Fotos: Divulgação / Arquivo / CBMSC

A Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) realizou nesta semana um feito inédito para o setor: firmou parceria com a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), a única instituição filiada à Fédération Cynologique Internationale (FCI), maior comunidade canina do mundo.

A Cinotecnia se refere ao treinamento e adestramento dos cães, voltada para a atividade envolvendo os animais, já a Cinofilia é o estudo da criação canina, abrangendo a área de saúde, comportamento e ainda ao cruzamento dos animais, garantindo a pureza das raças.  A Cinofilia busca maior conhecimento e aperfeiçoamento das raças. No ano de 2022 a Cinofilia brasileira completa 100 anos.

Objetivo

O CBMSC vinha adotando para provas e certificação dos cães operacionais de busca e resgate o regulamento da Organização Internacional de Cães de Resgate (IRO). Mas uma atualização imposta pela IRO fez com que as exigências para a certificação internacional dos cães de nível avançado passassem a ser inviáveis para o trabalho catarinense.

“Desde 2019 a IRO exige duas provas anteriores para a certificação, porém em território brasileiro é realizada apenas uma prova IRO por ano, o que significa que levaríamos pelo menos quatro anos para atingir esse nível operacional das certificações. Ou seja, a metade da vida operacional de um cão”, explica o responsável pela Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do CBMSC, tenente coronel Walter Parizotto.

Nesta aproximação com a CBKC, a ideia é encurtar o tempo, promovendo certificações com o regulamento da FCI, com juízes nacionais da confederação, fazendo com que, no máximo dois anos, os cães do CBMSC sejam certificados internacionalmente.

“Essa aproximação é uma grande conquista para a nossa corporação e garantirá a qualidade técnica dos nossos cães e também a possibilidade de que nossos binômios, em fase operativa, possam submeter seus cães a uma avaliação de qualidade sob os regulamentos internacionais”, comemora o tenente coronel Parizotto.

A CBKC

A entidade é a responsável por oferecer o suporte necessário para o aprimoramento da criação de cães no Brasil, zelando pela qualidade e formação técnica daquelas entidades que trabalham com cães.

A CBKC também é o órgão que publica o padrão da raça oficial, conforme a Federação Cinológica Internacional. A instituição além de ser a única filiada à FCI, também possui convênios internacionais com os Clubes America Kennel Club (AKC), dos Estados Unidos; Canadian Kennel Club (CKC), do Canadá; The Kennel Club, da Inglaterra e Australian National Kennel Council (ANKC), da Austrália.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 

 Fotos: Andrey Lehnemann/Samu

De janeiro a junho deste ano, houve 12,3 mil trotes a menos para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Santa Catarina, em uma comparação com o mesmo período de 2018. A diferença representa uma queda de 42%, atribuída pela direção do Samu e pela Secretaria de Estado da Saúde à ações educativas nas escolas catarinenses. No total, o número diminuiu de 29,3 mil para exatos 17 mil nos seis primeiros meses do ano.

"A educação vem de um projeto contínuo. As campanhas de conscientização intercedem a nosso favor, mostra uma população mais esclarecida e atenta às demandas que precisamos direcionar", ressalta o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

No período, a central de emergências de Balneário Camboriú foi a que apresentou o melhor resultado na redução de trotes. Em vez dos cerca de cinco mil recebidos no primeiro semestre do ano passado, foram dois mil neste ano.

Na avaliação do diretor estadual do Samu de Santa Catarina, coronel Giovanni Fernando Kemper, o resultado tem relação com o sucesso do projeto Educa Samu, realizado desde 2012 pelos profissionais nas escolas catarinenses. “Em tempos passados, já tivemos um número significativo de adolescentes ligando para o Samu. Estamos comemorando essa redução registrada em 2019 por causa dos trabalhos que realizamos em todo o estado, já com resultados significativos”, expõe o diretor do Samu.

Números ainda elevados

Mesmo com a redução de 42%, o Samu ainda considera o número elevado. Só no mês de julho, foram quase três mil trotes para o 192. Em um dos casos, no Norte de Santa Catarina, uma viatura chegou a ser apedrejada ao se deslocar para atender a um chamado falso de ocorrência. A central de Joinville ainda é a que mais recebe trotes no estado.

“Esse tipo de ação faz com que outros casos, outras pessoas, não tenham o atendimento no tempo certo. Se uma viatura se desloca para atender a um trote e, ao mesmo tempo, ocorre uma chamada para uma situação real, pode ser a diferença entre a vida e a morte”, alerta o coronel Kemper.

Informações adicionais para a imprensa:
Andrey Lehnemann
Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - Samu
(48) 9628-1141


Foto: Marcieli Berti / Arquivo / HRSMO 

O serviço de oncologia do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso – Instituto Santé, em São Miguel do Oeste, completa um ano de atendimento à população do Extremo-Oeste em agosto. Com números que crescem a cada mês, a qualidade e o atendimento humanizado são destaques do setor que atende uma região de 30 municípios, totalizando 230 mil habitantes.

O diretor de apoio do Hospital Regional, Rodrigo Lopes, destaca que os números representam o crescimento esperado, mas muito mais rápido que o planejado. “Em poucos meses, atingimos metas que prevíamos levar mais tempo. Um exemplo são as cirurgias. Chegamos a realizar 60 procedimentos em um mês”, recorda.

Nos 12 meses de atendimento, foram realizadas mais de 4 mil consultas e retornos, sendo que do total, quase 800 são de pacientes novos.

Nos primeiros 365 dias do serviço, foram realizados cerca de 17.500 exames clínicos, de imagem e de patologia. Além disso, quase 500 procedimentos cirúrgicos foram feitos, uma média em torno de 40 cirurgias mensais.

No setor de quimioterapia, são mais de 100 pacientes em tratamento ou que realizaram sessões. Desse total, 54% são homens e 46% mulheres de São Miguel do Oeste (28%); Maravilha (15%); Itapiranga (10%); São José do Cedro (7%); São João do Oeste (5%); Mondaí e Iporã do Oeste (4%); Romelândia, Tunápolis e Santa Helena (3%); Anchieta, Barra Bonita, Belmonte, Guaraciaba, Saltinho e Saudades (2%); Bandeirante, Descanso, Flor do Sertão, Guarujá do Sul, Modelo, Paraíso, Princesa e São Miguel da Boa Vista (1%).

Entre os tipos de câncer, os diagnósticos mostram três principais: de próstata (33%), de mama (32%) e de cólon (13%).

Contratação de novos profissionais

A equipe também aumentou neste primeiro ano. O serviço iniciou com dois médicos, um oncologista clínico e um cirurgião oncológico. Atualmente, o número dobrou, sendo contratados dois novos profissionais da área. Além disso, todo o corpo clínico do Hospital Regional atua em consultas e exames. A equipe multiprofissional foi reforçada em número e qualificação com treinamentos na área, sendo que todos os setores realizam atendimentos diretos e indiretos ao serviço de oncologia.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 Foto: Mauricio Vieira/ Secom

Dando prosseguimento à retomada da obra de duplicação do trecho estadualizado da BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul, anunciada na última segunda-feira, 12, pelo governador Carlos Moisés, a equipe técnica da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) esteve reunida com as empresas executora e supervisora da obra para definir os detalhes do reinício dos trabalhos.

Em reunião realizada na terça-feira, 13, ficou definido que, a empresa Azimute, responsável pela fiscalização da obra, deverá apresentar o cronograma de execução dos serviços no prazo de 15 dias úteis. Paralelamente, o Consórcio Infrasul, responsável por executar a obra, deverá mobilizar equipe, maquinário e materiais para reinício dos trabalhos em 30 dias.

Novos Rumos: duplicação da BR-280, entre Guaramirim e Jaraguá do Sul, será retomada

A obra será retomada com os serviços de duplicação de pista entre o entroncamento da BR-280 com a SC-108, em Guaramirim. O contrato prevê adequação, duplicação, melhoramentos e restauração da pista existente e obras de arte especiais no trecho entre os entroncamentos com as rodovias SC-108 (que vai para Joinville) e a Ponte do Portal, sobre o Rio Itapocuzinho, no limite entre Guaramirim e Jaraguá do Sul.

O investimento de R$ 103 milhões faz parte do programa Novos Rumos, um pacote de intervenções estratégicas do Governo do Estado para melhorar a infraestrutura rodoviária em Santa Catarina.

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com

Atendendo à argumentação da Procuradoria Geral do Estado (PGE), o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) negou, em julgamento no mês de agosto, recurso de empresa de plásticos no Vale do Itajaí que discutia a cobrança do imposto ICMS por parte do Estado. A empresa queria a suspensão da exigência do crédito, que chega a R$ 7,2 milhões em valores atualizados, alegando dupla cobrança pelo poder público, mas a Justiça rejeitou o pedido e o Estado pode continuar executando a dívida.

Na ação, a PGE demonstrou que não há duplicidade, pois as certidões de dívida ativa se referem à emissão de documentos com simulação de operações tributáveis de circulação de mercadorias em hipótese não prevista na legislação estadual, além de imposto declarado e não recolhido pela empresa, configurando apropriação indevida dos créditos pagos pelos consumidores e que deveriam ter sido repassados ao Estado. Em relação às multas, esclareceu que se tratam de penalidades em razão do descumprimento das normas e não devem ser confundidas com o imposto em si.

Na decisão, os desembargadores do TJSC observaram que a dívida foi constituída a partir de fatos geradores distintos e, por isso, não há cobrança duplicada, conhecida como “bis in idem”. Durante a fiscalização que resultou na verificação de que o imposto não havia sido pago, a inscrição estadual da empresa foi cancelada. De acordo com os julgadores, o cancelamento não tem como consequência a extinção do crédito, pois a dívida foi contraída anteriormente, sendo a cobrança totalmente regular.

Atuaram na ação os procuradores do Estado Daniela Sieberichs Leal, Laisa Pavan da Costa e Luiz Dagoberto Brião, que fez a sustentação oral durante a sessão de julgamento. A decisão favorável ao Estado foi dada pela Terceira Câmara de Direito Público do TJSC, composta pelos desembargadores Júlio César Knoll (relator), Ricardo Roesler e Jaime Ramos (presidente). Ainda cabe recurso da decisão.

Processo 4012343-58.2016.8.24.0000

Informações adicionais para a imprensa:

Maiara Gonçalves
Assessoria de Comunicação
Procuradoria Geral do Estado
comunicacao@pge.sc.gov.br
(48) 3664-7650 / 99131-5941 / 98843-2430


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural anuncia a interdição dos cultivos de ostras, vieiras, mexilhões e berbigões de Balneário Camboriú devido à presença de toxina diarréica. Está proibida a retirada, a comercialização e o consumo destes animais e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia nas localidades de Barra, Canto da Praia e Laranjeiras.

A medida foi necessária após exames laboratoriais detectarem a presença de ácido ocadaico nos cultivos de moluscos bivalves da região. Quando consumida por seres humanos, essa substância pode ocasionar náuseas, dores abdominais, vômitos e diarreia.

Além de Balneário Camboriú, seguem interditados desde o dia 2 de agosto os cultivos de Bombinhas e Porto Belo. A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) segue monitorando as áreas de produção e arredores. Os cultivos serão liberados após dois resultados negativos e consecutivos para a presença de toxinas nos moluscos.

O gerente de Aquicultura e Pesca da Secretaria da Agricultura, Sérgio Winckler, explica que este é um fenômeno natural no Litoral catarinense e que acontece devido à proliferação de micro-organismos na água. “O monitoramento dos cultivos é uma rotina em Santa Catarina, seguiremos com a coleta e acompanhamento dos cultivos para que a liberação aconteça dando toda segurança para os consumidores e maricultores”, ressalta.

Monitoramento constante

Santa Catarina é o maior produtor nacional de moluscos e o único Estado do país que realiza o monitoramento permanente das áreas de cultivo. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, dando garantia e segurança para os produtores e consumidores.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/(48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br 
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC 

  Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

O governador Carlos Moisés participou na manhã desta quarta-feira, 14, da inauguração do Núcleo de Práticas da Saúde da Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi). Foi o último ato da visita do chefe do Executivo estadual a Rio do Sul, que teve início no dia anterior. A estrutura abrigará todos os cursos da área de saúde da Unidavi, como Medicina, Fisioterapia e Enfermagem.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

Em coletiva de imprensa antes da solenidade, Moisés relembrou o aumento da concessão de bolsas por meio dos artigos 170 e 171 da constituição estadual. “Essas são ações que às vezes não aparecem muito, por não ser obras físicas, mas são investimentos nas pessoas. Nós temos que governar para o bem das pessoas. Estamos praticamente quadruplicando os valores que os governos anteriores investiam. Entendemos que isso é uma forma de desenvolver o Estado. Precisamos dar oportunidade para aqueles que têm vontade de estudar”, frisou Moisés.

Centro de Inovação de Rio do Sul contará com apoio de R$ 2,4 milhões do Governo do Estado
Em Rio do Sul, Moisés libera R$ 5,7 milhões para saúde do Alto Vale do Itajaí

Mais cedo, a comitiva do governador visitou os standards da 12’ edição da Fersul, feira de negócios do Alto Vale. Ali, conheceu o trabalho desenvolvido por agricultores da região, incluindo com alimentos orgânicos. Na oportunidade, Moisés disse que leva da cidade ótimas recordações:

“Todas as agendas que nós fizemos aqui em Rio do Sul foram excepcionais. Podem ter a certeza que saio daqui com a melhor das impressões. Fizemos grandes encaminhamentos e boas entregas. Vamos voltar assim que possível”.

Leonardo Gorges - Secom

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

  Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vice-governadora Daniela Reinehr e a presidente da Santur, Flavia Didomenico | Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

O ministro do Turismo (Mtur), Marcelo Álvaro Antônio, anunciou na noite de terça-feira, 13, o repasse de R$15.603.375,10 destinado à aquisição de equipamentos para o Centro de Eventos Balneário Camboriú. O anúncio foi feito durante a abertura da 32ª edição do Encontro Catarinense de Hoteleiros (Encatho) e da Feira de Produtos e Serviços para Hotéis (Exprotel), no CentroSul, em Florianópolis. A cerimônia teve a presença da vice-governadora Daniela Reinehr e da presidente da Santur, Flavia Didomenico, entre outras autoridades. 

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

Em julho, foi assinada a ordem de serviço para fornecimento e instalação das divisórias móveis do centro de eventos de eventos. O valor do investimento é de R$ 2.398.994,20 para divisórias - a previsão é que este trabalho seja concluído em quatro meses. A comissão de licitação da Santur atua agora no processo de abertura do certame para climatização e elevadores do equipamento, para onde serão destinados os mais de R$ 13 milhões restantes das verbas federais 

Durante o ato, também foi lançado o programa Investe Turismo em Santa Catarina. O programa tem o objetivo de promover a convergência de ações e investimentos para acelerar o desenvolvimento e gerar emprego nos destinos turisticos. Em Santa Catarina, o Sebrae Nacional, o MTur e a Embratur selecionaram para o projeto seis Regiões Turísticas e seus respectivos municípios: Grande Florianópolis, Serra Catarinense, Rota da Baleia Franca, Costa Verde e Mar, Vale Europeu e Caminhos dos Príncipes.

“A iniciativa visa reunir atores públicos e privados em projetos de gestão integrada e qualificação da rota Serra e Mar Catarinense, identificando oportunidades de negócios, políticas públicas e outras ferramentas para potencializar o desenvolvimento da atividade turística local”, destacou o ministro.

Ao longo do projeto, os empresários do setor vão ter mais informações sobre o acesso a linhas de financiamentos do Prodetur, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Fundo Geral do Turismo (Fungetur). Além de orientação para descobrir quais as melhores oportunidades de investimentos, acesso a estudos de mercado e a ações de marketing digital e posicionamento da imagem. 

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, pontuou que o Estado é lembrado principalmente pelo turismo de eventos. “É muito importante ser contemplado com o programa de turismo neste evento, que é o maior da região sul no setor. O grande foco do programa é desenvolver todos os potenciais que o estado tem neste segmento. Temos regiões muito ricas que ainda não são exploradas e é preciso estruturar o turismo e capacitar os profissionais”, ressaltou a vice-governadora.

Para a presidente da Santur, Flavia Didomenico, o momento é muito importante para o turismo catarinenses e a ABIH-SC consolida o evento que já tem projeção nacional, principalmente por oportunizar a vinda do ministro para fazer o lançamento do programa Investe Turismo. Ela ressaltou que a Santur ressignificou sua participação no encontro oferecendo, além da promoção das regiões de SC, um espaço de capacitação para os profissionais: “Hoje estamos com capacitação em todas as instâncias turísticas, políticas públicas e outras ações que também acabam promovendo e consolidando todo o turismo do estado”.

Encontro de atualização para a hotelaria

Maior e mais importante encontro da hotelaria do sul do país, o Encatho e Exprotel, que tem entrada franca em toda a programação, terá palestras, reuniões, comercialização de produtos e serviços e capacitação em diversos temas para toda a indústria do turismo. Osmar José Vailatti, diretor-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina (ABIH-SC), anfitrião da noite, explicou que realizar o Encatho e Exprotel é uma meta ousada da entidade, porém necessária.

“Para manter este evento como palco das discussões de temas palpitantes, lançamento de produtos e serviços e fortalecer o segmento em que atuamos, temos que unir toda a cadeia produtiva. A programação envolve mais de 50 eventos em uma demonstração de união e de fazer crescer a economia do estado e do país. Unimos forças para atrair sua majestade, o hóspede. Vivemos na era da transformação digital, mudanças acentuadas no mercado e no comportamento das pessoas, o mundo é digital e estamos conectados. Espero que sejam aqui firmados bons negócios, parcerias e muita qualificação para modernizar, atualizar e fortalecer os equipamentos turísticos”, afirmou.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Flores
Assessoria de Imprensa 
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina - Santur 
E-mail: imprensa@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665- 7480​ / (48) 98844-1240
Site: www.turismo.sc.gov.br

 Foto: Arquivo/ Secom

Uma reunião na manhã desta quarta-feira, 14, definiu as datas da última etapa de transferência de carga da Ponte Hercílio Luz, referente aos 20% que seguem sustentados pela estrutura provisória. A operação será realizada a partir de 26 de agosto, com início às 22h. O trabalho ocorrerá ao longo de quatro noites consecutivas, caso haja condições meteorológicas favoráveis. Ao fim do processo, o peso total da ponte voltará a ser sustentado pela própria estrutura.

De acordo com o fiscal da obra, Abel Silva, esta etapa é uma das mais importantes da obra de restauração da ponte Hercílio Luz. “Serão os últimos 20% de transferência da carga para deixar a ponte na estrutura original, sustentada totalmente pelas barras de olhal. Depois desta transferência, entramos na fase final para concluir a obra”, declarou.

Assim como ocorreu na transferência de carga realizada em junho, não haverá interrupções no trânsito. Apenas o canal marítimo abaixo da ponte será fechado durante a operação, que tem um plano de contingência já alinhado com a Defesa Civil e demais órgãos de segurança.

Participaram da reunião representantes da Defesa Civil do Estado, da Marinha, da Guarda Municipal, e da Associação Catarinense de Engenheiros (ACE).

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com

 Foto: Cristiano Estrela/Secom

Desde que foi reativada, no início do governo de Carlos Moisés, a Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais tem trabalhado com um objetivo de longo prazo: garantir a sustentabilidade e a expansão das exportações catarinenses. Para isso, um trabalho de prospecção e relacionamento com diplomatas e empresários vem sendo desenvolvido. Principais compradores dos produtos catarinenses, americanos e chineses, que juntos respondem por mais de 30% das exportações, já receberam os representantes do governo estadual nas embaixadas de Brasília para tratar do comércio exterior.

De acordo com o secretário de Assuntos Internacionais, Derian Campos, o foco está naquelas que serão as dez maiores economias mundiais em 2030. Entre os principais produtos catarinenses vendidos para os americanos, estão itens como partes de motor, móveis, materiais para carpintaria e madeira compensada. No caso dos chineses, a pauta exportadora está mais baseada no agronegócio: carne suína, carne de frango e soja.

O trabalho, porém, não fica restrito aos maiores parceiros comerciais. A comitiva catarinense também já foi recebida na embaixada da Índia e tem encontro programado com os representantes do Japão em Brasília. Os japoneses também compram carne suína de Santa Catarina, em especial cortes de alto valor agregado. Parceiros mais próximos, como México e Argentina, também estão no radar. No casos dos argentinos, a expectativa é por uma retomada econômica, que fará com que as vendas para o país vizinho voltem a crescer.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br