Fotos: André Nery / MEC

A EEF Mont’Alverne, de Ituporanga, superou outras 4.119 escolas de todo o Brasil ao vencer o Prêmio Gestão Escolar 2017. O prêmio foi entregue à diretora Viviane Rosa Bennert em solenidade realizada em Bonito (MT), na noite desta segunda-feira, 4.

A escola estadual, sob abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ituporanga, atende mais de 600 alunos, do 1º ao 9º ano, do ensino fundamental. “Eu acredito em escola pública com qualidade e isso depende da gente, de fazer com excelência, de fazer bem feito”, destacou a diretora Viviane.



>>> Mais imagens na galeria

O que levou Viviane, diretora desde 2015, a ganhar o prêmio foram ações como o incentivo da participação dos pais e responsáveis nas atividades e decisões dos assuntos rotineiros escolares, chamada Gestão Pedagógica Participativa. Além da avaliação institucional realizada com a comunidade escolar, como uma forma de ter um retorno de sua gestão, entre outras iniciativas. “A união e determinação da equipe e o apoio de toda a comunidade escolar foi o que tornou possível o trabalho diferenciado”, destaca.

A EEF Mont’Alverne já havia vencido a etapa da Região Sul e com o primeiro lugar nacional faturou R$ 30 mil. Além disso, a diretora irá viajar para os Estados Unidos, para conhecer projetos. Também irá receber um dia pedagógico elaborado pela Fundação Roberto Marinho.

Esta é a 16ª edição do prêmio, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com apoio do Ministério da Educação, da Fundação Roberto Marinho e demais instituições da iniciativa pública e privada. O Prêmio estimula a melhoria da gestão das escolas públicas, reconhecendo boas práticas e ações que possibilitem a troca de experiências entre gestores, multiplicando boas estratégias.

Informações adicionais para a imprensa
Adilson Turnes
Assessoria de imprensa
Agência  de Desenvolvimento Regional de Ituporanga
E-mail: imprensa@iupi.adr.sc.gov.br
Fone: (47) 3533-8722 / 99632-2277
Site: sc.gov.br/regionais/ituporanga


Fotos: James Tavares/Secom

O governador Raimundo Colombo participou nesta terça-feira, 5, na Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis, do Fórum Regional Estadão, que discutiu o cenário e os obstáculos para 2018, as boas práticas de gestão pública e as oportunidades de investimentos e negócios em Santa Catarina. Colombo apresentou os potenciais do Estado e os desafios enfrentados para superar a crise econômica.

Raimundo Colombo destacou que para ter os melhores resultados diante do cenário de crise foi necessário fazer reformas estruturais e fortalecer os potenciais econômicos catarinenses. Ele também citou como medidas importantes a renegociação da dívida pública e a reforma da previdência.

>>> Galeria de fotos

Outra premissa era não punir a sociedade e reforçar a competitividade, por isso Santa Catarina não aumentou impostos. O governador também ressaltou os investimentos no turismo e na agricultura, o aumento das exportações e as ações voltadas à tecnologia e inovação.

“Nosso Estado é inovador. Aqui os desafios sempre foram muito bem superados. Todas as ações tomadas nos ajudaram a garantir o equilíbrio fiscal, honrar os compromissos com nossos fornecedores e manter as obras e salários em dia”, disse.

Conforme Colombo, 2018 será um ano decisivo. Ele defendeu que a reforma da previdência precisa ser feita com bom senso e com equilíbrio. “Estamos no limite das ações que podemos fazer. Se não mudarmos o que for estrutural, não teremos como avançar. E este encontro hoje é uma excelente oportunidade para debatermos e aprofundar as questões”, afirmou.

O evento contou com a palestra Perspectivas Econômicas para 2018, com Adriana Fernandes, do Jornal Estadão. E teve dois painéis: Boas práticas de Gestão Pública e Oportunidades de Investimentos e Negócios em Santa Catarina.

O secretário de Estado da Fazenda, Renato Lacerda, participou do debate sobre boas práticas de gestão pública. Ele destacou ações do Estado para estimular o ambiente de negócios e atrair investimentos para Santa Catarina. Lacerda também apontou medidas internas de gestão para reduzir despesas e tornar as decisões governamentais mais acertadas. O secretário ainda anunciou a conclusão de um documento que estabelece regras de gestão e governança às nove estatais catarinenses. 

