O governador Eduardo Pinho Moreira participa nesta segunda, 25, às 10 horas, de evento para entrega de equipamentos, adquiridos com recursos do Pacto por SC, ao Corpo de Bombeiros Militar. Durante a solenidade será realizada a formatura de 60 alunos do Curso Básico de Atendimento a Emergências- CBAE. Os eventos acontecem no GBS - Grupamento de Busca e Salvamento -, localizado na Avenida Beira Mar Norte (Av. Jorn. Rubens de Arruda Ramos, 595) - Centro, Florianópolis.


O Corpo de Bombeiros receberá três embarcações de busca e salvamento, avaliadas em R$ 2.160.000,00, com autonomia de operação de mais de 5 horas, possibilitando seu emprego em distâncias de até 20 milhas náuticas a partir da costa (cerca de 37 km). Também será entregue um caminho do tipo Auto Bomba Tanque e Resgate, com custo de mais de R$ 600 mil, além de uma câmara hiperbárica com valor de R$ 843.768,92.

Informações adicionais para a imprensa

Centro de Comunicação Social
Corpo de Bombeiros Militar
Krislei Oechsler - Jornalista
Telefones: (48) 3665-8426 e (48) 3665-8427

O governador Eduardo Pinho Moreira inaugura nesta segunda-feira, 25, a ampliação da Unidade de Hemodinâmica do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina (ICSC), anexo ao Hospital Regional de São José. A solenidade será realizada no auditório do ICSC, a partir das 11h. O investimento do Governo do Estado foi de R$ 6 milhões para a compra dos aparelhos.

A unidade contará com dois aparelhos de hemodinâmica e um Arco em C para atender aos pacientes. O serviço supre as necessidades da Cardiologia (cateterismos diagnósticos e angioplastias), Eletrofisiologia (diagnóstico e tratamento das arritmias) e Cirurgia Vascular (tratamento das obstruções arteriais e aneurismas da aorta). Com a ampliação, a unidade deve realizar cerca de 200 exames de cateterismo diagnóstico por mês, além de 120 angioplastias coronarianas e 120 cirurgias vasculares.

A estrutura física da obra foi custeada pela Associação Amigos do Hospital Regional de São José (AAMHOR).

AVISO DE PAUTA

Assunto: Inauguração da ampliação da Unidade de Hemodinâmica do ICSC
Quando: segunda-feira, 25 de junho, às 11h
Onde: no Auditório do Instituto de Cardiologia de Santa Catarina, localizado anexo ao Hospital Regional de São José

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br

A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC-SC) irá sediar, de 26 a 29 de junho, o 3º Encontro Nacional das Corregedorias do Sistema Penitenciário, evento que reúne corregedores e representantes das corregedorias do Sistema Penitenciário Federal e das unidades da federação.

 As corregedorias são responsáveis por fiscalizar a regularidade da conduta dos agentes públicos de acordo com o ordenamento jurídico e as normas internas, promover inspeções administrativas, recomendar à aplicação de sanções disciplinares em caso de transgressão funcional, entre outras funções.

3º Encontro

“O evento teve como objetivo promover a integração e a troca de experiências entre os órgãos de controle das administrações penitenciárias estaduais e federal, levantando problemas comuns e discutindo a possibilidade de uniformização de condutas”, destaca a Corregedora-geral da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, Tatiane de Souza Leandro. 

A abertura do encontro será no dia 26, às 18h, no auditório da SJC, e contará com a presença do Corregedor-geral do DEPEN (Departamento Penitenciário Nacional), um representante da Controladoria-geral da União (CGU), além do Secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima.

 

Informações adicionais para a imprensa
Denise Lacerda
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania - SJC
E-mail: deniselacerda@sjc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-5810 / 99152-6934
Site: www.sjc.sc.gov.br


Fotos: James Tavares/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira cumpriu agenda no Sul do Estado na tarde desta sexta-feira, 22, e o principal foco da visita foi o saneamento básico. Entre inaugurações, assinatura de ordem de serviço e lançamento de editais, o governo do Estado está investindo aproximadamente R$ 100 milhões na região. O objetivo é aumentar a cobertura de tratamento de esgoto em cidades como Forquilhinha, Criciúma e Siderópolis.

“Saneamento básico é uma condição extremamente importante para a qualidade de vida e a saúde das pessoas. E também para o futuro. Não podemos mais viver sem saneamento. E a Casan tem conseguido melhorar bastante os indicadores de Santa Catarina com investimentos significativos”, afirmou o governador.

SES de Forquilhinha

O primeiro ato do dia foi a inauguração do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Forquilhinha. O investimento, viabilizado junto à Caixa Federal e com uma contrapartida da Casan, foi de R$ 27,3 milhões e compreende 37,5 quilômetros de rede de coleta, seis quilômetros de emissários terrestres, cinco estações elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com capacidade de depurar 35 litros por segundo.

O sistema beneficiará quase 8 mil moradores da cidade nos bairros Centro, Vila Lourdes, Santa Clara, Santa Ana, Santa Isabel e Clarissas. Com isso, o município ficará com 35% de cobertura de esgoto.

“Tratar esgoto significa cuidar da saúde das pessoas. A OMS aponta que cada real gasto com saneamento básico significa uma economia de outros 4 reais em saúde pública. É isso que estamos trazendo para Forquilhinha”, disse o presidente da Casan, Adriano Zanotto.


>>> mais fotos na galeria

Investimentos em Criciúma

No meio da tarde, o governador Eduardo Pinho Moreira foi recebido pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, no Paço Municipal. Ali, foram assinados importantes documentos, que oportunizarão um aumento da cobertura de tratamento de esgoto na cidade até o fim do ano que vem. O primeiro deles foi a ordem de serviço para a retomada da implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES), com a construção da Estação de Tratamento da Grande Próspera.

Logo em seguida, o governador assinou o lançamento do edital de licitação para a instalação de 40 quilômetros de rede coletora da Casan no Bairro São Luiz. Somando os dois atos, o investimento na cidade será de R$ 60 milhões, espalhados por nove bairros, e proporcionará, até o fim de 2019, ampliar a cobertura da rede da Casan de 28% para 45% da população, . Ainda no Paço Municipal, foi autorizado o repasse de R$ 10 milhões para o Fundo Municipal de Saneamento Básico, para utilização em obras do plano municipal para a área.

“A Casan sempre deixou um resultado muito positivo para Criciúma. Só temo a agradecer essa parceria. Esse investimento significa qualidade de vida. A expectativa de vida nas cidades onde há o esgotamento sanitário tratado aumentou de maneira considerável. Queremos que a saúde do criciumense melhore cada vez mais”, opinou o prefeito Clésio Salvaro.

O presidente da Casan também reforçou a parceria com a prefeitura de Criciúma, mas ressaltou o atendimento também de um pleito da cidade de Siderópolis, que receberá R$ 1,5 milhão para a continuidade das obras de pavimentação da SID 159, que liga o Centro de Siderópolis à Barragem do Rio São Bento.

“Trata-se de uma compensação ambiental pela construção da barragem, que é fundamental para o abastecimento de água em toda a região”, diz Zanotto.

O governador Eduardo Pinho Moreira ainda lembrou os tempos em que ocupou o cargo de prefeito de Criciúma para lembrar que há um avanço significativo na área do saneamento básico na cidade. Segundo ele, esse esforço por parte da Casan precisa ser reconhecido.

“Quando eu fui prefeito, minha grande frustração era não termos um metro de rede para tratar esgoto em Criciúma. Hoje são dezenas e dezenas de quilômetros. São conquistas importantes”, finalizou Moreira.

 

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: James Tavares/Secom

 A área da Segurança Pública também foi contemplada com melhorias durante a passagem do governador Eduardo Pinho Moreira pelo Sul do Estado na tarde desta sexta-feira. Isso porque chegou ao fim uma longa espera dos policias civis de Criciúma. Após anos de imbróglio jurídico, foram inaugurados no fim do dia os novos espaços da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) e da Central de Plantão Policial (CPP).

O investimento estadual foi de aproximadamente R$ 650 mil para pintura, aberturas, colocação de divisórias e construção de celas para as prisões provisórias. Houve uma contrapartida do Fórum da Comarca de Criciúma, com R$ 47 mil para a aquisição da mobília.

Prioridade

O governador reforçou que a Segurança Pública, ao lado da Saúde, é uma área prioritária na sua administração e que os espaços no bairro Comerciário trazem até mesmo uma melhora na autoestima dos agentes da Polícia Civil.

“ O espaço vai tornar as instalações mais adequadas para servir a população. Essa DPCAMI é um avanço. Atende pessoas mais frágeis. Por isso é um investimento tão importante”, disse o governador.

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Guizoni, também salientou que o fato de a CPP e a DPCAMI estarem no mesmo terreno também evitará deslocamentos, especialmente por parte da Polícia Militar, que poderá utilizar esse tempo para atender outras ocorrências, em benefício da população de Criciúma.

 


>>> mais fotos na galeria

Informações adicionais para a imprensa
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

galheta2

A Secretaria de Estado do Planejamento (SPG) participou de audiência pública promovida pelo Sistema de Conciliação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), na Câmara de Vereadores de Laguna, nesta quinta-feira, 21. O objetivo foi analisar a situação fática e jurídica das edificações existentes na Praia da Galheta e a viabilidade de soluções consensuais em relação a sua ocupação.

A audiência de conciliação contou com a participação de representantes do Ministério Público Federal, juízes federais, presidentes e diretores da Associação dos Moradores da Praia da Galheta, da União das Associações dos Pescadores da Ilha (UAPI) e das demais associações e órgãos não governamentais envolvidos com o tema Meio Ambiente, representantes das Procuradorias Municipal, Estadual e Federal, Prefeitura Municipal de Laguna, Fundação Lagunense do Meio Ambiente, representantes do Legislativo Municipal de Laguna, Fatma, ICMBio, Ibama, IPHAN, SPU, APA Baleia Franca, Casan, Programa Estadual de Gerenciamento Costeiro de Santa Catarina, pesquisadores e demais interessados.

O coordenador do Programa de Gerenciamento Costeiro (Gerco/SPG), Jorge Squera, e o gerente de Planejamento Urbano/Territorial da SPG, Flávio Victoria, foram convidados a compôr a mesa, discutindo as ações do Plano Estadual de Gerenciamento Costeiro, e apresentando o processo de construção e aplicação da metodologia desenvolvida pela SPG, em articulação com Ministério Público Federal, para atuação em conflitos de ocupação territorial nos municípios costeiros. O documento é um instrumento de análise de ações e construção de convergências na efetivação de Termos de Ajuste de Conduta com os municípios. 

>>> Acesse o Roteiro Metodológico para Análises e Construção de Termos de Ajustes de Conduta

No caso da Praia da Galheta, tramitam na Justiça Federal de Laguna e no TRF da 4ª Região mais de uma centena de ações civis públicas que tratam dessas edificações e das questões socioambientais, com elevada complexidade e necessidade de aprofundamento do tema sob a ótica dos diversos atores envolvidos, justamente o que contempla a metodologia construída pela SPG. 

galheta

A Secretaria de Planejamento disponibilizou o material técnico ao desembargador federal do TRF4, Rogerio Favreto, coordenador do Sistema de Conciliação do TRF4, e à juíza Federal Micheli Polippo, responsável pelo Sistema de Conciliações em Santa Catarina. Deverá ser agendada reunião para ser discutida a integração do Estado e os trabalhos de caráter territorial desenvolvidos pela SPG, incluindo o sistema de Planejamento e Gestão Territorial.  

METODOLOGIA DE GESTÃO DE CONFLITOS

A metodologia desenvolvida pelo Estado teve como base o gerenciamento de conflitos de ocupação urbana em campos de dunas nos setores costeiros Centro Sul e Sul, e a premissa de poder ser adequada para aplicação no gerenciamento de conflitos em todo o Litoral de Santa Catarina.

A partir do impasse legal de ocupação territorial em áreas sensíveis da costa, e que resultou no embargo (pelo Ministério Público Federal) de atividades desenvolvidas de forma desordenada, foi proposta a construção de uma abordagem metodológica integradora da legislação, das informações existentes nas diversas escalas, de conceitos de áreas urbanas consolidadas e a consolidar, dos entendimentos e percepções de desenvolvimento pelas instituições federais, estaduais e municipais com competência nos territórios em conflito, além da definição de métodos aplicáveis à exigibilidade de padrões sustentáveis de desenvolvimento.

Mais informações para a imprensa:
Diretoria de Desenvolvimento Regional e das Cidades
Secretaria de Estado do Planejamento - SPG
Fone: (48) 3665-3349

WhatsApp Image 2018-06-22 at 12.59.50 1
Fotos: Divulgação / SDC

A comitiva catarinense, que acompanha a Plataforma Regional para a Redução de Riscos e Desastres nas Américas, em Cartagena na Colômbia, participou de uma importante reunião com a representantes da Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira, 22.

O secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, que também representa o Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil, na qualidade de presidente, e o diretor de Operações e Socorro a Desastres da Defesa Civil Nacional, Armin Braun, colocaram em pauta a inclusão na agenda de debates a gestão de riscos entre países como o Brasil, Suíça, México, Argentina, e outros. 

O secretário Moratelli também declarou que o proximo Plano Pluri Anual (PPA 2020/2023 ) será mais detalhado incluindo ações de redução de riscos em todas as áreas. Tema que tem o objetivo de integrar governos estaduais e federal. Como exemplo citou a infraestrutura: “Precisamos de estradas mais seguras para diminuir o número de mortes no trânsito e que também sejam resistentes aos desastres para a garantia de corredores de evacuação”, explicou Moratelli.

De acordo com ele, outro exemplo é no setor agrícola que necessita ter uma estrutura local para responder de maneira eficaz no caso de crise de biossegurança ou de falta de alimentos que poderia ser gerado por diversos fatores.

Já a representante do secretário-geral das Nações Unidas na área de Redução de Riscos de Desastres, Mami Mizutori, afirmou que o assunto será analisado e comprometeu-se a criar uma sala específica para temática na próxima Plataforma Global de Riscos, em maio de 2019 em Genebra.

Com o foco em Santa Catarina, ainda durante o encontro, foi discutido com o representante da UNISDR para as América, Raúl Salazar, e com o coordenador do Programa Cidades Resilientes no Brasil, Sidnei Furtado, a certificação dos municípios Catarinenses no programa.

O programa Cidades Resilientes inclui fases que precisam ser cumpridas para obter a certificação que torna os municípios e a população mais protegidos, aflorando a percepção de riscos e a consciência de autoproteção das pessoas.

Ao final da reunião, Mami Mizutori foi convidada para acompanhar o trabalho que está sendo desenvolvido em Santa Catarina. Ela também foi agraciada e um livro que apresenta o Estado.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Divulgação / SED

A secretária de Estado da Educação, Simone Schramm, autorizou investimento de R$ 503 mil em nove escolas da região Norte do Estado. Os serviços serão realizados entre três e cinco meses. As ordens de execução foram ntregues nesta sexta-feira, 22. A solenidade ocorreu na Escola de Educação Básica Marli Maria de Souza, no Bairro Paranaguamirim, em Joinville.

“Quem se dedica à educação sabe da importância de fortalecer as escolas, com investimentos, tecnologia, condicionadores de ar e uma melhor estrutura para proporcionar ao jovem o aprendizado com mais qualidade”, destacou Simone, e complementou: “É sabido que os recursos estão escassos, então o dinheiro público precisa ser fiscalizado pela comunidade e as empresas vencedoras dessas licitações devem fazer o melhor na prestação do serviço”, destacou.

Seis escolas com mais de 40 anos serão contempladas com nova rede elétrica e aumento na sua capacidade de energia, bem como, melhorias no padrão de entrada. Outras serão beneficiadas com melhorias em seus projetos arquitetônicos e questões de segurança no aspecto de proteção contra incêndio. A Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville vai lançar no segundo semestre serão lançadas novas licitações para dedetização, limpeza de reservatórios de água e manutenção.

ESCOLAS ATENDIDAS:

EEB Marli Maria de Souza, de Joinville, padrão de energia;

EEB Annes Gualberto, de Joinville, padrão de energia;

EEB Olavo Bilac, de Joinville, padrão de energia;

EEB Léa Maria Lepper, padrão de energia;

EEB Carmem Seara Leite, em Garuva, padrão de energia e projeto de proteção contra incêndio;

EEB Jorge Lacerda, em Joinville, padrão de energia e projeto arquitetônico;

EEB Jandira D’Ávila, em Joinville, projeto arquitetônico;

EEB Santa Catarina, em São Francisco do Sul, projeto arquitetônico.

EEB Almirante Boiteux, em Araquari, projeto de proteção contra incêndio.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.adr.sc.gov.br / imprensa@jve.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: sc.gov.br/regionais/joinville


Fotos: James Tavares / Secom

Ideias inovadores já começaram a tomar forma com apoio do Órion Parque de Lages. Entre os projetos está um aplicativo voltado para  pessoas com intolerância a algum tipo de alimento, que funciona como uma rede social na qual os usuários compartilham reações ao consumir determinados alimentos. Ainda em fase de testes, já reúne mil usuários. 


Fotos: James Tavares / Secom

Há 11 anos, o Órion Parque era apenas uma ideia na cabeça de empresários. Com a concretização do projeto de construção dos 13 Centros de Inovação pelo Estado, a proposta ganhou força, saiu do papel e Lages, uma das maiores áreas de oportunidades para desenvolvimento do setor tecnológico e empreendedor, recebeu o primeiro Centro de Inovação do Estado.

O Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Fapesc, tem sido parceiro, disponibilizando recursos financeiros para subsidiar atividades estratégicas, operacionais e projetos de pesquisa ao longo destes dois anos de funcionamento do Parque.

"Em Santa Catarina, o setor da Tecnologia e Inovação já representa 5% do PIB, e é fundamental que o serviço e a governança públicos estejam conectados com os avanços do setor para garantir eficiência e mais qualidade de vida ao cidadão catarinense", destacou o governador Eduardo Pinho Moreira, durante a inauguração do Centro de Inovação de Jaraguá do Sul, no último dia 15.

Investimentos de R$ 2 milhões

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS), Adenilso Biasus, foram repassados recursos do Governo do Estado, por meio da SDS, em 2016 e 2018.



>>> Imagens na galeria

“Após a conclusão, o Governo do Estado já repassou cerca de R$ 2 milhões com o orçamento da SDS para operação, gestão e equipamentos. São investimentos em desenvolvimento, pois os Centros de Inovação são os ambientes ideais para união da tríplice hélice: o Estado, as universidades e o setor produtivo. Tudo o que for desenvolvido nestes locais é revertido em receita com valor agregado, geração de emprego, renda e na entrega de serviços públicos de melhor qualidade", destaca Biasus.

Na avaliação do diretor de Desenvolvimento de Ciências Tecnologia e Inovação, Jean Vogel, após dois anos de operação do primeiro Centro de Inovação do Estado, os resultados já são bem expressivos. “Lages teve o privilégio de inaugurar o primeiro CI da Rede de 13 que o Governo está construindo. Nestes dois anos o modelo já se mostra com êxito e necessário, pois leva desenvolvimento e insere o interior do Estado na economia do conhecimento, oferecendo condições para que a academia, empresas e governo, encontrem sinergia e criem um ambiente de oportunidades para a economia da cidade e região”, avalia Vogel.

>>> Conheça alguns projetos  desenvolvidos no Órion Parque

O diretor executivo do Órion Parque, Claiton Camargo, lembra que a Serra Catarinense possui um vasto campo de oportunidades para inovação, como as áreas da biotecnologia, marketing e tecnologia da informação, aliada á atividade madeireira, agropecuária, gastronomia e turismo. “Nossas vocações tradicionais devem servir de base para novas possibilidades por meio de modelos ágeis de gestão, empreendedorismo, inovação e tecnologia”, avalia Camargo.


Diretor executivo, Claiton Camargo

Novo cenário em Lages

Ao completar dois anos da sua inauguração, no último dia 24 de junho, a iniciativa de formar um ecossistema de inovação decolou e abriu portas para um novo cenário em Lages. Articulador do sistema tecnológico, passou a atrair empresas consolidados e a servir de suporte para aquelas que ainda estavam apenas no papel.

Novas startups passaram a se instalar no Órion Parque e atrair projetos inovadores conectando uma rede de inovação na serra catarinense. A ideia tomou fôlego e hoje o Centro de Inovação Luiz Henrique da Silveira abriga 37 empresas virtuais, 23 residentes e incontáveis projetos inovadores. Tornou-se um verdadeiro cartão de visitas para empresas que despontam no cenário nacional, e até mesmo internacional, e um habitat acolhedor e inspirador para jovens empreendedores.

