Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Projeto garante acessibilidade para deficientes visuais ao Portal de Serviços do Executivo

Projeto garante acessibilidade para deficientes visuais ao Portal de Serviços do Executivo

Nos últimos meses de 2018, uma equipe de desenvolvedores de software do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc) recebeu um desafio novo. A missão: tornar o Portal de Serviços do Governo de Santa Catarina 100% acessível para deficientes visuais. Depois de muito de trabalho, a novidade está disponível desde o começo de dezembro.

Oportunidades

Próximos eventos

Foto: Jonas Pôrto/Udesc

Nesta quarta-feira, 16, foram abertas as inscrições para o Processo Seletivo nº 01/2019 da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), com 11 vagas para professor substituto, em Balneário Camboriú, Florianópolis, Ibirama e Joinville.  As oportunidades são temporárias, com prazo de até quatro anos, em áreas como Ensino-Aprendizagem, Fisioterapia Cardiorrespiratória, Ciência da Informação, Programação, Projetos Mecânicos e Eletrotécnica. 

As inscrições podem ser feitas no site oficial, nos seguintes períodos: até 23 de janeiro pelos candidatos doadores de sangue e/ou medula, com isenção da taxa, e até 30 de janeiro pelos demais candidatos, por meio de boleto, no valor de R$ 100. Entre 11 e 13 de fevereiro, os candidatos da seleção da Udesc realizarão as provas escrita e didática, além de passarem por avaliação de títulos.

Mais informações

Os salários variam de acordo com a titulação e as horas contratadas. Mais informações sobre vagas, endereços e horários de atendimento podem ser obtidas no edital

Assessoria de Comunicação da Udesc
E-mail: comunicacao@udesc.br
Telefones: (48) 3664-7935/8010


Foto: COMPDEC

Na manhã desta quarta-feira, 16, foi realizada na prefeitura de Grão Pará, uma reunião para a avaliação da situação da SC-370 e da Serra do Corvo Branco. Segundo o laudo apresentado pela equipe técnica da Secretaria de Estado da Defesa Civil, (SDC), o risco é considerado muito alto e a indicação é para a continuidade da interdição. Da mesma forma, o relatório sugere o monitoramento topográfico e visual diário para o acompanhamento da situação. “Para a liberação total da rodovia são necessárias obras estruturantes, de recomposição de aterro, contenção e reforço na sinalização”, explicou o geólogo da SDC, Humberto Alves da Silva.

Durante a reunião ficou acertado que a SC-370 e a Serra do Corvo Branco permanecem interditadas até que ações para a redução de riscos sejam realizadas. Dentre elas: impedimento de tráfego de veículos pesados, sinalização adequada, barreiras físicas a margem da rodovia, limpeza da drenagem, desvio na área de escorregamento, monitoramento diário e o fechamento durante a noite para o tráfego de todos os tipos de veículos. Após a conclusão destas ações a via será liberada parcialmente, ou seja, apenas durante o dia. Em paralelo será realizada a busca de uma solução definitiva.

Participaram do encontro representantes das prefeituras da região, das secretarias de Estado da Defesa Civil (SDC) e da Infraestrutura, Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) e defesas civis municipais da região.

Segundo o secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Junior, o problema da Serra do Corvo Branco se arrasta há décadas e a população não pode conviver mais com o alto risco que estão expostos todos os dias na SC-370 e na Serra do Corvo Branco. “Estamos juntos buscando o mais rápido possível a liberação do local. Entendemos a importância da via para os moradores da região, por isso, pedimos paciência, pois os órgãos estão trabalhando buscando a normalidade”, destacou o secretário.

A precariedade da Serra do Corvo Branco foi agravada no último sábado, 12, após uma forte enxurrada que atingiu os municípios de Grão Pará e Rio Fortuna. A interdição ocorreu na noite da última segunda-feira, 14, após a avaliação da equipe técnica da SDC. O bloqueio ocorre no trecho da SC-370, entre o distrito de Aiuerê, em Grão Pará, e o topo da Serra, em Urubici. A interdição está sendo realizada por barreiras físicas, com o apoio PMSC.

Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) está com 1.631 vagas de emprego disponíveis em Santa Catarina. Desse total, 135 são para pessoas com deficiência.

