Foto: Márcio Henrique Martins / FCC

Estarão abertas de 18 a 22 de março as inscrições para as aulas gratuitas do projeto Tango no Palácio no primeiro semestre de 2019. Os encontros ocorrerão sempre às quartas-feiras, das 18h30 às 19h30, no auditório do Museu Histórico de Santa Catarina, localizado no Palácio Cruz e Sousa, no Centro de Florianópolis.

As inscrições devem ser feitas no link disponível aqui. Serão oferecidas 40 vagas, sendo 10 para casais e 20 individuais (10 homens e 10 mulheres), excedendo o número de vagas será realizado sorteio no dia 26 de março, às 15h, no auditório do Museu. Em caso de desistência ou duas faltas em um mesmo mês, o aluno terá sua vaga suspensa e será chamado outro candidato da lista de suplentes.

A ideia do Projeto Tango no Palácio é aproximar esta dança da comunidade, mostrando que pode ser praticada por qualquer pessoa, independente da idade ou de ter experiência anterior com dança. É uma atividade integradora e inclusiva, que cria relações positivas e equilibradas, melhorando a qualidade de vida de todos seus praticantes.

Sobre o professor

Carlos Peruzzo é uruguaio, nascido em Motevidéu, e começou sua trajetória tanguera em 1990 na sua cidade natal, um dos berços do tango, quando ainda estudava Engenharia Civil na Universidade. Participou como dançarino em várias apresentações de dança e teatro, até sua vinda para o Brasil. Em 1995, chegou a Florianópolis para realizar Mestrado em Engenharia Civil na UFSC e conheceu o Centro de Dança Edson Nunes,, onde continuou aprimorando seus conhecimentos, estudando os outros ritmos da Dança de Salão. Em 1996, por convite do professor e dançarino Edson Nunes, virou professor de tango no Centro de Dança Edson Nunes, formando assim a primeira turma de alunos de tango em Florianópolis. 

Informações adicionais para a imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Imprensa 
Fundação Catarinense de Cultura - FCC
E-mail: fernanda@fcc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2571/ 98802-1822
Site: www.fcc.sc.gov.br



 

Foto: Maurício Vieira/Secom

O martelo foi batido. O governador Carlos Moisés escolheu nesta terça-feira, 12, o promotor de carreira Fernando da Silva Comin para ser o procurador-geral de Justiça de Santa Catarina para um mandato de dois anos, com início no próximo dia 5 de abril. Ao optar pelo mais votado entre procuradores e promotores, Moisés ratifica a tradição governamental de respeitar a escolha interna do Ministério Público. A apresentação de Comin foi realizada durante a reunião do Colegiado Pleno, em Florianópolis, e contou com a presença da vice-governadora Daniela Reinehr.

“O promotor Fernando é uma uma pessoa que se alinha muito com o que a gente pensa. Levamos em consideração as qualidades pessoais dele. Trata-se de uma pessoa que detém todas as condições de ser o chefe do MPSC. Ele tem o desejo de fazer a coisa certa, um sentimento voltado às necessidades do Estado”, frisou Moisés.

Fernando da Silva Comin tem 44 anos e ingressou no Ministério Público de Santa Catarina em 2001. Atualmente, ele trabalha na 8’ Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú, com atuação junto ao Tribunal do Júri. Ele estava participando de uma audiência de custódia quando recebeu a ligação de Moisés, convidando-o a vir a Florianópolis para o anúncio.

“Minha primeira palavra é de agradecimento ao governador Moisés por ter prestigiado a vontade da minha classe, nomeando o candidato mais votado. Isso é muito importante para o MP. Estaremos ao lado do Governo, buscando parcerias e uma atitude colaborativa, de união de esforços em prol da nossa sociedade. O MPSC é um órgão que tem muito a contribuir com diversas pautas de grande feição e caráter social”, salientou Comin, que recebeu 329 votos, contra 170 do segundo colocado.

O futuro procurador-geral de Justiça também elencou seus principais objetivos à frente do MPSC: intensificar o combate ao crime organizado, buscar o fortalecimento do combate à corrupção, com o incentivo às boas práticas na esfera pública, e a aproximação com o governo buscando ações de inovação.

“Queremos que o cidadão possa utilizar o MPSC para o exercício da sua cidadania e do controle social”, finalizou Comin.

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC 

O curso Formação para profissionais da educação infantil – LIBRAS da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) está com inscrições abertas. Ele será realizado de 9 de abril a 26 de novembro na modalidade à distância e vai qualificar professores que atuam na educação infantil, preferencialmente pelos municípios de Santa Catarina, para que atendam ou possam vir a atender crianças surdas. O edital está disponível neste link e as inscrições ficam abertas até o dia 03 de abril ou quando se esgotarem as vagas.

Com carga horária de 240 horas, a capacitação tem coordenação do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS) da FCEE. Para a coordenadora do CAS, pedagoga Patrícia Amaral, o papel do professor que atua na educação especial é fundamental para que a criança surda tenha garantida a interação com o mundo. “Para que tenha acesso o mais cedo possível a sua língua materna, que é a LIBRAS, e para que possa participar das aulas e ter um diálogo com o professor e colegas, aspectos que irão determinar a vida acadêmica desta criança mais adiante”, afirmou Patrícia.

Mais informações no site da FCEE na seção Cursos e Capacitações neste link.

Mais informações para imprensa:
Aline Buaes
Assessoria de Comunicação FCEE
(048) 3664-4943/ 991158918
Email: imprensa@fcee.sc.gov.br

 

Uma parceria entre as secretarias de Estado da Agricultura e da Segurança Pública pode garantir a participação da Polícia Militar nas ações de defesa agropecuária em Santa Catarina. A intenção é unir esforços para garantir a sanidade animal e vegetal no Estado. O secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa, e o presidente do Colegiado de Segurança Pública, coronel Araújo Gomes, deram início à construção do projeto nesta segunda-feira, 11.

“Nós temos muito interesse em trabalhar junto com a Polícia Militar para reforçar a defesa agropecuária em Santa Catarina. A principal linha de ação seria na fiscalização de estradas e fronteiras”, explica Ricardo de Gouvêa.

O auxílio da Polícia Militar virá em um momento estratégico. Santa Catarina se mantém há 19 anos como único Estado brasileiro que não vacina seus rebanhos contra a febre aftosa, situação que deve mudar a partir deste ano, quando outros estados também suspenderão a vacinação. Os riscos de uma contaminação preocupam o governo catarinense e demandam uma atenção ainda maior da defesa agropecuária.

A parceria entre Polícia Militar e Secretaria da Agricultura possibilitaria, por exemplo, a utilização das câmeras de identificação de placas e a abordagem de veículos suspeitos para cobrança da Guia de Trânsito Animal (GTA). Segundo o coronel Araújo Gomes, os policiais devem receber um treinamento para que possam intervir e reforçar os trabalhos de defesa agropecuária, utilizando principalmente a tecnologia.

Ainda este mês um novo encontro entre as áreas de inteligência da Polícia Militar e técnicos da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) dará sequência às tratativas para operacionalizar a ação conjunta.

Boto pescador

Polícia Militar e Secretaria da Agricultura trabalharão juntas também para a preservação do boto pescador e no combate à pesca ilegal. Nos últimos anos, botos residentes do Complexo Lagunar Sul em Laguna foram vítimas das redes de emalhe, usadas de forma ilegal na região. “O caminho é a educação da comunidade e intensificar as fiscalizações”, ressalta o coronel Araújo Gomes.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/(48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC

Operação Armagedon prende 26 pessoas em Araranguá
Foto Divulgação / PC


Uma operação envolvendo 130 policiais, coordenada pela DIC de Araranguá (Divisão de Investigação Criminal), resultou nesta terça-feira, 12, na prisão de 26 pessoas, apreensão de 14 veículos, sequestro de cinco imóveis de alto padrão e de 22 contas bancárias com a finalidade de desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico de entorpecentes e lavagem de dinheiro.

Denominada de Armagedon, a operação começou nas primeiras horas da manhã e cumpriu 31 mandados de busca e apreensão; 29  mandados de prisão preventiva nas cidades de Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Santa Rosa do Sul, Sombrio, Criciuma, Garopaba e Sete Quedas (MS). Foram apreendidas nove armas de fogo, algumas de uso restrito com luneta e porções de cocaína e maconha.

Em Sete Quedas (MS), foi presa uma mulher responsável pelo transporte da droga. Os outros presos são 16 homens e mais três mulheres, além de mais seis pessoas já detidos e cujos mandados foram cumpridos na Penitenciária de Araranguá.

Operação Armagedon prende 26 pessoas em Araranguá

A operação Armagedon teve o apoio e participação de policiais civis das Delegacias Regionais de Araranguá, Criciúma, Tubarão, Laguna, Canil K9 da Polícia Civil de Chapecó e São Lourenço do Oeste, K9 da Polícia Militar de Criciúma e Braço do Norte, Serviço Aeropolicial (Saer) e Polícia Civil do Mato Grosso do Sul por meio da Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira.

A investigação coordenada pelo delegado Lucas Rosa começou há 19 meses, quando foi identificado o comércio ilegal de entorpecentes no Vale do Araranguá com droga vinda do Mato Grosso do Sul. "Conseguimos identificar não só a origem da droga (crack e cocaína), como o fornecedor no Mato Grosso do Sul e os responsáveis pelo transporte até Santa Catarina e a distribuição e comercialização em Araranguá e municípios vizinhos", disse o delegado.

Operação Armagedon prende 26 pessoas em Araranguá

Ele destaca ainda a ação da Polícia Civil em combater o lucro dos traficantes, com a apreensão de bens imóveis e veículos, além do bloqueio de contas bancárias usadas para movimentar o dinheiro do tráfico.

No período da investigação, os policiais identificaram o transporte de drogas a cada três meses, com cerca de 30 a 40 quilos de pasta de cocaína e crack a cada remessa do Mato Grosso do Sul.

Informações adicionais para a imprensa

Paulo Jorge Marques

Assessoria de Imprensa da Polícia Civil de SC

3665.8708 – 99961.4071

 Foto: Divulgação/ Epagri

A Epagri reúne nesta quinta-feira, 14, cerca de 200 pessoas em Lages para o Encontro de Jovens Rurais. O evento ocorre das 8h30min às 17h no auditório da Uniplac e tem por objetivo a integração, socialização e troca de experiências entre egressos dos cursos de Liderança, Gestão e Empreendedorismo promovidos pela entidade. Além dos agricultores, os familiares estão convidados para a reunião. A vice-governadora Daniela Reinehr é uma das palestrantes.

A Epagri realiza o curso de Liderança, Gestão e Empreendedorismo para jovens rurais há pelo menos 10 anos em 13 Centros de Treinamento espalhados pelo Estado. Ao longo desse período, pelo menos 2 mil catarinenses foram formados em 72 turmas. Na região de Lages, as atividades ocorrem desde 2013 e já formaram cerca de 150 pessoas, capacitadas para gerir as propriedades rurais com mais profissionalismo. A edição 2019 na região ocorre entre abril e novembro e está com inscrições abertas.

Além de permitir socialização entre jovens que participam das diversas turmas na região, o Encontro busca a valorização dos projetos empreendedores e a visibilidade do protagonismo dos jovens rurais, explica Andréia Meira, extensionista social da Epagri na região e uma das responsáveis pelo evento. O Encontro é uma parceria prevista em convênio firmado entre a Epagri e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A sucessão familiar, bem como organização e protagonismo estão entre os temas centrais a serem discutidos no evento por jovens, pais, familiares, técnicos e lideranças locais. “Também será fomentada a criação de uma rede de cooperação entre jovens rurais da região para troca de informações, serviços e produtos”, acrescenta a extensionista.

Programação

8h30min - Inscrições e café

9h30min às 10h - Abertura

10h05min às 12h

Palestra: Visão do atual governo para o Estado e as políticas públicas para os jovens rurais, oportunidade para permanência no meio rural com empreendedorismo e protagonismo Vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr

Palestra: Ação Jovem Rural em SC: resultados e desafios – Coord. Estadual do Projeto Jovem Rural da Epagri, Dra. Rose Gerber

Palestra: História, identidade e sucessão familiar na Serra Catarinense – Prof. Msc. Humberto Aloísio Oliveira

12h às 13h30min – Almoço

13h50min – Apresentação artística

13h50min às 15h – Mesa redonda: Experiências empreendedoras de jovens rurais da Serra Catarinense, com apresentação de experiências empreendedoras de jovens rurais da região em diferentes atividades: 

Cultivo de morango consorciado com alface em sistema semi-hidropônico, com Edvelton Ribeiro Mota, de Capão Alto

Pecuária de Leite e sustentabilidade: construção de bioesterqueira e redução de adubos químicos, com Vanessa Peixer Ferreira e Anderson Alves, de Bom Retiro

Pecuária de Corte: potenciais de mercado, com Andrigo Souza, de São José do Cerrito

Pecuária de Corte: investimento e melhoria de sistema de produção, com Thiago Largura, de Lages

16h às 17h - Exposição de posters, troca de experiências e avaliação.

Serviço

  • O quê: Encontro de Jovens Rurais
  • Quando: dia 14 de março, quinta-feira, das 08h30min às 17h
  • Onde: no auditório da Uniplac em Lages (Av. Castelo Branco, 170, Bairro Universitário)
  • Informações e entrevistas: Andréia Meira, extensionista social da Epagri, pelo fone (49) 3289-6426

Informações para a imprensa
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Cinthia Freitas, jornalista: (48) 3665-5344
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407

 Fotos: James Tavares/ Secom

O governador Carlos Moisés da Silva, acompanhado pelo secretário de Estado de Educação, Natalino Uggioni, anunciou nesta terça-feira, 12, a liberação de R$ 6,5 milhões para reforma e ampliação da Escola de Educação Básica Getúlio Vargas, em Florianópolis. O ato marcou também o aniversário de 79 anos da unidade de educação no Saco dos Limões, Sul da Ilha de Santa Catarina, que conta com 850 alunos do ensino fundamental e médio.

 “Estou muito emocionado de retornar aqui hoje. Na minha lembrança de criança, as salas de aula e os espaços eram bem maiores. O período nessa escola, a educação que recebi aqui, junto com o que aprendi em casa com a minha família, foram fundamentais para a minha formação”, afirmou o governador, que estudou até a oitava série na instituição durante a década de 1970. Na cerimônia, Moisés  entregou uma placa à EEB Getúlio Vargas e também homenageou a professora Valmira Rodrigues Stopassoli, diretora durante os anos em que ele foi aluno da entidade.

“Hoje fomos agraciados com a notícia de reforma dessa escola. É uma forma de gratidão, mas queremos fazer isso com todos os colégios de Santa Catarina. Temos viajado pelo estado e visto a necessidade de investimentos e é para isso que vamos trabalhar, pelo bem dos nossos alunos e da educação catarinense”, destacou o governador.  

De acordo com o secretário da Educação, o processo licitatório para restauração e ampliação da unidade está em ritmo acelerado e os envelopes com as propostas serão abertos no fim de março. “Se não houver nenhum questionamento, o contrato é assinado com a empresa vencedora. Assim, podemos iniciar os trabalhos”, afirmou Uggioni. O projeto prevê construção de novas salas de aula e um ginásio coberto.

História

A Escola de Educação Básica foi inaugurada pelo ex-presidente da República Getúlio Vargas em 12 de março de 1940. A cerimônia e a passagem por Florianópolis estão registrados em um de seus diários. Na data, o político plantou uma muda de pau-brasil, árvore símbolo do país e que até hoje ocupa um espaço na área central da escola.

Em homenagem aos 79 anos, o governador Carlos Moisés repetiu o ato e plantou também, no pátio da escola, uma muda de pau-brasil.  

O secretário de Estado de Comunicação, Ricardo Dias, e o chefe da Secretaria Executiva da Casa Militar, João Carlos Neves Júnior, também acompanharam a cerimônia.

 

Informações adicionais à imprensa 
Júlia Pitthan
(48) 3665-3045
juliapitthan@secom.sc.gov.br
Secretaria de Educação
Edinéia Rauta / Dafnée Canello
(48) 3664-0353 / 99980-3136 / 99682-6562
imprensa@sed.sc.gov.br 

 

Foto: Michelle Nunes/SEF

Com o objetivo de discutir uma nova política econômica que valorize tanto a indústria quanto os produtores catarinenses, o secretário de Estado da Fazenda (SEF/SC), Paulo Eli, recebeu nesta segunda-feira, 11, representantes do setor de laticínios e de erva-mate: “Estamos construindo um novo modelo para a indústria, junto com a Fiesc, e para os produtores, com participação de representantes de cada segmento e dos agricultores. Queremos aumentar a renda das famílias que trabalham no meio rural”, explicou Eli.

O secretário destaca ainda que se trata de um trabalho em conjunto com o setor produtivo, para que Santa Catarina ganhe ainda mais competitividade no cenário nacional. “Temos que operar em harmonia para que nossa economia se fortaleça”, salientou. Na próxima sexta-feira, 15, será realizado um encontro com a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) para debater a nova política industrial de Santa Catarina.

Participaram das reuniões o professor Luiz Felipe Ferreira, futuro controlador-geral do Estado após a reforma administrativa, representantes do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados (Sindileite), dos sindicatos de Erva-Mate de Catanduvas e de Canoinhas, além de produtores locais.

Incentivos fiscais

Na última quinta-feira, 7, o governador Carlos Moisés enviou à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) dois projetos de lei com restituição de benefícios fiscais. A medida prevê 7% de ICMS para o leite esterilizado longa vida e, para a erva-mate, a concessão de crédito presumido de 5% nas saídas destinadas a outros estados em que a alíquota seria de 12%.

Informações adicionais:
Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br 
FACEBOOK: 
facebook.com/fazendasc

Foto: Peterson Paul/Secom

A visita a Tubarão, na tarde desta segunda-feira, 11, completou o roteiro do governador Carlos Moisés pelo Sul de Santa Catarina. No encontro com o prefeito Joares Ponticelli, atual presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), o governador recebeu pleitos e reforçou que a parceria com as cidades será fortalecida com a criação de uma central, exclusivamente dedicada a receber os projetos locais.

"Um Estado forte é feito de municípios fortes, o Governo quer estar ao lado deles, através da central de atendimentos vamos receber as demandas, avaliar todas elas, com critérios técnicos e garantir que as obras prioritárias serão atendidas", enfatizou Moisés, que visitou as obras do Centro de Inovação e da rodovia Ivane Fretta Moreira após o encontro na prefeitura.

O Centro de Inovação passa por ajustes de projeto. Segundo Ponticelli, depois de concluído, já terá vocação definida: "Queremos que no dia seguinte à conclusão, o empreendimento já possa estar funcionando em sua plenitude. O município já aprovou sua lei municipal de inovação e decidiu que o centro estará focado na área da saúde".

Segundo ele, as políticas que vão definir a atuação do Centro serão construídas em parceria com outros setores da sociedade civil organizada para que as ações tenham continuidade, independentemente dos governos. Moisés disse se sentir satisfeito com a escolha em direcionar projetos de inovação para a área da saúde. Para ele, a região tem muito a contribuir com boas práticas de atendimento tanto no modelo público, quanto no privado.



Rodovia Ivane Fretta 

O último compromisso do governador Moisés em Tubarão foi no canteiro de obras da rodovia Ivane Fretta Moreira. Com cerca de cinco quilômetros de extensão, a rota é aguardada com a expectativa de gerar uma nova fase de desenvolvimento para Tubarão. Além do entorno, que deverá ser ocupado com áreas industriais e residenciais, a rodovia será uma nova ligação da região central de Tubarão e da BR-101, com a comunidade de São Martinho e o Vale do Rio Braço do Norte.

O trecho vai ajudar a desafogar o trânsito em um dos principais acessos ao município. A rodovia conta com duas pontes, ciclovia, um viaduto, iluminação com cabeamento subterrâneo e uma passarela estaiada. "É uma obra singular, tanto para o tráfego urbano, quanto para os projetos que vão consolidar um espaço vocacionado para o crescimento do município de Tubarão", finalizou o governador.

Além do prefeito Joares Ponticelli, e dos secretários da Casa Civil, Douglas Borba, e da Articulação Nacional, Diego Goulart, o secretário da Infraestrutura, Carlos Hassler, também acompanhou a visita às obras da rodovia Ivane Fretta Moreira.



Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Foi assinado na última sexta-feira, 8, o contrato com a empresa responsável pela conclusão do novo prédio do Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Ibirama. A obra será realizada pela empresa Construrio Empreiteira.