Encontre serviços e notícias do Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Novos alunos da Polícia Militar de Santa Catarina



Oportunidades


BANNER DEFICIENTES 01


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Pela primeira vez, Santa Catarina tem uma governadora mulher em exercício. Daniela Reinehr assumiu o cargo no início da tarde desta segunda-feira, 6. O ato foi assinado na Casa d'Agronômica por ela e pelo agora governador licenciado, Carlos Moisés. Daniela permanecerá na função até o dia 20 de janeiro.

"É uma honra ter sido eleita a primeira vice-governadora e agora assumir como primeira governadora. Eu me inspiro em muitas mulheres que já fizeram história e represento muitas que, anonimamente, ajudaram a construir o Estado. A força da mulher é muito grande", declarou Daniela. O filho Frederico acompanhou o ato de assinatura.

>> Mais fotos disponíveis na galeria

De acordo com a governadora em exercício, os próximos dias serão de proximidade e contato com os catarinenses. "Sempre prezei por um trabalho intenso como vice-governadora e, agora como governadora em exercício, pretendo honrar o compromisso assumido com Santa Catarina com ainda mais determinação. Embora seja um período de recesso, há muito a ser feito e pretendo trabalhar pelo bem e pelo desenvolvimento do nosso estado", antecipa.

Daniela Cristina Reinehr é natural de Maravilha, no Oeste de Santa Catarina. Construiu família e estabeleceu a vida profissional em Chapecó. A governadora em exercício é advogada há 19 anos, com experiência em Direito Empresarial, Civil, Administrativo e Comércio Exterior, além de empreendedora, produtora rural e ex-policial militar.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés afirmou na manhã desta segunda-feira, 6, que o Estado pretende construir, em parceria público-privada (PPP), um complexo hospitalar na área do atual Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis. A futura estrutura abrangeria os serviços realizados hoje pelos hospitais Celso Ramos, Infantil Joana de Gusmão, pela maternidade Carmela Dutra, além do próprio Nereu Ramos. 

A ideia inicial é que as antigas estruturas sejam desativadas aos poucos conforme o novo hospital fique pronto. Segundo o governador, a ideia do projeto foi aprovada pelo BID, a um custo de US$ 800 mil (pouco mais de R$ 3,2 milhões, no câmbio atual). A expectativa é que a elaboração do projeto final leve entre 18 e 20 meses. A partir daí, parte-se para a execução, que deve custar aproximadamente R$ 500 milhões, valor este que deve ser bancado pela iniciativa privada. A forma de compensação dos investidores ainda está em estudo. 

“Queremos uma proposta humanizada, com investimento privado, em troca da exploração do espaço. Temos de 18 a 20 meses para a elaboração do projeto, então parte-se para a execução”, afirmou Carlos Moisés.

O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, conta que o Governo ainda vai trabalhar na destinação das atuais estruturas do Celso Ramos e da Carmela Dutra, porém a ideia é trabalhar com a centralização, que proporcionará uma redução de custos no futuro.

“O grande mote é que se trata de uma PPP. O setor privado vai fazer parte do processo. Assim nós teremos uma obra muito mais ágil. Acreditamos que, nesse período de 20 meses, o processo estará pronto para licitação. A partir daí caberá à empresa ter a capacidade de investimento”, explica.

>>> Leia também: Governador projeta 2020 com mais entregas para a população catarinense

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 


Fotos: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Ao longo dos sete dias de programação histórica do projeto Viva a Ponte, 1,18 milhão de pessoas passaram pela Ponte Hercílio Luz. O reencontro dos catarinenses com o monumento foi marcado pela emoção e uma agenda intensa de ações culturais, esportivas e gastronômicas.

O dia mais movimentado da programação foi o sábado, 4, quando quase 400 mil pessoas visitaram a Hercílio Luz. O domingo de encerramento fechou com mais de 300 mil visitantes. Uma equipe de 170 pessoas trabalhou na realização do evento, entre organizadores e trabalhadores de apoio. Nos sete dias, foram realizadas 65 apresentações culturais.

"A Ponte Hercílio Luz agora deixa de ser só um cartão-postal e passa a fazer parte da vida dos catarinenses. A saudade era grande. Tanto que os resultados dos sete dias de programação impressionam. Foram mais de 1,1 milhão de pessoas registrando, fotografando, assistindo aos shows e aproveitando as atrações. Uma festa muito bonita que já entrou para a história", ressalta o governador Carlos Moisés. 