De acordo com a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), à qual o Sine é vinculado, as oportunidades são para funções como vendedor, pintor, pedreiro, carpinteiro, encanador, operador de caixa, revisor de texto e lavador de veículos. 

A maioria das vagas abertas está no Oeste Catarinense. Chapecó tem 549, São Miguel do Oeste conta com 275 e em Concórdia são 180.

Para ter acesso às vagas de emprego, é preciso ir pessoalmente até a unidade do Sine mais próxima com um documento de identidade e a carteira de trabalho.

O Sine facilita a inserção ou reinserção da população no mercado de trabalho. O serviço é do Governo Federal com a contrapartida do Governo do Estado.

Município

Total de vagas

Vagas para PcD

Araranguá

7

1

Balneário Camboriú

97

17

Blumenau

113

47

Caçador

10

-

Chapecó

549

2

Concórdia

180

6

Criciúma

48

11

Florianópolis

45

5

Itajaí

27

5

Ituporanga

1

-

Joaçaba

35

1

Joinville

123

26

Lages

10

-

Laguna

13

1

Mafra

41

12

Rio do Sul

27

-

São José

1

1

São Miguel do Oeste

275

-

Taió

8

-

Timbó

21

-


Foto: James Tavares/Secom

Durante o verão, período mais quente e mais chuvoso do ano, aumenta o número de acidentes com animais peçonhentos, tanto em áreas urbanas quanto rurais. Por isso, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), orienta a população em relação aos riscos dessa época.

“A maioria dos acidentes é registrada no verão, porque existe um aumento da realização de atividades ao ar livre, como ir à praia e fazer trilhas, e de limpezas de habitações, quintais e terrenos, coincidindo com o período em que há deslocamento dos animais peçonhentos para alimentação e reprodução”, explica Alexandra Pereira,  médica veterinária da Gerência de Vigilância de Zoonoses da DIVE/SC. Além disso, ela também alerta que em regiões onde há enchentes o risco também é grande, pois esses animais são obrigados a deixarem seus habitats em busca de um novo local, refugiando-se, muitas vezes, dentro das casas.

Em Santa Catarina, na temporada de verão de 2018 (entre os meses de dezembro de 2017 a março de 2018), foram notificados 4.108 acidentes por animais peçonhentos, o que representa 44,7% do total notificado entre dezembro/2017 a dezembro/2018. Sendo 63,9% deles causados por aranhas, seguidos pelos acidentes por abelhas (10%), lagartas (9,9%), serpentes (7,3%) e por escorpiões (4,1%). As lesões por águas-vivas registradas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina chegaram a 37.863 ocorrências durante a Operação Veraneio 2017/2018. Na Operação Veraneio 2018/2019, foram regitrados 28.658 lesões por água viva até o momento.

No caso de picadas ou mordeduras, a vítima deve procurar atendimento médico no serviço de saúde mais próximo nas primeiras horas após a ocorrência. A referência para atendimento de acidentes por animais peçonhentos no estado é o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC), com funcionamento 24 horas pelo telefone 0800 643 5252.

Aprenda mais sobre esses animais e como proceder em caso de acidente com animal peçonhento:

O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTES

  • • Manter a vítima calma e deitada;
  • • Tentar manter a área afetada no mesmo nível do coração ou, se possível, abaixo dele;
  • • Evitar que a vítima se movimente para não favorecer a absorção do veneno;
  • • Localizar a marca da mordedura e limpar o local com água e sabão;
  • • Cobrir com um pano limpo;
  • • Remover anéis, pulseiras e outros objetos que possam garrotear (apertar a circulação), em caso de inchaço do membro afetado;
  • • Levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo, para receber o tratamento necessário; e
  • • Se possível, levar o animal para que seja identificado e para que a vítima receba o soro antiveneno específico.

O QUE NÃO FAZER

  • • Não fazer torniquete -  isso impede a circulação do sangue e pode causar gangrena ou necrose local;
  • • Não cortar o local da ferida, para fazer 'sangria'; e
  • • Não aplicar folhas, pó de café ou terra sobre a ferida, pois poderá provocar infecção.

