Foto: Divulgação/PC

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil de Santa Catarina, divulgou nesta quarta-feira, 14, os resultados obtidos em 2017, considerados os mais expressivos dos últimos anos. Em comparação ao ano de 2016, em 2017 houve um crescimento de 126% do número de prisões em flagrante e 77% decorrentes do cumprimento de mandados de prisão, totalizando 546 pessoas retiradas do convívio social, representando o número de 259 prisões a mais em comparação ao ano anterior. 

>>> Imagens na galeria

Foram cumpridos 422 ordens de busca e apreensão em 2017 expedidas pelo Poder Judiciário, decorrentes de representações realizadas pela Deic, o que revela o intenso trabalho de investigação realizado pelos grupos da Diretoria. 

Já em relação ao combate aos furtos, roubos e receptações de veículos automores, a Deic recuperou 36% a mais do que 2016, representando um acréscimo de 109 veículos e um montante próximo dos R$ 12,9 milhões, conforme tabela Fipe. A polícia catarinense é referência nacional na recuperação de veículos, apresentando o índice de 65,9% em 2017, sendo um dos melhores do país. No mesmo período, houve crescimento de 150% das apreensões de armas de fogo e 33% de munições. 

No que tange ao combate ao narcotráfico, foram realizadas as maiores apreensões de drogas já registradas em território catarinense, resultando num aumento de 266% em relação ao ano de 2016, correspondendo na ordem de R$ 25 milhões em drogas retirados de circulação, enfraquecendo assim às organizações criminosas. 

Visando apreender bens, valores e direitos alcançados com o crime, bem como o combate a lavagem de dinheiro, em 2017 foram apreendidos e/ou sequestrados mais de R$ 13,2 milhões, entre valores em espécie/depositados em contas bancárias, veículos automotores e bens imóveis. Nesse último ano tivemos um acréscimo de mais R$ 1,7 milhão em comparação ao ano de 2016.

Sobre a repressão aos crimes da era digital, a Deic com apoio e suporte da delegacia geral da Polícia Civil, desde os primeiros meses de 2017,  possui uma equipe dedicada especialmente para a função. Nos próximos dias deverá ser formalizada a criação da DRCI – Divisão Repressão aos Crimes de Informática no âmbito da Deic.

Parcerias

A Deic com atribuição em todo o território catarinense possui como foco o enfrentamento às associações e organizações criminosas, à macrocriminalidade e ainda, às investigações de alta complexidade, por meio das especializadas: Laboratório e Divisão de Lavagem de Dinheiro (LAB/LD), Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP), Divisão de Roubos e Antissequestro (Dras), Divisão de Defraudações (DD), Divisão de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e ainda, da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico (Denarc).

Visando reprimir, de forma qualificada, a criminalidade, a Deic reforçou ao longo de 2017 as parcerias com as delegacias de polícia da ponta, especialmente com as Divisões de Investigações Criminais (DIC’s), Divisão de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Diretoria de Informação e Inteligência (Dini). Além da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Diretoria de Inteligência e Informação (DINF), Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC), Receita Federal do Brasil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Fazenda Estadual de Santa Catarina, Tribunal de Contas de SC, Rede LAB (Laboratório de Lavagem de Dinheiro), Rede de Controle da Gestão Pública de Santa Catarina, Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp)/MP, Poder Judiciário e Ministério Público.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: James Tavares/Secom

A quarta-feira, 14, será de sol com algumas nuvens na maior parte do dia em Santa Catarina. No Litoral Norte, mais nuvens e chuva fraca no início e fim do dia. No Oeste e Meio-Oeste pancadas isoladas de chuva à tarde. A temperatura estará agradável e em elevação em todas as regiões. As máximas devem chegar a 32°C no Extremo-Oeste e 27°C no Litoral Norte. O vento sopra de sudeste, com variações de nordeste no Oeste e Meio-Oeste, fraco a moderado com rajadas no litoral.

Para a quinta e sexta-feira, 15 e 16, a previsão da Epagri/Ciram indica sol na maior parte das regiões com mais nebulosidade no Litoral e, a partir da tarde, no Oeste e Meio-Oeste. A temperatura estará em elevação. O vento sopra de sudeste na maior parte do Estado, com variações de nordeste no interior (Oeste e Meio-oeste), fraco a moderado com rajadas no litoral.

Acompanhe a atualização dos avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1 até 3 h de antecedência), na página da Epagri/Ciram, Defesa Civil e nas redes sociais.

Receba alertas via SMS. Envie seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook


Foto arquivo: Leneza Krás / ADR Araranguá

O governador Raimundo Colombo, o vice Eduardo Pinho Moreira e o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, inauguram na próxima quinta-feira, 15, o Radar Sul. O ato ocorre no Morro dos Conventos, em Araranguá, às 11h. Junto com os radares do Vale (Lontras) e do Oeste (Chapecó), Santa Catarina será o único Estado do Brasil a ter 100% de cobertura por radar meteorológico.

O radar é móvel e tem alcance de 100 a 150 quilômetros, abrangendo 41 municípios do Sul do Estado. Sempre que necessário ele poderá ser deslocado para qualquer lugar de Santa Catarina.

O equipamento de 4 toneladas possui o modelo Banda X e foi fabricado pela empresa Norte Americana Enterprise Electronics Corporation (E.E.C). Foram investidos cerca de R$ 4,1 milhões com recursos próprios do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil (FUNPDEC) e do Pacto por Santa Catarina, financiados pelo Banco do Brasil.

100% de cobertura

Para o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, os três radares são um marco para Santa Catarina, já que o Estado terá todo o território coberto. “Isso possibilita mobilizar toda a estrutura de defesa civil preventivamente antes do desastre".  

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, lembrou os prejuízos já sofridos na região por desastres climáticos, destacando a importância do equipamento para a prevenção.

Municípios pertencentes à cobertura do radar móvel

Urubici, Rio Fortuna, São Martinho, Imaruí, Laguna, Capivari de Baixo, Gravata, Armazém, Braço de Norte, Grão Pará, Orleans, Lauro Muller, Treviso, Urussanga, Pedras Grandes, Tubarão, Jaguaruna, Treze de Maio, Cocal do Sul, Siderópolis, Nova Veneza, Criciúma, Morro da Fumaça, Sangão, Içara, Araranguá, Maracajá, Forquilhinha, Morro Grande, Meleiro, Timbé do Sul, Turvo, Balneário Arroio do Silva, Ermo, Jacinto Machado, Sombrio, Santa Rosa do Sul, Balneário Gaivota, Praia Grande, São João do Sul e Passo de Torres.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Imagem / Reprodução

As obras de pavimentação na SC-355, o anúncio da instalação da empresa Berneck em Lages e o programa Sinapse da Inovação foram os assuntos destacados pelo governador Raimundo Colombo na entrevista semanal desta sexta-feira, 9, no Com a Palavra, o Governador.

Colombo explicou como funciona o programa Sinapse da Inovação que apoia ideias e projetos para que sejam transformados em negócios de sucesso. Para ele, os investimentos e os avanços no setor da Tecnologia e Inovação também fortalecem o Estado e dão mais qualidade de vida para as pessoas.

Para o trecho da SC-355 entre Treze Tílias e Iomerê, com pouco mais de 15 quilômetros, foram investidos R$ 22,6 milhões e construídas três pontes. “Foi uma obra desafiadora, mas que agora vai ajudar a região se desenvolver com mais segurança e maior competitividade”, destacou o governador.

Em Lages, na Serra Catarinense, o destaque é a chegada da empresa Berneck, do ramo madeireiro. Na primeira fase, o investimento será de R$ 800 milhões com a geração de mais de 500 empregos. “É uma conquista extraordinária que vai desenvolver a economia de toda a região, gerar oportunidade de trabalho e valorizar a matéria-prima que é abundante lá”.

A íntegra do Com a Palavra, o Governador pode ser acessada nos canais oficiais do Governo do Estado no Youtube. A versão em áudio é disponibilizada na Rádio Secom.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 


Foto: Johatan Tavares - Ascom/SSP

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu na tarde desta sexta-feira, 9, a visita do futuro secretário da pasta, professor Alceu de Oliveira Pinto Junior. O encontro marcou o início da transição na SSP.

Por mais de três horas, Grubba fez um diagnóstico da Segurança Pública. De acordo com o secretário, o encontro teve por objetivo colaborar para a realização de uma transição plena e transparente. Na pauta, o funcionamento e as atribuições das instituições que formam o sistema de Segurança Pública e a atual situação dos projetos e obras em andamento.

O futuro secretário ressaltou a importância da secretaria e sua atribuição de planejar a Segurança Pública para o futuro governo. A posse do professor Alceu de Oliveira Pinto Junior será realizada no final de fevereiro, em data ainda a ser definida.

Informações adicionais para a imprensa
João Carlos Mendonça Santos
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP
E-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8183 / 98843-7615
Site: www.ssp.sc.gov.br


Foto: Eduardo Correa/SOL

A Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides), em Florianópolis, recebeu nesta quinta-feira, 8, o certificado de registro da festividade que promove como patrimônio cultural imaterial de Santa Catarina. Em ato promovido na Capela do Divino, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esportes (SOL), Leonel Pavan, e o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, entregaram ao provedor da Irmandade, Ademar Arcângelo Cirimbelli, o certificado.

A capela foi preparada para receber autoridades, membros da Ides e os festeiros que praticamente lotaram o espaço para a cerimônia de entrega do registro. Com 244 anos de existência, a Festa do Divino do Espírito Santo soma-se à outra importante e histórica manifestação religiosa, a Procissão do Nosso Senhor dos Passos, no registro de patrimônio cultural imaterial do Estado. "A FCC faz um grande trabalho, um trabalho diferenciado e junto com eles estamos conseguimos avançar em muitos pontos da cultura catarinense, com atos importantes para o nosso Estado, como este que hoje estamos consagrando como patrimônio imaterial, a Festa do Divino Espírito Santo. A Festa do Divino está entre os maiores e melhores eventos culturais do Estado. O gesto de hoje é um gesto que faz com que tenhamos uma responsabilidade enorme para o resto de nossas vidas. Só tenho de parabenizar a todos por esta grande conquista", ressaltou o secretário Leonel Pavan.

O presidente da FCC destacou os esforços da Diretoria de Preservação do Patrimônio Histórico da Fundação na análise e celeridade do processo. “Também sou membro da Irmandade do Divino Espírito Santo e me sinto pessoalmente orgulhoso por fazer esta entrega, que é um reconhecimento à potencialidade desta manifestação que representa a grandeza da cultura e da história de Santa Catarina”, disse Pinto da Luz.

Atualmente, a Diretoria de Preservação analisa outras solicitações de registros, como a pesca da tainha com auxílio de golfinhos em Laguna, a pesca artesanal da tainha em Bombinhas, o o Cacumbi do Itapocu, uma tradição centenária de afirmação da identidade negra na região de Araquari; e o queijo serrano de Lages. 

A concessão do registro para a Festa do Divino foi precedida pela aprovação, pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), do parecer da FCC que ressaltou o “profundo embasamento originário de uma pesquisa histórica, mostrando que a Irmandade do Divino Espírito Santo de Florianópolis foi criada em 1773 e reflete as tradições da cultura dos povoadores açorianos da Ilha de Santa Catarina”. Além disso, foi destacado que “a manifestação ocorre não apenas em Florianópolis, mas também em dezenas de outros municípios catarinenses, expondo seu caráter relevante para a cultura de nosso Estado”.

Tradição e religiosidade

As tradições açorianas como a Festa do Divino estão presentes na cultura catarinense até hoje e chegaram juntas com os colonizadores entre os anos de 1748 e 1756. A Irmandade sempre manteve o período de ocorrência da Festa durante o Pentecostes, cuja data mais relevante se dá exatamente 50 dias depois do domingo de Páscoa e a sete dias do ato litúrgico da Ascensão de Jesus; é o domingo de Pentecostes. Neste dia, ocorre a coroação do Imperador, figura onipresente em todas as festas do Divino, e a missa solene da coroação. Inclusive a IDES possui em seu acervo histórico coroa e cetro que datam de 1774, trazidos diretamente dos Açores e que são utilizados na liturgia da festa desde 1776.