>> Mais fotos disponíveis na galeria 

A diversão foi um dos pontos altos da programação: houve cerca de mil saltos de bungee jumping. Quase 17 mil itens de alimentação foram comercializados e o sorvete foi o preferido dos visitantes, com 4,2 mil vendidos. O público também consumiu 6,6 mil litros de chope, 2,6 mil litros de água e 1,2 mil litros de caldo de cana.

“Nossa expectativa foi superada, porque foram sete dias de demonstração de pertencimento desse bem e autoestima recuperada dos catarinenses e manezinhos que vivenciaram intensamente o monumento. A Ponte Hercílio Luz se consolidou como um grande ativo para o turismo catarinense”, reforça a presidente da Santur, Flavia Didomenico.

As equipes de socorristas do Corpo de Bombeiros Militar e Samu fizeram aproximadamente 20 atendimentos durante a semana de atrações, mas apenas casos sem gravidade, a maioria provocada pelo calor. Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto Geral de Perícias e Defesa Civil também trabalharam nos sete dias de eventos, com atuação focada na prevenção. Não houve registro de ocorrências como furtos, brigas e acidentes.

Com o encerramento da programação cultural do Projeto Viva a Ponte, as obras na estrutura terão continuidade. O público ainda poderá acessar a Ponte pelas passarelas e pistas da cabeceira insular até a primeira torre, das 7h às 22h.

No prazo de três semanas, ocorrerá a retirada das duas treliças inferiores sob a ponte. Ao finalizar a remoção da estrutura provisória, gradativamente o acesso às passarelas para travessia completa da Ponte será liberado. O secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler, destaca que esse período é fundamental para mexer nas estruturas que foram usadas durante a reforma com segurança.

“Essa oportunidade de conviver novamente com esse monumento foi aproveitada ao máximo pelos catarinenses e turistas. Também consolidou a Ponte como símbolo que sempre foi e abriu novos horizontes para explorá-la além de um equipamento de mobilidade. Agora vamos ter a fase final da obra, que será concluída em março”, afirma Hassler.

Sobre o cálculo de público

A estimativa de público presente no evento Viva a Ponte considera as áreas da Ponte Hercílio Luz, com cabeceira continental e cabeceira insular, através do método de censo populacional por transecto e polígonos.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Renan Koerich e Carla Coloniese
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina - Santur
E-mail: renan@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665- 7480​ / (48) 9-9959-8096
Site: www.turismo.sc.gov.br 


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom 

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, assumiu na manhã desta segunda-feira, 6, a presidência do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial. A transmissão do cargo ocorreu durante uma solenidade no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, pouco antes da coletiva do governador Carlos Moisés com as perspectivas para 2020. No modelo de Colegiado, criado pela atual gestão, cada uma das quatro instituições exerce a presidência por um ano, sem a existência da figura do secretário de Estado.

Em 2019, o cargo foi ocupado pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, que passou o bastão para Koerich. Em 2021, será a vez do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, atualmente ocupado pelo coronel Charles Alexandre Vieira, que será seguido pelo perito-geral do IGP, Giovani Eduardo Adriano.

Para Paulo Koerich, o desafio para 2020 na área da Segurança Pública será manter os índices de criminalidade em queda. Ele diz que as forças públicas seguirão atuando de maneira coordenada. “Nós vamos continuar o trabalho que foi iniciado, somando esforços para transformar Santa Catarina em um estado ainda mais seguro. Nós também vamos intensificar o uso da inteligência artificial e aprimorá-la. Dessa forma, será possível fazer previsões em relação aos índices de criminalidade e buscar coibir os crimes violentos”, afirmou Koerich.

>> Mais fotos disponíveis na galeria 

Na visão do coronel Araújo Gomes, o ano de 2019 foi especial pelo fato de Santa Catarina voltar a ter um índice de homicídios inferior a 10 para cada 100 mil habitantes. Segundo ele, apenas São Paulo também atingiu essa marca. Ele destacou que é possível manter homicídios, roubos e furtos em queda.

“Essa é uma tendência que se iniciou há 18 meses e deve ser mantida. As forças de segurança têm adotado estratégias que ajudaram a alcançar esses resultados. A transmissão do cargo para o delegado Paulo Koerich ocorreu de forma muito natural e o trabalho continuará de maneira integrada a serviço da população”, disse.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

Página 10 de 662

Conecte-se