O feriadão de Carnaval é considerado o segundo maior período de movimento de turistas no verão catarinense, perdendo apenas para a virada de ano. Para garantir o fornecimento de energia adequado em quantidade e a confiabilidade do sistema, ao longo de 2017 a Celesc realizou ações preventivas e, há pelo menos quatro anos, vem adotando um padrão de trabalho que demonstra resultados positivos e que será mantido durante o Carnaval.

Com investimentos da ordem de R$ 380 milhões somente em 2017, a Empresa melhorou em 30% os índices que medem a qualidade do sistema elétrico, DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora), do verão de 2013/2014 para o verão de 2016/2017. Deste montante, cerca de R$ 90 milhões foram aplicados no sistema elétrico de alta tensão (subestações e linhas de transmissão), e aproximadamente R$ 250 milhões nas redes elétricas de média e baixa tensão. Entre os destaques de investimentos nessa área está a repotencialização da Subestação em Balneário Camboriú, inaugurada em janeiro, que teve sua capacidade triplicada e está dimensionada para atender o crescimento de mercado previsto para os próximos 25 anos.

Os outros R$ 40 milhões foram empregados em ações de manutenção para prevenir ocorrências no sistema elétrico estadual. Esses recursos foram aplicados na poda e roçada da vegetação próxima à rede elétrica — que responde por 40% dos registros, sendo a principal causa de desligamentos do sistema —, na substituição de equipamentos e na inspeção da rede elétrica com “termovisores”, equipamentos de ponta que permitem identificar preventivamente pontos de desgaste e possibilitam a substituição de itens antes da falha.

Além dos investimentos em prevenção, a distribuidora catarinense já conta com 1,3 mil eletricistas divididos em 250 equipes próprias e outras 46 equipes terceirizadas contratadas para atender ocorrências registradas em todo o estado.

Para a demanda da temporada de verão, época em que Santa Catarina recebe milhares de turistas e que o comportamento do sistema demanda mais atenção, por meio da Operação Verão (de dezembro a fevereiro), a Empresa contratou outras 37 equipes de eletricistas que reforçam o contingente nas regiões balneárias, que integram as agências regionais de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma. Nesse período, 16 equipes terceirizadas adicionais reforçam o atendimento nas localidades que compreendem as regiões que mais registram eventos climáticos adversos: Blumenau, Rio do Sul e Mafra.

Esse expediente será mantido durante o Carnaval. “O trabalho das equipes da área técnica e de atendimento da Celesc vem sendo desenvolvido com bastante sucesso. Por isso, vamos manter a mesma estrutura e assim contribuir para que todos possam aproveitar o carnaval em nosso estado”, afirma o presidente da Celesc, Cleverson Siewert. Ele destaca, ainda, que durante os dias de folia as equipes estarão posicionadas em locais estratégicos e áreas por onde circulam o maior número de pessoas.

Comunicação e Interação com o Consumidor

Para melhor atender as ocorrências, a distribuidora catarinense também conta com a participação do público. “Por mais que nosso sistema de gerenciamento indique imediatamente a região com ocorrência na rede elétrica, quanto mais rápido tivermos informações de quem estiver nessa situação, maior será a agilidade no restabelecimento do fornecimento de energia elétrica”, reforça Siewert.

Em caso de falta de energia, o consumidor tem à disposição o Call Center da empresa (0800 48 0196) ou alternativamente o envio de SMS, via celular, com o texto (48196 SEM LUZ + número da unidade consumidora ou CPF do titular).

Vale destacar que nos últimos anos a Celesc vem investindo em comunicação integrada e atualmente promove o envio de SMS quando há desligamentos programados e disponibiliza a plataforma Em Tempo Real, no site da Empresa, com as informações simultâneas do que ocorre na rede elétrica em todo o Estado. Nas redes sociais, o relacionamento com os clientes é realizado no Twitter e no Facebook.

Cuidados com a rede elétrica para evitar acidentes

Segundo a Associação Brasileira de Conscientização sobre os Perigos da Energia Elétrica (Abracopel), acidentes que envolveram contato com a rede elétrica levaram a óbito 181 brasileiros no ano passado, apesar dos alertas constantes das distribuidoras de energia sobre os riscos existentes.

