Fotos: Divulgação/ CBMSC

Mais um filhote de labrador começará a ser treinado para atuar em buscas e salvamento com o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). A Moana já passou por uma seleção inédita: foi a primeira vez que o CBMSC atuou em parceria com uma comportamentalista canina para a escolha do cão. 

“Essa inovação é de extrema importância para a atividade catarinense, para um avanço no trabalho com cães no CBMSC, trazendo cada vez mais resultados nas buscas”, explica o coordenador da atividade cinotécnica da corporação, Tenente Coronel BM Walter Parizotto. Cinotecnia é a ciência responsável pelo estudo da fisiologia e psicologia dos cães e, no Corpo de Bombeiros, responde por todo o trabalho realizado com esses animais.

A cadelinha agora faz parte do 7º Batalhão Bombeiros Militar, com sede em Itajaí, e será a dupla inseparável do soldado BM Thiago Amorim. Além do novo tutor, esteve em São Paulo o sargento BM Evandro Amorim, que traz a experiência adquirida de anos de treinamento com o Ice, cão de busca aposentado do CBMSC. Hoje o animal atua com terapias visitando hospitais, além de auxiliar nos treinamentos da corporação, com outros cães.

“Ela vai seguir os passos do Ice, no 7º Batalhão, continuando o trabalho dele. Vamos nos dedicar muito para esse treinamento e tenho certeza que ela vai ajudar a população futuramente”, comemora o soldado Amorim.

A seleção ocorreu durante dois dias com a adestradora Sara Favinha, sócia da empresa “Tudo de Cão”. Foram realizados testes em 15 cães de duas ninhadas que estão com 50 dias de vida. 

“Os bombeiros são muito conectados aos cães, muito preocupados com o bem estar dos animais. Realmente é incrível observar o cuidado, a atenção, o carinho e o amor que eles têm por esses cães”, comenta Sara.

Sara é zootecnista, adestradora comportamentalista, trabalha com a seleção de cães, desde 2005, para Intervenções Assistidas e também seleciona animais de serviço para cadeirantes e crianças com autismo. O conhecimento da profissional aliado aos testes, levaram em conta a personalidade dos filhotes e a experiência do Corpo de Bombeiros Militar de SC, que possui a tradição no trabalho com os cães. 

“Os bombeiros fizeram questão de trocar comigo as experiências durante toda a avaliação, nós conversamos muito. Eu falava a característica dos cães e eles me deram também a visão deles. Foi uma experiência muito bacana e fico à disposição para auxiliar em futuras seleções”, comentou a profissional.

A escolha dos filhotes

A seleção para um novo cão de busca e salvamento, que não seja de uma cruza entre os animais da corporação, é bem detalhada e demanda atenção. Além das características dos animais, entra ainda em questão a genética.

“Mapeamos alguns estados e encontramos neste local um risco reduzido para o desenvolvimento de doenças genéticas que os labradores podem apresentar. Também levamos em conta o bem estar dos pais e o cuidado com os filhotes”, detalha o tenente-coronel Parizotto.

Além dos laudos negativos para as doenças, foram feitos testes com os filhotes, para verificarem as pré-disposições e o comportamento dos animais.  “O temperamento é algo que não muda com o condicionamento, então nós precisamos saber as características para que possa ser iniciado o treinamento, com os cães ainda jovens”, explica o sargento Amorim. “Por exemplo, para as nossas buscas não podemos ter um cão que apresente medo. E nessa fase, com 50 dias, já é possível analisar se o cão possui essa característica, que para nós é excludente”, complementa.

Os testes realizados pelos bombeiros militares, em parceria com a comportamentalista canina, foram feitos individualmente, em uma sala reservada, dando a oportunidade para o filhote se expressar, sendo assim avaliados e induzidos a expressar comportamentos necessários para um cão de busca, para então ser feita a leitura do perfil traçado para o CBMSC.

“Nós corríamos o risco de vir para São Paulo e nessas duas ninhadas não conseguirmos encontrar um cão com o perfil que o CBMSC precisa”, destaca o sargento.

Os resultados da Moana

“Ela é muito doce, extremamente conectada com pessoas e se mostrou muito equilibrada, em todos os momentos. A Moana respondeu muito bem a todas as propostas que foram apresentadas para ela, se movimentou bem, explorou os ambientes apresentados para ela, foi com todo mundo e demonstrou pouca sensibilidade a barulhos. Ela é o tipo de cão que pode se desenvolver de forma muito colaborativa com o tutor, já que é um cachorro que cria ligações, ela prefere brincar com pessoas do que com brinquedos e isso é muito relevante neste caso”, descreve Sara.

Por que Labrador Retriever?

Em Santa Catarina, a raça escolhida para atuação com busca e resgate é o Labrador. As grandes características destes animais são a docilidade, a capacidade de aprendizado e a obediência. Muito ativos e brincalhões, possuem um olfato apurado e são extremamente adaptáveis.

“Os Labradores são cães que respondem às nossas necessidades, por gostarem muito de água, de pessoas, não se melindram em andar na lama. São cães rústicos, muito brincalhões e que se adaptam aos nossos salvamentos. E não é qualquer cão que tem essa possibilidade”, explica o sargento.


A casa da Moana

Assim como todos os cães de busca do CBMSC, que vivem com seus tutores, a Moana agora convive diretamente com o soldado Amorim, na casa dele. Já em Itajaí, a cadelinha chegou mostrando quem é a dona do novo quintal. Cheia de energia ela correu atrás dos cães mais velhos, o Ice, Labrador já conhecido da corporação e o Maui, Border Collie da família. Em poucos dias a nova moradora conquistou todo mundo. “Eu só tenho a agradecer a todos que apoiaram essa jornada para chegar até aqui”, exclama o soldado.

 
Informações à imprensa
Melina Cauduro 
Assessoria de Imprensa CBMSC
(48) 9 8843-4427

Centro de Comunicação Social
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina


Foto: Divulgação / CBMSC 

Pela primeira vez, desde a criação do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), o Comando Geral recebeu uma visita de cortesia do presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários do Estado de Santa Catarina (ABVESC) para uma conversa de troca de experiências. O encontro inédito busca aproximar ainda mais o CBMSC, a ABVESC e as corporações.

A reunião foi realizada no Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar, em Florianópolis, e contou com a presença dos coronéis Charles Alexandre Vieira, José Ricardo Steil e Charles Fabiano Acordi, respectivamente comandante-geral, subcomandante-geral e chefe do Estado Maior-Geral do CBMSC, além do presidente da ABVESC, Moacir Thomazi, o vice-presidente, Ivan Hudler, membros da ABVESC e os comandantes das corporações de bombeiros voluntários de Caçador, Anderson Caetano, e Concórdia, Juliano Camilo.   

11.07 ReuniaoVoluntarios3

“Essa aproximação entre as instituições é de extrema importância para os cidadãos catarinenses, que ganham em agilidade e atendimento de qualidade”, explica o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de SC, coronel Charles Alexandre Vieira.

Durante a visita também foi abordado que as corporações contribuirão, de forma mútua, para as capacitações, com oferta de vagas em cursos.

Informações adicionais para a imprensa: 
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa CBMSC
(48) 9 8843-4427


Foto: Divulgação / CBMSC

Uma semana inteira focada em prevenção de acidentes domésticos, com mais de 100 mil ações em todo o Estado, assim foi a Operação Alerta Vermelho, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), realizada entre os dias 1º e 7 de julho, envolvendo os 14 Batalhões Bombeiro Militar.

Os Bombeiros Militares e Comunitários visitaram residências, orientando cidadãos, em casas, condomínios e escolas sobre a importância de pequenos detalhes para evitar acidentes domésticos.

