Moradores do bairro Mar Grosso contam, agora, com nova sede da Unidade de Saúde

Durante a visita aos municípios do Sul do Estado, na última sexta-feira, 7, o governador Raimundo Colombo liberou aproximadamente R$ 23 milhões para Capivari de Baixo, Gravatal, Armazém, Treze de Maio, Sangão, Tubarão, Jaguaruna e Pedras Grandes. Os recursos serão utilizados para obras e construções nos municípios, por meio do BNDES, onde o Estado paga os juros e as prefeituras terão um ano de carência e 36 meses para pagar.

“Com esses recursos será possível realizar um leque de obras muito grande em todos os municípios. É uma boa parceria que vai ajudar e dar dinamismo na economia, geração de empregos, principalmente com as obras de infraestrutura para melhorar a mobilidade”, disse Colombo.

tubarao 20130609 1326473463

Capivari de Baixo foi o primeiro município a receber R$ 1,5 milhão do Governo do Estado. O montante será usado para a construção da Ponte da Integração, que liga Capivari de Baixo até Tubarão e para a revitalização da Avenida Nações Unidas e a Ciclovia do Trabalhador.

Seguindo o roteiro de visitas, ainda pela manhã, o governador acompanhado do secretário regional de Tubarão, Estêner Soratto Júnior, liberou R$ 1,5 milhão ao município de Gravatal, para a pavimentação de estradas vicinais. Também foi autorizada a compra de uma ambulância para atender 10 unidades de saúde do município. “São recursos de fundamental importância para oferecer acesso as propriedades rurais. Pretendemos pavimentar várias rodovias municipais, que levam até aglomerados de residências em comunidades e servem para escoar a sua produção”, comentou o prefeito Jorge Leonardo Nesi.

Em Armazém, a pavimentação asfáltica para acesso a comunidade de Santa Terezinha, com extensão de 5,7 quilômetros, receberá parte dos recursos no valor de R$ 1 milhão. Outros R$ 1,1 milhão serão aplicados na pavimentação de ruas municipais e drenagem de uma vala que corta o município.

Na parte da tarde, o governador visitou o município de Treze de Maio e liberou R$ 1,1 milhão para a pavimentação, com lajotas, a estrada que liga o centro da cidade até a gruta de Nossa Senhora da Saúde, localizada na comunidade de Linha Fragnani. “O nosso turismo religioso é muito valorizado e por isso precisamos investir naquele local. Recebemos milhares de fiéis todo ano por causa da missa com bênção da saúde, que ocorre todo terceiro domingo de cada mês”, explicou o prefeito Clésio Bardini De Biasi.

Treze de Maio recebeu ainda autorização para a entrega de uma viatura da Polícia Militar e também para o projeto de reforma da EEB Monsenhor Bernardo Peters. “Temos que valorizar a educação no nosso Estado. Uma escola dessas, com 100 anos e que atende 550 alunos, precisa da nossa atenção”, enfatizou Raimundo Colombo.

Sangão recebeu R$ 1,4 milhão, para investimentos nas obras de pavimentação asfáltica, drenagem pluvial e reabilitação de ruas municipais, além da autorização para aquisição de uma ambulância, com recursos do Fundo Social. Um das vias que receberá a pavimentação é a rua José Antonio da Silva, no trecho que liga o distrito de Morro Grande ao Aeroporto Regional de Jaguaruna.

O último município a ser visitado foi Tubarão, que recebeu R$ 11,2 milhões. Os recursos serão aplicados na conclusão da reforma da Arena Multiuso, com valor aproximado de R$ 7 milhões. Para a conclusão da UPA, serão destinados mais R$ 2 milhões. Já para as obras de prolongamentos das Avenidas Marcolino Martins Cabral e Pedro Zapelini, serão investidos R$ 2 milhões e R$ 1 milhão respectivamente. O Museu Willy Zumblick, também receberá reforma na parte externa e sistema de climatização, com recursos na ordem de R$ 240 mil.

A cidade de Jaguaruna será cocntemplada com uma ambulância para os bombeiros voluntários, no valor de R$ 100 mil, mais R$ 1,8 milhão para obras de infraestrutura e pavimentação de ruas e R$ 1,3 milhão para a construção da ponte sobre o rio Congonhas, divisa entre Tubarão e Jaguaruna.

Para concluir a série de visitas, o governador recebeu na SDR Tubarão, o prefeito de Pedras Grandes, Antonio Felippe Sobrinho. O município receberá R$ 1 milhão para manutenção de estradas municipais e aquisição de um caminhão basculante.

Participaram da comitiva os deputados estaduais, Joares Ponticelli; José Nei Ascari; Dóia Guglielmi; Valmir Comin; Manoel Mota; Altair Guidi; e o deputado federal Edinho Bez.

Mais informações
Qualquer informação adicional pode ser obtida por meio do telefone da redação da Secom/SC no (48) 3665-3006 ou diretamente com o assessor Rafael Veira de Araújo, que acompanhou a visita ao Sul do Estado. O celular do jornalista Rafael é (48) 9116-8998. Outros contatos e informações do Governo estão disponíveis na página Sala de Imprensa. As fotos também estão disponíveis na página e são de uso livre da imprensa. Para pedidos de fotos ou outro material de imagens, favor enviar no fotografia@secom.sc.gov.br ou diretamente pelo telefone (48) 3665-3013.
Estamos à disposição.

As competições escolares da Fesporte vão movimentar em 2013 mais de 300 mil estudantes de escolas públicas e particulares do Estado. São alunos na faixa etária de 12 a 17 anos inscritos para disputar as edições deste ano do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol, mais conhecido como Moleque Bom de Bola; os Jogos Escolares de SC (Jesc) 12-14 anos e 15-17 anos; e o Festival Dança Catarina.

Somente o Moleque Bom de Bola e os dois Jesc reúnem 305,6 mil atletas de escolas das redes estadual, municipal, federal ou particular. No segmento escolar, a Fesporte ainda promove o festival Dança Catarina, que envolve estudantes de escolas públicas municipais e estaduais, mas cujas inscrições estão abertas até 1º de agosto. No ano passado, o evento mobilizou cerca de 19 mil participantes de 1,5 mil unidades de ensino.

Nos Jesc os estudantes disputam as modalidades de atletismo, badminton, basquete, futsal, ciclismo, ginástica rítmica, handebol, judô, natação, tênis de mesa, vôlei e xadrez. Só na faixa etária de 12 a 14 anos, a competição envolverá este ano um total de 149.538 alunos de 1.251 escolas catarinenses – o equivalente a 59,6% das 2.097 escolas existentes no Estado para esta faixa etária. “Estes números correspondem a todas as fases dos Jogos que passa pela etapa municipal, que é o escolar, a microrregional e a regional. São 280 municípios envolvidos”, destaca Ademar Silva, servidor da Fesporte que coordena os Jesc e o Moleque Bom de Bola.

As fases escolar e micro dos Jesc 12-14 anos ocorreram em abril e maio, respectivamente. Agora, as escolas se preparam para disputar entre os dias 19 e 30 de junho as etapas regionais que estão divididas por regiões. A etapa Oeste terá como sede o município de Xanxerê; a Centro-Oeste, Concórdia; a Leste-Norte ocorrerá em Rodeio; e a Sul, Araranguá. O campeão de cada modalidade garante vaga para a etapa estadual, de 24 a 27 de julho, em São Miguel do Oeste. Nesta etapa final deverão participar cerca de 3 mil estudantes.

Para a edição 2013 dos Jesc - 15 a 17 anos foram inscritos 95.983 estudantes de 796 escolas das 1.218 catarinenses que têm ensino para esta faixa etária. Ao todo são 264 municípios representados na competição, que reúne as mesmas modalidades esportivas da faixa etária 12 a 14 anos. Os alunos também já disputaram as etapas escolar e microrregional e no período de 21 a 24 de agosto disputarão as etapas regionais divididas por região.

