Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Em reunião com o ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, nesta segunda-feira, 11, na Casa da Agronômica em Florianópolis, o governador Raimundo Colombo conheceu o Programa Internet para Todos, que pretende levar internet banda larga a áreas rurais e localidades que ainda não têm o serviço. Santa Catarina será o primeiro Estado a receber os pontos de conexão com a rede a partir do próximo ano.

“Santa Catarina é o Estado certo para ser o pioneiro neste projeto. Temos uma boa distribuição demográfica, uma força muito grande na área rural e um trabalho já feito junto com o ministério nas escolas. Esse é um passo decisivo com o satélite lançado em maio (deste ano), que permite desdobrar e chegar internet a todos os cantos do Estado, principalmente na área rural”, destacou Colombo.

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, estará em Florianópolis nesta segunda à tarde. Das 17h às 18h, participa de reunião com o governador Raimundo Colombo e com as equipes técnicas da Telebrás, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc). 

No encontro, na Casa d'Agronômica, em Florianópolis, será feita a apresentação do programa Internet para Todos, que vai levar acesso à banda larga a cidades de Santa Catarina. Estão convidados os presidentes de associações de municípios. Após a reunião, Kassab irá atender a imprensa.

Informações adicionais para a imprensa
Claudio Thomas
Diretor de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação
E-mail: thomas@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 99161-6455
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC


 

 

Universidade estadual investiu R$ 5,2 milhões na obra, erguida no Bairro Nova Esperança - Foto: Divulgação
Foto: Udesc

Centro de Educação Superior da Foz do Itajaí (Cesfi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Balneário Camboriú, fará a inauguração do seu primeiro prédio, o Edifício Alcides Abreu, na quarta-feira, 13, às 15h30. Criado em 2010, o centro é o mais novo da Udesc. O nome do prédio homenageia o idealizador da universidade, professor Alcides Abreu (1926-2015), que fundou outras instituições públicas, como o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc), as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Iniciada em 2015, a obra de 2,4 mil metros quadrados teve investimento da Udesc no valor de R$ 5,2 milhões, no Bairro Nova Esperança, em terrenos da Avenida Lourival Cesário Pereira adquiridos com recursos da universidade e doados pela Prefeitura de Balneário Camboriú. 

Conquista importante

O espaço tem laboratórios e salas de aula, além de biblioteca e salas de professor, para a graduação em Engenharia de Petróleo da Udesc Balneário Camboriú, que tem mais de 300 estudantes e quase 30 docentes. Até então, essas atividades eram realizadas em dois prédios alugados no Centro do município, onde também funcionam o curso de Administração Pública e os setores administrativos.

Para a diretora da Udesc Balneário Camboriú, Maria Ester Menegasso, a obra é uma importante conquista. "O grande benefício é que a universidade passa a ter um endereço próprio no município", afirma. O centro tem planos de uma segunda estrutura na mesma área do Bairro Nova Esperança para abrigar a graduação em Administração Pública e os setores administrativos, que, por enquanto, continuam nos prédios alugados. Ainda não há um prazo para o início dessa próxima construção.

Laboratórios e sustentabilidade

No Edifício Alcides Abreu, há laboratórios de áreas como Geologia, Fluidos de Perfuração e Escoamento, Química, Informática Avançada e Simulação, Física e Petrofísica. "Além da infraestrutura, o novo prédio nos possibilita aumentar a qualidade das atividades práticas da Engenharia de Petróleo", destaca Maria Ester.

A estrutura segue o modelo do Edifício da Engenharia Ambiental do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), em Lages, que foi inaugurado em fevereiro de 2014 e obedece aos conceitos do green building (construção verde), com iluminação e aquecimento de água por energia solar e com captação e reutilização de água da chuva.

Mais informações para a imprensa: 
Rodrigo Brüning Schmitt
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br / rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010
www.udesc.br


Foto feita por drone da Fatma durante treinamento. Foto: Divulgação / Fatma

Técnicos da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) vão utilizar pela primeira vez Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), conhecidos como drones, no licenciamento ambiental. A ação será nesta quinta-feira, 23, durante vistoria do Complexo Eólico Contestado, em Água Doce, região Oeste do Estado.

“A Fatma foi o segundo órgão brasileiro a implementar a utilização de drones de acordo com as normas do Departamento de Controle do Espaço Aéreo e têm recebido solicitações de outras instituições para ministrar cursos e parcerias”, conta o assessor de auditoria interna da Fatma e responsável pelo projeto, Mario Henrique Vicente.

