Casa dos AçoresFoto: Marcio H. Martins

A chegada dos açorianos em Santa Catarina, há exatos 270 anos, representa um legado que transcende ao tempo com reminiscências históricas, sociais, econômicas e culturais que repercutem até hoje. Este acontecimento será tema de um congresso internacional nesta quarta, 18, quinta, 19 e sexta-feira, 20, no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em Florianópolis. A realização é do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina e da Academia Catarinense de Letras, com o apoio do Governo do Estado por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC).

O Congresso Internacional dos 270 Anos da Presença Açoriana em Santa Catarina: Mar, Patrimônio, História e Literatura reunirá em Florianópolis pesquisadores, jornalistas, escritores, historiadores, professores e autoridades portuguesas e locais para debaterem de maneira plural questões históricas, culturais, oceanográficas e de desenvolvimento sustentável, além da produção literária das “duas margens atlânticas”.

A programação abre na quarta-feira com a visita da comitiva de pesquisadores, convidados e autoridades portuguesas e brasileiras aos lcoais de referência da cultura açoriana na região. A primeira escala na antiga Freguesia de São Miguel da Terra Firme e Museu Etnográfico Casa dos Açores, em Biguaçu. A comitiva também conhecerá a freguesia de Santo Antônio de Lisboa e o Centro Histórico de Florianópolis. No quinta e sexta-feira, a programação se concentrará no auditório do Tribunal de Contas do Estado, no Centro de Florianópolis, para uma série de conferências e mesas redondas que reunirão jornalistas , professores, escritores e pesquisadores do Brasil, Portugal e Espanha.

Entre as presenças aguardadas estão doutores como Artur Teodoro Matos (Universidade Nova de Lisboa), Gilberta Rocha (Universidade dos Açores), Epina Barrio (Universidade de Salamanca), os escritores Nuno Costa Santos (Açores), Luiz Antônio de Assis Brasil, Deonísio da Silva, Celestino Sachet, Amílcar Neves, entre outros. Também são esperados o presidente do Governo Regional dos Açores,Vasco Cordeiros e demais autoridades daquele país para a abertura oficial do congresso, na quinta-feira, às 9h30min, no auditório do TCE.

Para participar do congresso basta inscrever-se gratuitamente por meio do site www.acores270.org e também se informar sobre a programação completa.

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.cultura.sc.gov.brFacebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

Nos dois primeiros meses desse ano, o índice de partos normais na maternidade do Hospital Regional de São José foi maior do que os realizados por cesariana. Dos 620 partos registrados em janeiro e fevereiro, 388 foram normais contra 232 cesáreas. Em 2017, a instituição fechou o ano com índice inferior a 35% nos partos por cesárea, sendo que no país a média nacional contabilizada em entidades públicas e privadas ficou em 55%.

O médico Rodrigo Dias Nunes, diretor da maternidade do Hospital Regional de São José, explica que a instituição vem seguindo as recomendações do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que buscam uma redução do número de cesáreas. “Seguimos as orientações nacional e internacional para alcançarmos os índices preconizados por estas instituições. Nossa equipe médica e multiprofissional está sempre voltada para explicar e conscientizar as famílias quanto aos riscos de uma cesárea desnecessária”, comentou o médico.

Em fevereiro desse ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu novas diretrizes para estabelecer padrões de atendimento globais para mulheres grávidas saudáveis e reduzir intervenções médicas desnecessárias, nas quais recomenda que as equipes médicas e de enfermagem não interfiram no trabalho de parto de uma mulher de forma a acelerá-lo, a menos que existam riscos reais de complicações.

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com

 

Proprietários de veículos com placa final 4 que quiserem quitar o imposto em cota única devem pagar até o dia 30 de abril. O prazo para parcelamento do imposto terminou no dia 10 deste mês.

A SEF, responsável pelo recolhimento do imposto, lembra que os vencimentos dependem do final da placa do veículo, mas os contribuintes podem antecipar o pagamento a qualquer momento. A guia de pagamento, taxas, multas e seguro DPVAT podem ser emitidos na internet e paga nas agências bancárias conveniadas: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Sistema Bancoob/Sicoob, HSBC, Sicredi e Cecred.

A quitação é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros Selic ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível no site da Secretaria da Fazenda, clicando aqui.

Para pagar, clique aqui.

