Compartilhe


Nesta quinta-feira, 11, o Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, abrirá 12 leitos para cirurgias de curta permanência. Os leitos serão ocupados por pacientes que se submetem a cirurgias de traumatologia. A expectativa é que, com esses leitos, a unidade de saúde consiga atender toda a demanda em traumatologia que chega à Emergência do Celso Ramos.

“Os leitos de curta permanência são para pacientes que chegam, são operados e tem alta em 24 horas”, explica o diretor geral do Hospital Celso Ramos, Libório Soncini. "Atualmente, 53% dos atendimentos da unidade de saúde envolvem traumas e ortopedia. A cada 40 minutos recebemos um paciente politraumatizado”, salienta o médico.

Em junho, o Celso Ramos abriu duas salas cirúrgicas dentro da Emergência. Neste primeiro mês de funcionamento, cerca de 70 cirurgias foram feitas. Os novos leitos de curta permanência vão acelerar ainda mais os procedimentos cirúrgicos. “Antes, o paciente esperava duas ou três semanas para ser operado. Agora ele vai para o centro cirúrgico no mesmo dia ou, no máximo, em dois ou três dias”, explica o diretor do hospital.

Celso Ramos registra recorde de cirurgias

Em junho, o Hospital Celso Ramos registrou o recorde de cirurgias. Foram 681, enquanto a média da unidade de saúde era de 450 procedimentos cirúrgicos por mês. De acordo com Libório Soncini, diretor do hospital, o aumento no número de procedimentos se dá em função de o centro cirúrgico principal do Celso Ramos estar funcionando com capacidade máxima. “No início do ano, tínhamos quatro salas cirúrgicas em funcionamento. Agora estamos trabalhando com sete salas”.

A abertura de duas salas cirúrgicas na Emergência da Unidade de Saúde, em junho, também ajudou a elevar os números de cirurgias. Outra boa notícia é que, ainda em julho, serão abertas três UTIs – totalizando 14 UTIs.

{text}