Em Xaxim haverá a etapa Oeste; em Lages, a Centro-Oeste e em Ituporanga e Tubarão ocorrerão, respectivamente, as etapas Leste-Norte e Sul. O campeão de cada modalidade terá direito a participar da etapa estadual, que ocorrerá de 28 a 31 de agosto em Brusque. No final do ano, os campeões dos Jesc disputam as Olimpíadas Escolares, competição realizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) que envolve estudantes e escolas de todo o país.

Já 22ª edição do Moleque Bom de Bola recebeu inscrições de 859 escolas 265 municípios. No total são 60.080 meninos e meninas, de 12 a 14 anos, que iniciaram a competição em abril com a etapa escolar e depois a microrregional.

Em agosto e setembro ocorrerão as fases regionais. A etapa Oeste está programada para Itapiranga; a Centro-Oeste para Lages; a Leste-Norte em Mafra; e a Sul em Balneário Arroio do Silva. O município de Canoinhas será palco da etapa estadual de 16 a 20 de outubro e reunirá as escolas vencedoras, nas disputas masculinas e femininas, das etapas regionais.

Ademar Silva entende que os Jogos Escolares de Santa Catarina e o Moleque Bom de Bola estão entre os eventos mais importantes do calendário esportivo da Fesporte. “São competições que revelam os futuros atletas para Joguinhos e Jogos Abertos, além de ser uma competição que faz jus à filosofia do esporte que é também não só produzir campeões, mas formar cidadãos”.

Os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc), o Campeonato Catarinense Escolar de Futebol e o Festival Escolar Dança Catarina são uma promoção do Governo do Estado, com realização da Fesporte e apoio das Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs) e das prefeituras.

No segmento escolar, a Fesporte ainda promove o festival Dança Catarina, que envolve estudantes de escolas públicas municipais e estaduais, mas cujas inscrições estão abertas até 1º de agosto. No ano passado, o evento mobilizou cerca de 19 mil participantes de 1,5 mil unidades de ensino.

Informações adicionais:
Antonio Prado - Fesporte
(48) 3665-6126
(48) 9696-3045

Terminou nesta sexta-feira, 7, em Joaçaba, a etapa classificatória dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. A competição teve início na segunda-feira, 3, com a participação de aproximadamente 450 atletas de 15 a 18 anos, representantes de 20 municípios de abrangência das Secretarias de Desenvolvimento Regional de Joaçaba, Caçador e Videira.

Em disputa, futebol masculino e futsal masculino e feminino. Os quatro primeiros colocados de cada modalidade se classificaram para a etapa regional Centro-Oeste dos Joguinhos Abertos, de 5 a 11 de agosto, em sede a ser definida. A etapa estadual da 26ª edição da competição será realizada de 28 de setembro a 5 de outubro, em Criciúma.

No futsal masculino, Catanduvas foi campeão, seguido por Caçador, Vargem Bonita e Rio das Antas. No futsal feminino, se classificaram as equipes de Caçador, Erval Velho, Salto Veloso e Tangará. E no futebol masculino, Salto Veloso, Catanduvas, Fraiburgo e Jaborá garantiram a participação na próxima etapa, que ainda terá a equipe de Joaçaba, que se classificou automaticamente por ter sido campeã da etapa regional ano passado.

Os Joguinhos Abertos de Santa Catarina são uma promoção do Governo do estado, com realização da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) e apoio das prefeituras e SDRs. “Agradecemos a Fundação Municipal de Esporte de Joaçaba pela importante parceria no evento”, enfatiza o integrador esportivo da Fesporte, Carlos Hack.

Classificados à próxima etapa dos Joguinhos:

FUTEBOL MASCULINO

SALTO VELOSO

CATANDUVAS

FRAIBURGO

JABORÁ

FUTSAL MASCULINO

CATANDUVAS

CAÇADOR

VARGEM BONITA

RIO DAS ANTAS

FUTSAL FEMININO

CAÇADOR

ERVALVELHO

SALTO VELOSO

TANGARÁ

Mais informações
Secretaria Regional de Joaçaba
Mayelle Hall

Em visita à Feira de Exposição e Agronegócios do Vale de Braço do Norte, Feagro, o Vice-Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira, acompanhado do secretário de Desenvolvimento Regional, Roberto Kuerten Marcelino, repassou R$ 40 mil ao evento.