Fundada em 1773, a Ides é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que tem por missão "abrir portas, resgatar esperanças e encorajar crianças, adolescentes, jovens e suas respectivas famílias, para que sejam protagonistas de suas vidas, transformando a realidade e o meio em que vivem, a partir da promoção da cidadania e do desenvolvimento social.”

Atualmente os programas da Ides atendem cerca de 750 crianças e adolescentes diariamente através dos seus três núcleos de atendimento. Onde elas participam de atividades diferenciadas que possibilitam o exercício da autonomia, liberdade e criatividade.

 

Informações adicionais para a imprensa

Marcos Espíndola
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571/2572

e-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 
Site: www.fcc.sc.gov.br 


Foto Arquivo: James Tavares / Secom

Cerca de 501 mil estudantes da rede estadual iniciam as aulas na próxima quinta-feira, 15. Para apresentar as ações e os programas que serão executados durante o ano, o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, 9, em Florianópolis. O secretário falou na continuidade do seu trabalho, após convite feito pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira, na sexta-feira passada, 2, para que permanecesse na pasta. Deschamps destacou a permanência da sua equipe e a consolidação dos programas em execução pela Secretaria.

“De maneira geral nossas escolas estão prontas para receber os mais de 500 mil alunos na próxima semana. Trabalhamos para isso desde novembro com o planejamento necessário para que estivesse tudo certo. Temos problemas pontuais, mas nada que possa prejudicar a aprendizagem dos alunos, pois se não tiverem aula em um dia, esta certamente será reposta”, explica Deschamps.

O foco da coletiva foram as três áreas de atuação da Educação: Pedagógica, Infraestrutura e Gestão.  Na área Pedagógica, destaque para a continuidade do Ensino Médio Integral em Tempo Integral ofertado este ano em 30 escolas, sendo 13 com oferta para a  1ª e 2ª série, e 17, que iniciam o programa este ano, ofertarão apenas a 1ª série. A novidade desta área é o primeiro Ciclo de Avaliação do Ensino Médio da Rede Estadual, que irá avaliar 11.600 estudantes matriculados na primeira série do Ensino Médio, em 126 escolas estaduais. O objetivo é monitorar os programas em desenvolvimento e resultados para o planejamento de políticas e ações estratégicas voltadas à melhoria da qualidade do ensino.  A 1ª etapa está prevista para março, com a avaliação.

A Secretaria aderiu este mês o Programa Mais Alfabetização, que visa fortalecer e apoiar as escolas no processo de alfabetização dos estudantes matriculados nos 1º e 2º anos iniciais do ensino fundamental. “Aderimos ao programa e agora as escolas estão fazendo a sua adesão, caso queiram. A partir daí serão contratados aos profissionais para atuarem nas escolas”, explica Deschamps.

A Tecnologia Educacional também estará em evidência este ano. Em consonância com as metas do Plano de Inovação e Tecnologia Educacional de Santa Catarina (PEITE/SC), estão sendo adquiridos, por meio de registro de preço, com investimento de R$ 96,5 milhões, diversos equipamentos para todas as escolas, como: computadores, notebooks, tablets, lousas digitais, televisores, projetores entre outros, que serão entregues durante o ano. 

“Vamos revitalizar e modernizar nosso parque tecnológico. Nossos alunos merecem trabalhar com o que há de melhor em tecnologia e estamos atuando para isso. O aumento da velocidade de internet da Rede de Governo também está em andamento e teremos muitos ganhos para todas as escolas da rede”, afirma o secretário destacando o compromisso da SED. Sobre conectividade o foco é na conexão de 100Mbps para 100 escolas, as escolas do EMIEP, EMITI e EMI que receberão 30Mbps, e as 370 escolas que passarão a trabalhar com 10Mbps.

Ainda em tecnologia, os aplicativos Professor e Estudante Online receberão diversas melhorias e funcionalidades, inclusive com acessibilidade para deficientes visuais. Após o projeto piloto, que beneficiou 7.353 alunos da Capital, a expectativa é disponibilizar a matrícula online para toda as escolas do Estado.

MATERIAL ESCOLAR

Kits diferentes para alunos do Ensino Fundamental Anos Iniciais,  Anos Finais, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos estão sendo entregues nas regionais para serem repassados as escolas. Os alunos beneficiados são os com maior vulneabilidade social. Os kits contém: lápis, caneta, borracha, régua, tesoura, canetinha, compasso, esquadro, transferidos, entre outros, dependendo da modalidade de ensino. O investimento é de R$ 4.730.855,01.

NOVOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

No dia 1º de fevereiro, 1 mil professores e profissionais para a área administrativa das escolas foram efetivados no quadro do magistério estadual catarinense. Foram 600 professores do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e do Ensino Médio e 400 profissionais para a área administrativa: Assistente de Educação, Supervisor Escolar, Administrador Escolar e Orientador Educacional. Os profissionais já iniciaram seu trabalho nas escolas e participaram as formações ao longo desta semana. Esta foi a primeira chamada do concurso público que é válido por 2 anos, prorrogável por mais 2. Desta forma, novos profissionais da educação devem ser chamados para ingressar no magistério estadual nos próximos anos.

GESTÃO ESCOLAR

A Sistemática de Avaliação da Gestão Escolar (SAGE) ganha uma nova edição. Este ano a avaliação é sobre a atuação dos gestores escolares ao longo de 2017. Também serão realizadas formação continuada para os diretores de escola; Seminário Estadual: Socialização de Práticas de Gestão Escolar; formação continuada para o diretor e 3 membros do Conselho Deliberativo Escolar (CDE), sendo 1 profissional, 1 estudante e 1 responsável por estudante; e 40 Seminários Regionais de Gestão Escolar: Gestão Democrática e o papel do Conselho Deliberativo Escolar. Trabalha-se ainda para publicação de um Caderno Pedagógico com relato de 39 diretores escolares, sobre a implementação do Plano de Gestão Escolar.

BOLSAS UNIVERSITÁRIAS DE SANTA CATARINA (UNIEDU)

Mais de 24 mil bolsas de graduação devem ser ofertadas ao longo deste ano. As bolsas são de 25 a 100% do valor da mensalidade de 67 Instituições de Ensino Superior do sistema ACAFE e privadas. O investimento é de cerca de R$ 110 milhões para graduação e pós graduação. Neste momento, estão abertas as inscrições para cadastramento dos estudantes para bolsas de graduação. Mais informações: www.uniedu.sed.sc.gov.br

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Na alimentação escolar o destaque é o novo modelo de contagem da alimentação escolar implantado em 2017 em 400 escolas. Cada aluno recebeu uma carteirinha e toda vez que vai se alimentar na escolar passa pela leitura eletrônica por meio do tablets ou leitor de código de barras para contabilizar o consumo. A ferramente gerou economia e tornou o sistema mais transparente e eficaz. A meta para este ano é implantar a contagem em todas as escolas com mais de 500 alunos, além de capacitar os gestores escolares e servidores responsáveis pelo processo da alimentação escolar para utilizarem a ferramenta.

A agricultura familiar também esteve em destaque. O investimento previsto para este ano é de R$ 20,5 milhões, o que representa 50% do valor repassado pelo PNAE/FNDE. A lei exige mínimo de 30%. Na fase de credenciamento, 31 cooperativas registraram interesse em participar da oferta dos alimentos. A inserção da agricultura familiar na alimentação escolar, integra uma política que busca atender de forma mais saudável e sustentável as necessidades nutricionais dos estudantes e fomentar o desenvolvimento do pequeno agricultor. Além disso, outros benefícios são obtidos tais como: criação das cadeias curtas de produção e comercialização que aproxima a relação entre produtores e consumidores, fortalecimento das relações sociais, valorização da diversidade produtiva, possibilitando o acesso a alimentos saudáveis e de qualidade na perspectiva das promoções de segurança alimentar e nutricional.

TRANSPORTE ESCOLAR

Novos ônibus escolares devem ser adquiridos pelo Governo do Estado para repasse aos municípios ao londo de 2018. A previsão é de 131 veículos, com investimento de R$ 22 milhões. Neste momento está sendo feito o registo de preço via FNDE, para depois fazer a compra.

A Secretaria da Educação tem parceria com os municípios catarinenses para oferta do transporte escolar. Um acordo firmado entre o Governo do Estado e a FECAM definiu um aumento significativo no repasse de recurso aos municípios este ano. O novos valores a serem pagos aos municípios pelo transporte escolar dos alunos da rede estadual são quase R$ 5,8 milhões a mais que em 2017, sendo o investimento de R$ 87,6 milhões.

- Aumento de 7,5% para aluno transportado a uma distância acima de 24 Km;

- Aumento de 7,5% para alunos transportados a uma distância entre 12 e 24 Km;

- Aumento de 9% para alunos transportados a distâncias compreendidas entre 6 e 12 Km.

INFRAESTRUTURA

Alunos de 9 escolas iniciarão as aulas em uma nova unidade. A Sed entregou para este início de ano letivo, 9 novas escolas de ensino médio e Cedups. Outras três escolas entregues foram completamente reformadas ou ampliadas pelo Pacto pela Educação. Além dessas, 163 escolas estão com obras em andamento, o que não prejudica o andamento das aulas.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Algumas escolas pediram a reorganização do calendário escolar devido as obras que estão sendo finalizadas nas unidades. Todas as escolas que tiverem suas aulas adiadas estão organizando o calendário de reposição.

AULAS INICIAM NO DIA 15 DE FEVEREIRO COM EXCEÇÃO:

Início ano letivo dia 19 de fevereiro

- Todas as turmas de Ensino Médio Integral de 27 escolas. Apenas as escolas EEB Casimiro de Abreu, de Curitibanos, EEB Gomes Carneiro, de Xaxim, e EEB Max Tavares D’ Amaral, de Blumenau, iniciam as aulas dia 15.

- EEB Pedro Bitencourt, Imaruí, e alunos do Ensino Fundamental Anos Finais da EEB Henrique Estefano Koerich, Palhoça.

Início ano letivo dia 20 de fevereiro

EEB Laércio Caldeira de Andrada, São José

Início ano letivo dia 26 de fevereiro

EEB Cecília Rosa Lopes, São José, EEB São Miguel, São Miguel do Oeste, e EEB Santa Catarina, São Francisco do Sul.

Agenda – INÍCIO ANO LETIVO

- quinta-feira, 15, 8h30, Abertura Oficial do ano letivo na EEB Industrial de Lages. Presenças confirmadas: secretário Eduardo Deschamps e governador Raimundo Colombo.

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 9-9980-3136
Site: www.sed.sc.gov.br

A oportunidade de conquistar o tão sonhado diploma universitário está ainda mais acessível a estudantes de Santa Catarina. Estão abertas até 7 de março as inscrições para participar do programa Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu). A iniciativa da Secretaria de Estado da Educação (SED) oferece bolsas de 25% até 100% do valor da mensalidade do curso. As inscrições deverão ser realizadas por alunos que já estão matriculados no ensino superior pelo site do programa (www.uniedu.sed.sc.gov.br).

Em 2018 serão ofertadas 24 mil benefícios sendo duas opções de bolsa: Artigo 171 que beneficia o estudante até o término da graduação, e a outra é o Artigo 170, da qual é necessária a comprovação semestral de carência para manter o benefício, ambos previstos na Constituição do Estado de Santa Catarina. Serão cerca de R$ 110 milhões de investimento para graduação e pós graduação. Lembrando que para bolsas de pós-graduação ainda não há previsão de abertura de edital.

De acordo com o diretor de Políticas e Planejamento Educacional da SED, Gilberto Luiz Agnolin,  o programa visa a inclusão e a permanência de jovens no ensino superior com dificuldades de manter os estudos, tendo como atividade o envolvimento em programas sociais. “Este ano, o benefício está sendo oferecido pelo Governo do Estado por meio de 67 instituições comunitárias e privadas que firmamos convênio. A ideia é incentivar os jovens ao ensino superior e fomentar o trabalho social em instituições carentes”, ressalta.

Podem participar do programa estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação das instituições cadastradas na SED mediante a apresentação dos documentos exigidos no edital e nos prazos definidos pela instituição de ensino superior. A seleção do bolsista pode variar de acordo com a análise da situação socioeconômica feita pela equipe técnica de cada instituição de ensino.

Mais sobre o Uniedu

O programa Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU) é uma iniciativa desde 2013 do Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Educação. Voltado aos estudantes de graduação e pós-graduação, o programa oferece bolsas de estudo e de pesquisa e extensão fundamentados nos Artigos 170 e 171 da Constituição Estadual.

Até 2017, mais de 163 mil benefícios foram concedidos a estudantes, e em contrapartida desenvolveram serviço comunitário/social, com visão educativa, em diversos segmentos conforme é disposto por cada faculdade.

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 9-9980-3136
Site: www.sed.sc.gov.br

Foto: Casan Divulgação

Ainda neste semestre estará em operação a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que está sendo erguida no bairro Poço Rico, às margens da rodovia SC-114, em Otacílio Costa. 

A construtora responsável pela obra acredita que até abril ou maio a unidade estará pronta para entrar em regime de pré-operação, quando a população começa a ser convocada para fazer a ligação dos imóveis à rede pública de esgoto.

Mais de 90% das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Otacílio Costa estão executados, com redes de coleta, ligações domiciliares, emissários e estações elevatórias já instalados.

O investimento em Otacílio Costa é de R$ 21,1 milhão, com recursos obtidos junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). Aproximadamente 6 mil moradores dos bairros Centro Administrativo, Pinheiros, Poço Rico e Santa Catarina serão beneficiados.

A rede coletora de esgoto possui quase 30 quilômetros e a ETE terá capacidade para depurar 25 litros de esgoto por segundo. “Essa primeira etapa vai proporcionar uma cobertura de 40% de esgotamento sanitário para a cidade”, destaca o gerente de Construção da Casan, Fábio Krieger.

A Companhia executa obras de esgotamento sanitário em mais de 30 cidades. A meta é levar Santa Catarina a um dos primeiros lugares do ranking de saneamento em 2019. O SES Otacílio Costa faz parte do Plano de Investimentos da Casan, que prevê 1,6 bilhão somente para esgotamento sanitário.

Ligação ao sistema somente com orientação da Casan

A Casan alerta moradores de Otacílio Costa para que não realizem ainda a conexão de seus imóveis à rede coletora do Sistema de Esgotamento Sanitário em implantação.

A liberação para que os imóveis sejam conectados ao sistema público será comunicada e orientada pela CASAN no momento adequado (provavelmente em maio), quando todo o sistema estiver concluído.

A conexão ao sistema antes do início de operação pode gerar problemas para moradores (retorno de esgoto às residências) e também à cidade, como mau cheiro nas ruas.

Responsabilidades da Casan e de moradores

Em frente de cada um dos imóveis beneficiados a Casan implantou uma Caixa de Inspeção (CI), que é o local onde o proprietário deve fazer a ligação de seu imóvel à rede de coleta do sistema público de esgoto sanitário. Esse também é o ponto que marca até onde a CASAN terá responsabilidade sobre o sistema.

Na parte interior dos imóveis, os proprietários devem conhecer as tubulações do seu sistema individual de tratamento de esgoto e, quando a CASAN autorizar, direcionar o fluxo para a Caixa de Inspeção (CI). Os custos de mão de obra e com materiais hidráulicos usados internamente são responsabilidade do morador.

“O proprietário deve buscar o auxílio de um encanador ou de um instalador hidráulico para verificar a sua tubulação de esgoto e para realizar a conexão com o sistema da Casan quando receber essa orientação”, explica o gerente de construção da Casan.

“Serão necessários alguns gastos iniciais por parte do proprietário, mas é importante lembrar que os moradores não terão mais problemas com fossas entupidas, nem terão que gastar com serviços de caminhões limpa-fossa. Além disso, os imóveis serão valorizados e os moradores serão beneficiados com mais saúde e qualidade de vida”, complementa.

Saiba Mais:

Esgotamento Sanitário: entenda a importância do serviço público de coleta e tratamento:

O que é esgoto?
Chamamos de esgoto a água que resulta do banho, da descarga do vaso sanitário, da lavação de louças e de roupas, entre outras atividades. Os resíduos líquidos das residências formam os esgotos domésticos, e os de fábricas recebem o nome de esgotos industriais.

O que há no esgoto doméstico?
O esgoto das residências é composto por 99,9 % de água, 0,1% de sólidos e inúmeros organismos vivos, como bactérias, vírus, vermes e protozoários, que são liberados junto com os dejetos humanos.

Por que o esgoto precisa ser tratado?
O sistema de coleta e tratamento evita a contaminação das pessoas e a transmissão de doenças. Além disso, é fundamental tratar o esgoto para conservar os ambientes naturais, pois o despejo de esgoto nas águas dos rios ou no mar provoca poluição e pode provocar a morte de peixes e de outros seres aquáticos. A destinação inadequada de esgotos sanitários é uma das principais causadoras da poluição do solo, de águas subterrâneas, de mananciais de superfície e de cursos d’água.

O que é sistema coletivo de esgoto?
Em um grande número de residências o que ocorre é o tratamento individual do esgoto, que é feito nas fossas e sumidouros. Nos sistemas coletivos administrados pela CASAN, o esgoto é coletado em cada imóvel, passa por uma rede de tubulações e é levado para ser depurado em uma estação de tratamento. Só depois retorna à natureza.

Qual a importância de um sistema público de esgotamento sanitário?
São diversos benefícios, especialmente para a saúde. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 70% da mortalidade infantil até cinco anos é motivada por doenças que poderiam ser evitadas com uma adequada estrutura de saneamento.

Além disso, o tratamento em larga escala nas cidades é fundamental para preservação dos mananciais, onde a água é coletada para abastecimento da população.

Há ainda benefícios do ponto de vista econômico, com valorização dos imóveis, redução dos gastos com tratamento de doenças (estudos apontam que para cada R$ 1 investido em saneamento básico há uma redução de cerca de R$ 4 a R$ 5 nos gastos com medicina curativa) e estímulo a atividades de lazer e de turismo.

Mais informações para a imprensa:
Gerência de Comunicação Social da Casan
Fones: (48) 3221-5034 | 3221-5035 | 3221-5036
Arley Reis 
E-mail: areis@casan.com.br
Suzete Antunes
E-mail: santunes@casan.com.br
Ricardo Stefanelli 
E-mail: ristefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 9136-9345
www.casan.com.br

 

 


Foto: Jaqueline Nocetti/Secom

O início do feriadão de Carnaval tem sol entre nuvens, temperaturas altas e pancadas de chuva em todo Estado. Para esta sexta-feira, 9, a previsão do tempo indica variação de nuvens com aberturas de sol e condição de pancadas isoladas de chuva no Oeste, Meio-Oeste e Planalto Sul, e nas demais regiões especialmente a partir da tarde. A Epagri/Ciram alerta para chance de descargas elétricas e temporais localizados com ventania e granizo. A temperatura estará alta, com sensação de ar abafado devido à elevada umidade do ar. O vento sopra de nordeste a noroeste, fraco a moderado.

Para o sábado, 10, sol com aumento de nuvens pela manhã e pancadas de chuva a partir da tarde. Chance de descarga elétrica e temporais localizados com ventania e granizo. A temperatura estará elevada com sensação de ar abafado devido à elevada umidade do ar. O vento sopra de nordeste a noroeste, fraco a moderado com rajadas.

No domingo, 11, a previsão do tempo da Epagri/Ciram aponta tempo instável e encoberto com chuva no decorrer do dia em todo o Estado. Atenção ao risco de chuva forte e temporal localizado. A temperatura diminui, ficando mais amena durante o dia. O vento soprará de noroeste a sudeste, fraco a moderado com rajadas mais fortes de 50 a 60 km/h à noite.

Na segunda-feira, 12, o tempo continua instável com chuva em SC, melhorando no decorrer da tarde no Oeste e Sul do Estado. Risco de chuva forte na madrugada e manhã. A temperatura estará baixa para a época do ano. O vento soprará de sul a sudeste, moderado com rajadas mais intensas de 50 a 60 km/h no Litoral e Planalto Sul.

Já na terça-feira, 13, mais nuvens e condição de chuva fraca no Litoral e áreas próximas, especialmente na madrugada, manhã e à noite. Nas demais regiões, sol entre nuvens. A temperatura estará baixa para época do ano. O vento soprará de sudeste, fraco a moderado.

Acompanhe a atualização dos avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1 até 3 h de antecedência), na página da Epagri/Ciram, Defesa Civil e nas redes sociais.

Receba alertas via SMS. Envie seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook