Foto: James Tavares/Secom

A previsão da Epagri/Ciram aponta que os últimos dias de junho serão de sol entre nuvens na maior parte do dia em todas as regiões de Santa Catarina. Há chance da formação de nevoeiros muito isolados ao amanhecer, no Vale do Itajaí e em áreas de baixadas. Nesta quarta e quinta-feira, 28 e 29, a temperatura fica elevada durante a tarde, quente para época do ano. O vento sopra de Nordeste a Noroeste, com intensidade fraca a moderada e possibilidade de rajadas. Um sistema de massa de ar mais seco e quente atua no Sul do Brasil.


Foto: James Tavares/Secom/Arquivo

A terça-feira será de sol entre nuvens no decorrer do dia, em todas as regiões de Santa Catarina, conforme a previsão da Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento da previsão do tempo e do clima. O vento sopra de nordeste a noroeste, fraco a moderado com rajadas.  Sistema de massa de ar mais seco e quente influencia o tempo no Estado.

Conforme o meteorologista Marcelo Martins, o tempo só deve mudar na sexta-feira, com a  previsão da passagem de uma frente fria, o que deve trazer chuva isolada para Santa Catarina. Na sequência volta uma massa de ar frio e seco que passa Sul do Brasil e traz novamente o frio intenso, típico da estação.

>>> Confira a previsão do tempo para esta quarta-feira por região

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Foto: James Tavares/Secom/Arquivo

Bom Jardim da Serra, na Serra catarinense, registrou nesta segunda-feira, 26, a menor temperatura deste ano, às 7h, quando os termômetros marcaram -5°C, segundo o setor de meteorologia da Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento da previsão do tempo e do clima. A menor temperatura registrada neste ano, até então, havia em sido em Urupema, no dia 28 de abril, com -4,4 °C.

Conforme o meteorologista Marcelo Martins, apesar deste frio na Serra Catarinense, a segunda-feira e o decorrer da semana será de sol, com nevoeiros isolados no início do dia e temperatura elevada, principalmente no Oeste e Litoral. Há previsão de uma passagem de uma frente fria na sexta-feira, o que deve trazer chuva isolada para Santa Catarina. Na sequência, volta uma massa de ar frio e seco que passa pelo Sul do Brasil e traz novamente o frio intenso, típico da estação. “O frio já começa no próximo sábado e domingo”, informou.

>>> Confira a previsão do tempo para esta quarta-feira por região

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O primeiro fim de semana do inverno em Santa Catarina será de tempo estável, com sol e temperatura em gradativa elevação. As temperaturas podem chegar a 30°C no Oeste, Meio-Oeste, Litoral Sul e Vale do Itajaí e, deve seguir assim nos próximos sete dias. Conforme a Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento da previsão do tempo e do clima, nesta sexta-feira, 23, no Norte do estado e Grande Florianópolis, chance de chuviscos isolados no início e final do dia. Nas demais regiões sol.

Para o sábado e domingo o tempo deve ficar estável, com sol e temperaturas em elevação em todas as regiões.

>>> Confira a previsão do tempo para esta quarta-feira por região

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Foto: James Tavares/Secom

Nesta quinta-feira, 22, presença de sol durante o dia em todas as regiões de Santa Catarina. No Litoral Norte e Grande Florianópolis, permanece a condição de chuviscos isolados.  A temperatura estará em elevação durante o dia. O vento sopra de fraco a moderado.

Conforme a previsão da Epagri/Ciram, na sexta-feira e nos próximos sete dias, o tempo deve ficar estável, com sol e temperaturas em elevação em todas as regiões.

>>> Confira a previsão do tempo para esta quinta-feira por região

>>> Inverno começa em SC com temperaturas típicas da estação

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Foto: James Tavares/Secom

O inverno começou às 1h24 desta quarta-feira, 21, com temperaturas típicas da estação. Uma massa de ar frio predomina sobre o Sul do país, fazendo os dias amanhecerem gelados em todo o estado. Nas partes mais altas de SC, a temperatura ficou em torno dos 3ºC nas primeiras horas da manhã.  

A previsão é de sol em todas as regiões, com exceção para o Litoral Norte e parte da Grande Florianópolis, onde há chance de chuva fraca e isolada no decorrer do dia. O vento sopra no quadrante Nordeste do Oeste ao Planalto e de Sudeste a Nordeste no Litoral.

>>> Confira a previsão do tempo para esta quarta-feira por região

Segundo o meteorologista Clóvis Corrêa, da Epagri/Ciram, o inverno será marcada pelo frio típico da estação. “Devemos ter um inverno dentro da normalidade, pois não deve ocorrer nenhum evento extremo, como a influência do La Niño e La Niña”, explica. Corrêa também reforça que é comum que antes da chegada de frente fria, que provoca chuva, haja um certo aquecimento no estado.

Em geral, o volume de chuva deve ficar dentro da normalidade, com tempo mais seco em agosto.  

Inverno

A data e o horário do início e do fim das estações do ano é um cálculo matemático e é determinada pelos astrônomos, não pelos meteorologistas. Em países do hemisfério Sul, como é o caso do Brasil, o solstício de inverno acontece quando o sol atinge a maior declinação de acordo com a linha do Equador, com a noite mais longa do ano e menor incidência de luz solar neste hemisfério. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: em dezembro (solstício de verão no hemisfério Sul) e em junho (solstício de inverno no hemisfério Sul). 

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br

 

Como estará o meio ambiente em Santa Catarina em 2030 foi tema de reunião desta terça-feira, 20, na Escola de Governo (ENA) em Florianópolis. Representantes do Governo e de instituições da sociedade civil organizada traçaram objetivos estratégicos para biodiversidade, água, saneamento e resíduos sólidos. O workshop faz parte da elaboração do Plano de Desenvolvimento Catarinense para 2030, coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento com apoio da UFSC.

"O homem integra o meio ambiente e hoje temos que pensar como queremos que o meio ambiente esteja em 2030", disse o secretário adjunto de Planejamento Fábio Botelho.

Os participantes do encontro propuseram que Santa Catarina seja referência nacional em aspectos como índice de cobertura de coleta e tratamento de esgotos sanitários, qualidade das águas e do ar. Outro objetivo estratégico sugerido foi ampliar a geração de energia elétrica de matriz de fontes renováveis. Quanto à proteção da biodiversidade, uma alternativa é ampliar o programa de pagamento de serviços ambientais.

"O meio ambiente é uma área muito importante na medida em que ela tem uma intersecção com outras áreas, tanto de atividade produtiva como da vida humana. Então nesse sentido foi uma oportunidade de estar ouvindo vários setores da sociedade, especialmente um pessoal muito qualificado das áreas de planejamento do Governo do Estado e de órgãos que se envolvem com o meio ambiente", avaliou o professor da UFSC Fernando Seabra.

Propostas de objetivos estratégicos:

- Ser referência em qualidade do ar no país

- Ampliar a geração de energia elétrica de matriz de fontes renováveis.

- Ser referência nacional em índice de cobertura de coleta e tratamento de esgotos sanitários.

- Promover o uso dos recursos naturais de forma a garantir sustentabilidade do meio ambiente.

- Ampliar a oferta e a qualidade dos recursos hídricos.

- Ampliar a cobertura, melhorar a qualidade e conectividade dos ecossistemas nativos.

- Fomentar a criação de incentivos à provisão e a manutenção dos serviços ecossistemicos.

- Promover ações de ações de mitigação e adaptação de mudanças climáticas.

- Implementar o programa de educação ambiental e sanitária na grade curricular do ensino básico de SC.

- Recuperar e preservar a biodiversidade catarinense.

- Implementar, de forma efetiva, a política de saneamento ambiental.

- Preservar e regularizar os regimes hídricos.

- Estimular as ações e atividades de redução da geração, reuso e reciclagem.

- Estimular a sustentabilidade financeira dos serviços de coleta, transporte e destino final dos resíduos sólidos.

- Melhorar a qualidade da água.

- Melhorar a biodiversidade.

Participaram do workshop representantes das secretarias estaduais de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Defesa Civil e Planejamento, além de Fatma, programa SC Rural, Fapesc, ENA, Polícia Ambiental, Casan, Ministério Público, Alesc e Movimento ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

>>> Acesse a apresentação do professor da UFSC Fernando Seabra

Sobre o Plano de Desenvolvimento de Santa Catarina 2030

O Plano de Desenvolvimento de Santa Catarina 2030 abordará quatro grandes dimensões: Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Social, Infraestrutura e Meio Ambiente e Gestão Pública. É uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, em cooperação com a UFSC e com apoio da FAPESC.

Será construído de forma participativa a partir do estabelecimento de indicadores, metas, objetivos e estratégias como instrumento auxiliar para a ação governamental em Santa Catarina. Busca responder as seguintes questões: onde estamos, aonde queremos chegar, como vamos chegar lá e com quais instrumentos de governança.

Até final de junho serão realizados workshops setoriais abordando os temas: indústria, comércio, ciência e tecnologia; pessoal e finanças; cultura, esporte e turismo; saúde; educação; segurança pública; assistência social, trabalho e habitação; agricultura e pesca; meio ambiente; infraestrutura; mobilidade urbana. Depois dessa etapa, a equipe técnica fará entrevistas com especialistas de cada área e apresentará o conteúdo em workshops regionais (Grande Florianópolis, litoral norte, litoral sul, Planalto Serrano, Planalto Norte, Alto Vale do Itajaí, Meio Oeste e Oeste).

Informações adicionais para imprensa:
Rosália Dors Pessato
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento
E-mail: rosalia@spg.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3319/99186-9740


Foto: Elenise Nunes/ADR São Joaquim

O último dia do outono começou com frio intenso em Santa Catarina. As temperaturas mínimas registradas no amanhecer desta terça-feira, 20, foram de -2,2° C em São Joaquim e -1°C em Urupema, na Serra Catarinense. Nas outras regiões do Estado, como Oeste e Meio-Oeste, os termômetros marcaram de 2 a 4°C, no Norte e Litoral de 8 a 10°C. No decorrer do dia, o sol aparece em todo Estado.

“Essa próxima madrugada ainda vai ser fria, com geada nas áreas altas do Oeste, Meio-Oeste e Planalto. A partir da quarta-feira a tarde a temperatura começa a subir gradativamente. Durante o restante da semana a previsão é de sol e tempo seco”, informou a meteorologista da Epagri/Ciram Laura Rodrigues.

Inverno

O inverno começa oficialmente no Hemisfério Sul, nesta quarta-feira, 21, às 01h24. A data e o horário do início e do fim das estações do ano é um cálculo matemático determinada pelos astrônomos, não pelos meteorologistas. Nesse dia e horário, o Hemisfério Sul passa pelo solstício de inverno, com a noite mais longa do ano e menor incidência de luz solar neste hemisfério, como mostra a Figura 1. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: em dezembro (solstício de verão no HS) e em junho (solstício de inverno no HS). O dia e hora exatos variam.

A previsão para os primeiros dias de inverno é de temperatura mais baixa em Santa Catarina, por influência de uma massa de ar frio de origem polar no Sul do Brasil.

Figura 1 – Ilustração do solstício no Hemisfério Sul

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros no número 193.

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006


Foto: Saul Oliveira / SOL

Foi realizado nesta segunda-feira, 19, o pregão presencial para contratação de serviços de consultoria para desenvolver a estratégia de Geoconservação do Projeto Geoparque Caminho dos Cânions do Sul - Território Catarinense. A empresa vencedora é Geodiversidade Soluções Geológicas, de Curitiba (PR) e os recursos são do Programa SC Rural.

A empresa deverá realizar, dentro de seis meses, os estudos necessários para que os canyons entrem no processo de candidatura para inserção na Rede Mundial de Geoparques, através do reconhecimento da Unesco. As atividades serão desenvolvidas nos municípios de Praia Grande, Jacinto Machado, Timbé do Sul e Morro Grande.

O desenvolvimento da estratégia de geoconservação deverá conter o inventário dos geossítios existentes no território, bem como a revisão dos estudos prévios sobre patrimônio geológico. A partir disso, deverá ser feita a avaliação do potencial uso para cada geossítio (científico, educativo e/ou turístico), das técnicas de conservação necessárias e das ações e programas de valorização e divulgação do atrativo. Também será necessário estabelecer o programa de monitoramento destes locais para garantir, simultaneamente, o uso e a conservação.

O secretário estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, homologou a licitação nesta segunda-feira. “Estamos começando a tirar do papel um grande projeto para o turismo”, comemorou.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte
(48) 3665 7436
imprensa@sol.sc.gov.br

 

 

 


Foto: Janaína Mônego / ADR Xanxerê 

Agência de Desenvolvimento Regional de Xanxerê, Unoesc, Epagri e Sesc realizaram na última semana a segunda etapa do VII Seminário Regional de Educação Ambiental. A atividade que aconteceu no Parque Estadual das Araucárias, em São Domingos, reuniu cerca de 450 pessoas entre estudantes, professores e apoiadores.

Durante todo o dia os alunos das escolas municipais, estaduais e escolas especiais participaram de diferentes oficinas e ainda de trilhas ecológicas.  O objetivo principal do evento foi de promover a reflexão e troca de experiências sobre a educação ambiental na região, além de promover de forma educativa a consciência e apreciação do patrimônio natural e sociocultural que existe na região.

O secretário executivo de Desenvolvimento Regional, Ademir Gasparini, destacou que um dos grandes diferenciais neste ano foi de levar os alunos para o Parque das Araucárias. “É um cenário lindo. O contato com a natureza é maravilhoso e proporcionar momentos como este para os nossos alunos, é também uma forma de conscientizá-los sobre a importância da preservação do meio ambiente. Este patrimônio natural precisa ser conservado”, explica.

Entre as oficinas, os alunos aprenderam sobre os alimentos orgânicos, sobre as espécies nativas frutíferas apropriadas pelo homem e compostagem, monitoramento da qualidade da água e inúmeras outras atividades.

A confecção de brinquedos sustentáveis foi um dos diferenciais do evento. Os alunos fizeram suas próprias petecas. “É uma atividade muito linda assim como todas as outras, mas esta também foi uma forma de mostrar pra eles que podemos construir nossos próprios brinquedos, e o melhor, de maneira sustentável”, disse a gerente de educação da ADR de Xanxerê, Elaine Alberti.

A intenção de realizar o Seminário no Parque Estadual das Araucárias foi de promover a conscientização dos alunos para a preservação do patrimônio natural e ainda proporcionar contato direto com a natureza.  O evento teve o apoio da  Secretaria de Estado  do Desenvolvimento Sustentável, SC Rural e FATMA.

Informação adicional para a imprensa: 

 Janaína Mônego
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Xanxerê
E-mail: sdr-xanxere@xxe.sdr.sc.gov.br
Fone: (49) 3382-2018 e (49) 9804-6060
Site: adrs.sc.gov.br/adrxanxere