COMO EVITAR ACIDENTES

  • • Utilizar equipamentos de proteção individual (EPIs) no manuseio de materiais de construção, lenhas, móveis, em atividades rurais, limpeza de jardins, quintais e terrenos, etc.;
  • • Observar com atenção os locais de trabalho e de passagem;
  • • Não colocar as mãos em tocas, buracos e espaços entre lenhas e pedras (utilizar ferramenta);
  • • Evitar aproximação de vegetação rasteira ao amanhecer e ao anoitecer (período de maior atividade de serpentes);
  • • Não mexer em colmeias e vespeiros (contatar autoridade local);
  • • Inspecionar antes do uso roupas, calçados, roupas de cama e banho, panos, tapetes, e afastar camas das paredes;
  • • Não depositar lixo, entulho e materiais de construção junto às habitações;
  • • Evitar que plantas e folhagens se encostem nas casas;
  • • Fazer controle de roedores (servem de alimento para serpentes);
  • • Evitar acampar em áreas onde é sabido que há roedores e serpentes;
  • • Não fazer piquenique às margens de rios, lagos e lagoas, e não se encostar em barrancos durante pescarias;
  • • Limpar regularmente e com EPIs móveis, cortinas, quadros, paredes e terrenos baldios;
  • • Vedar frestas, buracos, portas, janelas e ralos;
  • • Manter limpos jardins, quintais, paióis e celeiros;
  • • Combater insetos (especialmente baratas que servem de alimento para escorpiões e aranhas); e
  • • Preservar predadores naturais dos animais peçonhentos.

Informações adicionais para imprensa:
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
Jornalista
(48) 3664-7406
(48) 3664-7402
(48) 3664-7385

 

Foto: James Tavares/Secom

O Governo do Estado terá uma Central de Atendimento aos Municípios. O anunciou foi feito, nesta terça-feira, 15, pelo governador Moisés durante a posse do novo Conselho Executivo e Fiscal da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), evento ocorrido na sede da Federação das Indústrias (Fiesc), em Florianópolis. A estrutura ficará dentro da Secretaria de Estado da Casa Civil e servirá para fazer a interlocução com as prefeituras das 295 cidades catarinenses. 

“Nós teremos um atendimento privilegiado dentro da Casa Civil com essa nova estrutura, até para atender a demanda, que pode ser um resultado da extinção das ADRs, mas também todos os convênios e as ações que o município tinha com o Estado. Tudo isso será mantido nas devidas pastas, para onde vão migrar os servidores que atuavam nas ADRs. Então não haverá nenhum prejuízo no relacionamento dos municípios com o Estado de Santa Catarina”, afirmou.

Em seu discurso aos prefeitos, de aproximadamente 12 minutos, Moisés salientou a importância de um convívio harmonioso entre os entes federativos. O governador disse que um Estado só é forte se seus municípios tiverem pujança. Por conta disso, elegeu o desenvolvimento econômico como uma prioridade para os próximos quatro anos:

“Nós entendemos que o crescimento dos municípios é o crescimento de Santa Catarina. Não há nada desconectado. Se nós tivermos municípios fortes, Santa Catarina, como Estado, será forte. Nós temos que fortalecer os municípios. E mais: penso que as associações de municípios podem suprir esse papel que as ADRs, agora extintas, deixarão de fazer”.

O secretário Douglas da Borba, da Casa Civil, também compareceu ao evento na Fiesc e garantiu que a Secretaria estará de portas abertas para atender todos os prefeitos. A vice-governadora Daniela Reinehr foi outra que prestigiou a posse, expressando seu apoio ao municipalismo.

Novo conselho da Fecam

Durante o evento na Fiesc, tomou posse como presidente da Fecam o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli. Ele substituiu a prefeita Sisi Blind, de São Cristóvão do Sul, que estava de forma interina na presidência, compartilhada com o prefeito de Itajaí, Volei Morastoni, no último ano. Também foram empossados o prefeito de Balneário Piçarras (AMFRI), Leonel José Martins, como 1º vice-presidente; o prefeito de Itapoá (AMUNESC), Marlon Roberto Neuber, como 2º vice-presidente; o prefeito de Itapiranga (AMEOSC), Jorge Welter, como 3º vice-presidente; o prefeito de Pomerode (AMMVI), Ércio Kriek, como 1º secretário; e o prefeito de Mafra (AMPLANORTE), Wellington Roberto Bielecki, como 2º secretário.

Informações adicionais para a imprensa

Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 1 de 361

Conecte-se