Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Simulado Integrado de Resposta a Desastres da Defesa Civil

Simulado Integrado de Resposta a Desastres da Defesa Civil

O Governo do Estado realizou o Simulado Integrado de Resposta a Desastres. O treinamento, feito por meio da Secretaria de Estado da Defesa Civil, junto do Exército Brasileiro, durou quatro dias. Também participaram do exercício a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, as defesas civis municipais e o Samu. O principal objetivo é a capacitação dos profissionais e a integração das mais diferentes esferas do governo.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Divulgação/Casan

O presidente da Casan, Adriano Zanotto, reafirmou que a Companhia mantém todos os Sistemas de Abastecimento de Água operando normalmente. Zanotto participou da reunião realizada na manhã deste domingo, 27, na Defesa Civil do Estado, com a presença do governador Eduardo Pinho Moreira e demais órgãos envolvidos com a crise gerada pela greve dos caminhoneiros.

Com a ajuda da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal, os caminhões carregados com produtos químicos fundamentais para o tratamento de água puderam chegar ao destino, abastecendo as unidades da Companhia de todo o Estado com sulfato de alumínio líquido, hidróxido de cálcio em suspensão e cloro gás.

Uso consciente

Neste período de anormalidade e escassez de combustível, as equipes volantes da Casan estão dando prioridade aos serviços de rua considerados mais essenciais, como consertos de vazamentos e rompimentos de rede. Operações que podem ser adiadas até a situação do país se normalizar estão sendo, portanto, postergadas.

Porém, como não há previsão de normalização do fluxo nas rodovias a Companhia conta com o auxílio da população para que, de modo preventivo, continue limitando o uso de água ao essencial. A empresa sugere que as torneiras sejam fechadas enquanto o usuário estiver lavando louça, escovando os dentes e fazendo a barba.

 Também sugerimos que os banhos, neste período, sejam mais rápidos do que o habitual e que o uso de máquina de lavar seja feito preferencialmente quando o eletrodoméstico estiver com sua capacidade máxima de roupas sujas. A limpeza de pátios, casas, calçadas, carros e vias não deve ser feita com mangueiras e o ideal é molhar as plantas somente com o uso de regador.

 Com a colaboração de todos, a Casan assegura a manutenção do abastecimento sem alterar em nada os padrões de potabilidade exigidos pelo Ministério da Saúde, fiscalizados pelas agências reguladoras e habitualmente entregues pela Companhia.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Stefanelli 
Assessoria de Comunicação
Presidência da Casan
E-mail: rstefanelli@casan.com.br
Fone: (48) 3221-5034 / 99136-9345
www.casan.com.br


Foto: Divulgação/Secom

Das 1.073 escolas públicas estaduais, apenas 93 não terão aulas regulares em razão da falta de combustível para o transporte escolar ou por dificuldades no fornecimento de alimentação.  Todas as escolas, inclusive as que não terão aulas regulares, estarão abertas e receberão os alunos que puderem ir até o local por conta própria,  conforme determinou a secretaria de Estado de Educação, Simone Schram.

*Gered Joinville*

Número de escolas: 63

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Criciúma*

Número de escolas: 61

Escolas sem aula segunda-feira: 10

  1. 1.EEB CEL MARCOS ROVARIS , Criciúma
  2. 2.EEB JOAQUIM RAMOS, Criciúma
  3. 3.EEB UDO DEEKE, Treviso
  4. 4.EEB VISCONDE DE TAUNAY, Lauro Muller
  5. 5.EEB BARAO DO RIO BRANCO, Urussanga
  6. 6.EEF MARECHAL RONDON, Criciúma
  7. 7.EEB SAMUEL SANDRINI, Orleans
  8. 8.EEF JOSÉ ANTUNES MATTOS, Orleans
  9. 9.EEB TONEZA CASCAES, Orleans
  10. 10.EEB COSTA CARNEIRO, Orleans

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Joaçaba*

Número de escolas: 24

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Xanxerê*

Número de escolas: 47

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered São Lourenço do Oeste*

Número de escolas: 11

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: 4

*Gered Ituporanga (Unidade de atendimento)*

Número de escolas: 16

Escolas sem aula segunda-feira: 03

  1. 1.EEF Rodolfo Fink, Vidal Ramos
  2. 2.EEF João Alberto Schimitz, Vidal Ramos
  3. 3.EEB Walter Probst, Aurora