“Apresentamos como está a economia de Santa Catarina e por que é vantajoso investir no Estado. Este encontro de hoje é uma grande sinergia entre o poder público e privado”, disse o presidente da Fiesc, Glauco Côrte.

Também presente no encontro, o especialista em finanças públicas e consultor econômico Raul Velloso, elogiou a atuação de Santa Catarina na busca de superação e desenvolvimento. “Quem dera o Brasil tivesse os problemas de SC. Atribuo a situação a uma gestão competente de dois mandatos de um governo que fez o dever de casa”, salientou. 

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Cléia Schmitz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Fazenda - SEF
E-mail: cschmitz@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2572 / 99157-1980
Site: www.sef.sc.gov.br

A temporada de verão, época em que Santa Catarina recebe milhares de turistas, é o período do ano em que o comportamento do sistema elétrico demanda mais atenção. Além do aumento na demanda de energia, principalmente nas regiões litorâneas, o período de dezembro a março historicamente registra uma grande quantidade de eventos climáticos que afetam o desempenho do fornecimento de energia, tais como temporais, ventanias e descargas atmosféricas.

Para garantir o fornecimento de energia adequado em quantidade e confiabilidade do sistema, há pelo menos quatro anos a Celesc vem adotando um padrão de trabalho durante a temporada que demonstra resultados positivos. Esse conjunto de ações melhorou em 30% os índices coletivos de continuidade DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora), que medem a qualidade do sistema elétrico, do verão de 2013/2014 para o verão de 2016/2017. Também merece destaque a realização de importantes investimentos, como cerca de R$ 90 milhões no sistema elétrico de alta tensão (subestações e linhas de transmissão), e de aproximadamente R$ 250 milhões nas redes elétricas de média e baixa tensão.

O sistema de alta tensão catarinense possui cerca de 5.500 Km de linhas de transmissão de 138 kV e 69 kV, com 293 transformadores de potência e capacidade de 7.119 MVA. Um dos destaques dos investimentos da Empresa nessa área foi a repotencialização da Subestação Camboriú 138 kV, que teve sua capacidade ampliada em 2,5 vezes. Além disso, a Celesc investiu na construção da Subestação Bombinhas 34,5 kV e da Subestação Maravilha 138 kV; e em ampliações e melhorias em oito subestações: Pinhalzinho, Braço do Norte São Basílio, Arabutã, Ermo, Indaial, Porto Belo e Roçado. No sistema elétrico de média e baixa tensão, que possui cerca de 150 mil km de extensão, foram realizadas obras de melhorias e ampliações, contemplando 26 novos alimentadores, cerca de 3 mil novos transformadores de distribuição, e incremento das redes com cabo protegido.

. Destaque também para investimentos no Programa de Automação da Distribuição, que possui:

- 1.090 religadores telecontrolados em operação: dispositivos que permitem dividir circuitos e remanejar cargas. Assim, em caso de ocorrências emergenciais é minimizada a quantidade de consumidores afetados e reduzido o tempo de recomposição;

- Modernização tecnológica da rede elétrica: aplicação de cabos protegidos para áreas rurais, que garantem maior robustez na rede e instalação de capas protetoras para média tensão, aumentando o isolamento do sistema e minimizando a atuação de fatores externos;

- Autorreconfiguração (self healing): de forma automática, em caso de ocorrências emergenciais, o sistema se autorreconfigura, por meio de religadores, e remaneja os consumidores para outros circuitos, e assim reestabelecer o suprimento de energia de forma mais rápida;

- Maior recursividade para o sistema elétrico: interligação de alimentadores, de subestações diferentes quando possível, permitindo que um consumidor tenha duas ou mais fontes, aumentando a confiabilidade do atendimento.

Prevenção

Somente este ano, a Celesc contabilizou recursos da ordem de R$ 40 milhões em ações de manutenção para prevenir ocorrências no sistema elétrico catarinense. Pelas características do estado, o contato da vegetação com a rede elétrica é a principal causa de desligamentos no sistema, estando na origem de cerca de 40% das ocorrências. Por isso, de forma preventiva, a Celesc intensificou as ações de poda e roçada da vegetação próxima à rede elétrica. Na região da Grande Florianópolis, o número de equipes que realizam esse serviço foi mais que duplicado.

Além disso, são avaliados os circuitos que apresentaram maior quantidade de ocorrências na temporada de verão passada — período entre dezembro/2016 e março/2017 — para a substituição de equipamentos e a divisão de circuitos elétricos de baixa tensão. A rede elétrica também é inspecionada com “termovisores”, equipamentos que permitem, por meio da análise da temperatura local, identificar preventivamente pontos de desgaste (em chaves, emendas e conexões), possibilitando a substituição de itens antes da falha.

Operação Verão e Apoio Técnico

Apesar das ações preventivas e investimentos para reforçar o sistema elétrico, desligamentos emergenciais sempre podem ocorrer. Assim, nestes casos, o foco da empresa é viabilizar um atendimento mais rápido, reduzindo os tempos de desligamento.

Por meio da Operação Verão, desenvolvida pela Celesc, a empresa contrata 37 equipes de eletricistas, para reforçar o contingente nas regiões balneárias, contemplando as agências regionais de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma. De forma análoga, é desenvolvida a Operação Apoio Técnico, pela qual são reforçadas as agências regionais que mais registram eventos climáticos adversos, nas regiões de Blumenau, Rio do Sul e Mafra, com a contratação de 16 equipes terceirizadas adicionais.

Comunicação e Interação com o Consumidor

Os investimentos em comunicação integrada tem sido uma realidade nos últimos anos, como o envio de SMS quando há desligamentos programados e a disponibilização da plataforma Em Tempo Real, no site da Empresa, com as informações simultâneas do que ocorre na rede elétrica em todo o Estado. Nas redes sociais, o relacionamento com os clientes é realizado no Twitter e no Facebook.

Em caso de falta de energia, o consumidor tem à disposição o Call Center da empresa (0800 48 0196) ou alternativamente o envio de SMS, via celular, com o texto (48196 sem luz + número da unidade consumidora ou CPF do titular).

A empresa reforça seu compromisso com a sociedade, no sentido de promover uma melhoria contínua do serviço, e destaca que graças aos investimentos focados no sistema, e ações preventivas, nas últimas temporadas de verão a empresa registrou melhoria de aproximadamente 30% nos principais indicadores, que aferem a quantidade e a duração dos desligamentos.

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 - assessoria de imprensa
Fone: (48) 99901-7767 - plantão para emergências
E-mail: imprensa@celesc.com.br
Twitter.com/CelescInforma
Situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br


Colombo e Fontana em evento na Fiesc, em maio deste ano. Foto: James Tavares/Arquivo Secom

O governador Raimundo Colombo lamentou profundamente o falecimento do ex-vice-governador de Santa Catarina e empresário do agronegócio catarinense Victor Fontana, aos 101 anos de idade, ocorrido na madrugada desta terça-feira, 5, em São Paulo. O Governo do Estado de Santa Catarina decretou luto oficial de três dias a partir desta terça.


Foto: SAN

O Projeto Poligonal, da Cooperativa Pioneira de Eletrificação (Coopera)​​, foi apresentado nesta segunda-feira, 4, ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José ​​Côrte. A iniciativa explanada na sede da federação, em Florianópolis, visa chamar a atenção de empresas que estejam buscando locais para se instalar.

A Poligonal envolve a área de abrangência da Coopera, portanto, as cidades de Forquilhinha, Nova Veneza e parte de Criciúma. Além disso, o projeto é tratado como prioridade por lideranças da região, pois ​​evidencia as potencialidades que o Sul tem a oferecer. O encontro foi viabilizado pelo secretário de Articulação Nacional de Santa Catarina, Acélio Casagrande, e contou com a presença do presidente da Coopera, ​​​Walmir ​​Rampinelli​.​

“Mostramos ao presidente da Fiesc fatores como a taxa de energia mais barata do Brasil oferecida pela Coopera e a necessidade de atrair novas empresas, preparando a nossa região para um novo tempo”, afirma Casagrande. O secretário destaca deste novo momento, tendo em vista a conclusão da BR-285, a finalização da duplicação da BR-101, além do crescimento do Porto de Imbituba e a presença de dois aeroportos no Sul do Estado.

​​Côrte​ ​ressaltou que colocará o projeto na Investe SC, uma agência dedicada à promoção do desenvolvimento socioeconômico em Santa Catarina, por meio de atração de investimentos e do incentivo aos novos negócios. Trata-se de uma parceria entre o Governo do Estado e a Fiesc, que colocam estruturas e equipes multidisciplinares a serviço de investidores locais, nacionais e internacionais.

Para atingir a missão e contribuir com o desenvolvimento do Estado, a InvesteSC conta com sistemas de gestão de investimentos sofisticados e utilizados pelas melhores agências do planeta, que monitora todo o fluxo de investimentos mundiais. Conta ainda com sistemas de ponta e um portal de comunicação e atração de investimentos completo e com todas as informações que o investidor pode necessitar para se instalar no Estado.

De acordo com​ ​Rampinelli, o projeto tem ainda como benefício ​além d​o desenvolvimento da região, a criação de empregos e a arrecadação de impostos em um curso espaço de tempo. O Projeto Poligonal foi lançado no último dia 21 na sede da Coopera com a presença de lideranças políticas de toda a região.​ ​Também esteve presente​ no encontro​o diretor de desenvolvimento institucional e industrial da ​​Fiesc, Carlos Henrique Ramos Fonseca​.

Informações adicionais para a imprensa
Douglas Saviato
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Articulação Nacional
E-mail: douglas@san.sc.gov.br
Fone: (61) 3101-0900 / 99304-0198
Site: www.san.sc.gov.br 

 

 


Foto: James Tavares/Secom

A terça-feira, 5, será de sol com variação de nuvens em todas as regiões de Santa Catarina. No Oeste, Meio-Oeste e Planalto Norte, pancadas de chuva isolada com trovoada, entre a tarde e noite. A temperatura estará elevada, com sensação de ar abafado. O vento sopra de sudeste a nordeste, fraco a moderado.

>>> Mais detalhes da previsão para esta terça

Para a quinta-feira, 6, a previsão da Epagri/Ciram indica sol com variação de nuvens em todas as regiões. Do Oeste ao Planalto e no Litoral Sul, pancadas de chuva isolada com trovoada, entre a tarde e noite. Na Grande Florianópolis e Litoral Norte, chuva no início do dia. A temperatura segue elevada com sensação de ar abafado. O vento predominante será o nordeste, fraco a moderado. 

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook

 


Foto: Denise Lacerda / SJC

Uma missão do Ministério da Justiça (MJ) está em Santa Catarina para divulgar o projeto Mulheres Livres e conhecer a política laboral implantada nas unidades prisionais do Estado. A assessora Especial do Gabinete do Ministro, Maria Filomena de Freitas, e a coordenadora de Promoção da Cidadania do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Mara Fregapani Barreto, foram recebidas na tarde desta segunda-feira, 4, pela secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco de Luca.

“O Mulheres Livres trata do desencarceramento da mulher e sua inclusão na proteção social. É um dos projetos mais importantes do Ministério da Justiça, pela atenção especial a mulher presa, e a proposta é implementá-lo em todos os estados”, anuncia a assessora Filomena de Freitas. Para a secretária da Justiça e Cidadania, a visita protocolar é uma honra. “O projeto complementa nosso trabalho de atenção à mulher presa. Estamos construindo quatro unidades exclusivas para o público feminino que irá gerar 1.144 vagas”, lembra Ada De Luca.

No período da manhã, a missão do Ministério da Justiça visitou o Complexo Penitenciário do Estado (COPE), em São Pedro de Alcântara. “Ficamos muito impressionadas com as oficinas de trabalho que vimos em São Pedro de Alcântara”, destacou Maria Filomena. “Nossa política de ressocialização é modelo e referência, por isso é um imenso prazer recebermos representantes do Ministério da Justiça. Somos o Estado que mais oferece atividade laboral”, sublinha a secretária de Estado. 

Na visita ao COPE, a comitiva do MJSP foi acompanhada pelo secretário adjunto de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima. O grupo visitou setor administrativo, sala de visita, consultórios médico e odontológico e as oficinas de trabalho de montagens de carrocerias de barco.

Nesta terça-feira, 5, a comitiva visita a Penitenciária de São Cristovão do Sul e na quarta-feira vai para as Unidades Prisionais Avançadas (UPAs) de Brusque e Indaial. A Penitenciária de São Cristóvão do Sul, em Curitibanos, por exemplo, é um marco no sistema prisional de Santa Catarina, com 100% dos detentos trabalhando e 50% estudando, uma grande conquista da política laboral desenvolvida dentro da unidade administrada pelo Estado.

O investimento em política de trabalho e educação em Santa Catarina resultam em 6.950 presos (38%) trabalhando nas  49 unidades prisionais catarinenses. “São 240 convênios com empresas e órgãos públicos, enquanto em 2011 um pouco mais de mil apenados exerciam atividade laboral e somente 1,3 mil estudavam. Hoje temos 3,7 mil (19%) presos que estudam, enquanto média nacional é de apenas 11%”, finaliza a secretária.

Informações adicionais para a imprensa
Denise Lacerda
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania - SJC
E-mail: deniselacerda@sjc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-5810 / 99152-6934
Site: www.sjc.sc.gov.br


Foto: James Tavares / Secom

O I Encontro Catarinense sobre Concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) foi realizado nesta segunda-feira, 4, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis. O evento apresentou cases de municípios e estados que adotaram esses modelos, além de esclarecer dúvidas sobre o tema.

Na abertura do evento, o Governo do Estado, representado pela Secretaria de Estado do Planejamento, e o BRDE, assinaram um termo de cooperação para assessorar as prefeituras catarinenses interessadas em adotar a concessão ou PPP. Para o secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, esse foi o pontapé inicial para uma política do Estado de apoiar os municípios para que eles tenham acesso a esse tipo de proposta. "Vamos oferecer uma assessoria, que vai desde a elaboração de uma lei municipal até a construção de um projeto que vá ser contemplado com recursos da iniciativa privada”.

A Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) está buscando o aprimoramento do sistema de gestão de processos judiciais, como alternativa ao utilizado atualmente no órgão, o PGE.Net. Com esse objetivo, procuradores participaram de encontro, nesta segunda-feira, 4, com representantes do Ministério Público Estadual (MPE), para conhecer o processo desenvolvido pela instituição para substituir e modernizar o seu sistema. Durante a reunião, na sede do MPE, na Capital, foram mostradas as diferentes etapas para a implantação de um sistema mais ágil: migração do banco de dados, integração com outros softwares, capacitações dos usuários e suporte técnico.

Participaram os procuradores Fernando Mangrich (corregedor-geral), Ana Cláudia de Aguiar, Aline de Souza e Francisco Nogueira, além do gerente de Informática, Leandro Abel, e o representante da consultoria que está realizando o Planejamento Estratégico da PGE, Marcelo Rotta. Representando o Ministério Público estiveram presentes o promotor de Justiça Laudares Capella Filho e o gerente de Sistema de Atividade-Fim, Paulo Cesar Allebrandt.

Na semana passada, houve outra reunião para o mesmo fim, desta vez, junto ao Departamento de Gestão Estratégica da Advocacia-Geral da União (AGU), em Brasília. Na ocasião, os representantes da PGE conheceram o Sistema Sapiens, solução tecnológica utilizada pela AGU para a gestão de processos judiciais.

O procurador federal Eduardo Alexandre Lang, criador e atual gestor do Sapiens, mostrou as funcionalidades da tecnologia adotada. Lang ressaltou a intenção da AGU de compartilhar o sistema com as procuradorias estaduais, com o propósito de facilitar a comunicação da advocacia pública federal e estadual, assim como otimizar esforços no desenvolvimento da ferramenta.

A procuradora do Estado Ana Cláudia de Aguiar saiu do encontro muito satisfeita. “Renovamos a certeza de que podemos ter uma ferramenta de trabalho melhor do que a que hoje utilizamos”. Também estiveram presentes no encontro os procuradores do Estado Carlos Dalmiro Soares, Sérgio Laguna Pereira e Zany Estael Leite Jr, além de Leandro Abel.

A procuradora-geral adjunta para Assuntos Administrativos, Rejane Maria Bertoli, também tratou sobre o tema, durante o encontro do Colégio Nacional de Procuradores Gerais dos Estados e do DF, em Foz do Iguaçu. No evento, em 24 de novembro, a advogada-geral da União, ministra Grace Maria Fernandes Mendonça, já tinha ofertado o compartilhamento do Sapiens com as PGEs, através da assinatura de termo de cooperação. 

Informações adicionais para a imprensa
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa 
Procuradoria Geral do Estado - PGE
E-mail: billyculleton@gmail.com
Fone: (48) 3664-7650 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo assinou nesta segunda-feira, 4, o acordo de cooperação entre o Governo do Estado e o Governo da Província de Misiones-Argentina e o convênio técnico para viabilizar a vinda de policiais argentinos para a próxima edição da Operação Veraneio 2017/2018, com lançamento oficial previsto para 15 de dezembro. Os atos foram realizados na Casa d'Agronômica, em Florianópolis, com honras militares ao governador da Província de Misiones, Hugo Passalacqua na presença do secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, e cúpulas da Segurança Pública catarinense e argentina e do secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira.