Foto arquivo: Henrique Martins / FCC

Um roteiro virtual pelas principais instalações e obras do Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) será possível com o lançamento de um aplicativo para smartphones e tablets. No Tour Top 10 do Museu Histórico foi criado um itinerário que conduz o visitante pelas 10 obras imperdíveis do local. Será disponibilizado gratuitamente ao público em cinco línguas: português, espanhol, inglês, francês e italiano. 

O lançamento do aplicativo será nesta terça-feira, 6, às 16h30, no Museu Histórico. "É uma ferramenta que guia o visitante, oferecendo a possibilidade obter mais informações sobre cada atração por meio de um áudio explicativo. Os detalhes também estão descritos em texto, caso o visitante prefira", esclarece a administradora do MHSC, Maria José da Costa Brandão. O aplicativo está disponível para sistemas Android, Windows e iOS. Para utilizá-lo, é necessário baixar o aplicativo izi.Travel e em seguida procurar o Tour Palácio Cruz e Sousa.

A criação do aplicativo foi um trabalho voluntário idealizado pela arquiteta Maria Gabriela Cherem Luft e desenvolvido em parceria com o Núcleo Educativo do MHSC. Gabriela é natural de Florianópolis e estudou em Florença, na Itália, onde aprendeu recursos para fazer o plicativo. As locuções do audioguia foram viabilizados com a ajuda de voluntários estrangeiros. A iniciativa faz parte do projeto Floripa Audioguiada, que consiste em audioguias temáticos em locais importantes da capital. Além do Tour Top 10 no MHSC, já há um projeto piloto de roteiro de visitação da Catedral Metropolitana.


Imagem 1:
Aparência do aplicativo (o prorgrama está disponível para download nos sistemas Android, Windows e iOS);



Imagem 2:Tela inicial.
No Tour Top 10 foi criado um itinerário que conduz o visitante por dez obras do local.


Imagem 3: Exemplo de espaço a ser explorado. Para ouvir o áudio com as informações do local, basta clicar no ícone.
 

As 10 atrações:

1) Teto da nave central
Imponente teto trabalhado em gesso onde estão retratados os nomes dos primeiros 44 municípios de Santa Catarina (1940). Três dos municípios não existem mais:
- Armonia que passou a ser chamada de Ibirama
- Parati que passou a ser chamada de Araquari
- Cruzeiro que passou a ser chamada de Joaçaba


2) Pintura “Vista do Desterro”: Tela pintada à óleo pelo pintor viajante alemão Joseph Bruggemann, em 1866, que procura retratar de forma panorâmica a área central da cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, situada na Ilha de Santa Catarina, pintada do ângulo em cima do Morro do Antão (atual Morro da Cruz).
A cidade de Desterro, como era chamada, também era a capital da Província de Santa Catarina, que na época integrava o Império Brasileiro (1822-1889). A pintura “Vista do Desterro”demonstra e exemplifica o contexto da produção artística que circulava pelo Brasil naquele período, em especial aquela preocupada em retratar paisagens urbanas e naturais.

3) Pintura “O extermínio da família Dias Velho”:
Óleo sobre tela (1927) de autoria de Darkir Parreiras (1894 – 1967).
Cena de ataque de vingança dos Piratas à família de Dias Velho.
A obra retrata o bandeirante paulista, Francisco Dias Velho e sua família. Partindo de São Paulo em 1628, o bandeirante vem em direção à Ilha de Santa Catarina para efetivar a fundação do povoado. Na ocasião ergue uma cruz (1678) e dá início à construção da capela da Nossa Senhora do Desterro representada na obra, onde séculos mais tarde deu lugar a atual Catedral Metropolitana de Florianópolis.

4) 1ª. Lâmpada residencial acesa em Florianópolis
Em 1º de outubro de 1910 foi acesa na residência do governador Gustavo Richard –governou Santa Catarina de 1906 a 1910. Nossa Senhora do Desterro viveu às escuras até 1837, quando foram inaugurados os primeiros 50 candeeiros, abastecidos com óleo de baleia e acesos manualmente , através de pavios, por encarregados para esta função – os acendedores de lampiões. Este primeiro sistema de iluminação pública foi disposto em locais estratégicos para que a população – que não chegava a cinco mil habitantes- pudesse sair à noite pelas ruas com mais segurança mesmo com o inconveniente do vento sul que apagava os lampiões. Em 1880 a cidade passou a ser iluminada pelo sistema gás-globo, com 150 combustores. No século XX, em 1907 é construída a usina de Maroim, no município de São José, que forneceria energia elétrica, através de cabo submarino, para a capital - Florianópolis. A iluminação pública foi inaugurada na Praça XV de Novembro em 27 de setembro de 1910.

5) "Janela" na parede – estrutura original
Pequena abertura na parede onde é possível ver a estrutura original das paredes do segundo pavimento em pau-a-pique.
O que é pau-a-pique?
Pau-a-pique, taipa de sebe, taipa de mão, barro armado ou taipa de sopapo, são diversos nomes para uma espécie de parede feita com varas entrecruzadas e barro. Um dos sistemas mais utilizados tanto nos tempos da colônia como ainda hoje em construções rurais, devido a suas qualidades – baixíssimo custo (todos os materiais são naturais), resistência e durabilidade. 

6) Mesa de Jantar
A imponente mesa de jantar está aparelhada como era utilizada na época, sendo originais os cinzeiros, o sino e a licoreira. Após 1954 passou a ser utilizada como mesa de reuniões. Foi comprada no ano 2000, em um antiquário.

7) Vitral: Inspirado no estilo Art Nouveau executado pela Casa Conrado-SP,1913, divide a Sala de Jantar e o saguão principal. O Movimento Art Nouveau ocorreu entre 1895 e 1914 e fundiu e sintetizou diversas tendências artísticas, criando uma relação orgânica entre o ornamento e a função do objeto e do espaço. A beleza da forma é produzida através de linhas que nascem umas das outras, baseadas na observação da natureza.

8) Assoalho em marchetaria: Piso com desenhos em marchetaria com vários tipos e cores diferentes de madeiras (1898). A marchetaria é uma técnica italiana de ornamentar as superfícies planas através da aplicação de diversos materiais como, metais, pérolas, marfim, pedras, madeira e outros. Destaque para o Salão de Música e o Salão Nobre.

9) Teto do Salão Nobre: teto em estuque, com flores em relevo e o Brasão das Armas da República, onde a estrela representa o Estado, a águia a força moral, intelectual e física do povo, a chave representa a posição política e geográfica (segundo Abreu Lima, "A Ilha de Santa Catarina é a chave do Brasil Meridional"), a âncora, o gênio marítimo catarinense, o café e o trigo, a riqueza agrícola do Estado.
Destaque para as datas esculpidas no teto:
- 7 de setembro de 1822 = Independência do Brasil
- 13 de maio de 1888 = Abolição da Escravatura
- 15 de novembro de 1889 = Proclamação da República
- 24 de fevereiro de 1891= é promulgada a Constituição Republicana e as antigas Províncias passam a ser Estados.

10) Sacada onde João Figueiredo acenou para o povo na Novembrada
A janela próxima a porta que leva ao Hall da Escada foi a janela pela qual o Presidente João Figueiredo acenou para o povo no episódio da Novembrada.
A Novembrada é o nome pelo qual ficou conhecida a grande manifestação popular contra o Regime Militar implantado em 1964 no Brasil. Ocorreu no movimentado centro de Florianópolis em 30 de novembro de 1979. Na época o Brasil estava passando por um momento de grande instabilidade política e econômica e conseqüente alto custo de vida.


Assessoria de Comunicação

Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial


Foto: James Tavares / Secom

Proprietários de veículos com placa final 2 que quiserem pagar o imposto em três vezes sem juros devem efetuar o pagamento da primeira parcela até o dia 14 de fevereiro. As demais parcelas têm vencimento no dia 10 dos meses seguintes, nesse caso, março e abril. O prazo para pagamento em cota única é 28 de fevereiro. Proprietários de veículos com placa final 1, podem pagar a 2ª parcela do imposto também no dia 14.

A SEF, responsável pelo recolhimento do imposto, lembra que os vencimentos dependem do final da placa do veículo, mas os contribuintes podem antecipar o pagamento a qualquer momento. A guia de pagamento, taxas, multas e seguro DPVAT podem ser emitidos na internet e paga nas agências bancárias conveniadas: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Sistema Bancoob/Sicoob, HSBC, Sicredi e Cecred.

A quitação é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível no site da Secretaria da Fazenda, clicando aqui.

Para pagar, clique aqui.

Imposto está 2,47% menor em SC

Os proprietários de veículos emplacados em Santa Catarina irão pagar em média 2,47% a menos de IPVA em 2018. O Índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2017 de acordo com a tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda como base de cálculo. A exceção fica por conta dos proprietários de caminhões. Para 2018, os valores das carrocerias foram incorporados ao valor venal desses veículos, conforme previsto em lei. Para ver quanto você vai pagar, clique aqui.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12

- IPVA mais caro - R$ 72.328,52

I/LAMBORGHINI AVENTADOR, ano de fabricação 2016

 - IPVA mais barato - R$ 1,42

AGRALE RXT 16.5, ano de fabricação 1987

IPVA SC - Alíquotas vigentes

  • 2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Grupo

Tipo de veículo

Variação no valor venal entre 2014 e 2015

A

Automóveis

- 4,9%

B

Camionetas e utilitários

- 4,8%

C

Caminhões

- 8,1%

D

Ônibus/Microônibus

- 5,5%

E

Motos e Similares

-2,5%

F

Motor-casa

- 6,3%

Média

 

 - 4,4%

Caso tenha dúvidas, entre em contato com a Central de Atendimento Fazendária neste link ou pelo telefone 0300-645-1515.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99125-8513
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Site: www.sef.sc.gov.br 
 

O governador Raimundo Colombo participa nesta terça-feira, 6, a partir das 14h, do ato de abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). O governador fará um discurso apresentando um balanço das atividades do Governo do Estado e também entregará, oficialmente, o tradicional relatório com dados indiciando o desempenho dos diferentes setores do poder público ao longo do último ano.

O ato será realizado no Plenário Deputado Osni Régis, na sede da Alesc, em Florianópolis.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

O Governo do Estado de Santa Catarina irá lançar em breve a sua Carta de Serviços ao Cidadão, um ambiente web com informações completas sobre todos os serviços prestados pelo Executivo. O conteúdo está praticamente pronto; a fase agora é de definição do layout. Para essa etapa está aberta a participação do público.

Para participar e sugerir alterações é muito simples: acesse o link abaixo, navegue pelas páginas disponíveis e nos conte o que achou clicando em “Comments”.

  • A distribuição das informações está clara? 
  • As cores lhe agradam? 
  • Sente falta de alguma informação em destaque?

Lembramos que o ambiente de testes ainda não é responsivo e que os comentários só podem ser deixados lá nas páginas. A participação de todos é muito importante! Contamos com vocês!

  • O prazo para participação e sugestões é até 5 de março.

ACESSE AQUI.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
Aline Cabral Vaz
E-mail: avaz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2575 / (48) 98843-8352
Cléia Schmitz
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572/ (48) 99157-1980
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Rosane Felthaus
Fone: (48) 3665-3506/ (48) 99125-8513
E-mail: rfelthaus@sef.sc.gov.br
Site: www.sef.sc.gov.br 
 



Foto: Paulo Goeth Ascom/Arquivo SES

A Saúde pública catarinense perdeu o pediatra gastroenterologista Carlos Schoeller, ex-diretor do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), que faleceu neste domingo, 4, aos 60 anos, em Florianópolis. Carlos Shoeller foi velado das 8h às 11h desta segunda-feira, 5, na Capela B do Cemitério São Francisco de Assis, no Itacorubi. Logo após, o corpo foi levado para cremação em Palhoça.

O médico nasceu em 11 de Fevereiro de 1957 e era casado com a oncologista Maria Tereza Schoeller, diretora do Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon). Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 1980, foi também professor da instituição.

Carlos Schoeller era médico de carreira do HIJG há 34 anos. Foi secretário de Saúde de Santa Catarina do governador Paulo Afonso, entre 1995 e 1999. O Hospital Joana de Gusmão, referência no atendimento a crianças e adolescentes em Santa Catarina, teve o pediatra como diretor duas vezes, primeiro em 1995 e, depois, de Janeiro de 2015 a Agosto de 2017. 

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br e secretariadeestadodasaude@gmail.com


Foto: James Tavares/Secom

O governador Raimundo Colombo inaugurou, nesta segunda-feira, 5, a pavimentação da SC-355, no trecho de 15,2 quilômetros de Treze Tílias a Iomerê. A obra teve investimento de R$ 22,6 milhões do Governo do Estado, por meio do Pacto por Santa Catarina, e também contemplou a construção de três pontes: uma sobre o Rio São Bento e as outras duas sobre o Rio do Cocho.

"Foi uma obra desafiadora pra nós, mas que felizmente está pronta, trazendo mais segurança e desenvolvimento para toda a região. Infraestrutura adequada é fundamental para o fator competitividade. O transporte torna-se mais eficiente, o custo diminui e o produto é valorizado", destacou o governador Raimundo Colombo.

>>> Mais imagens na galeria

A pavimentação da rodovia era aguardada há mais de 40 anos e, agora, além de facilitar o escoamento da produção vai contribuir com o turismo regional. A SC-355 está localizada entre duas cidades turísticas do Meio-Oeste: Fraiburgo e Treze Tílias, que integram a Rota da Amizade.


Foto: James Tavares/Secom

Além do trecho da SC-355 entre Treze Tílias e Iomerê, serão inauguradas em breve as revitalizações dos trechos entre Luzerna e Tangará, na SC-453 (32,1 quilômetros) e de Tangará a Videira, na SC-135 (22 quilômetros).

Homenagens

A Lei nº 17.310, sancionada pelo governador Raimundo Colombo em 6 de novembro de 2017, denomina “Engenheiro Valdir Ruschel” o trecho da rodovia SC-355 entre o entroncamento com a SC-464 e a ponte sobre o Rio São Bento, no município de Iomerê; e “Afonso Dresch” o trecho da referida rodovia entre a ponte sobre o Rio São Bento e o município de Treze Tílias.

Afonso Dresch teve uma vida atuante na política, no empreendedorismo e no turismo. Foi sócio-fundador da Lacticínios Tirol Ltda, em 1974. Foi prefeito de Treze Tílias em duas oportunidades, de 1983 a 1988 e de 1997 a 2000, e prefeito de Joaçaba de 1993 a 1996. Também foi secretário de Estado da Habitação, Saneamento e Desenvolvimento, de 1991 a 1992. Ele faleceu em abril de 2013.

Valdir Ruschel foi um militante fervoroso do desenvolvimento regional. Ruschel foi secretário de Indústria e Comércio de Videira e secretário de Desenvolvimento Regional de Videira, de 2003 a 2005. Ele faleceu em dezembro de 2005.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Arquivo

A Celesc e Santa Catarina têm muito a comemorar! Em cerimônia realizada nessa quinta-feira, 1, em Brasília, a distribuidora catarinense conquistou o segundo lugar no Prêmio IASC 2017 — Índice Aneel de Satisfação do Cliente, entre concessionárias de todo o Brasil, que atendem mais de 400 mil unidades consumidoras. Na avaliação, o índice conferido à Celesc por seus clientes foi de 73,90, relativo ao seu grau de satisfação aos serviços prestados, resultado bem acima do índice médio nacional, que foi de 62,28.

Os resultados foram aferidos por meio de pesquisa de opinião realizada com consumidores residenciais de 584 municípios atendidos por distribuidoras que atuam no país. “Esse prêmio é muito importante para a Celesc e reflete nossos esforços e investimentos constantes em tecnologia, inovação, capacitação técnica e procedimentos que contribuem com a manutenção dos nossos objetivos que são a manutenção da Empresa pública, a melhoria dos nossos resultados e atender cada vez melhor os nossos clientes“, afirmou o presidente da distribuidora catarinense, Cleverson Siewert.

Elaborado desde 2000, o levantamento tem grande relevância no setor elétrico, pois permite avaliar a satisfação do consumidor com os serviços prestados pelas distribuidoras de energia. Desde 2002 a ANEEL premia as distribuidoras com melhor avaliação que, neste ano, receberam troféu, certificado e o selo Iasc. No histórico da premiação, a concessionária catarinense obteve primeiro lugar como melhor distribuidora da Região Sul nos anos 2002, 2007, 2009 e 2014 (quando também conquistou a segunda colocação nacional). Os resultados do Prêmio IASC são utilizados para subsidiar o aprimoramento dos instrumentos regulatórios e a priorização das ações de fiscalização. 

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

A Polícia Civil recebeu informações na tarde desta sexta-feira, 2, de que menores estariam sendo explorados pelo próprio pai em uma carvoaria, no interior de Mafra. Após apuração das informações, os policiais civis, acompanhados pelo delegado Cassiano Tiburski, se deslocaram até a localidade de Avencal de Cima e confirmaram a denúncia.

De acordo com o delegado, no local foi encontrado um menino de 11 anos, sujo de resíduos de carvão, usando uma sandália aberta, aparentando exaustão física pelo trabalho e calor. “A criança apresentava, ainda, as mãos calejadas e com queimaduras provenientes do trabalho na carvoaria. Indagamos à criança sobre os fatos, sendo que respondeu que trabalhava no local”, explica.

Segundo o delegado, a criança ainda informou que não usava nenhum equipamento individual de proteção para trabalhar, que seu pai a obrigava a trabalhar no local, sob ameaças e agressões. “O menino revelou que se ele não fosse trabalhar, o pai brigava, batia nele e nos outros dois irmãos de 14 e 15 anos, que também exerciam a função exaustiva no local”, afirma.

O delegado disse, ainda, que a vitima revelou que normalmente começava a trabalhar às 7h até as 20h. “Só paravam para comer. O menino tinha marcas de queimaduras nas pernas e nas mãos”, diz. Durante a conversa com a criança, chegou o pai, de 42 anos, que se surpreendeu com a presença dos policiais. “Neste momento, a vítima, imediatamente, calou-se por medo de sofrer agressões”, afirma.

No local, os policiais constataram a presença de fornos para a produção de carvão e um depósito para estocagem, próximas da casa da família. “Além da criança encontrada no local, dois irmãos desta também eram submetidos ao trabalho análogo ao de escravo. Todas as vítimas receberam atendimento do psicólogo policial da delegacia de Mafra, o qual extraiu informações que confirmaram que os três menores eram explorados ilegalmente”, revela.

Diante dos fatos, o pai das vítimas foi conduzido à delegacia, onde foi autuado em flagrante pelo crime de “redução à condição análoga à de escravo”, que prevê pena de dois a oito anos de prisão. “Na delegacia, o indiciado negou os fatos, alegando que não obrigava os filhos a trabalhar, nem batia ou ameaçava, e que o trabalho com carvão não era tão pesado assim”, concluiu o delegado. O preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Mafra, onde permanece a disposição do Poder Judiciário.

Colabore com a Polícia Civil. Disque Denúncia 181.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Ricardo Lunge/ADR Blumenau

O primeiro Centro Regional da Defesa Civil no estado será inaugurado na próxima quinta, 8, em Blumenau A cerimônia de entrega ocorre às 19h, na Rua Itajaí, Bairro Vorstadt, anexo ao Sesi. O Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) possui 160 metros quadrados construídos com nove módulos de ferro galvanizado. É uma estrutura autossuficiente capaz permanecer operacional mesmo com falta de energia elétrica na cidade. Possui equipamentos modernos, sala de reunião e situação, garagem, depósito, banheiro e cozinha. No total foram investidos cerca de R$ 853 mil.

O evento contará com a presença do governador Raimundo Colombo, do secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e lideranças regionais. Segundo o secretário, a entrega do projeto representa uma resposta mais rápida para a população da região. "O objetivo é interligar todo o Estado, em Florianópolis estamos finalizando o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, onde a Defesa Civil irá trabalhar de forma integrada com as outras secretarias facilitando e direcionando as ações em crises", ressaltou. O secretário destacou que o projeto foi possível devido a parceria do Sistema Fiesc/Sesi, que disponibilizou o local para a construção da nova estrutura.

Para o coordenador regional de Defesa Civil, Jackson Dirceu Laurindo, a estrutura oferece mais ferramentas para trabalhar com qualidade junto aos os municípios. "Temos a sala de reuniões que possibilita fazer vídeo-conferência com qualquer estrutura do mundo, a exemplo da sede em Florianópolis e com o Centro nacional de Desastres (CENAD). O Centro ficará operacional mesmo em uma situação crítica na cidade com um gerador próprio de energia elétrica", comentou Laurindo.

O Cigerd Regional de Blumenau atende os 14 municípios da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi). São eles: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Botuverá, Brusque, Doutor Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Pomerode, Rodeio, Rio dos Cedros e Timbó. 

A Secretaria de Estado da Defesa Civil está implantando outros 20 centros no mesmo modelo, estrategicamente distribuídos no Estado. A exemplo do Cigerd Regional de Blumenau, todos serão interligados com a base em Florianópolis.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau


Foto: Jaqueline Noceti/Secom

O governador Raimundo Colombo fez um balanço da viagem aos Estados Unidos na abertura do programa Com a Palavra, o Governador desta sexta-feira, 2. Segundo Colombo, as ações do Estado na área da Defesa Civil foram reconhecidas como referência por órgãos como a Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Banco Mundial. “Surpreendeu a valorização que essas instituições dão ao que foi feito em Santa Catarina, elas usam o que fizemos aqui como exemplo para o mundo. Isso é motivo de orgulho e aumenta nossa responsabilidade. O Banco Mundial, por exemplo, será um parceiro para realizar as obras que ainda precisam ser feitas”, afirmou o governador.

A instalação do terceiro radar meteorológico em Santa Catarina também foi citada como uma ação de Defesa Civil fundamental para o trabalho de prevenção. “Junto aos radares do Alto Vale e do Oeste, hoje temos 100% de cobertura no estado e isso nos permite antecipar e detalhar informações para tomar as atitudes que vão proteger todos os catarinenses”, informou.

Colombo também falou da criação do Programa de Regularização Fundiária Urbana em Santa Catarina, o Reurb-SC. Por meio do programa que será conduzido pela secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação com apoio do Governo Federal e dos municípios, a meta é escriturar mais de 300 mil propriedades que ainda não estão legalizadas em todo o estado. “Isso dá a posse de fato ao proprietário, traz mais segurança e o programa ainda desburocratiza os processos”, disse o governador.

O governador finalizou a entrevista falando da autorização das obras para a construção do novo portão de acesso no Porto de São Francisco do Sul e da ampliação da fábrica da General Motors (GM), em Joinville.

A entrevista completa pode ser acessada no canal oficial do Governo de Santa Catarina no Youtube. A versão, em áudio, é disponibilizada na Rádio Secom.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC