Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira empossou na tarde desta terça-feira, 20, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, o secretário Paulo Eli e o adjunto Marco Aurélio Dutra na Secretaria de Estado da Fazenda. Seu antecessor era o auditor fiscal, Renato Lacerda.

“Com grande experiência como gestor público, Paulo Eli vai fazer um controle absoluto dos gastos e sabendo que o Governo do Santa Catarina tem muitas prioridades, mas nesse momento são duas vitais e fundamentais, Segurança Pública e Saúde, e esses setores terão recursos”, disse o governador.

O novo secretário falou de cinco desafios que serão enfrentados durante os próximos 10 meses de sua gestão, trabalhar com menos servidores, prestar mais serviços e ter maior agilidade; colocar as contas do Estado em dia; trabalhar o presente e construir o futuro; melhorar a gestão orçamentária, financeira, contábil e o controle interno; e conseguir recursos novos, fora da tributação, para fechar as contas desse ano.

>>> Mais imagens na galeria

“Os maiores desafios da Secretaria da Fazenda esse ano é realmente trabalhar com menos gente, porque nosso quadro está reduzido e dois terços estão com tempo de aposentadoria. Vamos ter que aprender a trabalhar com menos gente usando tecnologia e as ferramentas disponíveis hoje. Somos 964 servidores ativos, dos quais 67 ocupam cargos de chefia, 57 são comissionados puros e 11 são CLT, além dos 1.307 inativos e 112 bolsistas.  Dos servidores ativos, dois terços podem se aposentar nos próximos 5 anos. E a folha de pagamento dos inativos é maior que a folha de pagamento dos ativos”, explicou o secretário Paulo Eli.

O secretário acredita em uma retomada do crescimento da receita durante 2018 e comparou os anos de 2017 e 2014. “A receita de 2017 foi inferior a de 2014, em termos reais descontada a inflação, e isso causou todos os problemas que nós estamos vivendo hoje.

O secretário

É natural de Rancho Queimado, Santa Catarina. Com 41 anos de experiência na administração pública, dos quais 34 deles dedicados exclusivamente à Fazenda de SC, Paulo Eli é graduado em Administração, Ciências Contábeis e Gestão Fazendária pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Entre os destaques do currículo, estão ainda a especialização em Política e Estratégia pela Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa.

O adjunto

Formado em administração de empresas, administração pública e direito, com especialização em auditoria pela UFSC e em administração tributária pela Esaf, Marco Aurélio Dutro ingressou como auditor fiscal da Secretaria da Fazenda de SC em 1984, trabalhou no campo como julgador de processo fiscal e como conselheiro do Tribunal Administrativo Tributário (TAT). Foi diretor da dívida de 1995 a 1997 e do Tesouro em 2003. Por duas vezes (1998 e 2006) ocupou o cargo de secretário de Estado da Fazenda. Foi secretário adjunto da Casa Civil em 2005 e 2006. Também foi diretor administrativo-financeiro da Celesc Geração de 2009 a 2011; diretor administrativo financeiro da Secretaria de Estado da Administração e até então ocupava o cargo de secretário adjunto da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Arnaldo Conceição / Cidasc

A soja ganha cada vez mais espaço nas lavouras catarinenses e o Estado já espera mais uma safra recorde. Santa Catarina deve colher 2,52 milhões de toneladas do grão, 5% a mais do que na safra 2016/17. O crescimento é explicado pelo aumento de 8% na área plantada, ocupando as áreas antes destinadas ao plantio de milho, pastagens, feijão e fruticultura.

A área plantada no Estado já é de 708 mil hectares e a produtividade esperada é de 3,5 toneladas/hectare. Segundo as estimativas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), a região de Xanxerê terá a maior produção do Estado, com 522 mil toneladas colhidas – um crescimento de 6% em relação a ultima safra.

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, acredita que o crescimento da produção de soja em Santa Catarina pode ser explicado pela rentabilidade na produção do grão. “Os agricultores fazem suas contas e optam pelo que é mais rentável. Em Santa Catarina a produção de soja está diretamente ligada à cadeia produtiva de carnes. Não existe produção de suínos e aves sem produção de milho e soja”.

Em Santa Catarina, três regiões concentram 56% da área plantada: Canoinhas, Curitibanos (que inclui Campos Novos, maior produtor do estado) e Xanxerê.

Exportações

A soja se tornou ainda um importante produto na pauta de exportações do estado. De janeiro a novembro de 2017, foram 1,8 milhão de toneladas do grão – 17,9% a mais do que em 2016.

Em cinco anos, as exportações catarinenses do complexo soja aumentaram 116%. Passando de 874,3 mil toneladas em 2012 para 1,8 milhão de toneladas no último ano e faturando US$ 745,7 milhões. Os principais destinos das exportações são China, Rússia, Coreia do Sul e Tailândia.

Panorama regional

Região Oeste
Os municípios da regiões de Chapecó, Xanxerê e São Miguel do Oeste registram em torno de 5% da área colhida, em que foram utilizadas variedades precoces. As demais áreas se encontram em fase de enchimento de grãos e maturação. Após 15 de fevereiro os trabalhos de colheita se intensificam nesta região, devendo avançar rapidamente se as condições climáticas continuarem com poucas chuvas, conforme comportamento no início de fevereiro.

Campos Novos, Curitibanos e Caçador
A produtividade está sendo estimada como normal, sendo que o período de estiagem no início de dezembro não deverá afetar de maneira significativa as lavouras.
A maior parte das lavouras se encontra com bom desenvolvimento até o período. O retorno das chuvas mais regulares desde meados de dezembro apontam para um boa produtividade.

Campos de Lages
Relato de chuvas insuficientes na segunda quinzena de janeiro na região, que poderão comprometer a produtividade estimada. O comportamento do regime de chuvas na região em fevereiro será decisivo para a consolidação do rendimento. Em torno de 80% das lavouras se encontram na fase inicial de enchimento de grãos no momento.

Região Norte (Canoinhas, Mafra)
A maior parte das lavouras se encontra em fase de enchimento de grãos (80%). Em roteiro realizado na Região Norte no final de janeiro, os técnicos do Epagri/Cepa esperam uma safra cheia. Relatos de bom desenvolvimento das lavouras, uma vez que após 20 de dezembro as chuvas se normalizaram na região. Em janeiro, chuvas mais intensas acarretaram incidência de “mofo branco” em algumas lavouras, mas com controle. A regularização climática aponta para safra normal, podendo repetir índices de produtividade da safra anterior. Porém, o regime de chuvas nos próximos 15 dias será determinante para confirmação deste prognóstico.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira assinou nesta terça-feira, 20, um protocolo de intenções afirmando que Santa Catarina tem interesse na proposta da empresa Korea System Business, KSB, que pretende investir US$ 2 bilhões na instalação de um parque fabril no Estado. A empresa coreana atua no desenvolvimento de tecnologias que garantem eficiência energética, como equipamentos de led e para a produção de energia fotovoltaica. “O mundo está pedindo investimentos na produção de energia limpa e nós temos todo o interesse no empreendimento”, disse Eduardo Moreira reforçando que a equipe técnica do Governo vai estudar a viabilidade do projeto.

Na reunião, que contou com a participação do presidente da KSB, Jong-Bok Park, o governador reforçou indicadores que tornam Santa Catarina um ambiente favorável de negócios. “Temos segurança jurídica, porque não aumentamos impostos, é fundamental para novos investimentos”, salientou. Eduardo Pinho Moreira também destacou que Santa Catarina foi o Estado do Brasil que mais gerou empregos em 2017, e o PIB catarinense de 4,3% bem acima da média nacional de 1%.



>>> Mais imagens na galeria

Para Jong-Bok Park, o protocolo assinado nesta terça-feira permite que a partir de agora tanto o Estado quanto a empresa possam conhecer melhor o que cada um pode oferecer. “Esse acordo de intenções vai nos permitir conhecer um pouco mais do apoio local e, ao mesmo tempo, mostrar de que forma buscamos atuar”, informou Park. A empresa pretende apresentar e fornecer toda a estrutura para a substituição dos sistemas de iluminação pública das cidades, com equipamentos mais modernos e econômicos. O parque fabril de Santa Catarina seria um ponto de comercialização para toda a América Latina.

Durante a reunião, o presidente da KSB fez o convite oficial ao governador para que uma equipe do Governo conheça o modelo de produção da empresa, levando também outras demandas de investimentos que poderão ser apresentadas a empresários coreanos de outros segmentos. A proposta é fomentar parcerias e investimentos em demais áreas.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Jeferson Baldo/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira empossou o professor Alceu de Oliveira, como secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), na manhã desta terça-feira, 20, em Florianópolis. O cargo era ocupado por César Augusto Grubba, que ficou à frente da pasta por sete anos. O secretário adjunto da SSP, Aldo Pinheiro D'Ávila, continua no posto. Também tomou posse o novo delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior, e seu adjunto, delegado Luiz Ângelo Moreira.

>>> Galeria de fotos

Moreira renovou seu compromisso com a Segurança Pública, uma das prioridades da sua gestão. “Os novos nomes assumem funções estratégicas com muita responsabilidade. Vamos priorizar ações. Temos que intensificar e investir no uso de inteligência, colocar mais ostensivamente policiais nas ruas, ter uma interação forte com os municípios, além de comprar 174 veículos para distribuir nos municípios e novos equipamentos. São programas e ações que serão aplicados já nos próximos dias e acredito que vamos ter resultados imediatos. Santa Catarina é um dos estados com a menor criminalidade do país, mas isso não nos satisfaz, pois ela é crescente e precisa ser enfrentada”, destacou o governador.

O secretário da SSP, Alceu de Oliveira, informou que o objetivo é reduzir os índices de criminalidade e violência priorizando o controle das organizações criminosas para consolidação da efetiva segurança dos catarinenses. “Existem cenários que precisam de uma urgente intervenção. Todas as regiões do nosso Estado serão atendidas. As necessidades da segurança pública em qualquer lugar do Brasil são sempre urgentes. Devemos utilizar recursos orçamentários e humanos disponíveis com criatividade e inovação”, disse.

O novo delegado-geral da Policia Civil, Marcos Flávio Ghizzoni Júnior, ressaltou que toda equipe agirá no combate ao crime organizado, com medidas pontuais e outras de médio e longo prazos para diminuir a violência, integrando as forças de segurança, usando tecnologia, além de trabalhar forte na investigação. “A palavra de ordem é e será trabalho. Porque, com o aumento recente nos índices de violência, a nossa responsabilidade cresce ainda mais. Não vamos medir esforços para garantir segurança e tranquilidade das famílias catarinenses”, informou.

Ao transmitir o cargo ao Alceu de Oliveira, César Augusto Grubba apresentou um balanço das ações e investimentos realizados nos últimos sete anos. Informou que foram contratados 9.720 mil novos servidores, entre policiais militares e civis, bombeiros militares, peritos, auxiliares periciais para o IGP e servidores para o Detran. Também houve investimento em formação e capacitação, novos equipamentos, centrais de monitoramentos, viaturas, aeronaves e reformas e ampliações em unidades da segurança, etc.

O novo secretário

O professor Alceu de Oliveira Pinto Junior é formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Conquistou o título de mestre e doutor em Ciência Juridíca pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), onde também exerceu a função diretor e coordenador desde 1997.

Integrou a equipe de formulação do Curso de Bacharel em Segurança Pública (primeiro curso da área no Brasil), que formou os oficiais da Polícia Militar de Santa Catarina de 2000 a 2006.

Coordenou os cursos de Pós-Graduação em Direito Penal e Direito Processual Penal na Escola do Ministério Público/SC. Também atuou como professor de Direito Penal, Direito Processual Penal; Criminologia, Política Criminal e Didática do Ensino Superior. De 1983 a 1990, foi oficial do Exército Brasileiro.

O novo delegado-geral

Marcos Flávio Ghizzoni Júnior é bacharel em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2003) e em Ciência da Computação pela Universidade do Vale do Itajaí (1999). Foi assessor do Ministério Público de SC por três anos. Exerceu o cargo de delegado de Polícia Civil em Tubarão, coordenador da Central de Plantão Policial e coordenador da Divisão de Investigações Criminais (DIC), além de diretor da Academia de Polícia Civil de 2012 a 2015. Atualmente, atuava como delegado-geral adjunto da Polícia Civil.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Concurso Público nº 01/2017 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) segue aceitando inscrições para 38 vagas de professor efetivo. O prazo final, que iria até 22 de fevereiro, foi prorrogado até 1º de março. Confira edital, anexos, ementas e bibliografia. A inscrição é feita na internet e a taxa, de R$ 200 deve ser paga via depósito identificado. As provas escrita, didática e de títulos ocorrerão de 23 a 27 de abril.

As oportunidades estão em dez centros da Udesc, em oito cidades: Florianópolis, Joinville, Lages, Ibirama, Balneário Camboriú, Laguna, Chapecó e Pinhalzinho. Há vagas para diversas áreas do conhecimento, como Desenho Industrial, Música, Biologia, Engenharia, Gestão Ambiental, Administração, Fisioterapia, Geografia, Pedagogia, Arquitetura, Física, Matemática, Economia, Genética, Enfermagem e Zootecnia.

A remuneração da universidade para o regime de trabalho de 40 horas é de R$ 6.811,55 para docentes com mestrado e de R$ 8.855,80 para aqueles com doutorado. Além disso, os professores contratados terão auxílio-alimentação de R$ 29,25 por dia útil trabalhado.

Mais informações podem ser obtidas com a Pró-Reitoria de Ensino (Proen) pelo e-mail proen.reitoria@udesc.bre pelo telefone (48) 3664-8129. 

Acompanhe as novidades da universidade pelo FacebookInstagramTwitterWhatsApp e YouTube. Se você é estudante da instituição, acesse office.udesc.br e ative sua conta de e-mail da Udesc.

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010


Foto: Instituto Ideas

O Hospital Regional de Araranguá, no Sul do Estado, realizou sua primeira captação de órgãos nessa segunda-feira, 19. Fígado, rins e córneas foram retirados de uma paciente de 60 anos que sofreu cinco paradas cardíacas. A autorização para o procedimento partiu dos familiares da doadora, que era moradora de Araranguá.

Os órgãos foram trazidos para Florianópolis pela equipe do Arcanjo-04, aeronave do Corpo de Bombeiros Militar e Samu que foi acionada pela SC Transplantes. O percurso por terra levaria em torno de três horas. Com o apoio do Arcanjo-04, o transporte demorou apenas 50 minutos. Os órgãos captados seguiram para São Paulo.

O procedimento para a retirada dos órgãos durou três horas e envolveu a equipe composta por Larissa Teixeira Martins, Kelly Chris Machado, Noelma Maria da Silva, Luana Araújo, Rosemary Sandrini, Janaína Machado, Júlio César Cechinel e Marcus Eduardo da Silva.


Foto: CBMSC SES

O médico Julhiano Capeletti, vice-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), responsável pela gestão daquela unidade hospitalar, destacou a captação como um diferencial na forma de gerar saúde. “Incluímos o hospital em um seleto grupo de instituições de saúde auxiliando pacientes que precisam de órgãos para oportunizar uma melhor qualidade em suas vidas”, comentou Capeletti.

Por sua vez, a gerente de Enfermagem do Hospital de Araranguá, Larissa Teixeira Martins, disse que via como profissional a possibilidade de dar esperança para várias pessoas que necessitam de um órgão para sobreviver. “Como pessoa, vejo o renascimento de alguém que já tinha perdido a esperança de continuar vivendo. Para a instituição, vejo como um crescimento da equipe, pois é a primeira vez que captamos órgãos aqui. E isso só foi possível devido ao empenho e comprometimento de toda equipe interna e da SC Transplantes”, complementou Larissa Teixeira Martins.

Santa Catarina registrou taxa recorde em doações de órgãos em 2017. Foram 282 doadores de múltiplos órgãos, três vezes mais que a média brasileira comparando o número de habitantes, o que torna o Estado líder brasileiro em doações. Esse índice é comparável ao de países do Primeiro Mundo. 

Informações adicionais
Paulo Goeth
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8821
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com

 


Fotos: ADR Joinville

O governador Eduardo Pinho Moreira inaugura nesta quarta-feira, 21, às 14h, as obras da tradicional Escola de Ensino Médio Governador Celso Ramos, em Joinville, fundada em 1961. A instituição, que recebeu R$ 5,9 milhões de investimentos, possui 1,3 mil estudantes matriculados para este ano letivo e tem fila de espera para mais vagas. A solenidade ocorre no ginásio de esportes e contará com a presença do secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e da secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm.

“A conclusão da obra é um marco na história do colégio porque, além de beneficiar a comunidade com a ampliação de vagas, refletiu positivamente na parte pedagógica desenvolvida pela equipe escolar”, avalia a secretária Simone Schramm. Em 2016, a escola avançou 15 posições na colocação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Estado e, em Joinville, detém a quarta melhor colocação da rede estadual. O colégio atende ao ensino médio regular, ensino médio inovador e curso técnico magistério.

