Foto: Mauricio Vieira/ Secom

Proprietários de veículos com placas que terminam em 7, que optarem por pagar o IPVA em três vezes sem juros, devem quitar a primeira parcela até a próxima quarta-feira, 10 de julho. As demais parcelas têm vencimento no dia 10 dos meses seguintes, neste caso, agosto e setembro. O prazo para pagamento do imposto em cota única é 31 de julho.

Já os contribuintes com veículos placas final 6 e 5, podem pagar, respectivamente, a segunda e a terceira parcela do imposto também no dia 10.

Em 2019, os catarinenses estão pagando, em média, 3,2% a menos de IPVA do que no ano passado. O índice representa a desvalorização dos veículos em relação a 2018 de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) como base de cálculo. Em Santa Catarina, o tributo varia entre 1% e 2% do valor venal do veículo.

Para pagar o IPVA 2019, clique aqui.

A quitação do imposto é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível aqui.

Tributação
Dos 5 milhões de veículos em circulação no Estado, 3,3 milhões são tributados. Os demais têm isenção e/ou imunidade (veículos antigos, táxis e portadores de deficiência). Motocicletas até 200CC estão isentas, condicionada a que não lhe tenha sido aplicada penalidade por infração de trânsito, no ano anterior, no caso 2018.

-> IPVA mais caro é do automóvel I/LAMBORGHINI AVENT S (ano de fabricação 2018): R$ 77.440,68

IPVA em Santa Catarina - Alíquotas vigentes
2% para veículos de passeio, utilitários e motor-casa, nacionais ou estrangeiros;
1% para veículos de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (coletivos), nacionais ou estrangeiros;
1% para veículos destinados à locação, de propriedade de locadoras de veículos ou por elas arrendados mediante contrato de arrendamento mercantil.

Alíquotas de IPVA nos Estados vizinhos
Rio Grande do Sul: 3% 
Paraná: 3,5%, 
São Paulo: 4%

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA

COTA ÚNICA

PARCELAMENTO-COTAS

     1ª

     2ª

    3ª

1

último dia do mês de janeiro

10.01

10.02

10.03

2

último dia do mês de fevereiro

10.02

10.03

10.04

3

último dia do mês de março

10.03

10.04

10.05

4

último dia do mês de abril

10.04

10.05

10.06

5

último dia do mês de maio

10.05

10.06

10.07

6

último dia do mês de junho

10.06

10.07

10.08

7

último dia do mês de julho

10.07

10.08

10.09

8

último dia do mês de agosto

10.08

10.09

10.10

9

último dia do mês de setembro

10.09

10.10

10.11

0

último dia do mês de outubro

10.10

10.11

10.12

Informações adicionais para a imprensa

Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda

Michelle Nunes
E-mail: 
jornalistaminunes@gmail.com
Fone: (48) 3665-2575/(48) 9929-4998

Sarah Goulart
 
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-2504/(48) 99992-2089

FACEBOOK: 

facebook.com/fazendasc

 Foto: Jônas Porto/Secom

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) já definiu datas importantes do Vestibular de Verão 2020, como o prazo de inscrição (entre 19 de agosto e 7 de outubro) e o dia das provas gerais (24 de novembro). Quem for aprovado começará a ter aulas no primeiro semestre do próximo ano. Acesse o site oficial.


Fotos: Jaqueline Noceti / Divulgação SAP 

Cerca de 250 servidores dos sistemas prisional e socioeducativo participam do I Seminário de Gestão Governança e Boas Práticas nos Sistemas Prisional e Socioeducativo até quarta-feira, 3, em Curitibanos. O objetivo do encontro, que começou na segunda-feira, 1º de julho, promovido pela Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativo (SAP), é fomentar o debate, compartilhar experiências e trabalhar novos saberes sobre gestão administrativa nas unidades catarinenses. 

A corregedora da SAP, Tatiane Leandro, abriu, nesta terça, 2, o segundo dia de palestras do seminário, ressaltando que três pilares norteiam a atuação da Corregedoria: a fiscalização, a prevenção e a punição. “Atualmente em razão das nossas demandas e do caráter de urgência e emergência as questões envolvendo punição sempre ganham mais notoriedade. Porém é importante relembrar que temos atuação fiscalizadora e preventiva. O objetivo não é só punir, mas fazer com que cada vez mais nossos gestores trabalhem dentro da legalidade”. Após a palestra da corregedora os 250 servidores participaram de oficinas de trabalho a fim de praticar os conceitos abordados pelos palestrantes.

 Foto: Adrio Peixoto Centeno/IMA

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulga Edital de Chamamento Público que tem por finalidade estabelecer Acordo de Cooperação com Organização da Sociedade Civil (OSC) para gestão e operação do Camping do Rio Vermelho – Centro de Lazer e Eventos no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis. O período para apresentação de propostas segue de 02 de julho a 12 de agosto de 2019. 

O Acordo de Cooperação terá como objeto estabelecer parceria com OSC para gestão e operação do Camping do Rio Vermelho realizando, entre outras, as seguintes atividades: 

a) Planejar e Gerenciar as atividades do Camping

b) Realizar atendimento de usuários

c) Realizar limpeza e manutenção das estruturas físicas da área

d) Fazer a destinação adequada dos resíduos sólidos

e) Executar roçadas e manutenção da vegetação da área

f) Garantir a segurança dos usuários e do patrimônio

g) Oferecer atividades de educação e interpretação ambiental

h) Oferecer serviços e atividades de turismo ecológico e uso público

i) Administrar estacionamento na área

j) Garantir o planejamento, a coordenação e a execução das atividades inerentes ao objeto do Edital, ou seja: gestão e operação do Camping do Rio Vermelho – Centro de Lazer e Eventos no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis/SC.

Todas as atividades propostas pela OSC deverão ser aprovadas pelo IMA no Plano de Trabalho do Acordo de Cooperação, conforme descrito no Edital. O Acordo com o Instituto do Meio Ambiente para a consecução de finalidade de interesse público e recíproco não envolve a transferência de recursos financeiros do órgão.  

O prazo de vigência do Acordo de Cooperação será de três anos, prorrogáveis, a partir da data de sua assinatura. 

O Parque Estadual

O Parque Estadual do Rio Vermelho situa-se no nordeste da Ilha de Santa Catarina, entre a praia do Moçambique (12,5 km de extensão), à leste, e a Lagoa da Conceição, à oeste, no município de Florianópolis. O Parque é uma Unidade de Conservação de proteção integral, criado pelo Decreto nº 308 de 24 de maio de 2007, classificado em uma categoria em que é proibido o uso direto dos recursos naturais, sendo, no entanto, permitida a visitação pública para a recreação em contato com a natureza, o turismo ecológico e a realização de pesquisas científicas e atividades de educação ambiental.

Ocupa uma área de 1.532 hectares e visa conservar amostras de Floresta Ombrófila Densa (Floresta Atlântica), das Formações Pioneiras (Vegetação de Restinga) e da fauna associada ao domínio da Mata Atlântica, manter o equilíbrio do complexo hídrico da região, além de propiciar ações ordenadas de recuperação de seus ecossistemas alterados e proporcionar a realização de pesquisas científicas e a visitação pública.

O Camping

O Camping do Rio Vermelho está localizado na Rodovia João Gualberto Soares s/n, a aproximadamente três quilômetros da Barra da Lagoa, possui capacidade para atender aproximadamente 1.500 pessoas acomodadas em cerca de 700 barracas, trailers e motorhomes. Com uma área total de aproximadamente 67 mil m², é constituído de área para acampamento (aprox. 41 mil m²), banheiros, quiosques, cozinha comunitária, campo de futebol, playground, salão de jogos, estacionamento, restaurante e cozinha, edificações para uso administrativo (recepção, escritórios, almoxarifado, garagem, cozinhas, alojamento) e trilha de acesso à praia do Moçambique (500 m).

O Camping recebe hóspedes do próprio município que buscam uma maior interação com a natureza durante o verão, turistas de outros municípios de Santa Catarina, de outros estados e também do exterior, em especial de países latino-americanos. Durante as temporadas de verão (dezembro a março), hospeda uma média de 2.400 pessoas, além de visitantes que desfrutam da estrutura da área para passar o dia (day use) e turistas que estacionam seus veículos no estacionamento do Camping e acessam a praia do Moçambique pela trilha.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br 


Fernando Willadino / Fiesc

Alunos do ensino médio da rede pública estadual terão acesso gratuito a cursos de iniciação profissional a partir de agosto. Uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), por meio do Sesi e do Senai, vai oferecer 3.790 vagas em 40 municípios de todas as regiões do estado. O termo de cooperação foi assinado pelo secretário da Educação, Natalino Uggioni, e pelo presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Os alunos, a partir do 9º ano do ensino fundamental, terão acesso à Educação Maker e à Iniciação Profissional com a metodologia Steam, que pretende desenvolver o jovem de maneira integral, abrangendo competências cognitivas, técnicas e socioemocionais. Steam é o acrônimo em inglês para as disciplinas Science (Ciência), Technology (Tecnologia), Engineering (Engenharia), Arts (Artes) e Mathematics (Matemáticas) e a metodologia é trabalhada nas escolas Sesi e Senai. 

“Em Santa Catarina, são 200 mil jovens no ensino médio e é importante que eles estejam muito bem preparados para o mercado de trabalho. Muitos destes jovens vão para a indústria também. Temos que trabalhar pela educação que forma o aluno de maneira integral”, afirmou o secretário Natalino Uggioni.

“Este convênio vem complementar a oferta de ensino aqui em Santa Catarina e gerará bons frutos. Vamos construir uma educação melhor para o Estado”, comentou o presidente da Fiesc.

Termo de cooperação leva educação profissional para região da Serra

Outro termo de cooperação assinado entre SED e Fiesc irá levar formação profissional a jovens da região serrana. Em parceria também com a prefeitura de São Joaquim, serão ofertados cursos de qualificação de curta duração e cursos técnicos pelo Senai e pelo Sesi. A Secretaria de Estado cedeu sete salas de aula na escola estadual São José.

“Esta iniciativa vinha sendo tratada há quatro anos e, desde que assumimos, demos celeridade a esse projeto. Estamos bastante felizes por avançar no processo”, ressaltou o secretário Uggioni.

Apesar de a escola ficar em São Joaquim, o diretor de Articulação com os Municípios da SED, Osmar Matiola, explicou que os cursos atenderão a todos os jovens da região e são voltados para a demanda do mercado local. A infraestrutura cedida irá passar por adaptações, para que possa abrigar laboratórios e espaços adequados para a educação profissional.

As aulas começam em 2020, e o período de matrícula deve ser entre setembro e outubro deste ano. O número de vagas está em definição. O diretor ainda informou que, para os cursos técnicos, ficou acordado um percentual a ser estabelecido de vagas gratuitas para jovens de escolas públicas e de baixa renda.

Informações adicionais para a imprensa

Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 0454 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
www.sed.sc.gov.br 

 Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

Santa Catarina terá um declínio acentuado da temperatura a partir da tarde desta quarta-feira, 3, e frio intenso no período entre quinta-feira, 4, e domingo, 7. A Defesa Civil alerta para condições de formação de geada e gelo na pista, devido à entrada e atuação de uma massa de ar polar.

O frio se estende até domingo, 7, perdendo força na segunda-feira, 8, em todas as regiões do estado. Durante o período, a Defesa Civil recomenda atenção com população mais vulnerável, como enfermos, moradores de rua, idosos e crianças. Além disso, abrigar animais domésticos nas noites mais frias.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em virtude das doenças causadas pelo frio (gripe, resfriados, pneumonia, meningite) é essencial tomar medidas simples como manter-se bem agasalhado, beber bastante água e evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas, além da higiene frequente das mãos. Essas medidas são de grande valia na prevenção destas doenças, ressaltando que crianças e pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem estar mais atentas.

A Defesa Civil também adverte aos agricultores para a tomada de medidas preventivas com a geada. Nas rodovias, o alerta é para o tráfego em áreas serranas, porque há risco de gelo na pista.Evite acelerar e desacelerar bruscamente, mantenha uma distância segura do carro a sua frente e tente antecipar a necessidade de parar o carro para evitar usar os freios.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Mauricio Vieira / Secom

A Avaliação Institucional na Rede Pública Estadual da Educação Básica entrou no ar nesta segunda-feira, 1º de julho, e até o dia 7 ela poderá ser respondida pela comunidade escolar. O levantamento pretende identificar áreas e setores que requerem melhorias e mais investimentos. 

“É fundamental que todos participem mostrando sua visão sobre a escola. Isto envolve os professores e o corpo administrativo, mas também o seu entorno, com alunos e pais. Assim, teremos conhecimento das reais necessidades de cada unidade e faremos o uso mais efetivo dos recursos públicos”, observou o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

Professores, técnicos e gestores das escolas, alunos e pais terão 16 questões a responder, a partir de quatro eixos: as Políticas Pedagógicas, o Clima Organizacional, a Infraestrutura e a Política de Gestão. Os alunos do ensino fundamental e séries iniciais, do 1º ao 5º ano, responderão o questionário com os familiares.

Resultados servirão para orientar políticas públicas e ações nas escolas

Cada um dos eixos da Avaliação Institucional subdivide-se em indicadores, que permitirão à Secretaria de Educação avaliar semestralmente a percepção da comunidade escolar sobre sua própria unidade. O foco é orientar o melhor planejamento de políticas públicas e ações nas escolas.

 “Os resultados obtidos irão contribuir para incorporar o planejamento de ações, não somente das escolas, mas também da Secretaria de Estado da Educação, para a tomada de decisões nos investimentos”, afirma o diretor de Políticas e Planejamento Educacional da SED, Altir Webber de Mello Neto.

O questionário, que está disponível até o dia 7 de julho na página inicial do site www.sed.sc.gov.br, poderá ser acessado por alunos munidos de número de matrícula, por professores e equipe administrativa com o número do CPF e por pai ou responsável de alunos com o número da matrícula e o CPF que estiver cadastrado junto à escola.


Informações adicionais para a imprensa

Sicilia Vechi - (48) 3664-0353 / 0454 / 99132-5252
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação – SED
www.sed.sc.gov.br 

 Foto: Mauricio Vieira/SECOM

Depois de criteriosa análise da viabilidade financeira, o governador Carlos Moisés, em conjunto com as secretarias da Administração, Fazenda e Casa Civil, definiu nesta segunda-feira, 1° de julho, a antecipação de parte do 13º salário aos servidores públicos e militares estaduais catarinenses.

A antecipação se dará em duas etapas. A primeira parcela, de 25% do valor, será paga no dia 19 de julho. Os outros 25% serão repassados em 19 de agosto. O restante do pagamento, atingindo a integralidade dos proventos, será efetuado no dia 17 de dezembro.

Essa antecipação foi possível graças às medidas de austeridade e de reformulação administrativa que o Governo vem adotando, tanto para gerar economia como para restituir ao tesouro os recursos devidos ao Executivo. Além de combater a sonegação e promover o incremento na arrecadação, sem aumentar impostos.

O governador reforça a determinação em buscar o equilíbrio nas contas públicas: “Nossos esforços em fortalecer a economia catarinense, recuperar os recursos devidos ao Executivo, reduzir a máquina pública e economizar, já mostram os primeiros resultados. Ainda assim, temos grandes desafios, como o pagamento da dívida pública e o crescimento do déficit previdenciário“.

Para dimensionar o esforço do atual governo em provisionar os recursos necessários à antecipação do 13º salário, é importante ressaltar que apenas em dívidas de financiamentos obtidos anteriormente, serão pagos, neste ano, um total de R$ 2,4 bilhões. Em 2018, esse valor foi de R$ 1,805 bilhão, enquanto em 2017, essa quantia não superou os R$ 1,264 bilhão. Destacando ainda, a cobertura do déficit previdenciário, que superará em 2019 os R$ 3,9 bilhões.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br

 Foto: Acervo/Secom

Os agricultores e pescadores de Santa Catarina contarão com uma disponibilidade maior de recursos nesse Plano Safra. A expectativa é de que sejam destinados R$ 14,3 bilhões para crédito rural, seguro agrícola e apoio à comercialização da produção catarinense. O Plano Safra 2019/20 terá R$ 225,59 bilhões para investimentos em todo país, um aumento de 30% em relação ao último ano.

Se as cotas estaduais acompanharem o crescimento do Plano Nacional, Santa Catarina terá R$14,3 bilhões em recursos para a próxima safra. O crédito rural está disponível a partir desta segunda-feira, 1º de julho, início do ano-safra, e contemplará pequenos e médios agricultores e pescadores.

“O Plano Safra é um apoio importante para a agricultura. Esse ano, o Governo Federal ampliou os recursos e mudou o foco, atendendo inclusive os pescadores. Em Santa Catarina, temos uma boa expectativa, esperamos buscar mais tecnologia e inovação para alavancar a produção catarinense”, ressalta o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Só o Branco do Brasil, uma das instituições que atuam com crédito rural, espera investir R$ 7,7 bilhões em Santa Catarina, sendo R$ 2,2 bilhões para os pequenos produtores enquadrados no Programa de Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 600 milhões para os médios produtores (Pronamp) e R$ 4,9 bilhões para os demais produtores e cooperativas. Sem contar os recursos captados por cooperativas de crédito e bancos privados.

Vantagens do Plano Safra

Os grandes atrativos do Plano Safra são as taxas de juros e o acesso ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro e Proagro Mais) e ao Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF), exclusivos para quem tem crédito rural.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc) e vice-presidente de finanças da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), José Zeferino Pedrozo, destaca que o conjunto de medidas anunciado pelo Governo Federal beneficia os produtores rurais e contempla vários pleitos apresentados pelo setor produtivo.

"A unificação da agricultura, com pequenos, médios e grandes em um único plano, com a manutenção de taxas mais baixas para o Pronaf. E a ampliação dos recursos para o Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural (PSR), que vai dobrar a área segurada no país. A medida terá impacto na atração de investimentos privados, inclusive investimentos internacionais", avalia.

As taxas de juros para agricultores e pescadores são de 3% e 4,6% ao ano para pequenos; em 6% ao ano para os médios e pequenos produtores que não se enquadram no Pronaf; e em 8% para os demais.

 Carlos Silva /MAPA

Novidades

Os recursos para o Seguro Agrícola foram ampliados. Este ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou R$ 1 bilhão para subvenção ao seguro rural, mais do que o dobro do ano passado. Em Santa Catarina, os fruticultores, em especial produtores de maçã, são grandes beneficiários desta linha de apoio.

Pela primeira vez, recursos do Pronaf poderão ser usados para construção e reforma de moradias de pequenos agricultores. Foram destinados R$ 500 milhões para essa finalidade, valor suficiente para construir 10 mil casas no país, de acordo com o Mapa. As empresas de pescado e produtos da aquicultura, além das cooperativas de pescadores, contarão com financiamento para comercialização. Foram criados preços de referência para esses produtos.

Aplicação de recursos em Santa Catarina

No último Plano Safra, os produtores catarinenses mobilizaram aproximadamente R$ 11 bilhões em recursos, com mais de 122 mil contratos. Com 1,12% do território nacional, Santa Catarina respondeu por 7% das aplicações nacionais e por 13,6% das aplicações do Pronaf.

Os valores utilizados em Santa Catarina foram divididos em: R$ 4,11 bilhões para custeio; R$ 2 bilhões para investimentos; R$ 3,7 bilhões para comercialização e R$ 780 milhões para industrialização.

Soma-se ainda os R$ 3 bilhões aplicados por produtores enquadrados no Pronaf. Nessa modalidade foram 81,7 mil contratos, R$ 1,59 bilhão aplicados em atividades agrícolas e R$ 1,47 bilhão na pecuária.

Os números são disponibilizados pelo Banco Central do Brasil e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Mais detalhes sobre o Plano Safra 2019/20 estão disponíveis no site do Ministério da Agricultura: http://www.agricultura.gov.br/plano-safra/plano-safra

Informações adicionais para imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br


Fotos: Divulgação / SCPar Porto de Imbituba

A 11ª edição do Programa de Monitoramento das Baleias-Francas da SCPar Porto de Imbituba começa oficialmente em julho, e será realizada até novembro, período da temporada da baleia-franca no Brasil. O objetivo da ação é o monitoramento destes mamíferos marinhos que visitam a região da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, bem como o desenvolvimento de ações educativas voltadas aos tripulantes dos navios que circulam na área do Porto e aos operadores portuários.

As avistagens feitas pelo Programa do Porto de Imbituba são realizadas a partir de pontos terrestres estratégicos no litoral. O monitoramento terrestre ocorre diariamente, em pontos de observação nas praias do Porto e Ribanceira, em Imbituba. O tempo de observação padrão é de seis horas diárias, divididas em dois turnos, podendo variar de acordo com a quantidade de horas/luz diárias e condições climáticas, bem como a movimentação dos navios.

Também é realizada durante a temporada a metodologia de avistagem aérea, que consiste na realização de três sobrevoos de helicóptero nos meses de julho, setembro e novembro. Os sobrevoos ocorrem em toda a extensão da APA da Baleia Franca, para registrar a localização, contar, fotografar e identificar os cetáceos através das calosidades únicas que cada baleia possui sobre a cabeça.



Anualmente as baleias-francas, principalmente fêmeas em fase de procriação, migram para o Litoral Sul de Santa Catarina. Elas partem da Antártica, onde se alimentam e acumulam reserva energética em forma de gordura para a jornada rumo ao continente sul-americano.

“Elas costumam retornar para áreas mais rasas e abrigadas para terem os filhotes. Todos os animais visualizados pelo monitoramento na região da APA e no entorno do Porto de Imbituba são catalogados por meio de fotografia e filmagem das calosidades que elas têm em cima da cabeça, que são únicas para cada animal, como se fosse uma digital. Com isso, podemos saber se elas retornam”, explica o oceanógrafo Gilberto Oliveira Endoh Ougo, especialista da Acquaplan, empresa contratada para executar os programas ambientais do Porto.



Além dos monitoramentos aéreo e terrestre, o Porto de Imbituba também faz desde 2017 o Procedimento Interno de Boas Práticas, para conscientizar a tripulação dos navios e de embarcações de apoio portuário sobre a presença das baleias-francas no entorno do Porto. “Nessa abordagem eu levo informações sobre o comportamento das baleias-francas, mostro para eles o mapa dos limites da APA e também explico como ocorre o monitoramento dos cetáceos no Porto”, comenta a oceanógrafa Camila Amorim, analista portuária da SCPar Porto de Imbituba.

Ações para conservação da baleia-franca rendem prêmios

A atuação focada na conservação das baleias já rendeu ao Porto de Imbituba quatro premiações: o Prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC, categoria Preservação Ambiental, nos anos de 2016 e 2017, o 23º Prêmio Expressão de Ecologia, em 2016, categoria Conservação da Vida Silvestre e, em 2019, o Prêmio Nacional de Responsabilidade Socioambiental da Revista Portos e Navios, conferido durante o 15° Seminário Nacional sobre Indústria Marítima e Meio Ambiente.

Mais informações para a imprensa:
Géssica da Silva
Comunicação Social
SCPar Porto de Imbituba
Fone: (48) 3355-8908
E-mail: gessica.silva@portodeimbituba.com.br
www.portodeimbituba.com.br