Para brincar sem riscos neste Carnaval, como essa é uma época com maior incidência de chuvas, a Celesc adverte sobre algumas questões importantes de segurança com a rede elétrica:

- Fios partidos nas ruas — Segundo dados da Abracopel, no ano passado, 53 casos deste tipo ocasionaram 43 mortes:  condições climáticas desfavoráveis (chuvas e ventos fortes), aliadas a problemas como linhas de pipa com cerol, que cortam os fios, ligações clandestinas (gatos), roubo de cabos para vender o metal, dentre outros, podem ocasionar a queda de um fio energizado na rua;

- Barraquinhas de ambulantes com ligação clandestina de energia (gato) — No ano passado, 32 acidentes com postes e grades energizadas, tiraram 25 vidas: Muitas vezes, barraquinhas sem autorização da prefeitura ligam, sem o devido cuidado e autorização, seu negócio diretamente à rede de energia. Além de crime, casos desse tipo expõem todas as pessoas a um enorme risco, pois basta um fio desencapado em contato com o metal dessas tendas para que qualquer um que a toque seja eletrocutado;

- Fique atento também aos carros alegóricos, trios elétricos, arquibancadas e palanques. Muitos deles possuem estrutura metálica associada a fios que garantem som, iluminação e efeitos pirotécnicos. Nesses casos, é necessário que todos ajam de forma preventiva. Evite trafegar debaixo da rede elétrica em trios elétricos ou veículos semelhantes, cuja altura possa expor as pessoas ao choque elétrico. Se você vir algum ato em desacordo com as normas de segurança, denuncie;

- Respeite a distância de segurança necessária entre os enfeites e a rede elétrica. Não use materiais condutores de eletricidade como fitas metalizadas, papel alumínio ou laminados fios de cobre;

- Não lance serpentinas ou confetes sobre a rede elétrica, sejam metálicos ou não;

- Não ligue ou use aparelhos elétricos próximos a duchas ou piscinas;

- Se você for vítima de colisão de veículos contra postes de energia: não saia do veículo! Você poderá tomar um choque se houver um cabo partido em contato com o automóvel;

- Não tente socorrer vítimas de colisão se houver fio partido. Ligue imediatamente para a Celesc (0800 48 0196) e o Corpo de Bombeiros (193).

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 

 


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo assinou nesta quarta-feira, 7, no Centro Administrativo em Florianópolis, o protocolo de intenções entre Governo do Estado por meio das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e a Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú para ampliação do sistema de distribuição de energia elétrica em rede subterrânea na Avenida Brasil. O valor da obra será de R$ 10 milhões.

“Eu não tenho dúvida que o grande problema das vias urbanas é a poluição visual. Em uma cidade turística tão importante, tão valorizada para todos nós, esse é um ganho de qualidade extraordinário. É outra cidade quando os fios passam por baixo. É incrível como acaba com aquela poluição visual”, destacou Colombo.

Serão investidos R$ 10 milhões para a realização da obra que contempla o rebaixamento dos cabos de energia elétrica na Avenida Brasil, no Centro de Balneário Camboriú.

“A Avenida Brasil tem o comércio mais adensado do país e com grande importância econômica. O cabeamento subterrâneo é uma obra fundamental de revitalização para que aquele comércio possa ser requalificado através dessa obra”, disse o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira.

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, explica que o prazo para conclusão será de até 18 meses e que com esse tipo de obra ocorre uma redução na manutenção da rede. “Essas obras são importantes porque esteticamente melhoram toda a região na qual elas fazem parte e além disso, do ponto de vista do sistema também porque obviamente há menos interação com chuva, com vento e com raios, permitido com que o desempenho também seja mais adequado. A expectativa é que a gente possa terminar o projeto, fazer o processo licitatório e em 18 meses podemos ter aquela parte da Avenida Brasil concluída”.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Arquivo

A Celesc e Santa Catarina têm muito a comemorar! Em cerimônia realizada nessa quinta-feira, 1, em Brasília, a distribuidora catarinense conquistou o segundo lugar no Prêmio IASC 2017 — Índice Aneel de Satisfação do Cliente, entre concessionárias de todo o Brasil, que atendem mais de 400 mil unidades consumidoras. Na avaliação, o índice conferido à Celesc por seus clientes foi de 73,90, relativo ao seu grau de satisfação aos serviços prestados, resultado bem acima do índice médio nacional, que foi de 62,28.

Os resultados foram aferidos por meio de pesquisa de opinião realizada com consumidores residenciais de 584 municípios atendidos por distribuidoras que atuam no país. “Esse prêmio é muito importante para a Celesc e reflete nossos esforços e investimentos constantes em tecnologia, inovação, capacitação técnica e procedimentos que contribuem com a manutenção dos nossos objetivos que são a manutenção da Empresa pública, a melhoria dos nossos resultados e atender cada vez melhor os nossos clientes“, afirmou o presidente da distribuidora catarinense, Cleverson Siewert.

Elaborado desde 2000, o levantamento tem grande relevância no setor elétrico, pois permite avaliar a satisfação do consumidor com os serviços prestados pelas distribuidoras de energia. Desde 2002 a ANEEL premia as distribuidoras com melhor avaliação que, neste ano, receberam troféu, certificado e o selo Iasc. No histórico da premiação, a concessionária catarinense obteve primeiro lugar como melhor distribuidora da Região Sul nos anos 2002, 2007, 2009 e 2014 (quando também conquistou a segunda colocação nacional). Os resultados do Prêmio IASC são utilizados para subsidiar o aprimoramento dos instrumentos regulatórios e a priorização das ações de fiscalização. 

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br


Fotos: Celesc/Divulgação

Nesta terça-feira, 30, a Celesc e o Governo do Estado inauguraram as obras de recapacitação da subestação de Balneário Camboriú, que permitiram triplicar a capacidade instalada da subestação e promover sua conexão com o sistema de 138mil Volts. As obras, que somaram investimento de R$ 18 milhões, incluíram a recapacitação e o reisolamento da linha de transmissão entre as subestações Itajaí Salseiros e Camboriú, cuja tensão de operação passou de 69.000Volts para 138.000Volts. Na subestação, a Celesc substituiu equipamentos, trocou barramentos e pórticos, possibilitando operar na nova tensão. 

Estrategicamente posicionada no centro de carga do município de Balneário Camboriú, a subestação atende a mais de 36 mil unidades consumidoras localizadas na orla marítima do Balneário e na região central. “Com as obras, ampliamos e tornamos a subestação uma das mais modernas de Santa Catarina. Com a instalação de equipamentos de última geração, foi possível triplicar sua capacidade sem aumentar a área ocupada”, explicou o presidente da empresa, Cleverson Siewert.

O presidente também destacou em seu discurso a importância da obra para garantir o atendimento do mercado existente e o futuro. A nova subestação está dimensionada para atender o crescimento de mercado previsto para os próximos 25 anos. A ampliação da subestação de Balneário Camboriú contribui, ainda, para o alívio de carga das subestações Itajaí Fazenda, que atende a Barra Norte de Balneário Camboriú e a Morro do Boi, que atende a Barra Sul.

Especificações sobre a obra da SE de Balneário Camboriú:
- Equipamentos inovadores, que permitiram praticamente triplicar a capacidade da subestação, ocupando área bem menor do que padrão, o que permitiu à Celesc triplicar a capacidade instalada e utilizar o terreno que abrigava a antiga subestação;
- O reisolamento da linha existente possibilitou ampliar a tensão de 69 mil volts para 138 mil volts, sem a necessidade de construir uma nova linha de transmissão;
- Estrategicamente posicionada às margens da BR-101, a Subestação de Balneário Camboriú está localizada no centro de carga do município e com possibilidade de elevação de seus transformadores em até 160 MVA, garantindo o atendimento do crescimento do mercado previsto para, no mínimo, os próximos 25 anos;
- A subestação atende, atualmente, mais de 36 mil unidades consumidoras localizadas na orla marítima do Balneário e na região central;
- Ela contribui, ainda, para o alívio de carga das subestações Itajaí Fazenda (que atende a Barra Norte de Balneário Camboriú) e a Morro do Boi (que atende a Barra Sul).

Especificações sobre Balneário Camboriú:
- População: 135.268 habitantes (IBGE – Estimativa 2017);
- Área: 46,2 KM2;
- Unidades Consumidoras da Celesc: 83.563;
- Com cerca de 140 mil habitantes fixos, Balneário Camboriú eleva sua população na temporada de verão para aproximadamente 1 milhão de habitantes, quadruplicando a demanda de energia do município de 35 MVA para 120 MVA;
- O crescimento anual da demanda de energia do município é de 6 a 8 % em média nos últimos anos, fazendo com que a Celesc mantenha investimentos pesados e constantes nas ampliações das capacidades das Subestações e Linhas de Transmissão e Distribuição de energia que atendem todo o município;
- O município de Balneário Camboriú detém atualmente um dos melhores índices de continuidade de fornecimento de energia do estado, melhores que os índices da Regional de Itajaí e da Celesc globalmente;
- Os consumidores atendidos diretamente pela subestação Camboriú tem indicadores de continuidade ainda melhores que o próprio município de Balneário Camboriú.

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

A Celesc e o Governo do Estado inauguram nesta terça, 30, às 17h, a nova subestação de Balneário Camboriú, que passou por obras de ampliação que possibilitaram triplicar sua capacidade instalada. O governador Raimundo Colombo participa do ato.

A ampliação da subestação, associada às obras de reisolamento da linha de transmissão que a conecta ao sistema existente, representa investimentos de R$ 18 milhões e vai oferecer muito mais qualidade ao atendimento de mais de 36 mil unidades consumidoras na orla marítima e região central de Balneário Camboriú.

Serviço:
Inauguração Subestação Balneário Camboriú
Data: 30/01/18
Horário: 17h
Local: Rua 2.950, Balneário Camboriú

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

Cerca de 100 mil unidades consumidoras em diversas regiões de Santa Catarina ficaram sem energia neste domingo, 28, devido a uma ocorrência no Sistema Interligado Nacional de Transmissão de Energia Elétrica, que acabou afetando a Celesc. 

O evento, registrado às 11h58, provocou a abertura de 30 alimentadores pelo estado devido a uma atuação na proteção do Esquema Regional de Alívio de Carga (ERAC), que previne um apagão quando uma usina de grande porte interrompe a geração de energia. 

A ocorrência perdurou por aproximadamente 10 minutos, até que o Operador Nacional do Sistema (ONS) liberasse a Celesc para retornar a carga aos consumidores. Informações preliminares indicam que o problema ocorreu na interligação com o Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira, formado pelas usinas Jirau e Santo Antônio, em Rondônia.

Informações adicionais para imprensa
Sabrina Domingos
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
(48) 3231.5140 - assessoria de imprensa
(48) 99901.7767 - plantão para emergências
Acompanhe as atualizações pelo Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

 

Consumidores em dívida com a Celesc têm agora uma maneira mais fácil de regularizar a situação com a opção de parcelamento do débito via Agência Web, sem precisar se dirigir até às lojas de atendimento da Empresa. A modalidade é válida para quem possui faturas em atraso entre R$ 450 e R$ 3 mil. As condições do parcelamento online são exatamente as mesmas oferecidas nas lojas físicas: entrada de 33% e parcelamento do saldo em até seis vezes.

Para utilizar o sistema, o consumidor inadimplente deve acessar o site da Empresa, no endereço www.celesc.com.br. Após cadastro na Agência Web, basta clicar sobre Parcelamento, na coluna Minha Conta. O diretor comercial da Empresa, Eduardo Cesconeto, destaca que o cadastro atualizado permite ao consumidor ter acesso às faturas e aos débitos de maneira fácil e segura. "Nos três primeiros meses em que plataforma de cobrança online foi disponibilizada, foram efetuados 1.161 parcelamentos, com um valor médio de R$ 905,20 cada, resultando em mais de R$ 1 milhão renegociados”, disse.

Protesto de título

O consumidor que acumular faturas de energia elétrica em atraso estará sujeito, a partir deste mês de janeiro de 2018, a receber uma intimação do tabelionato de sua comarca informando que a dívida irá a protesto. A medida destina-se a provar publicamente o atraso do cliente devedor para resguardar o direito de crédito da Empresa, inibir a rolagem da dívida e agilizar o recebimento dos valores em atraso.

Rafael Zanellato Júnior, responsável pelo gerenciamento da inadimplência na Celesc, explica que, após ser intimado, o consumidor inadimplente terá três dias úteis para quitar a dívida. “O cliente deve estar atento ao processo, porque se não pagar e o título for protestado, o titular da fatura passa a ter seu nome incluído nos bancos de dados de proteção a crédito, como Serasa e SCPC, além de ter as restrições previstas em lei e ser responsável pelo pagamento das custas do processo”, informa.

O protesto de títulos referente a faturas em atraso tornou-se possível após convênio firmado entre a Celesc e o Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil – Seção Santa Catarina (IEPTB). De acordo com o Art. 1º da Lei 9.492/97, que define competência e regula desse serviço, protesto é o ato formal e solene pelo qual se prova a inadimplência e o descumprimento de obrigação originada em títulos e outros documentos de dívida.

Para mais informações sobre parcelamento de dívidas online e protesto de título vencido, os interessados podem ligar para o atendimento comercial da Celesc, no telefone 0800 48 0120.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 


Lagoa da Conceição. Fotos: Celesc

Devido ao grande volume de chuvas em Santa Catarina, a rede elétrica de algumas regiões foi bastante atingida. No início da manhã desta quinta-feira, 11, a região de Itajaí era a mais problemática, com aproximadamente 13 mil Unidades Consumidoras (UCs) sem energia. Dois alimentadores, que atendem os municípios Barra Velha e Porto Belo, foram abertos, bem como dois religadores da rede de distribuição. Sete viaturas da Celesc estiveram envolvidas para resolver o problema. No final da manhã, o número de UCs sem energia caiu para 4,5 mil na região.

>>> Acompanhe a situação de energia elétrica em tempo real

Florianópolis é o segundo local com maior número de unidades sem luz: cerca de duas mil. Na Capital, dois religadores da rede de distribuição foram atuados, um no Ribeirão da Ilha, outro na Lagoa. Além disso, um ramal no Itacorubi foi aberto por inundação, deixando 600 UCs desligadas a pedido dos bombeiros que acompanham a situação. No momento, nove equipes da Celesc trabalham para regularizar a situação o mais rápido possível. No pico do problema, às 19h40 da noite de quarta, 10, Florianópolis registrou 15 mil UCs sem luz.


Rio Tavares, no Sul da Ilha

Mafra é a terceira regional com maior número de UCs sem energia. Na região de Papanduva, a cidade de Major Vieira está sem luz e as equipes já estão no local fazendo reparos no sistema.

Durante toda quarta-feira, a Defesa Civil enviou alertas de possíveis deslizamentos e inundações em diversas regiões, orientando que as pessoas procurem locais seguros e abrigos, além de ligar para 199 ou 193, em caso de qualquer movimento de terra.

Para informar qualquer emergência para a Celesc, a população deve ligar para 0800 48 0196. Também é importante que as pessoas informem que estão sem energia enviando um SMS para 48196 com a mensagem SEM LUZ + número da unidade consumidora.

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br

 


Foto: Celesc/Divulgação

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Celesc, com oportunidades para diversas cidades do estado. Os salários iniciais variam de R$ 1.106,40 a R$ 4.365,06, além de benefícios como plano de saúde, auxílio creche/babá, auxílio estudante, vale-alimentação e plano de previdência.

São 49 vagas disponíveis: 16 para cargos de nível médio, 16 para cargos de nível técnico e 17 para cargos de nível superior. Do total, 20% das posições serão disponibilizadas a pessoas com deficiência (PcD). A previsão é que os primeiros concursados sejam chamados já a partir de maio deste ano. Os demais aprovados irão compor cadastro de reserva e poderão ser acionados à medida que for identificada a necessidade.

As inscrições podem ser realizadas no site 2018celesc.fepese.org.br (onde também está disponível o edital), até o dia 9 de fevereiro, ao custo de R$ 90 para candidatos a cargos de nível médio, R$ 110 para cargos de nível técnico e R$ 130 para cargos de nível universitário. A prova está marcada para o dia 4 de março e será aplicada em Chapecó, Criciúma, Grande Florianópolis, Joinville e Lages.

Confira na tabela abaixo o quadro com os cargos disponíveis e suas respectivas exigências:

CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO

   

CARGO

Escolaridade exigida

Especialidade/Formação

ATENDENTE COMERCIAL

Ensino médio

Sem especialidade

ELETRICISTA

Ensino médio

Sem especialidade

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Ensino médio Técnico

Técnico em Segurança do trabalho

TÉCNICO INDUSTRIAL - Edificações

Ensino médio Técnico

Técnico em Edificações

TÉCNICO INDUSTRIAL – Eletrotécnica

Ensino médio Técnico

Técnico em Eletrotécnica

TÉCNICO INDUSTRIAL - Mecânica

Ensino médio Técnico

Técnico em Mecânica

TÉCNICO INDUSTRIAL – Telecomunicações

Ensino médio Técnico

Técnico em Telecomunicações

   

CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

   

CARGO/Posição

Escolaridade exigida

Especialidade/Formação (Reconhecida pelo Ministério da Educação)

ADMINISTRADOR

Graduação

Administração

ADVOGADO

Graduação

Direito

ANALISTA DE NÍVEL SUPERIOR – Psicólogo

Pós-Graduação

Ensino Superior em Psicologia com Especialização em Psicologia Organizacional ou Gestão de Pessoas

ANALISTA DE SISTEMAS

Graduação

Ciências da Computação, Sistemas de Informação ou Engenharia da Computação.

ASSISTENTE SOCIAL

Graduação

Serviço Social

CONTADOR

Graduação

Ciências Contábeis

ECONOMISTA

Graduação

Ciências Econômicas

ENGENHEIRO – Eng. Ambiental

Graduação

Engenharia Sanitarista Ambiental ou Engenharia Ambiental

ENGENHEIRO – Eng. Civil

Graduação

Engenharia Civil

ENGENHEIRO – Eng. De Agrimensura

Graduação

Engenharia de Agrimensura

ENGENHEIRO – Eng. De Produção Elétrica

Graduação

Engenharia de produção elétrica

ENGENHEIRO – Eng. De Segurança do Trabalho

Pós-Graduação

Ensino Superior em Engenharia com Especialização em Segurança do Trabalho

ENGENHEIRO – Eng. De Telecomunicações

Graduação

Engenharia de Telecomunicações

ENGENHEIRO – Eng. Elétrica

Graduação

Engenharia Elétrica

ENGENHEIRO – Eng.  Florestal

Graduação

Engenharia Florestal

ENGENHEIRO – Eng. Mecânica

Graduação

Engenharia Mecânica

MÉDICO – Medicina do Trabalho

Pós-Graduação ou Graduação com Residência

Ensino Superior em Medicina e certificado de registro da especialidade em Medicina do Trabalho no CRM

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

 


Imagem: Reprodução

A partir deste mês de janeiro, os consumidores de energia elétrica em Santa Catarina recebem a fatura da conta de luz com cara nova. Entre as mudanças que a Celesc fez no layout da fatura estão o aumento no tamanho da letra e a reorganização das informações para que fiquem mais claras ao cliente. A companhia também passa a trazer o aviso de débito em destaque para alertar sobre eventuais inadimplências, além de um código de barras mais visível. As reformulações deixaram até o custo de impressão mais baixo, gerando economia para todos.

O chefe do departamento de Gestão de Clientes e Receitas da Celesc, Cristiano Ghisi, explica que as mudanças vieram atender a uma demanda da distribuidora, mas também a sugestões dos próprios clientes, sempre no intuito de facilitar a comunicação com o consumidor. "Nossa fatura está com o layout mais moderno, limpo e com destaque para as informações que são de fato necessárias, deixando a leitura e o entendimento dos dados mais fácil”, disse.

O verso da fatura também sofreu alterações e, agora, traz detalhes sobre os canais oficiais de atendimento da Celesc. O espaço ainda será utilizado para campanhas de marketing e anúncios importantes à população, além de trazer os dados de leitura do medidor.

“Por estar com um layout mais claro e organizado com características bastante próprias, a nova fatura da Celesc se torna mais confiável, uma vez que todas as mudanças, juntas, contribuem para deixar a fatura mais difícil de ser copiada”, afirma o chefe da Divisão de Faturamento, Irineu Antônio. Ele acredita que as mudanças irão dificultar as fraudes na fatura, ou seja, o cliente poderá ficar ainda mais seguro.

Clique sobre a imagem e saiba onde encontrar cada informação sobre o seu consumo:

Fatura desdobrada EDITADO Site

Informações adicionais para a imprensa
Assessoria de Imprensa 
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc 
E-mail: comunica@celesc.com.br
Atendimento 24h: 0800-480120
Site: www.celesc.com.br