Imposto está 2,47% menor em SC

Os proprietários de veículos emplacados em Santa Catarina irão pagar em média 2,47% a menos de IPVA em 2018. O Índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2017 de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda como base de cálculo. A exceção fica por conta dos proprietários de caminhões. Para 2018, os valores das carrocerias foram incorporados ao valor venal desses veículos, conforme previsto em lei. Para ver quanto você vai pagar, clique aqui.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12

- IPVA mais caro - R$ 72.328,52

I/LAMBORGHINI AVENTADOR, ano de fabricação 2016

 - IPVA mais barato - R$ 1,42

AGRALE RXT 16.5, ano de fabricação 1987

IPVA SC - Alíquotas vigentes

  • 2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;
  • 1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Grupo

Tipo de veículo

Variação no valor venal entre 2014 e 2015

A

Automóveis

- 4,9%

B

Camionetas e utilitários

- 4,8%

C

Caminhões

- 8,1%

D

Ônibus/Microônibus

- 5,5%

E

Motos e Similares

-2,5%

F

Motor-casa

- 6,3%

Média

 

 - 4,4%

Caso tenha dúvidas, entre em contato com a Central de Atendimento Fazendária neste link ou pelo telefone 0300-645-1515.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
Site: www.sef.sc.gov.br 
 

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) lançou nesta segunda-feira, 16, a segunda edição do Edital do Inventor, voltada a alunos, professores e técnicos da instituição interessados em proteger suas invenções por meio da propriedade intelectual, pelo depósito de pedidos de patentes. 


Foto: Divulgação / Epagri

A nova Lei Estadual da Piscicultura atende uma demanda antiga dos pescadores catarinenses, que terão uma norma condizente com a realidade de Santa Catarina. O Governo do Estado encaminhou o Projeto de Lei para Assembleia Legislativa e aguarda o resultado da votação em plenário.

O Projeto é uma atualização da Lei nº 15.736/2012, que disciplina a piscicultura de águas continentais no estado e busca adequá-la ao Código Florestal Brasileiro e ao Código Estadual do Meio Ambiente. A principal mudança será nos critérios para o licenciamento ambiental. A proposta é que a piscicultura seja permitida em áreas de preservação permanente – seguindo critérios que liberem a produção, sem comprometer a preservação da vegetação nativa.

A piscicultura catarinense tem características diferentes de outros estados. Em Santa Catarina, a grande maioria das propriedades tem menos de 50 hectares e conta com mão de obra familiar. Com o espaço reduzido, 95% dos açudes e viveiros para cultivo de peixes de água doce estão em áreas de preservação permanente. E, por isso, os produtores não possuem licença ambiental, ficando impossibilitados de acessar o crédito rural, os programas de fomento do Governo Federal e Estadual e, até mesmo, as medidas de recuperação ambiental.

A verdade é que tanto o Código Florestal quanto o Código Estadual do Meio Ambiente já autorizam a piscicultura em áreas de preservação permanente. Então a Lei Estadual da Piscicultura irá apenas regulamentar o licenciamento ambiental e dar mais segurança jurídica aos piscicultores, que em sua maioria são agricultores familiares.

A nova Lei da Piscicultura foi elaborada em conjunto pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, Instituto do Meio Ambiente (IMA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Epagri e Polícia Militar Ambiental.

Piscicultura em Santa Catarina

Santa Catarina conta com mais de 30 mil piscicultores, entre amadores e comerciais. O estado está entre os principais produtores de peixes de água doce do país, com uma produção de 43,3 mil toneladas em 2016.

Em termos financeiros, os piscicultores profissionais produziram 29.637 toneladas de peixes e geraram mais de R$ 133 milhões em 2016. A produção está concentrada nas regiões de Tubarão, Joinville, Rio do Sul e Blumenau. E a espécie mais produzida no estado é a tilápia.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) passa a contar com a Política de Egressos do Corpo Discente, estabelecida na Resolução nº 006/2018 do Conselho Universitário (Consuni). Entre as ações, a política prevê instrumentos para a coleta e a sistematização de dados sobre o egresso e pretende proporcionar encontros periódicos para o intercâmbio de experiências entre egressos e comunidade acadêmica. Outro objetivo é fomentar atividades que contribuam para a formação continuada dos egressos.

O Hospital de Iporã do Oeste participou do Projeto Ver. Até o término da ação, no último sábado, 14, foram realizadas 650 cirurgias de catarata. Após a cirurgia, o paciente recebe um kit com óculos escuros e colírio. O valor total do mutirão será custeado com fontes do Ministério da Saúde (MS) e do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em maio, o Hospital de Praia Grande irá realizar 400 cirurgias, em ação que irá atender o Extremo-Sul, dos dias 8 a 11. Já entre os dias 14 a 20 de maio, o mutirão estará no Hospital São Lourenço do Oeste, com a expectativa de 1.000 procedimentos em pacientes do município de Chapecó.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

 

Nesta segunda-feira, 16, Santa Catarina recebe uma comitiva de quatro bombeiros da Alemanha, que buscam conhecer a estrutura do Corpo de Bombeiros Militar do Estado e analisar a possibilidade de convênio para troca de experiências e formação profissional. Além do Comando-Geral do Centro de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar, em Florianópolis, estão previstas visitas à Secretaria de Estado da Defesa Civil e aos municípios de Itajaí, Balneário Camboriú, Blumenau e Pomerode.

Integram a comitiva, o chefe do Instituto de Bombeiros do Estado de Renânia Norte Westfália, Berthold Penkert, o gerente de Departamento do Instituto de Bombeiros do Estado de Renânia Norte Westfália, Peter Strickmann, o gerente executivo de Departamento do Instituto de Bombeiros do Estado de Renânia Norte Westfália, Yannick Ngatchou, o chefe do Corpo de Bombeiros da cidade de Münster, Gottfried Wingler-Scholz.

O Instituto de Bombeiros do Estado de Renânia Norte Westfália é o maior Centro de Formação e Treinamento de Bombeiros da Alemanha, com capacidade para receber 300 bombeiros ao mesmo tempo. “Uma parceria entre o Instituto e o CBMSC para um intercâmbio profissional seria uma ótima oportunidade para o aprimoramento técnico e profissional do Corpo de Bombeiros Militar catarinense,” analisou o coronel BM Alexandre Corrêa Dutra, chefe do Estado Maior-Geral do CBMSC.

Informações adicionais para a imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa 
Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina - CBMSC
E-mail: ccs@cbm.sc.gov.br
Fone: (48) 3251-9614 / 98843-4427
Site: www.cbm.sc.gov.br


Foto: Paulo Goeth/SES

O Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, irá realizar avaliações em pacientes durante a 20ª Campanha da Semana Nacional da Voz, que começa nesta segunda-feira, 16. O atendimento pela campanha é gratuito e consiste numa avaliação para triagem encaminhamento dos pacientes.

Dez médicos irão atuar para atender 80 pacientes diariamente (40 pela manhã e outros 40 à tarde), com o objetivo de esclarecer a população sobre aspectos e cuidados com os órgãos do aparelho fonador (laringe, faringe, fossas nasais e boca). O atendimento será realizado por médicos do Hospital Celso Ramos, mediante ordem de chegada. A única exceção é quarta-feira, quando o atendimento ocorre apenas no período vespertino.

“A intenção é chamar a atenção da comunidade sobre os cuidados com a voz. As alterações podem significar desde casos simples como uma virose até patologias mais graves”, afirmou o chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Celso Ramos, Fábio Duro Zanini. “É muito importante a adesão da direção do hospital e da Secretaria de Estado da Saúde em eventos da Semana da Voz”, completou.

Semana da Voz

Ações do Dia Mundial da Voz são realizadas sempre no dia 16 de abril. No Brasil, as atividades relacionadas à data começaram em 1999. A partir de 2003, o Dia Mundial da Voz passou a ter expressão internacional, com diversos eventos organizados também nos Estados Unidos, na Europa e Ásia.

O objetivo da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervico Facial, criadora da campanha, é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana para a promoção da saúde, bem detectar sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe, que podem comprometer a qualidade de vida e a própria sobrevida dos indivíduos.

A celebração do Dia Mundial da Voz representa uma oportunidade única de disseminar conhecimento, orientar a população, promover ações de saúde e auxiliar no encaminhamento adequado de problemas potenciais ou reais.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Continuam abertas as inscrições da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) para o Vestibular de Inverno 2018, em www.vestibular.udesc.br. As provas ocorrerão em 10 de junho. Confira o edital. São oferecidas 1.048 vagas em 37 cursos presenciais de graduação, todos gratuitos (sem mensalidade), em nove municípios catarinenses: Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna, Pinhalzinho e São Bento do Sul.