Segundo o Vice-Governador, a feira é importante para o desenvolvimento do agronegócio da região e principalmente do Estado. “Agora, com a região nomeada Vale Catarinense da Produção do Gado Jersey, a expectativa é que o evento aumente a cada ano, não somente em questão de público, mas em números de negócios fechados”, enfatizou Pinho Moreira.

A expectativa para este ano é que o recorde mundial de gado Jersey na pista seja superado. “Em Madison, nos Estados Unidos foi batido o número de 290 animais na pista, e este ano a Feagro deve consagrar-se com o novo título”, explicou o secretário Marcelino.

A Feagro recebeu 50 mil visitantes e movimentou cerca de R$ 15 milhões em negócios no ano passado. A organização do evento espera que, em 2013, os números sejam maiores. A feira tem o título de maior expositor de gado Jersey da América Latina em número de animais e busca agora bater o recorde mundial, que pertence à exposição de Medson - EUA.

A agropecuária é um segmento fundamental da economia de Santa Catarina, pois representa cerca de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. 


Mais informações

Secretaria de Desenvolvimento Regional de Braço do Norte
Chênia Cenci

O câncer é a segunda principal causa de morte entre os catarinenses. Fica atrás apenas de doenças do aparelho circulatório. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde realizou um estudo com o objetivo de conhecer as principais causas de óbitos no Estado e, com base nos dados, fazer um planejamento adequado das políticas públicas de saúde e medidas de prevenção das doenças.

O levantamento descreve a mortalidade por câncer no Estado segundo o sexo, idade e localização do tumor no corpo, entre os anos 2000 e 2012. Ao todo, o estudo analisou as causas de mais de 127 mil óbitos registrados no período. As doenças do aparelho circulatório, como infarto e derrame, são as que mais matam pessoas no Estado.

Segundo a epidemiologista Ana Luísa Curi, que desenvolveu o estudo, a faixa etária com maior percentual de mortes, em ambos os sexos, foi entre 60 e 69 anos, seguido pelo grupo de pessoas com idade entre 70 a 79 anos. “Como essa população vive mais, desenvolve mais doenças”, destaca Ana.

Em relação à mortalidade masculina, o câncer de pulmão, traqueia e brônquios são as principais causas de morte, em todos os anos observados no estudo. Os tumores malignos de próstata, que, entre os anos 2000 e 2005 ocupavam o terceiro lugar, em 2010 e 2012 subiram para a segunda colocação. “Esses índices mostram que, além dos homens continuarem fumando muito, o cuidado preventivo com o exame de próstata ainda é um tabu”, lembra Ana.

Conforme a epidemiologista da DIVE, o dado mais preocupante é o crescimento do câncer de pulmão entre as mulheres. O câncer de mama, que tem a maior incidência entre as mulheres, se manteve estável nos últimos anos, com taxas de 15% de mortes. O câncer de pulmão, no entanto, vem crescendo. Aumentou quase 4%, entre 2005 e 2012, se mantendo em segundo lugar entre as causas de morte. “As mulheres estão fumando cada vez mais devido às indústrias de tabaco estarem atraindo esse público”, observa Ana.

Os dados levaram a epidemiologista a identificar que “o aumento da mortalidade por câncer deve-se ao envelhecimento da população e não propriamente ao aumento da força da mortalidade”. Ana explica ainda que os tumores malignos não estão mais agressivos e matando mais pessoas. O que se percebe é o aumento da população idosa, e a vida mais longa acaba sendo propício ao desencadeamento de mais doenças.

Em Santa Catarina, nos anos estudados, houve crescimento do número de mortes por câncer, em ambos os sexos. Os homens catarinenses possuem o maior índice de óbitos, com 57,22%, em 2012. A médica explica o porquê da diferença: “As mulheres se preocupam mais com a saúde preventiva”.

Principais tumores causadores de mortes, em 2012:

População

Homens

pulmão/traqueia/
brônquios

próstata

estômago

cólon/
reto/
ânus

esôfago

Mulheres

Mama

pulmão/traqueia
/brônquios

cólon/reto/
ânus

Estô-mago

estômago

 

Mais informações
Ana Paula Bandeira
(48) 9113-6065

 

No programa desta semana, o Governador destaca os investimentos no setor portuário de SC

Famílias e pequenos produtores rurais da região de Xanxerê serão contemplados com obras que vão amenizar os efeitos da estiagem. O Governo do Estado, por meio do Programa  Pacto pro Santa Catarina, vai autorizar a construção de 801 cisternas para atender famílias carentes afetadas pela seca. 

Nesta semana um representante da Cooperativa de Profissionais em Serviços Públicos (Coopesc) se reuniu com prefeitos, secretários de agricultura e assistência social de 14 municípios para tratar sobre a construção das cisternas na região. De acordo com Melimar Marquesi, as obras devem atender cerca de quatro mil pessoas.

Para que as famílias possam receber o benefício, elas precisam estar cadastradas no CAD - Único do Governo Federal e Estadual.   Cada cisterna tem capacidade de 16 mil litros e trata-se de uma tecnologia simples e de baixo custo, na qual a água da chuva é captada do telhado por meio de calhas e armazenada em um reservatório, capaz de garantir água para atender uma família de cinco pessoas em um período de estiagem de aproximadamente oito meses.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Regional, Carlos Augustinho Colatto, com estas construções a região será a segunda do estado com maior número de adesão. “O cadastramento já foi feito por todas as 14 prefeituras da nossa região e o próximo passo agora  será a  instalação dos equipamentos, os municípios que  se adiantarem e estiverem em dia com os itens exigidos pela Coopesc  serão os primeiros a serem atendidos”, afirma o secretário Colatto.

Contato:

Ana Elise Zogheib 

Secretaria de Estado de Des Reg Xanxerê 
E-mail: sdr-xanxere@xxe.sdrsc.gov.br 
Telefone: (49) 3382-2000

No fim da tarde desta quinta-feira, 6, o secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis, Renato Hinnig, assinou ordem de pagamento para terceira e última etapa de revitalização e restauração da Igreja Matriz de São José, que deve estar concluída em dezembro. O convênio havia sido assinado durante as comemorações dos 263 anos do município pelo governador Raimundo Colombo, no dia 19 de março. “O centro histórico de São José é muito valorizado. Recuperar essas obras é entregar o convívio para toda a população e resgatar a história da cidade”, disse.

Serão investidos na igreja um total de R$ 3,9 milhões na drenagem interna e externa, na recuperação da fachada, torre, sinos, sete altares, imagens, salão Boa Ventura e adequação do piso externo. No local, já foram efetuados os trabalhos de restauração e pintura dos forros, alvenarias internas e esquadrias, entre outros. “Esta é uma obra de referência da história de São José e de valorização das origens e da fé cristã. Estamos ansiosos pela conclusão da reforma. Realizamos os encontros litúrgicos no salão paroquial, mas aqui, a igreja, é o nosso ponto de encontro e de reflexão. Essa é uma grande obra, assim como o teatro”, disse o secretário.

Igreja Matriz de São José

A igreja foi construída por volta de 1765 em homenagem a São José. Fica localizada na praça Hercílio Luz, no Centro Histórico de São José. Trata-se de um dos testemunhos histórico-culturais mais antigos do município, integrante da formação do núcleo central do município, uma vez que cada novo lugarejo marca o local de implantação de sua igreja antes de qualquer edifício. Era também por meio da construção da igreja que a sociedade da época demonstrava sua fé e poder. A vida social da região também estava relacionada à igreja, com as missas, festas dos padroeiros, casamentos, registro dos nascimentos e funerais.

O monumento sofreu algumas intervenções durante sua existência, com alterações que lhe conferiram as características atuais. A revitalização e restauração foi necessária pois o seu estado de conservação estava precário, principalmente pela falta de manutenção da cobertura, o que provocava a infiltração das águas pluviais no interior do monumento. A umidade ascendente e a ventilação deficiente também favoreceram a formação de um microclima que, por sua vez, contribuiu para a gradativa degradação. Este processo colocava em risco não só o templo, como também o acervo existente.

Informações adicionais:
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Des Reg Grande Florianópolis 
E-mail: ascom@soo.sdr.sc.gov.br 
Telefone: (48) 3665-4051

O Governo do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc), em parceria com a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) e a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, assina em São Joaquim (SC), nesta segunda-feira (10), um protocolo de intenções para fortalecer cadeias produtivas sustentáveis, gerando renda e reduzindo o impacto ambiental da produção de dois produtos típicos da região: a erva-mate e o pinhão. No mesmo dia, haverá a inauguração do Escritório de Inovação de São Joaquim.

pinhao 20130610 1178065597

Para o governador Raimundo Colombo, essas parcerias são fundamentais para a manutenção da cadeia produtiva sem comprometer o meio ambiente. “Temos sempre que trabalhar em harmonia com a natureza para não pagar um preço tão alto pelo desenvolvimento. Na medida em que trabalharmos observando todas as normas ambientais vamos aumentar a nossa produtividade sem degradar a natureza”, afirmou o governador

Com a assinatura do documento, é dado mais um importante passo para colocar em prática um projeto elaborado pela Fundação Grupo Boticário e a Fundação Certi para o desenvolvimento regional e a redução dos impactos ambientais da produção de pinhão e erva-mate, produtos que integram a economia de Santa Catarina e que possuem relevância cultural nos três estados do Sul do Brasil. De acordo com dados de 2011 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Catarina produziu 36.117 toneladas de erva-mate no período, gerando um valor de R$ 15,184 milhões. Já a produção de pinhão, no mesmo período, foi de 2.476 toneladas, com um retorno de R$ 2,785 milhões.

“A partir do diagnóstico realizado, foi desenhado um projeto para fortalecer as cadeias produtivas do pinhão e da erva-mate, de modo a reduzir o impacto negativo dessas culturas para o meio ambiente. Além de reduzir a pressão sobre a Floresta com Araucárias, também pretendemos gerar impactos positivos, promovendo a inovação e a agregação de valor a esses produtos, valorizando assim a produção menos impactante à natureza”, explica Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, instituição sem fins lucrativos de atuação nacional que tem como missão promover e realizar ações de conservação da natureza.

A iniciativa envolverá diversos atores das cadeias produtivas da erva-mate e do pinhão: produtores rurais; pequenas e médias indústrias – entre as locais e as de atuação nacional e internacional; redes de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos; além de investidores e representantes do poder público. Para integrar os diferentes atores envolvidos, o projeto prevê a incubação de uma nova instituição, que terá papel de facilitadora, promovendo o fluxo de informações, estratégias e boas práticas em toda a cadeia. “Em uma ponta serão organizados os produtores rurais, que passarão a receber orientação e apoio para adotarem práticas de produção com impacto reduzido para o meio ambiente. Com a adoção dessas práticas, eles passam a ter acesso a um mercado diferenciado, formado por uma coalizão de grandes empresas compradoras, interessadas em insumos sustentáveis e com rastreabilidade”, ressalta Malu.

A capacitação dos integrantes da instituição facilitadora será feita pela Fundação Certi, instituição de tecnologia aplicada e inovação, que desenvolve soluções para a iniciativa privada, governo e terceiro setor. “Buscamos desenvolver um ambiente de inovação, a exemplo do que acontece em outras regiões e setores econômicos, mas com foco no desenvolvimento de cadeias da sociobiodiversidade. É um modelo inovador de desenvolvimento regional, que pode ser aplicado a outros biomas brasileiros”, esclarece Marcos Da Ré, diretor do Centro de Economia Verde da Fundação Certi.

pinhao 20130610 1396774238

Serviço:
Assinatura do Protocolo de Intenções
Dia: 10/06/2013
Local: Secretaria de Desenvolvimento Regional de São Joaquim – SDR/SJ
Rua Getúlio Vargas, 8 - Centro - São Joaquim
Horário: 16h

Mais informações:
Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina – CODESC
Contato: Valéria Faria (vfaria@codesc.sc.gov.br) – (48) 3216-2179