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: 03

*Gered Concórdia*

Número de escolas: 20

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Palmitos*

Número de escolas: 19

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Rio do Sul*

Número de escolas: 69

Escolas sem aula segunda-feira: 01

  1. 1. EEB Maria Regina, Agronômica

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Araranguá*

Número de escolas: 42

Escolas sem aula segunda-feira: 06

  1. 1. EEB Maria Garcia Pessi, Ararangua
  2. 2. EEB Otília da Silva Beto, Ararangua
  3. 3. EEB Pedro Simon, Meleiro
  4. 4. EEF Francisco Molgero, Jacinto Machado
  5. 5. EEF Ana Machado Dal, Morro Grande

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Videira*

Número de escolas: 21

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Caçador*

Número de escolas: 19

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Florianópolis*

Número de escolas: 135 

Escolas sem aula segunda-feira: 09

  1. 1.EEB Emérita Duarte, Biguaçu.
  2. 2.EEB Prefeito Luiz Carlos Luiz, Garopaba.
  3. 3.EEB Conselheiro Manoel Phillipi, Águas Mornas.
  4. 4.EEB Alexandre Godinho, Biguaçu
  5. 5.EEB Emérita Duarte, Biguaçu
  6. 6.EEB Francisco Tolentino, São José
  7. 7.Instituto Estadual da Educação, Florianópolis
  8. 8.EEB Senador Renato Ramos, Palhoça
  9. 9.EEB Professora Maria da Glória Veríssimo

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Braço do Norte (Unidade de Atendimento)*

Número de escolas: 15

Escolas sem aula segunda-feira: 03

  1. 1.EEB Professor Aldo Câmara, Santa Rosa de Lima
  2. 2.EEB São Ludgero, São Ludgero
  3. 3.EEB Monsenhor Francisco Girsberts, Armazém

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Blumenau*

Número de escolas: 46 

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Timbó (Unidade de Atendimento)*

Número de escolas: 26

Escolas sem aula segunda-feira: 01

  1. 1.EEB Tercilio Longo, Benedito Novo

Escolas sem aula segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Brusque*

Total de escolas: 14

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula terça à quarta: a avaliar

*Gered Itajaí*

Total de escolas: 44

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 08

  1. 1. EEB. Presidente João Goulart, Balneário Camboriú
  2. 2. EEB JOÃO Higino Pio, Balneário Camboriú
    3. EEB MARIA da Glória Pereira, Balneário Camboriú
    4. EEB Ruizelio Cabral, Balneário Camboriú
    5. EEB Francisca Alves Gevaerd, Balneário Camboriú
  3. 6. EEM VICTOR MEIRELLES, Itajaí
  4. 7. EEB Deputado Nilton Kucker, Itajaí
    8. EEB Tiradentes, Porto Belo

Unidades sem de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Tubarão*

Total de escolas: 40

Escolas sem aulas na segunda-feira: 0

Escolas sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Laguna*

Total de escolas: 26

Escolas sem aulas segunda-feira: 01

  1. 1.EEB André A. de Souza , Imbituba

Escolas sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered São Miguel do Oeste*

Total de escolas: 19

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Itapiranga (Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 15

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 02

  1. 1. EEB Balduíno Rambo, Tunápolis
  2. 2. EEB Pitangueira, Tunapólis

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Campos Novos*

Total de escolas: 17

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 01

1.EEB Deputado Augusto Bresola, Vargem

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Dionísio Cerqueira (Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 18

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 01

  1. 1. EEb Antenor Nascente, Princesa

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered: Chapecó*

Total de escolas: 42

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 01

1.EEF. ADELE FACCIN ZANUZO

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Mafra*

Total de escolas: 42

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 23

1.Centro de Ed. De Jovens e Adultos, Mafra

2.Cedup, Mafra

3.EEB BARÃO DE ANTONINA, Mafra

4.EEB PROF. MARIA PAULA FERES, Mafra

5.EEB JOVINO LIMA, Mafra

6.EEB DR. FRANCISCO ISA, Mafra BEL

7.EEB SANTO ANTONIO, Mafra

8.EEB GUSTAVO FRIEDRICH, Mafra

9.EEB TENENTE ARY RAUEN, Mafra

10.EEB HERCILIO BUCH, Mafra

11.EEF CRISTO REI, Mafra

12. EEB ALINOR VIEIRA CORTE, Papanduva

13. EEB MANOEL ESTEVÃO FURTADO, Papanduva

14. EEB IRENE REVA ZADOROWSKI

15. EEB Lebon Regis, Campos Alegre

16. EEB Argemiro Gonçalvez, Mafra

17. EEB Virgílio Varzea

18. EEB Odir Zanelatto

19. EEM São João Batista

20. EEB AntÕnio Blaskowski

21. EEB Paulo Cristiano Heyse

22. EEB Amandus Bauer

23. EEB Luiz Bernanrdo Olsen

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Canoinhas (Unidade de Atendimento)

Total de escolas: 23

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 03

  1. 1.EEB Clementino Britto, Porto União
  2. 2.Cedup Vidal Ramos, Canoinhas
  3. 3.EEB Horácio Nunes, Irineópolis

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Jaraguá do Sul*

Total de escolas: 29

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered Maravilha*

Total de escolas: 28

Total escolas sem aula segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Quilombo (Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 09

Escolas sem aula segunda-feira: 0

Escolas sem aula segunda à quarta: a avaliar

  

*Gered de São Joaquim*

Total de escolas: 12

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Lages*

Total de escolas: 44

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 16

1. EEB Isidoro Silva, Anita Garibaldi
2. EEB Pe Antonio Viera, Anita Garibaldi
3. EEB Campos Sales, Bocaina do Sul
4. EEB Major Otacílio Couto, Campo Belo do Sul
5. EEB Otília Ulisseia Ungaretti, Cerro Negro
6. EEB Elza Deekem Otacílio Costa
7. EEB NS de Fátima, Otacílio Costa
8. EEB Agar Alves Nunes, Otacílio Costa
9. EEB Argemiro, Otacílio Costa
10. EEB Pe Antonio Trivellin, Painel
11. EEB Irmã Gertrudes, Ponte Alta
12. EEB São Tarcísio, Ponte Alta
13. EEB Laudelino de Souza. Medeiros, São José Do Cerrito
14. EEB Mauro Gonçalves Farias, São José Do Cerrito
15. EEB Leovegildo Esmerio da Silva, São José Do Cerrito
16. CEDUP Caetano Costa, São José Do Cerrito

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Seara (Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 18

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: 02

*Gered de Taio (Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 16

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Ibirama *(Unidade de Atendimento)*

Total de escolas: 18

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 4

Unidades sem aula de segunda a quarta-feira: a avaliar

*Gered de Curitibanos*

 
GERED de Curitibanos

Total de escolas: 14

Total de escolas sem aulas segunda-feira: 0

Unidades sem aula de terça e quarta-feira: a avaliar

 

Números totais

Total de escolas: 1.073

Total de escolas sem aula segunda-feira:93

 Unidades sem aula de terça e quarta-feira: a avaliar

 

Fonte: Secretaria de Estado da Educação

 

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br




Fotos: Jaqueline Noceti/Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira informou ao comitê integrado de crise, reunido na manhã deste domingo, 27, que Santa Catarina articula com o Rio Grande do Sul e o Paraná ações conjuntas que priorizem o diálogo com os caminhoneiros, paralisados há sete dias em todo Brasil. O objetivo é garantir os serviços básicos, necessários à segurança e ao bem estar da população. O comitê de gerenciamento de crise está montado no Cigerd, em Florianópolis, desde a última terça-feira e é composto pelos secretários de Estado das áreas críticas . Um pouco antes do encontro, o governador Eduardo Pinho Moreira conversou por telefone com os governadores dos estados vizinhos, José Ivo Sartori (RS) e Cida Borghetti (PR).

"As reuniões de monitoramento têm trazido conforto a população de Santa Catarina. Essa é a nossa responsabilidade. Por isso estamos dialogando com os grevistas, caminhoneiros, no sentido de que as questões essenciais não sejam impedidas, afinal de contas não podemos responsabilizar ou punir a população por essa paralisação, que entendemos ter motivos justos", afirmou o governador. Ele salientou que a superação das dificuldades está sendo possível, porque o governo se antecipou e está articulado em todas as áreas. 

A reunião do colegiado desta manhã contou com a participação de secretários ou representantes de todas as pastas do governo estadual, seja presencialmente ou por videoconferência. Também estiveram presentes autoridades do Exército, da Aeronáutica, da Marinha, da Polícia Rodoviária Federal e da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam).

Prioridades

O governador Eduardo Pinho Moreira também fez questão de ressaltar que o comitê de crise continua monitorando todas as movimentações e consequências geradas pelo movimento grevista. Entre as prioridades, citou a manutenção dos serviços nas áreas de segurança pública, educação e saúde. Outra preocupação constante é quanto à manutenção da biossegurança em relação ao agronegócio catarinense. Os presentes ao encontro relataram que houve avanços do sábado para o domingo nas negociações para que sejam mantidos os transportes de rações para o rebanho.

"A sanidade animal é uma conquista de décadas de Santa Catarina. É algo que precisamos preservar, para manter o nosso status de excelência. Praticamente um terço da riqueza do nosso Estado vem desse setor", disse Moreira, durante a reunião do colegiado pleno.

Também presente à reunião, o general Ricardo Miranda, da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, contou que Santa Catarina ainda não esgotou todas as possibilidades de negociação com os grevistas, o que faz com que não tenha sido necessário até o momento do uso da força. Nacionalmente, na sexta-feira o presidente Michel Temer autorizou o uso das Forças Nacionais de Segurança para desbloquear as rodovias nacionais.
"Pelo que eu pude perceber, Santa Catarina está um passo à frente dos outros estados, já que este comitê de crise antecipou muitas das consequências que a greve geraria", afirmou o general.

Outro ponto destacado pelas autoridades na reunião foi a necessidade de se dar prioridade ao abastecimento de combustível nos aeroportos do Estado, não apenas pelos prejuízos aos passageiros, mas principalmente pelo transporte de itens essenciais pela via aérea.


>>> mais fotos na galeria


Foto: Jaquleine Noceti/Secom

O governo de Santa Catarina continua o trabalho e os esforços em todas as áreas para minimizar os impactos da paralisação dos caminhoneiros na vida das pessoas, especialmente na circulação de produtos considerados essenciais, como remédios, alimentos, insumos, combustíveis e outros. Para isso, representantes das áreas sensíveis se mantêm articulados e concentrados no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Florianópolis, desde terça-feira, 22.

As equipes estão trabalhando 24 horas e as estratégias e as ações são definidas diariamente em reuniões com todos os responsáveis das secretarias de Estado, órgãos Federais, além de representantes de regiões estratégicas. O transporte de itens básicos está sendo feito em comboios com a escolta da Polícia Rodoviária Militar e Polícia Militar, identificados com adesivos da Defesa Civil de Santa Catarina. Nas últimas 40 horas foram realizadas 200 escoltas pelas forças de segurança.

Além disso, governo solicitou a todas as entidades empresariais e federações do setor produtivo catarinense para que acionem os seus associados, com o objetivo de identificar caminhões parados com produtos de extrema importância para vida humana e animal. Empresas que transportam GLP, ração animal, medicamentos para hospitais, combustível para saúde e segurança, oxigênio para hospitais e cloro para manutenção da água potável, devem identificar a localização dos seus caminhões, e com apoio das Polícias Rodoviária Federal e Militar, receberão escoltas para seguir viagem e descarregar seus produtos.

Confira como estão os serviços em cada área com informações atualizadas na manhã deste domingo, 27:

Agricultura

A mobilização na Agricultura segue para garantir o bem estar animal, mantendo a biossegurança e a qualidade sanitária em Santa Catarina, com a negociação em todas as barreiras para entrega de ração nas granjas e de insumos nas fábricas que produzem essa alimentação. O transporte desses suprimentos é feito com a escolta da Polícia Militar.