A Fundação conta com cinco drones. “Vamos adquirir mais 14 nos próximos dias e mais 36 servidores receberão treinamentos. Em breve também teremos um sistema de processamento que vai permitir uma análise completa e mais rápida das imagens captadas”, explica o diretor Administrativo e Financeiro da Fatma, André Adriano Dick. Os veículos aéreos possuem sensor termal e infravermelho que ajudarão na identificação de focos de incêndio, fiscalização de caça ilegal e também no licenciamento. Os equipamentos têm autonomia de 28 minutos.

Histórico dos drones

A Fatma recebeu a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para utilizar drones em fevereiro deste ano. De acordo com o documento, os equipamentos da Fatma deverão voar no máximo em uma altura de 120 metros e podem pesar até 25 quilos. Todos os usuários têm que ter mais de 18 anos e atender os requisitos exigidos pela Agência. Os treinamentos, teóricos e práticos começaram em junho deste ano, sem prazo para terminar. Os servidores aprendem sobre legislação, segurança, utilização e processamento das imagens captadas. No total, 20 técnicos da Fatma receberam a capacitação inicial. Representantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental e Epagri também participam dos encontros.

Câmara Técnica

Todo o treinamento é dado pelos membros da Câmara Técnica da Auditoria Ambiental de Precisão e Desenvolvimento e Aplicações do VANT, liderada pelo assessor de Auditoria Interna, Mário Vicente, e formada pelos servidores Carlos Cassini, Diego Hemkmeier, Davi Vieira da Rosa, André Adriano Dick e Adrio Peixoto Centeno. O treinamento também conta com o apoio do capitão Átila Medeiros Sarte, do Corpo de Bombeiros.

Texto: Anne Caroline Anderson

Mais informações para imprensa:
Claudia de Conto/Anne Caroline Anderson
comunicacao@fatma.sc.gov.br
(
48) 3665.4177/99172.8277
Ascom Fatma


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo acompanhado do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou nesta segunda-feira, 20, no Sapiens Parque, em Florianópolis, da 5ª reunião do Conselho Consultivo do projeto InovAmfri. O encontro reuniu prefeitos que fazem parte da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri).

“O projeto está muito bem feito. O estudo e o levantamento estão com muita qualidade. Agora vem a fase da execução, mas algumas já foram executadas a exemplo do novo Centro Tecnológico. Os novos investimentos já estão bem programados e acontecendo. Eu não tenho dúvida que a região vai ganhar um grande desenvolvimento com qualidade e acelerado. A ideia é que se multiplique para as outras regiões do Estado”, enfatizou Colombo.


Foto: James Tavares/Secom

Começou, nesta segunda-feira, 20, em Florianópolis, a 2ª Reunião Ministerial e Diálogo de Alto Nível Indústria-Ciência-Governo sobre Interações Atlânticas. O governador Raimundo Colombo, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e representantes de 11 países participaram da abertura, no Costão do Santinho Resort.

O encontro, que segue até terça-feira, 21, vai discutir a criação do Centro Internacional de Pesquisa do Atlântico (AIR Center), iniciativa liderada pelo Governo de Portugal para utilizar o posicionamento estratégico do arquipélago de Açores nas pesquisas sobre mudanças climáticas, sistemas de energia, espaço e ciências de dados no Oceano Atlântico.

>>> Galeria de fotos

“Santa Catarina está se tornando um polo importante na área de tecnologia e pesquisa, e, ao sediar este encontro, potencializa, integra e fortalece nosso estado como referência. O evento cria um ambiente de aproximação com outros países, que é o primeiro passo para uma ação mais efetiva”, disse o governador.


Foto: James Tavares/Secom

O ministro Kassab destacou que o Brasil participa ativamente na consolidação do projeto, que promove a troca de conhecimento entre todos os países envolvidos e, em especial, pelo Oceano Atlântico. “Vamos trabalhar juntos, somar nossos potenciais e empreender esforços em busca do conhecimento e do desenvolvimento científico. Temos muito que contribuir com nossos resultados positivos no campo da ciência, da pesquisa e inovação”, afirmou.

A programação conta com diálogo plenário entre ministros, governos, indústrias, líderes de pesquisas sobre a implementação do AIR Center. Também estão previstas oficinas de pesquisas paralelas e assinatura de memorandos de entendimentos para criação do centro. Os países participantes são Angola, Argentina, Brasil, Cabo Verde, Colômbia, Estados Unidos, Índia, Nigéria, Portugal, Espanha, Uruguai, além da Comunidade Europeia.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni, e o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, e outras autoridades também acompanharam a abertura do evento. 

Construção do AIR Center

A construção do AIR Center foi proposta pelo governo português durante a 1ª Reunião da Subcomissão de Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação entre Brasil e Portugal, realizada em 30 de junho de 2016 e liderada, do lado brasileiro, pelo secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), Jailson de Andrade. A delegação portuguesa manifestou interesse pela cooperação no Atlântico, ressaltando a oportunidade de aproveitar estruturas científicas já existentes para o desenvolvimento de uma plataforma de pesquisa internacional.

O centro terá infraestrutura para abrigar uma base espacial, instalações para medição de radiação atmosférica e um departamento de oceanografia e pesca. A expectativa é que o Brasil participe das pesquisas que serão desenvolvidas no AIR Center nas áreas de energia, mar, mudanças climáticas e observação da Terra.

Envolvimento de SC

O presidente da Fapesc, Sergio Gargioni, acompanha a proposição do novo centro, tendo participado, em julho deste ano, em Lisboa, do lançamento da Declaração de Belém para Pesquisas no Oceano Atlântico e Cooperação em Inovação. Este tratado de cooperação científica firmado por Portugal, África do Sul e Brasil – assinado pelo ministro Kassab – previa maior cooperação em pesquisa no Atlântico Sul e Tropical e em outros oceanos austrais, diante da influência marinha no clima e, consequentemente, em atividades de agropecuária, mineração, pesca e aquicultura, transporte e turismo.


Foto: Fapesc

No mesmo mês, Gargioni e o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, receberam o ministro português (foto acima) para combinar a realização da segunda reunião voltada à implantação do AIR Center, evento que acontece agora no Costão do Santinho. Por sua ligação cultural com o arquipélago açoriano, Florianópolis foi escolhida para sediar o evento e o governo estadual garantiu apoio institucional.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Florianópolis sediará a 2ª Reunião Ministerial e Diálogo de Alto Nível Indústria-Ciência-Governo sobre interações atlânticas nos dias 19 a 21 de novembro. O encontro discutirá a criação do Centro Internacional de Pesquisa do Atlântico (em inglês Atlantic International Reseach Center, sigla AIR Center). A abertura oficial será nesta segunda-feira, 20, às 9h no Costão do Santinho Resort, Golf & Spa, com a presença do governador Raimundo Colombo, do ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil, Gilberto Kassab, e do ministro de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, Manuel Heitor.

A programação conta com diálogo plenário entre ministros, governos, indústrias, líderes de pesquisas sobre a implementação da agenda P&D sobre "Interações Atlânticas" e implementação do Centro Industrial de Pesquisa Atlântica (AIR Center). Também estão previstas oficinas de pesquisas paralelas e a assinatura de memorandos de entendimentos para criação do centro.

A construção do AIR Center foi proposta pelo governo português durante a 1ª Reunião da Subcomissão de Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação entre Brasil e Portugal, realizada em 30 de junho de 2016 e liderada, do lado brasileiro, pelo secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), Jailson de Andrade. A delegação portuguesa manifestou interesse pela cooperação no Atlântico, ressaltando a oportunidade de aproveitar estruturas científicas já existentes para o desenvolvimento de uma plataforma de pesquisa internacional. 

Envolvimento de SC

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni, acompanha a proposição do novo centro, tendo participado, em julho deste ano, em Lisboa, do lançamento da Declaração de Belém para Pesquisas no Oceano Atlântico e Cooperação em Inovação. Este tratado de cooperação científica firmado por Portugal, África do Sul e Brasil – assinado pelo ministro Kassab – previa maior cooperação em pesquisa no Atlântico Sul e Tropical e em outros oceanos austrais, diante da influência marinha no clima e, consequentemente, em atividades de agropecuária, mineração, pesca e aquicultura, transporte e turismo.

No mesmo mês, Gargioni e o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, receberam o ministro português, para combinar a realização da segunda reunião voltada à implantação do AIR Center no Costão do Santinho. Por sua ligação cultural com o arquipélago açoriano, Florianópolis foi escolhida para sediar o evento e o Governo do Estado garantiu apoio institucional.  

Informações adicionais para a imprensa
Heloisa Dallanhol
Assessoria de Imprensa 
Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de SC - Fapesc
E-mail: heloisa@fapesc.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-4812 / 98418-1180
Site: www.fapesc.sc.gov.br

Começou nesta quinta-feira, 16, o 42º Encontro Nacional do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Instituições Públicas de Educação Superior Brasileiras (Forproex), sediado e organizado pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Florianópolis.

O evento, que é semestral, irá até sábado, 18, com o tema "Os rumos da extensão universitária brasileira: 30 anos do Forproex". A programação do encontro no Morro das Pedras Clube Hotel conta com palestras, grupos de trabalho e apresentações culturais.

A Secretaria de Estado da Administração passa a implantar uma plataforma integrada como ferramenta de comunicação para os servidores públicos do Governo do Estado. Por meio da SEA, a solução tem como objetivo incentivar a colaboração corporativa. A partir de agora, o sistema Rainbow passará a ser a forma de comunicação interna em diversas secretarias e entidades do Governo de Santa Catarina.

O novo recurso permite uso de chat, áudio e vídeo, para manter os funcionários públicos sempre conectados, em qualquer lugar, com diversos tipos de dispositivos (desktops e smartphones). Na primeira fase do projeto, será possível a 40 mil funcionários trocar mensagens de texto, áudio e vídeo; compartilhar arquivos; criar grupos por área de atuação; e receber comunicados oficiais do governo. A previsão é que, até o fim de 2018, 90 mil funcionários terão os mesmos recursos disponíveis. A ALE, que atua sob a marca Alcatel-Lucent Enterprise, terá como responsável pela implantação do Rainbow a Intuitiva Tecnologia, prestadora de serviços da SEA para soluções integradas de comunicação e colaboração.

A instalação já chegou aos seguintes órgãos do Governo de Santa Catarina: Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Estado da Administração, Secretaria de Estado da Infraestrutura, Secretaria de Estado de Articulação Nacional, Secretaria de Estado do Planejamento, Defensoria Pública do Estado, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Polícia Militar de Santa Catarina, Procuradoria Geral do Estado, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural, Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola, Agência de Desenvolvimento Regional de Maravilha, Agência de Regulação de Serviços Públicos e Polícia Civil do Estado de Santa Catarina.

“Todas as iniciativas da Secretaria da Administração têm como foco otimizar as aquisições realizadas pelo Governo do Estado. Estamos sistematicamente buscando soluções que possam gerar benefícios em iniciativas integradas, com preferência para sistemas abertos que nos ofereçam a possibilidade de ampliação com o menor custo e o máximo de aproveitamento, como é o caso dessa solução que passamos a implantar e que irá gerar um ganho importante em nosso processo de comunicação interna com todos os servidores do Estado. Nossa estratégia é a busca contínua pela qualidade do gasto público. Essa é nossa responsabilidade frente ao atual momento econômico que estamos vivendo”, destaca o secretário de Estado da Administração, Milton Martini.

De acordo com Nuno Ribas, executivo responsável pela Alcatel-Lucent Enterprise, “uma só plataforma de comunicação é o primeiro passo para o conceito de comunicações unificadas, o que exige uma infraestrutura de TI preparada para a enorme demanda da carga gerada por funcionários que usam cada vez mais dispositivos móveis e aplicações no ambiente de trabalho”. Para Ribas, preservar o investimento inicial sempre que houver atualizações e novos produtos também é uma prioridade do projeto. Portanto, a escolha por projetos baseados em uma estrutura própria enxuta e serviços em nuvem é ideal, principalmente quando associada aos sistemas de comunicação existentes. “O Rainbow é a solução perfeita para melhorar condições de produtividade, mobilidade e colaboração em alto nível, que moldam as empresas digitais do futuro. Este é o caso do Governo de Santa Catarina, que já é cliente da ALE na Infraestrutura de Comunicações.”

“No contexto atual, os fornecedores e integradores de tecnologia estão sendo cada vez mais requisitados por empresas que querem otimizar processos e ganhar um diferencial competitivo. Os departamentos de TI assumiram papel estratégico dentro das médias e grandes companhias, e percebem agora que a tecnologia é capaz de inseri-las em mercados antes inatingíveis”, afirma Mauricio Rosa Barbosa, diretor executivo da Intuitiva Tecnologia. “Os fornecedores de TI precisam estar atentos à escolha e à flexibilidade requerida por clientes, e a Intuitiva Tecnologia, trabalhando sempre em conjunto com a ALE, foi capaz de entender e atender às necessidades do Governo de Santa Catarina no que se refere à flexibilidade, facilidade de comunicação e, principalmente, custo-benefício.”

Rainbow

Como uma Plataforma de Comunicação como Serviço (CPaaS) baseada em nuvem, a arquitetura aberta do Rainbow oferece um conjunto de serviços que se integram com aplicativos e processos de negócios. A plataforma opera por meio de um aplicativo em desktops e smartphones e possibilita o gerenciamento de contatos, de presença, mensagens instantâneas, chamadas de áudio e vídeo, além de compartilhamento de tela e de arquivos.

Mais informações para a imprensa:
Chico Alves
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Administração - SEA
Fone: (48) 3665-1636 / 99153-5453
E-mail: chico_alves@sea.sc.gov.br e chicoalves72@gmail.com
www.sea.sc.gov.br

Seis empresas passaram este ano pela Agência de Desenvolvimento Empresarial da Região de Ibirama (Aderi), incubadora mantida pelo Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Desde a fundação da agência em 2008, 24 projetos, ao todo, já foram incubados, entre consultorias financeiras e de contabilidade, empresas de software, de marketing e de recursos humanos, confecções e escritórios de engenharia civil. Dessas, cerca de 70% continuam atuando no mercado da região do Alto Vale do Itajaí. A maioria das empresas incubadas é formada por estudantes e egressos dos cursos de Engenharia Sanitária, Ciências Contábeis e Engenharia de Software da Udesc Ibirama.

A H2SA é um exemplo. Formada pela ex-aluna Ana Carla da Silva, com auxílio de acadêmicos de Engenharia Sanitária, ela atua na revisão de planos de saneamento básico, ações de licenciamento ambiental e diagnóstico dos tratamentos individuais de esgoto. Em 2018, a empresa apresentará um plano para a formação de um sistema municipal de limpa-fossa visando a universalização do esgotamento sanitário de Ibirama. "Se não fosse o apoio da agência, não teríamos condições de montar a empresa. A Aderi tem uma ótima estrutura", diz Ana Carla.

Contas e tratamento de água

Também apoiada pela Aderi, a Governa Pública auxilia as prefeituras na prestação de contas ao Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC) e já firmou contratos com oito municípios. A empresa, que atua ainda na atualização patrimonial e tributária, é formada pelos egressos e irmãos Ronaldo, Edson e Fernando Garlini, do curso de Ciências Contábeis.

A Integral Soluções de Engenharia, por sua vez, é comandada por Jonathan David de Abreu, que cursou Engenharia Sanitária e conta com a parceria de quatro ex-colegas de turma. A empresa desenvolve tecnologias de baixo custo e alto desempenho no tratamento de água industrial e residencial, além de métodos para a gestão de resíduos sólidos de maneira sustentável.

Jogos e softwares

A By World, que atua com foco em desenho, programação e publicação de videogames, pertence aos alunos Rafael de Miranda, Tulio Meneghelli e Matheus Zuckuhr, do curso de Engenharia de Software.

A Softlize - Soluções e Sistemas atua em vários projetos com foco no desenvolvimento de sites e aplicativos móveis, enquanto a PrograMEi desenvolve softwares para a gestão de microempreendedores individuais, tendo como responsável o ex-aluno Douglas Felipe Siedschlag, de Engenharia de Software.

Amparo ao empreendedor

Segundo o professor o diretor de Extensão da Udesc Ibirama, Jaison Savegnani, a Agência de Desenvolvimento Empresarial da Região de Ibirama, é dotada de capacidade técnica e administrativa e de infraestrutura para amparar o empreendedor e seu negócio. "Seu papel fundamental é a sustentação e a ajuda inicial à sobrevivência de novos negócios por meio de inovações tecnológicas, serviços e produtos. Auxilia na instalação com materiais e no desenvolvimento da empresa com suporte de administradores e consultor empresarial", explica.

As propostas para receber apoio da agência podem ser encaminhadas por meio de edital de ingresso, aberto a qualquer tempo. A Aderi seleciona empresas com base na análise dos pedidos de projetos com viabilidade técnica e econômica, geradas a partir de identificações que atendem principalmente as necessidades da região. 

Mais informações para a imprensa: 
Rodrigo Brüning Schmitt
Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br / rodrigo.schmitt@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010
www.udesc.br