A Softecsul, no mercado há 25 anos, foi a primeira a se instalar no Órion Parque. A empresa desenvolve soluções e aplicativos para levar e analisar o perfil dos clientes em supermercados. “Fomos chamados como empresa âncora. O fato de estar aqui já abre um sorriso no rosto. É nosso cartão de visitas, todos ganham. Lages é uma ótima cidade para se desenvolver a tecnologia e inovação, com uma posição privilegiada no Estado, relativamente perto da Capital, da região Oeste, a cidade tem potencial para crescer ainda mais”, avalia o CEO da empresa, Athos Rodrigo Branco.


CEO da Softecsul, Athos Rodrigo Branco

Lages entra no cenário inovador de Santa Catarina

O presidente do Centro de Inovação de Lages, Valmir Tortelli, que substituiu o primeiro presidente e fundador, Roberto Amaral, destaca que com o impulsionamento do setor de tecnologia por meio da implantação do Órion Parque, Lages já apresenta resultados positivos e passa a fazer parte do contexto de inovação de Santa Catarina.

“Nestes dois anos de atuação podemos ver mais de 40 empresas envolvidas diretamente no Centro de Inovação. Com as centenas de ações que já passaram por aqui podemos ver o envolvimento e a motivação das pessoas buscando conhecimento e oportunidades inovadoras. Dentro deste atual cenário de inovação, além de estimular a tríplice hélice conseguimos desenvolver nas pessoas a criatividade em seus projetos, como por exemplo, os mais de 120 projetos apresentados no último Sinapse da Inovação. Centro de Inovação como referência e apoio ao empreendedorismo está trazendo a região de Lages para dentro do contexto de cidades de inovação de Santa Catarina”, afirma o presidente.

Tortelli, que também é empresário responsável por uma das maiores empresas do setor tecnológico da região, estima que com o lançamento dos demais Centros de Inovação que estão ocorrendo em todo Estado haverá a partir de agora um processo acelerado, bem como a instalação e incremento de novas empresas dentro e ao entorno do Parque Tecnológico em Lages. “Algumas já estão iniciando suas obras ainda este ano, transformando em um grande polo tecnológico de inovação na região”, observa.

Sinapse da Inovação

E de fato a cidade despontou desde a instalação do Órion. Saltou da penúltima posição no ranking do Sinapse da Inovação para o terceiro lugar no Estado. O programa é considerado um dos mais completos de incentivo ao empreendedorismo do Brasil. O Sinapse da Inovação identifica ideias inovadoras e com potencial de se tornarem negócios de sucesso, dando suporte necessário para colocá-las em prática.

“Lages era mais atrasada em relação ao setor de inovação, nosso trabalho aqui é de justamente fomentar a inovação e ser um articulador do ecossistema. É um local onde as pessoas recebem todo tipo de orientação e apoio e ainda a articulação para materializar o que na maioria das vezes, são apenas ideias”, explica Claiton Camargo, diretor executivo do Órion Parque Tecnológico.

Eventos

Nestes dois anos, o Centro de Inovação de Lages foi palco de 264 eventos, sendo 239 próprios do Órion e 25 externos. Ao total foram 272 dias de eventos que reuniram diferentes públicos, empresários, empreendedores, gestores, academia e jovens estudantes – todos mergulhados em um ambiente único de inovação.

O local também foi palco de um dos maiores eventos nacionais no setor: o 3º Seminário Catarinense de Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), importante ferramenta para conectar o conhecimento das universidades, com a sociedade e empresas. O evento agregou debate entre Instituições científicas, tecnológicas, inovação, governo, empresas e sociedade civil, para o planejamento de ações conjuntas e a formação de uma rede em apoio as ações dos demais atores do Estado. Atualmente, 25 núcleos no estado, estimulam a interação do ecossistema da inovação.

Também foi no Órion Parque o 3º Congresso Catarinense das Cidades Digitais, onde gestores públicos de mais de 100 cidades catarinenses e representantes de outros sete estados estiveram reunidos para discutir inovação nas cidades.

Mais informações para a imprensa:
Mônica Foltran
Assessoria de Comunicação
Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
Fone: (48) 3665-2261 / 99696-1366
E-mail: jornalistamonicafoltran@gmail.com
Site: www.sds.sc.gov.br