Com a reforma, são 26 novas salas de aula, ampla biblioteca, auditório e refeitório. O bloco pedagógico possui sala de dança, setor administrativo ampliado e três laboratórios: química, biologia e informática. Conta com o maior complexo esportivo escolar da rede pública estadual com um ginásio coberto com duas quadras internas de vôlei e mais uma quadra para todas as modalidades. Externamente, há campo em grama para futebol suíço, duas quadras de concreto e uma pista de atletismo em areia.

O visual da escola também mudou com a construção do pátio, colocação do bicicletário, cerca e de portões e paisagismo. A instituição ainda tem acessibilidade, com rampas e elevador. Uma nova subestação de energia foi instalada com padrão de entrada ampliado para aumento da capacidade elétrica para atender à climatização dos setores. As obras foram executadas desde 2015 pela empresa WDF Serviços Ltda.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.adr.sc.gov.br / imprensa@jve.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: sc.gov.br/regionais/joinville

O Setor de Obras do Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Joinville, anunciou a conclusão da fase estrutural da construção do prédio multidisciplinar (Bloco I) no campus da instituição. “Com a proximidade da finalização também da cobertura metálica, pode-se afirmar que a obra atingiu sua forma definitiva, com 55% de seu cronograma físico”, afirmou o engenheiro responsável pela obra, Théo Guardiano.

Prosseguem os trabalhos de alvenaria interna e externa, paralelamente ao revestimento das fachadas. A previsão é que a obra seja entregue no segundo semestre deste ano.

O prédio, com 7,5 mil metros quadrados, recebe investimento de R$ 12,3 milhões do Governo do Estado e tem conclusão prevista para o segundo semestre de 2018. Com sete andares, a edificação contará com auditório para 173 lugares, biblioteca de 1.500 m2, 25 salas de aula e quatro laboratórios de informática. A ordem de serviço foi assinada em  12 de junho de 2015.

Mais informações para a imprensa:
Isabela Vargas
Assessoria de Comunicação
Udesc Joinville

E-mail: comunicacao.cct@udesc.br
Telefone: (47) 3481-7930
www.cct.udesc.br

O último fim de semana de fevereiro terá novas atrações dentro da programação do projeto itinerante Estação Cultural, promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), que leva 150 atividades entre apresentações artísticas e oficinas a 50 cidades de Santa Catarina de fevereiro a abril de 2018. A iniciativa é uma parceria entre a FCC e as prefeituras municipais que receberão as atrações. 

:: Programação da semana de 22 a 27 de fevereiro


A programação de fevereiro está passando por 23 municípios desde o dia 15. Receberão as atividades do Estação Cultural neste primeiro mês as cidades de São Miguel do Oeste, Fraiburgo, Rancho Queimado, Brusque, São Francisco do Sul, Imbituba, Urubici, Criciúma, Balneário Camboriú, Chapecó, Caçador, São Joaquim, Lages, Irani, Jaraguá do Sul, Palmitos, Taió, São Bento do Sul, Treze Tílias, Ituporanga, Garopaba, Canoinhas e Quilombo.

Os municípios receberão, também, oficinas com foco em diversos segmentos artísticos como música, literatura, dança, patrimônio, entre outros. Para participar das oficinas, os interessados devem entrar em contato diretamente com o departamento de Cultura de cada município para mais informações.

A iniciativa da FCC é embrião de uma política pública que visa à democratização do acesso às atividades culturais, com atrações de abrangência estadual. O objetivo da FCC é contribuir para atrair diversos tipos de públicos, valorizando ações que fomentem a reflexão e a discussão dos temas abordados e possibilitando a troca de linguagens artísticas e culturais entre as regiões catarinenses.

”O Estação é um projeto de circulação, integração e de estímulo à produção cultural catarinense. São mais de 150 projetos selecionados, mobilizando todas as regiões catarinenses, levando as mais variadas formas de expressão artísticas e também de conhecimento, por meio de oficinas. O que o projeto busca é a valorização do nosso artista, da sua produção e também a formação de público no Estado”, explica o presidente da FCC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz.

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial

O governador Eduardo Pinho Moreira apresenta as primeiras medidas do seu plano de governo, nesta quarta-feira, 21, às 10h, no seu gabinete, no Centro Administrativo, em entrevista coletiva à imprensa. Moreira reforçará o compromisso de responsabilidade de gestão com todas as regiões de Santa Catarina, assumido na sua posse, na última sexta-feira, 16.

Quando: Quarta-feira 21
Horário: 10h
Local: Gabinete do Governador - Centro Administrativo

Informações para a imprensa:
(48) 9-9947 2938 - Soledad Urrutia