Compartilhe

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Uma das unidades hospitalares mais importantes de Santa Catarina está comemorando 52 anos de funcionamento em meio a um processo de ampliação dos atendimentos, com a oferta de novos serviços. Localizado no Centro de Florianópolis, o Hospital Governador Celso Ramos (HGCR) celebra aniversário nesta quinta-feira, 08, após receber investimentos de mais de R$ 1 milhão nos últimos meses por parte do Governo do Estado.

A principal novidade veio em outubro, quando teve início o terceiro turno da hemodiálise. O tratamento passou a ser realizado também aos sábados e no período noturno às terças e quintas-feiras, resultando no atendimento de mais 20 pacientes por período. Com a abertura do serviço, foram realizadas 1200 sessões de diálise em 114 pacientes no último mês.

“Nós conseguimos, em um primeiro momento, absorver pacientes que faziam parte de uma demanda reprimida. Hoje essa demanda é cerca de dez vezes menor para pacientes internados, em lista, esperando por hemodiálise. Tudo por conta da abertura do terceiro turno”, conta a médica nefrologista Carla Wood Schmitz.

Um dos pacientes beneficiados por esse novo turno é o vigilante Jair dos Santos Sobrinho. Pouco tempo depois de se mudar para Florianópolis, há cerca de dois anos, o curitibano descobriu um problema no rim. Desde então, ele é atendido no HGCR.

“O serviço é excelente. O pouco de qualidade de vida que eu tenho é graças ao hospital e aos profissionais que atendem aqui. Às vezes a gente chega mal e é recebido com o maior carinho e atenção”, diz Sobrinho.

Com a abertura desse novo turno, o diretor da unidade, Valmor Elpo, conta que o HGCR está perto de atuar em “capacidade plena”. Ele lembra que o hospital já é referência em alta complexidade nas especialidades Traumatologia, Ortopedia, Neurocirurgia, Neurologia, Oftalmologia e Cirurgia Geral. O diretor conta ainda que houve uma melhora significativa do atendimento ao longo dos últimos oito meses, que coincidem com o período de gestão do governador Eduardo Pinho Moreira.  

“O Celso Ramos, por ter 52 anos, ficou por certo tempo esquecido, com a ausência de melhorias. Somos uma unidade terciária, que atende especialmente casos mais graves. Recentemente, estamos recebendo muitos investimentos e melhorando o atendimento à população em diversos aspectos”, opina Elpo.

Mais imagens na galeria de fotos

Entre as outras aquisições recentes para o HGCR estão novos equipamentos para a Central de Material e Esterilização (CME). Foram adquiridas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), uma lavadora ultrassônica (R$ 38 mil), uma termodesinfectora (R$ 138 mil) e duas autoclaves (R$ 396 mil). Os equipamentos já estão instalados e em funcionamento.

Outra conquista dos últimos meses foi a inauguração da Unidade de Apoio à Emergência. Ela funciona no segundo subsolo, com 14 novos leitos. A verba para abrir o espaço, de R$ 299,8 mil, foi conquistada por meio do Ministério Público do Trabalho (MPT).

“Essa unidade evita que os nossos pacientes fiquem nos corredores, proporcionando mais conforto, inclusive com salas equipadas com ar condicionado”, diz o diretor da unidade.

No momento, também está sendo realizada uma reforma no segundo andar, ao custo de R$ 424,3 mil. E o calendário de melhorias não para por aí: em seguida, serão feitos reparos no sexto andar, que resultarão em mais oito leitos de UTI. Ainda vão ocorrer reformas no sétimo andar, na unidade de isolamento, e no oitavo andar, que abriga um centro de estudos.

O hospital em números

O HGCR, instituição pública estadual que atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), faz uma média de 15,7 mil atendimentos por mês, englobando consultas ambulatoriais, emergências e internações. Quando fundado, em 1966, o Celso Ramos era conhecido como o “Hospital dos Servidores”. Atualmente, atende pacientes de todo o Estado, contando com 190 leitos ativos e 1.190 funcionários (871 efetivos, 207 admitidos em caráter temporário, 85 médicos residentes, quatro integrantes da diretoria e gerências e 23 estagiários). Ao todo, 270 médicos atuam no local.

A Emergência tem área de 1,5 mil metros quadrados. São 14 leitos de observação, dois leitos para isolamento, seis leitos na reanimação, três leitos de recuperação pós-cirúrgica, sete consultórios, três postos de Enfermagem, um centro cirúrgico com duas salas, um laboratório e a nova Unidade de Apoio (UAE), com 14 leitos.

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC