmente com 595 alunos e 60 colaboradores, a unidade escolar ampliou sua capacidade para até 1200 alunos por turno com estrutura ampla e completa para atender com eficiência suas demandas. “Esta obra representa o anseio de toda a comunidade. Desde 1946 a escola passou por ampliações, mas reforma é a primeira. Estávamos perdendo alunos pelas condições que a escola se encontrava, e agora temos uma meta de atingir 700 alunos até 2019”, assegurou o diretor da instituição, Marcelo Teixeira.

Além da reforma e ampliação do prédio, a unidade escolar também recebeu um kit tecnológico, com três lousas digitais, 10 computadores, três projetores e suporte para projetor.

A aluna do 1º ano do Ensino Médio, Poliana Pinotti, aguardava ansiosamente pela conclusão da obra. “Tivemos imprevistos com a obra que não esperávamos, mas hoje me sinto feliz em ver como ela ficou porque foi muito batalhado. Nossos estudantes merecem, a direção merece e ficou muito bom. Dá mais vontade de vir para a escola agora e usufruir de cada espaço que tem aqui”, enalteceu a aluna.

>>>Confira mais imagens na galeria de fotos 

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Mais informações para a imprensa:
Paula Darós Darolt
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3009 / 9 9909-4482
Site: www.sc.gov.br

 

O programa Juro Zero, coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, completa sete anos de atuação no Estado com R$ 237 milhões em créditos em 83.066 operações. Lançado em novembro de 2011, tem cumprido seu objetivo de incentivar a formalização de Microempreendedores Individuais (MEI) e movimentar a economia catarinense. Em 2011, Santa Catarina tinha 50 mil MEIs formalizados e, hoje, são 304 mil MEIs. 

 O mapa considera o número de operações e a quantidade de MEIs que existem no município. Assim, quanto mais azul, maior será o percentual de MEIs tomadores de crédito nos municípios, o que demonstra a efetividade do programa especialmente na região Oeste de Santa Catarina.

Pioneiro no país, sua eficiência já se tornou referência para outros estados, como São Paulo, Paraná e Maranhão, que contam com modelos semelhantes ao catarinense. 

“Presente em 100% do território catarinense, incentiva a formalização do pequeno empreendedor que passa a contribuir, gerar renda e, muitas vezes, consegue o retorno destes investimentos em pouco tempo, passando da categoria de MEI para micro e pequena empresa”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Adenilso Biasus. 

Como funciona

Por meio do Juro Zero, o MEI recebe recursos financeiros e consultoria para investir no seu negócio. Podem aderir ao programa todo o microempreendedor individual que tiver CNPJ regularizado e for residente em Santa Catarina. Os recursos financeiros são disponibilizados na forma de empréstimos no valor de até R$3 mil, os quais devem ser pagos em oito parcelas. Ao quitar as sete primeiras parcelas em dia, o MEI recebe a isenção da última, esta paga pelo Estado.

O empreendedor tem o direito a realizar até duas operações de crédito, sujeitos à análise de crédito, que são operadas por instituições de microcrédito presentes em todas as regiões de Santa Catarina (OSCIPs), e pelas cooperativas do Sistema Sicoob. "O Programa Juro Zero é um exemplo de Política Pública de longo alcance econômico e social que, ao apoiar o Microempreendedor Individual, está contribuindo para o incremento da atividade econômica de SC", ressalta a coordenadora do programa, Deise Contesini.

Diferencial competitivo

Um dos diferenciais que contribuíram para o bom desempenho competitivo do programa foi a consultoria oferecida. O programa ofertou, nos primeiros quatro anos, acompanhamento especializado de agentes de desenvolvimento e inovação do Sebrae/SC, com a elaboração de um plano de capacitação e melhorias empresariais. Desta forma, o MEI era orientado por profissionais capacitados a melhor investir o dinheiro tomado no empréstimo. Os atendimentos do Sebrae/SC, atingiram 27.260 MEIs.

No ano de 2012, a SDS recebeu o Prêmio Top de Marketing e Vendas 2012 com o case “Programa Juro Zero – é Juro Zero de Verdade”. Esta premiação foi uma iniciativa da ADVB/SC – Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing em Santa Catarina, e reconhece empresas catarinenses que ousaram nas estratégias de marketing gerando resultados e satisfação no relacionamento com seus públicos.

O Programa Juro Zero é, antes de tudo, de inclusão social, econômica e de formação empresarial. Prova deste feito foi percebido com os Seminários de Avaliação dos Resultados, que serviram para ser realizado diagnóstico a fim de aprimorar o funcionamento do programa. O Centro de Pesquisa em Opinião Pública da Universidade de Brasília, em 2016, desenvolveu um Trabalho de Pesquisa para o Ministério do Trabalho e Emprego sobre o Programa de Microcrédito Produtivo Orientado, sendo que neste projeto foram escolhidas cinco experiências consideradas como “Boas Práticas de Microcrédito e entre elas a metodologia do Programa Juro Zero”.

O Juro Zero conta com parceria da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) e da Associação das Organizações de Microcrédito de Santa Catarina (Amcred/SC). Os interessados em participar podem solicitar atendimento nas instituições de microcrédito parceiras disponíveis no site: www.jurozero.sc.gov.br 

 

Divulgação/Rio do Sul Juliana Coelho utilizou o programa Juro Zero para investir em cursos profissionalizantes. Foto: Divulgação/Rio do Sul 

Pelo nome artístico, Juliana Coelho é conhecida na cidade de Rio do Sul. Atualmente é dona de um salão de beleza, e lembra que no início da sua profissão, o Programa Juro Zero foi o salto que faltava para seu crescimento profissional. “O Juro Zero foi essencial para meu desenvolvimento profissional”, conta a empreendedora.

Aos 17 anos, estava desempregada, quando soube de um salão precisando de manicure. Era a oportunidade que precisava. Foi assim que iniciou, mesmo sem experiência, no seu primeiro emprego. Se especializou e, hoje, é dona do seu próprio negócio. Um salão de beleza e uma carteira de cerca de 300 clientes, os quais atende com muita satisfação e competência. 

Na vida profissional de Juliana, o Programa Juro Zero foi fundamental para a sua ascensão profissional, de manicure contratada para empreendedora no seu próprio negócio. “O Juro Zero foi essencial para dar início aos meus primeiros cursos, adquirindo mais conhecimento para atender as minhas clientes”, lembra ela.

Juliana fez dois empréstimos pelo Programa. O primeiro, ela utilizou para cursos e o segundo para melhorias no salão. “Sem ele eu não conseguiria ter acesso a mais conhecimento na área, foi muito importante para o meu desenvolvimento profissional”, avalia a empresária.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br

A Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher e do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, destaca a importância do 25 de novembro - Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres. A data integra os 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, que encerra com o Dia Internacional dos Direitos Humanos, em 10 de dezembro.

De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Maria da Penha, a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil. E a cada dois minutos, uma mulher é vítima de arma de fogo. “É fundamental reforçar a importância da denúncia da violência contra as mulheres e também das políticas públicas que tratam do assunto”, explica a Coordenadora Estadual da Mulher, Suelen Dadam.  

Para auxiliar no combate à violência contra a mulher a unidade móvel do programa "Mulher: Viver sem Violência", ou Ônibus Lilás, percorreu 121 municípios em Santa Catarina até setembro de 2018 e atendeu cerca de 1.500 mulheres. A Grande Florianópolis foi a região que completou as atividades do ano. O programa é baseado no Pacto Nacional de enfrentamento a violência das mulheres do campo, das águas, florestas, indígenas e quilombolas, do Governo Federal, executado pela SST, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher.

As ações são realizadas em parceria com os municípios e Agências de Desenvolvimento Regionais. O objetivo é orientar e levar informação para as mulheres de áreas mais distantes dos centros urbanos sobre violência e meios de se defender. Durante a passagem pelos municípios, as equipes que atuam no ônibus lilás promovem diversas atividades, como rodas de conversa e até mesmo testes rápidos de saúde. As mulheres participam de atividades como orientação sobre os tipos de violência, direitos, Lei Maria da Penha e estruturas onde podem buscar auxílio, caso sejam vítimas.

A data

O 25 de novembro surgiu em função do Dia Latino-americano de Não Violência Contra a Mulher, criado no Primeiro Encontro Feminista Latino-Americano e Caribenho de 1981, realizado em Bogotá, Colômbia. A atividade foi uma homenagem às irmãs Pátria, Maria Tereza e Minerva Maribal, que foram torturadas e assassinadas em 25 de novembro de 1960 a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

Informações adicionais para a imprensa
Patrícia Antunes
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST)
E-mail: patyantunes1@gmail.com
Fone: (48) 3664-0916 / (48) 98817-7973
Site: www.sst.sc.gov.br


Foto: Simone Sartori/Secom

Considerada uma das personalidades mais atuantes em prol das pessoas, dos municípios e das entidades do grande Oeste Catarinense, Laine Maria Pietro Biasi de Nadal, a “Dona Laine”, como era conhecida, dará nome a um dos trechos da SC-386, no Extremo-Oeste, ligando os municípios de Mondaí e Iporã do Oeste. O governador Eduardo Pinho Moreira participou na manhã desta sexta-feira, 23, em Mondaí, do ato de descerramento da placa indicativa.

A denominação foi efetivada por meio de lei aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo Governo do Estado. O governador Eduardo Pinho Moreira disse que a homenagem deve servir de exemplo, para que “as pessoas que se dedicaram a fazer o bem nunca sejam esquecidas”.

“É uma alegria reconhecer o esforço de gente como a Dona Laine que desempenhou um trabalho social extraordinário, que tanto ajudou as pessoas dessa região. Santa Catarina como um todo é movido pelo espírito de contribuição e por isso é um estado tão forte e inspirador”, acrescentou Eduardo Pinho Moreira.

Ao falar em nome da família da homenageada, o conselheiro do Tribunal de Contas de Santa Catarina,  Herneus de Nadal, viúvo de Dona Laine, agradeceu a homenagem e disse que o momento ficará marcado para sempre na vida dos familiares. Num discurso emocionado, Nadal relembrou a trajetória dedicada ao voluntariado e ao apoio, especialmente a portadores de câncer, causas às quais, Dona Laine mais se dedicava. Ela faleceu depois de lutar seis anos contra a própria doença.

“Eu queria que a Laine estivesse aqui fisicamente, mas sei que é do céu que ela acompanha essa homenagem. Nós da família, toda vez que passarmos por aqui poderemos chorar de saudade, mas com o coração cheio de gratidão e das lembranças de todo o bem que a Laine fez”, agradeceu Herneus de Nadal.

Inaugurada em 1996, a SC-386 é uma importante rodovia utilizada para o escoamento da produção agrícola, além de estar na rota que liga o Oeste e Extremo-Oeste às divisas com o Rio Grande do Sul e o Paraná.

>>>Confira mais imagens na galeria de fotos

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Ceart Aberto à Comunidade - 24 novembro
Exposição "A beleza de nossos corpos" integra a programação do evento. Foto: Roberta Lira

Atividades artísticas e culturais gratuitas para adultos e crianças ocorrem novamente neste sábado, 24, no Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Neste mês, o projeto “Ceart Aberto à Comunidade” será realizado em edição especial pelo Dia da Consciência Negra, integrando uma programação expandida de 20 a 29 de novembro, a Semana da Consciência Negra no Ceart.

Foto:Andréia Oliveira/ADR Chapecó

Com investimentos na ordem de R$ 16 milhões, o governador Eduardo Pinho Moreira acompanhado do secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima, inaugurou, o Presídio Feminino de Chapecó, nesta sexta-feira, 23. A unidade instalada dentro do Complexo Penitenciário do município conta com 286 vagas e é a primeira neste modelo em Santa Catarina.

“Nós vivemos no melhor estado do Brasil. Temos recebidos muitos elogios, e nesta semana, recebemos o Conselho Nacional do Ministério Público, que ficou impressionado com o Sistema Prisional de Santa Catarina, considerado modelo no país. São muitas ações que o governo vem realizando, a exemplo de obras como estas, além de reformas e ampliações de escolas, tudo para fazer nosso estado cada vez melhor”, comentou o governador.

A unidade oferecerá toda a infraestrutura necessária para atender a mulher presa provisória de acordo com o que determina a Lei de Execuções Penais (LEP), como áreas para berçário, lactário, brinquedoteca, creche, atendimento médico e odontológico, salas de aula, além de dividir as celas por gênero e infração, tudo de acordo com os critérios estabelecidos pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

“Simplesmente encarcerar o cidadão não vai resolver o problema. Com essa e outras obras em andamento, vamos atender totalmente a população prisional do nosso estado de maneira adequada, ofertando trabalho e atividade educacional em larga escala. O Estado dá passos concretos para que o cidadão que entrar no sistema prisional, quando voltar para suas casas, tenha uma convivência melhor na sociedade”, salientou o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima.

O projeto executado em parceria com o Governo Federal teve investimento de R$ 8 milhões do Ministério da Justiça e o restante do governo de Santa Catarina. No total 74 agentes penitenciárias femininas e 17 agentes penitenciários masculinos irão atuar na unidade, além de 13 assistentes administrativos, um médico, um dentista, duas enfermeiras, duas técnicas de enfermagem, duas psicólogas e duas assistentes sociais.

“Esta unidade prisional trata das peculiaridades da presa mulher. Além de termos uma ala específica para gestantes e materno-infantil, as galerias são separaras por regime de pena, como o regime provisório, fechado e semi-aberto”, informou a gerente da instituição, Simone Silva Moura.

Transferências iniciam na próxima semana

De acordo com o diretor do Complexo Penitenciário de Chapecó, Alecssandro Zani , as transferências das presas iniciam na próxima semana, 26 de novembro. “Este é um presídio regional, então vamos iniciar com a transferência das reclusas da unidade de Chapecó, e em um intervalo de dez dias vamos receber das demais regiões”, explicou. A unidade prisional será ocupada inicialmente por 78 mulheres de Chapecó, 13 de Concórdia, 19 Joaçaba e 26 de Caçador, somando 136 inicialmente.

O Complexo Penitenciário de Chapecó, construído em uma área de 250 mil metros quadrados, conta com aproximadamente dois mil reclusos em quatro blocos: Penitenciária Industrial, Presídio Regional Feminino, Penitenciária Agrícola e Presídio Regional Masculino.

Modelo nacional

Além desta unidade, o Governo do Estado está investindo em outros dois presídios femininos no mesmo formato, em Itajaí e Joinville. Ao todo, os três presídios femininos somam 856 vagas para presas provisórias, o que contribui, novamente, para colocar Santa Catarina em destaque no sistema prisional.

Com o percentual de 31% dos presos trabalhando e 18,6% estudando, Santa Catarina é considerada referência no Brasil em estrutura, gestão e segurança. De acordo com o secretário da SJC, as ações de ressocialização estão pautadas em três pilares fundamentais: valorização do servidor; gestão pública e técnica; e reabilitação socioeconômica da pessoa privada de liberdade. “Está comprovado cientificamente que as atividades laborais e educacionais tornam as unidades mais seguras. Nossa meta, portanto, é transformar e ampliar os indicadores positivos e as ações de ressocialização em uma política de segurança prisional”, assegurou Lima.

O secretário citou ainda como exemplo para Santa Catarina e para todo o Brasil, a Penitenciária da Região de Curitibanos, em São Cristovão do Sul, onde 100% dos presos trabalham e 50% estudam. O treinamento e a capacitação dos agentes penitenciários e socioeducativos também tem sido um forte ingrediente para o aperfeiçoamento das demandas diárias do sistema penitenciário. A Academia de Justiça e Cidadania (Acadejuc) contabiliza mais de 12 mil servidores treinados e capacitados em cursos de formação.

Números

Atualmente, o sistema prisional catarinense conta com 51 unidades prisionais e 21.500 presos recolhidos. Desde 2011, a SJC formou 3,8 mil apenados em cursos profissionalizantes e quatro mil em educação formal (ensino médio e fundamental), ofertados em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, com mais de 260 professores distribuídos em 130 salas de aula. São ainda 38 bibliotecas, espalhadas por 35 unidades, sendo que, 25 destas possuem bibliotecas exclusivas para o Projeto de Remissão pela Leitura.

>>>Confira mais imagens na galeria de fotos

Mais informações para a imprensa:
Paula Darós Darolt
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3009 / 9 9909-4482
Site: www.sc.gov.br

Foi assinado neste mês o documento que autoriza a Editora da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) a digitalizar dois livros do seu acervo, do professor e historiador Walter Piazza (1925-2016): "O escravo numa economia minifundiária" (1975) e "Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina" (1996).

O documento de autorização foi assinado pelos filhos do professor Piazza: Maria de Fátima, Lourdes Maria, Alba Lúcia, Walter Fernando, Roxane Maria e Cristina Maria. "Além de garantir a preservação das informações contidas nas publicações, a digitalização permitirá o acesso do grande público a dados históricos contidos nas obras", diz a  coordenadora da editora, Marcia Silveira Kroeff.

A Estação Experimental da Epagri em Videira (EEV) inaugura na terça-feira, 27, as obras de reestruturação da sua Vinícola Experimental. A cerimônia acontece a partir das 16h, com apresentação dos investimentos realizados, pronunciamentos das autoridades e degustação de vinhos e espumantes produzidos na unidade.

Foram investidos R$ 890 mil em recursos provenientes do PAC Embrapa. Quase a metade desse valor (R$ 430 mil) foi aplicado na reforma do prédio. O restante (R$ 460 mil) serviu para compra de equipamentos mais modernos para elaboração de vinhos e montagem de uma fábrica piloto de sucos. “Vamos simular a industrialização de sucos, para promover melhorias nos produtos e fazer novos testes com variedades e enzimas”, descreve o gerente da EEV, Vinicius Caliari.



O Conselho Estadual de Cultura realizou, entre os dias 24 de setembro a 31 de outubro, a consulta pública para Comenda do Mérito Cultural Cruz e Sousa - maior honraria da área cultural em Santa Catarina concedida pelo governador, a partir de indicação feita pelo Conselho Estadual de Cultura, após ouvir as sugestões da população catarinense. “Um processo que além de informatizado é completamente e democrático, ressalta o Secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte Tufi Michreff.

A Medalha do Mérito Cultural Cruz e Sousa é um prêmio simbólico, entregue a autores de obras literárias, artísticas, educacionais ou científicas relativas ao Estado de Santa Catarina e reconhecidas pela sociedade, ou a quem tenha contribuído por outros meios e de modo eficaz para o enriquecimento ou a defesa do patrimônio artístico e cultural do Estado. 

A sociedade se manifestou sugerindo nomes de pessoas ou entidades que foram analisadas pelo Conselho Estadual de Cultura. Dentre os nomes sugeridos, os conselheiros indicaram as oito personalidades de renome da área cultural e artística.

A cerimônia de outorga da medalha de 2018 será realizada no dia 24 de novembro - dia do aniversário de Cruz e Sousa -  às 19h no Auditório do Bloco amarelo no Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Conheça os oito homenageados coma medalha Cruz e Sousa 2018:

Casal Springmann - Fernando Springmann e Yara Fischer Springmann

José Claudio Caramori

Carlos Damião W. Martins

Carmen Lucia Fossari

Edenice Cruz Fraga

João Batista Costa [JB]

Solange Adão

Vicente Telles [in memoriam]




Os destaques do esporte catarinense de 2018 serão conhecidos na próxima segunda-feira, dia 26 de novembro, na cerimônia do Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte, em sua 10ª edição. O Evento será realizado no Teatro Pedro Ivo Campos, em Florianópolis, com início às 19h30. “Conheceremos os grandes vencedores do esporte catarinense em um evento para campeões”, afirma o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Tufi Michreff Neto. O Troféu Gustavo Kuerten é uma iniciativa da SOL em parceria com o Instituto Guga Kuerten (IGK).

Concorrem aos prêmios cinco finalistas em cada categoria, sendo três eleitos em votação popular pela Internet e outros dois indicados pelo Conselho Estadual de Esporte. Os vencedores serão definidos na manhã que antecede a premiação pela curadoria do Troféu. Neste ano, o prêmio alcançou um record de votação popular com 10817 votos nos 219 finalistas indicados pelas Federações Esportivas e Entidades do Paradesporto.

O Troféu Gustavo Kuerten de Excelência no Esporte foi criado por meio do Decreto 1.279 de 16 de abril de 2008, com o objetivo de homenagear atletas, entidades, técnicos e equipes catarinenses que tiveram destaque especial ao longo do ano.

Confira os finalistas 2018 em cada categoria:

O MELHOR ATLETA

LUCAS DA SILVA CATANHEDE - ATLETISMO

WILLIAN CARDOSO - SURF

EDER GEOVANI LUCIANO - BODYBOARDING

FELIPE GONZAGA CAVALCANTI - PATINAÇÃO ARTÍSTICA

PEDRO BOSCARDIN DIAS - TÊNIS

A MELHOR ATLETA

SABRINA ZEFINO PEREIRA - KARATÊ

KATHIÊ GOULART LIBRELATO - XADREZ

TAINÁ HINKEL SANTOS - SURF

SIMONE PONTE FERRAZ - ATLETISMO

GABRIELLA PEREIRA GIRALDI - PATINAÇÃO ARTÍSTICA

O MELHOR ATLETA PARADESPORTIVO

FLAVIO REITZ - ATLETISMO

BRUNO BECKER DA SILVA - NATAÇÃO

JOÃO PAULO SANTIAGO GREGORINE - NATAÇÃO

FIDEL TEIXEIRA LOPES - SURF ADAPTADO

ADEMIR MORO - HANDEBOL EM CADEIRA DE RODAS

A MELHOR ATLETA PARADESPORTIVA

SUZANA NAHIRNEI - ATLETISMO

CAMILA MULLER - ATLETISMO

MARIELE ZENAIDE DOS SANTOS - NATAÇÃO

BRENDA SOUZA - BASQUETEBOL EM CADEIRA DE RODAS

SUÉLEN MACHESKI DE OLIVEIRA - ATLETISMO

O MELHOR ATLETA DE FUTEBOL PROFISIONAL

EBERT WILLIAN AMÂNCIO (BETÃO) - FUTEBOL

CLAUDIO RODRIGUES GOMES (GUGA) - FUTEBOL

JANDREI CHITOLINA CARNIEL - FUTEBOL

JOSÉ RENATO DA SILVA JUNIOR - FUTEBOL

CARLOS EDUARDO SANTOS OLIVEIRA - FUTEBOL

O (A) ATLETA REVELAÇÃO

DOUGLAS HERNANDES MENDES DA SILVA - ATLETISMO

JAQUELINE SCHMITZ - VOLEIBOL

NICOLE NUNES - XADREZ

GUILHERME MARIANTE FILHO - BODYBOARDING

ANA LUIZA FRANCESCHI DE SOUZA - GINÁSTICA RÍTIMICA

O (A) ATLETA REVELAÇÃO DO PARADESPORTO

ISAAC LORENZO DE JESUS - NATAÇÃO

LUCAS THIAGO CORREA - FUTEBOL PC

LUANA MENDES - NATAÇÃO

LUIZ OTÁVIO DE FARIAS DE SOUZA - NATAÇÃO

CAROLINE GOMES DE CASTRO - ATLETISMO

A MELHOR ENTIDADE ESPORTIVA

ASSOCIAÇÃO CORVILLE DE ATLETISMO - ATLETISMO

CLUBE CONCORDIENSE DE XADREZ - XADREZ

ASM – ASSOCIAÇÃO DE SURF DA ARMAÇÃO E MATADEIRO - BODYBOARDING

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DO JUDÔ E DANÇA - JUDÔ

GASPAR BLACK HAWKS - ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL AMERICANO DE GASPAR (AFAG) - FUTEBOL AMERICANO

A MELHOR ENTIDADE PARADESPORTIVA

ACARISUL - NATAÇÃO

SECRETARIA DE ESPORTES DE JOINVILLE - SESPORTE - ATLETISMO

APAE - BIGUAÇU - ATLETISMO

ASSOCIAÇÃO SURF SEM FRONTEIRAS - SURF ADAPTADO

APESBLU - ASSOCIAÇÃO DO PARADESPORTODE BLUMENAU - ATLETISMO

O (A) MELHOR TÉCNICO (A)

DIOGO DIAS GAMBOA - ATLETISMO

ANDERSON ANDRES - BADMINTON

FABRICIO DE SOUZA - KARATÊ

AMANDA GALLO SILVA - GINÁSTICA RÍTIMICA

LUANA GOMES AMARAL - PATINAÇÃO ARTÍSTICA

O (A) MELHOR TÉCNICO (A) PARADESPORTIVO

ALAN MARTTOS HELBOK - NATAÇÃO

FÁBIO ARAÚJO MARTINS - ATLETISMO

FLADIMIR F. KLEIN - NATAÇÃO

ALINE RITA DE BARROS - BOCHA PARALÍMPICA

JULIO CESAR SILVA - HANDEBOL EM CADEIRAS DE RODAS

A MELHOR EQUIPE ESPORTIVA

UNIÃO CATARINENSE DE ATLETISMO - ATLETISMO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA GUARACIABA - VOLEIBOL

JARAGUÁ BREAKERS - FLAG FOOTBALL

EQUIPE DE SHOW COLÉGIO CULTURA - PATINAÇÃO ARTÍSTICA

T-REX FUTEBOL AMERICANO - FUTEBOL AMERICANO

A MELHOR EQUIPE PARADESPORTIVA

EQUIPE DE BOCHA PARALÍMPICA DA AFADEFI - BOCHA PARALÍMPICA

CLUBE DE REGATAS ALDO LUZ - REMO PARALÍMPICO

FALCÕES DO OESTE - HANDEBOL EM CADEIRAS DE RODAS 

EQUIPE ATLETISMO - APAE - JARAGUÁ DO SUL - ATLETISMO

FLORIPA MAGIC/AFLODEF - BASQUETEBOL EM CADEIRA DE RODAS

O (A) MELHOR ÁRBITRO (A)

MARIA CRISTINA FERREIRA SANTOS - NATAÇÃO

PRISCILA JOCHEM - VÔLEI DE PRAIA

ANA CLÁUDIA HASSE ENDLER - GINÁSTICA RÍTIMICA

MOACIR VEIGA KIENAST - BODYBOARDING

LUCIANO RIETTER - XADREZ

O (A) MELHOR ÁRBITRO (A) DO PARADESPORTO

MARCELO DA SILVA SCHLUTER - BASQUETEBOL EM CADEIRA DE RODAS