Compartilhe

Fórum RI 27
Fotos: Rafael Paulo/SAI

Os entes federados brasileiros, membros do Fórum Nacional de Gestores Estaduais de Relações Internacionais (Fórum RI 27), definiram as sugestões a serem encaminhadas à Agência Brasileira de Cooperação (ABC) para o decreto que irá orientar as cooperações técnicas descentralizadas internacionais no país. As sugestões ao texto vinham sendo debatidas no Fórum desde o último encontro, em Belo Horizonte, e agora definidas na quinta reunião, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, 8.

Entre as sugestões dos estados está a possibilidade de transferência de recursos da ABC para os entes federados e características da atuação do Focid, grupo de gestores de cooperação internacional descentralizada que a ABC deve criar a partir do decreto.

“Buscamos um cenário em que os estados brasileiros tenham condições de ampliar o leque de cooperações no âmbito internacional trabalhando em harmonia com a ABC e seu corpo técnico”, explicou o presidente do Fórum RI 27 e secretário de Assuntos Internacionais de Santa Catarina, Carlos Adauto Virmond.

Palácio do Itamaraty

O segundo dia da quinta reunião do Fórum RI 27 ocorreu no Palácio do Itamaraty no centro do Rio de Janeiro. O prédio, cuja construção foi concluída em 1854, foi sede do governo federal nos primeiros anos da República. A partir de 1899, se transformou na casa da diplomacia brasileira até transferência do Ministério das Relações Exteriores para Brasília em 1970. O palácio é tão emblemático na história da diplomacia do país que seu nome batiza o edifício congênere na Capital federal.

Fórum RI 27

Os participantes da reunião conheceram as instalações do edifício histórico em arquitetura neoclássica. Foi nele, por exemplo, que o Barão do Rio Branco garantiu, após litígio contra a Argentina, partes dos territórios de Santa Catarina e Paraná na Questão de Palmas, e a aquisição do território do estado do Acre da Bolívia. Hoje o Palácio abriga o Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores no Rio de Janeiro (Ererio), o Museu Histórico e Diplomático, o Arquivo Histórico, a Biblioteca Histórica e a Mapoteca Histórica do Itamaraty, ademais do Centro de História e Documentação Diplomática.

O chefe do Ererio, embaixador Eduardo Prisco Paraíso Ramos recebeu os membros do Fórum e fez uma palestra sobre a história da diplomacia do Brasil durante a reunião. “Para nós, é importante que vocês nos vejam como parceiros”, disse o diplomata ao comentar a relações do Ministério das Relações Exteriores (MRE) com os entes federados. O secretário e presidente do Fórum RI 27, Carlos Adauto Virmond, concorda com a posição do embaixador. “Os estados buscam parcerias construtivas com o MRE”, completou.

Ensino de idiomas

Esta reunião teve organização da Subsecretaria de Relações Internacionais do Estado do Rio de Janeiro, em conjunto com o Fórum RI 27. A pauta do último dia contou com a apresentação do programa Dupla Escola, pelo qual escolas públicas estaduais adotam, no ensino de tempo integral, educação com base no currículo nacional comum, mas ensinam algum ofício específico ou estudos bilíngues a partir de uma cooperação técnica internacional bilateral direta entre o Estado do Rio de Janeiro e os parceiros internacionais de ensino de idioma no modelo de educação integral pública fluminense.

Segundo o assessor-chefe de Planejamento e Gestão, da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro, Adriano Giglio, 1,3 mil jovens já passaram pelo projeto do ensino médio vocacional intercultural bilíngue, que oferece 12 horas semanais de núcleo linguístico. A iniciativa tem firmadas cooperações técnicas com entidades públicas e privadas, e representações consulares dos EUA, Espanha, França, China e Turquia; projetos pilotos com o Catar, Coreia do Sul, Itália e Japão; e prospecta parcerias na Alemanha e Reino Unido.

Entre as atividades, além do ensino de idiomas, estão o ensino de outras disciplinas em conjunto com escolas dos outros países, atividades entre os alunos dos dois lados, intercâmbio alunos e professores, recepção de visitantes estrangeiros e a definição de escolas-irmãs.

Mais informações para a imprensa:
Rafael Paulo
Assessoria de comunicação
Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais
Email: rafael@sai.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2214 / 99952-4504