Além disso, existe o esforço conjunto para a retirada de cargas de produtos perecíveis, como o leite, por exemplo, que estão presos nos bloqueios, a fim de evitar desperdícios e descarte impróprio desses produtos nas rodovias.

Educação

A Secretaria de Estado da Educação (SED) informa que as aulas da rede estadual estão mantidas nas regiões e cidades onde não está prejudicado o fornecimento de alimentação e combustível. A orientação é para os pais ou responsáveis procurarem as escolas onde os filhos estudam para saber do cronograma de aulas ou a Gerência Regional de Educação (Gered). Unidades com dias sem aula farão a reposição no recesso de julho. A SED possui 1.073 escolas.

Segurança

A Secretaria de Segurança Pública trabalha com reserva técnica de combustível, além de contato direto com fornecedores para garantir que as viaturas e ambulâncias continuem com o atendimento e as operações normalizadas. O Corpo de Bombeiros também trabalha com reserva de combustível para as aeronaves de busca e salvamento. As operações policiais estão mantidas.

Saúde

Na Saúde, o estoque de medicamentos e as cirurgias de emergência estão garantidos nas instituições atendidas pelo Estado. As cirurgias eletivas serão reagendadas e retomadas assim que a situação se normalizar. A decisão foi tomada porque muitos pacientes não têm condições de chegar aos locais por falta de combustível. O SC Transplantes funciona normalmente no período com a agilidade necessária para o transporte de órgãos.

Comunicação

A Secretaria de Comunicação está com uma estrutura fixa também no CIGERD para centralizar e atualizar as informações e imagens e atender aos pedidos de imprensa.


Foto: arquivo/Secom

Em Santa Catarina, Governo do Estado, produtores rurais e lideranças trabalham juntos para preservar a vida de milhões de suínos e aves. Após seis dias de paralisação dos caminhoneiros, a prioridade para o setor é o transporte de ração para alimentar os animais e evitar a morte por inanição. Para garantir que as cargas cheguem ao destino, a Polícia Militar está realizando escoltas dos caminhões até as propriedades rurais.

As empresas contam com um mecanismo para requisitar as forças policiais do Estado na condução de comboios de cargas de ração e também na negociação da passagem pelos bloqueios. “Felizmente a maioria dos manifestantes tem aceitado negociar e, num gesto humanitário, vem permitindo a passagem de alimentos e cargas vivas para evitar o sofrimento e a crueldade que a falta de ração causaria aos animais”, afirma o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

 

Campanha
O Governo do Estado criou ainda uma campanha pedindo a compreensão dos manifestantes para liberar as cargas com ração e cargas vivas. Santa Catarina é o maior produtor nacional de suínos e o segundo maior produtor de aves, com um rebanho de sete milhões de suínos e de 206 milhões de aves alojados em granjas. “Esses animais precisam ser protegidos nesse momento de crise”, ressalta Spies.

Escassez

O cenário continua delicado para o agronegócio catarinense. A partir deste sábado (26) começam a faltar insumos (milho e farelo de soja) para abastecer as fábricas de ração e dar continuidade ao processo de manutenção da vida de milhões de animais.

Há ainda um grande prejuízo com a interrupção dos abates de suínos, aves e bovinos. Mais de 70 mil pessoas deixaram de trabalhar nas indústrias de carne e leite de Santa Catarina. O secretário Airton Spies explica que, sem a retirada dos animais das propriedades rurais, o quadro de escassez de alimentos fica ainda pior.

“Até o momento, apesar da grave crise, todo o esforço do Governo do Estado, agroindústrias e produtores rurais está direcionado para evitar a mortandade em massa de animais em Santa Catarina”, destaca o secretário.

Leite
Os produtores de leite e laticínios de Santa Catarina também passam por um momento delicado. Com a falta de transporte, o leite não está sendo coletado nas propriedades rurais e é descartado pelos produtores. Santa Catarina produz oito milhões de litros de leite por dia – é o quarto maior produtor nacional do produto.

Comitê Integrado de Crise
A Secretaria da Agricultura é um dos órgãos presentes no Comitê Integrado de Crise do Governo do Estado. O grupo está concentrado no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Florianópolis, e trabalha coordenando as ações para manter o funcionamento dos serviços básicos no Estado.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Página 1 de 327