Durante esta semana mais de 12 mil locais foram visitados, cerca de 43 mil pessoas orientadas, além de 21 mil folders distribuídos. Ainda 26 mil pessoas participaram de palestras, e mais de 100 visitas em quartéis de todo o Estado. Todas as ações são alusivas ao Dia Nacional do Bombeiro, comemorado em 2 de julho.

“O foco do CBMSC normalmente é a prevenção e vistoria em locais comerciais e de eventos, por isso, é importante que a corporação faça essa operação e se dedique a orientar a comunidade, instruindo e prevenindo acidentes. Com dicas dos bombeiros e pequenas mudanças de hábito das pessoas é possível um resultado expressivo”, afirma o comandante-geral do CBMSC, coronel Charles Alexandre Vieira.



Dúvidas recorrentes

Grande parte das dúvidas da população surgiram em relação ao gás de cozinha e também quanto a eletricidade. Na serra, os aquecedores e fogões a lenha também foram alvo de dicas e vistorias.  

“No primeiro semestre deste ano, as ações de prevenção reduziram em 20,5% o número de ocorrências de incêndio, o que comprova que estas atitudes próximas da comunidade são de extrema importância para contribuir com o nosso trabalho”, explica o Comandante.

Informações adicionais para a imprensa: 
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa CBMSC
(48) 9 8843-4427
Centro de Comunicação Social
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

 Sincelo se formou em Urupema após uma noite de temperatura negativa (Fotos: Marleno Muniz Farias/Prefeitura Urupema)

As baixas temperaturas promoveram um show de belas paisagens na madrugada desta sexta-feira, 5, em Santa Catarina. Em Urupema, onde os termômetros tiveram a marca mais baixa do estado, de -4,3ºC, houve formação de sincelo no Morro das Torres. De acordo com a Epagri/Ciram, a previsão é de um fim de semana com frio intenso.

O sincelo é um fenômeno meteorológico que ocorre em situações de nevoeiro aliados a temperaturas negativas e resulta do congelamento das gotas de água em suspensão quando estas entram em contato com a superfície. 

Conforme a meteorologista da Epagri/Ciram Gilsânia Cruz, o frio deve ser mais intenso na madrugada de domingo, 7. A temperatura mínima fica próxima de 0°C no período noturno e amanhecer, podendo chegar a -7°C nas áreas altas do Planalto Sul (Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra), especialmente na madrugada de domingo. No período noturno e amanhecer, condição de geada ampla nas áreas altas do estado e também sincelo. Pequena chance de neve isolada na serra catarinense na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado, 6. No litoral, mínima de 0°C a 6°C, no fim de semana.

Recomendações da Defesa Civil

A Defesa Civil repassou orientações aos municípios recomendando atenção especial com a população mais vulnerável, a exemplo de crianças, idosos ou pessoas em situação de rua. Abrigos foram abertos em diversos pontos do Estado e diversas ações realizadas.

Em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, O Centro Integrado Regional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD) integrou uma ação que contou com a participação de diversos órgãos e entidades. Equipes multidisciplinares percorreram as ruas do município em apoio aos moradores de rua.

Foram realizadas abordagens e encaminhamentos para a Casa de Passagem, onde foi disponibilizado banho, alimentação, cama com cobertores, roupas e orientações. Já as pessoas que preferiram permanecer nas ruas receberam orientações, preservativos, roupas, agasalhos e cobertores.

"O frio intenso causa dores e pode levar à morte. Por isso, a ação humanitária integrada objetiva levar acolhimento à população em condições de vulnerabilidade e preservar vidas", comentou o coordenador regional da Defesa Civil, Rosinei Cardoso.

Ações também estão sendo realizadas em outras regiões. No município de Porto União, que pertence a Regional da Defesa Civil de Canoinhas, foi realizada uma ação conjunta com a Secretaria de Ação Social e Lions Club Caminho das Águas, onde foram repassados mais de 50 cobertores para atendimentos emergenciais.

No município de Bom Jardim da Serra foi montada uma Força Tarefa permanente para monitorar as possíveis ocorrências causadas pelo frio. Com base nos alertas da Defesa Civil, aulas foram suspensas nesta sexta-feira e foi determinado o atendimento permanente nas escolas municipais para o acolhimento de turistas ou moradores que necessitem de abrigo.

O monitoramento meteorológico da Defesa Civil é realizado 24 horas por dia. Todas as informações, avisos e alertas estão disponíveis no site, redes sociais e mensagens de texto SMS.

Para receber notificações de emergência em seu celular basta cadastrar o Código de Endereçamento Postal (CEP) do local onde mora ou do local que deseja ser monitorado. Envie uma mensagem de texto SMS, do seu celular, com o CEP para o número 40199. Quem já possui cadastro não precisa se registrar novamente. Para incluir um novo endereço basta repetir o procedimento. O serviço é gratuito.

Informações adicionais à imprensa
Assessoria de Comunicação
Flávio Vieira Júnior
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br

 Maré alta na Avenida da Saudade, em Florianópolis. Fenômeno vai até esta sexta-feira | Foto: Mauricio Vieira / Secom

O frio intenso deverá permanecer em Santa Catarina pelo menos até a próxima segunda-feira. Um reforço na massa de ar polar deve chegar ao Estado no sábado, mantendo as temperaturas baixas, em especial na Serra Catarinense, onde os termômetros ficarão no negativo.

>>> Mais imagens de maré alta na galeria

 Em Lages, houve ocorrência de geada | Fotos: Greik Pacheco/Prefeitura de Lages

Após meses de temperaturas mornas, o frio chegou para valer em Santa Catarina. Na madrugada desta quinta-feira, 04, a cidade de Urupema registrou a mínima do ano até aqui: -4,8ºC, segundo as medições da Epagri/Ciram. E a expectativa é que o frio se intensifique na madrugada desta sexta-feira, quando os termômetros na Serra podem marcar -7ºC. De acordo com o meteorologista Clóvis Corrêa, as temperaturas seguem baixas até o começo da próxima semana.

“As massas de ar polar costumam atuar no Estado por três dias, mas esse receberá um reforço, portanto só deve voltar a esquentar entre segunda e terça-feira”, diz Corrêa.

:: VEJA GALERIA DE FOTOS

Após chegar a cerca de -7ºC na madrugada de sexta-feira, os termômetros deverão marcar até -3ºC no sábado, com pequena chance de neve. Já na madrugada do domingo, a temperatura cairá de novo para até -7ºC com a chegada de um reforço na massa de ar polar, o que manterá as temperaturas baixas até terça-feira. Só então que volta a esquentar.

Embora essa seja a maior onda de frio do ano até aqui, a expectativa segue com temperaturas médias mais altas que o normal para o restante do inverno, o que não impede a entrada eventual de novas massas de ar polar.

Recomendações e cuidados com o frio

Durante o período de frio intenso, a Defesa Civil recomenda atenção com população mais vulnerável, como enfermos, moradores de rua, idosos e crianças. Além disso, abrigar animais domésticos nas noites mais frias.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em virtude das doenças causadas pelo frio (gripe, resfriados, pneumonia, meningite) é essencial tomar medidas simples como manter-se bem agasalhado, beber bastante água e evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas, além da higiene frequente das mãos. Essas medidas são de grande valia na prevenção destas doenças, ressaltando que crianças e pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem estar mais atentas.

A Defesa Civil também adverte aos agricultores para a tomada de medidas preventivas com a geada. Nas rodovias, o alerta é para o tráfego em áreas serranas, porque há risco de gelo na pista. Evite acelerar e desacelerar bruscamente, mantenha uma distância segura do carro a sua frente e tente antecipar a necessidade de parar o carro para evitar usar os freios.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br

 Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

Santa Catarina terá um declínio acentuado da temperatura a partir da tarde desta quarta-feira, 3, e frio intenso no período entre quinta-feira, 4, e domingo, 7. A Defesa Civil alerta para condições de formação de geada e gelo na pista, devido à entrada e atuação de uma massa de ar polar.

O frio se estende até domingo, 7, perdendo força na segunda-feira, 8, em todas as regiões do estado. Durante o período, a Defesa Civil recomenda atenção com população mais vulnerável, como enfermos, moradores de rua, idosos e crianças. Além disso, abrigar animais domésticos nas noites mais frias.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, em virtude das doenças causadas pelo frio (gripe, resfriados, pneumonia, meningite) é essencial tomar medidas simples como manter-se bem agasalhado, beber bastante água e evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas, além da higiene frequente das mãos. Essas medidas são de grande valia na prevenção destas doenças, ressaltando que crianças e pessoas idosas são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio e devem estar mais atentas.

A Defesa Civil também adverte aos agricultores para a tomada de medidas preventivas com a geada. Nas rodovias, o alerta é para o tráfego em áreas serranas, porque há risco de gelo na pista.Evite acelerar e desacelerar bruscamente, mantenha uma distância segura do carro a sua frente e tente antecipar a necessidade de parar o carro para evitar usar os freios.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

 Foto: Jozieli Andrade/ Arquivo Secom

O mês de julho começou com mudança no tempo nesta segunda-feira, 1, após um final de semana de bastante sol e calor. A chegada de uma frente fria no estado já trouxe chuva com trovoadas desde as primeiras horas da madrugada na porção Oeste, assim como na Grande Florianópolis, Planalto e Litoral Sul. 

A segunda-feira ainda será marcado por bastante nebulosidade, principalmente para as regiões do Vale do Itajaí, Planalto e Litoral Norte, com possibilidade de pancadas de chuva isoladas, acompanhadas de trovoadas, podendo ser forte, no período da tarde/noite. Devido ao tempo fechado, as temperaturas permanecerão baixas ao longo do dia.

Nesta terça-feira, 2, as instabilidades permanecem atuando em todo estado, com possibilidade de chuva a qualquer hora do dia. Durante o período da tarde, a chuva ganha força, acompanhada de raios e rajadas de vento forte. A previsão é que os acumulados de precipitação serão mais elevados, nas áreas do Planalto Sul e Litoral Sul, devido à persistência da chuva.

Na quarta-feira, 3, ainda existe condição de pancadas de chuva na madrugada, podendo ser forte, acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento. A partir da manhã, a chuva perde força, porém o dia ainda deve ser marcado por bastante nebulosidade e há condições para chuva fraca nas primeiras horas do período. Destaca-se a queda brusca das temperaturas, a partir da tarde e, principalmente à noite, com ventos de quadrante sul.

A tendência para quinta-feira, 4, é de tempo firme, porém com temperaturas muito baixas e sensação de muito frio. Já para sexta-feira, 5, a nebulosidade aumenta, devido à atuação de um sistema de baixa pressão no oceano, transportando umidade do mar para o continente, reforçando alguns momentos com previsão de garoa. Devido à presença de ar muito frio acumulado até os médios níveis da atmosfera, existe a possibilidade de uma chuva congelada e neve nas áreas altas das regiões oeste, planalto sul do estado. Ressalta-se que os ventos intensos nestes dias podem provocar a condição de mar agitado e uma possível ressaca.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

 Foto: Arquivo/CBMSC

A primeira semana de julho, entre os dias 1 e 7, bombeiros militares participarão da operação Alerta Vermelho, visitando residências para orientar os cidadãos, aumentando a prevenção contra incêndios e acidentes domésticos. A ação faz parte das comemorações do Dia Nacional do Bombeiro, celebrado na terça, e contempla os 14 Batalhões Bombeiro Militar, de todas as regiões do estado.

“Esta é uma operação que acontece anualmente e busca orientar as pessoas para a prevenção de acidentes, em situações rotineiras. Os militares instruirão, por exemplo, a correta instalação de botijões de gás”, explica o comandante-geral do CBMSC, coronel Charles Alexandre Vieira.  

As ações de prevenção realizadas pelo Corpo de Bombeiros Militar reduziram em 20,5% o número de ocorrências de incêndio no primeiro semestre de 2019, uma vez comparados aos dados do mesmo período de 2018. Entre o dia 1 de janeiro e 31 de maio deste ano, foram 2.923 ocorrências no estado, enquanto no último ano foram 3.677 registros.

“A presença dos bombeiros militares nas ruas, realizando esse trabalho de orientação, é de extrema importância, uma vez que contribui para a melhora desses índices e também para a segurança das pessoas”, indica o comandante-geral.  

Dia Nacional do Bombeiro

A data oficial do Dia Nacional do Bombeiro marca a criação da atividade de bombeiro no Brasil, determinada por Dom Pedro II, no Rio de Janeiro, em 02 de julho de 1856.

Informações adicionais à imprensa:
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
48) 3665-8426 / (48) 98843-4427 / (48) 9 9938-9839
imprensa@cbm.sc.gov.br 

 Foto: CBMSC/ Divulgação

A pós-graduação Lato Sensu de “Gestão de Riscos e Eventos Críticos” do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) está com inscrições abertas e 30 vagas para Bombeiros Militares e funcionários ligados às Defesas Civis estaduais e municipais.

“Nós estamos com uma grande procura para esse processo seletivo, que tem as inscrições abertas até o 2 de julho e com certeza é um grande passo tanto para o Centro de Ensino, como para a instituição”, declara o comandante do CEBM, Tenente Coronel Alexandre Silva.

O edital para a pós graduação pode ser visualizado aqui.

Credenciado como instituição de ensino superior, desde 2014, pelo Conselho Estadual de Ensino, o Centro de Ensino Bombeiro Militar (CEBM) está autorizado a realizar cursos na categoria escola de governo, ou seja, possibilita a formação de profissionais do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) ou servidores do Governo do Estado.

A primeira pós-graduação realizada pela instituição foi a de “Gestão de Riscos e Eventos Críticos”, ligada aos Cursos de Formação de Oficiais, depois, em 2018 houve a segunda especialização, de “Gestão de Investigação de Incêndio e Explosão”, também voltada para o público interno, dessa vez para oficiais já formados. 

"Buscamos aperfeiçoar os nossos militares e servidores para que, alinhado com treinamentos, o atendimento prestado em SC seja de excelência”, complementa o comandante.

27 06 CEBM

O CEBM

O Centro de Ensino Bombeiro Militar (CEBM) é o órgão responsável pela formação, aperfeiçoamento e especialização de Bombeiros Militares do Estado.

Inaugurado em 2004, possui o desafio de  formar profissionais capacitados tecnicamente para atuar em ocorrências eminentemente de bombeiros, tais como: combate a incêndio; atendimento pré-hospitalar; resgate veicular; salvamento aquático, subaquático e em alturas; resgate em ambientes confinados e em estruturas colapsadas, atividades técnicas de segurança e proteção contra incêndio; busca terrestre; operações com produtos perigosos, além de uma base sólida de legislação aplicada à atividade de Bombeiro Militar. 

O CEBM também forma seus profissionais com informações que possibilitam a análise de projetos de edificações e eventos, bem como as vistorias de rotina, que garantem a segurança dos moradores e do público.

Biblioteca aberta à comunidade

Além de atender aos bombeiros militares, a biblioteca do CEBM é aberta à comunidade. Não só com as produções acadêmicas, mas ainda com o empréstimo de livros, manuais, periódicos, legislação, entre outros materiais.

A biblioteca fica fisicamente em Florianópolis, mas também possui acervo digital, inclusive com materiais para quem estuda para os concursos do CBMSC.

O acervo e demais materiais da biblioteca podem ser conferidos aqui

Informações à imprensa: 
Melina Cauduro
Assessoria de Imprensa CBMSC
(48) 9 8843-4427