Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

Os principais aspectos da Reforma Administrativa

O governador Carlos Moisés comenta os principais pontos da Reforma Administrativa, pensada em três eixos: redução de gastos públicos, reorganização da estrutura e qualificação do serviço prestado. A proposta do Projeto de Lei Complementar, já encaminhado à Assembleia Legislativa, vai gerar uma economia de até R$ 124,3 milhões aos cofres públicos nos próximos 12 meses – ou seja, de cerca de R$ 500 milhões em quatro anos 

Oportunidades

Próximos eventos

Foto: Divulgação / Udesc 

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) está com inscrições abertas para o Vestibular de Inverno 2019 no site vestibular.udesc.br. Os candidatos poderão se inscrever até 6 de maio e pagar a taxa de inscrição, de R$ 110, até 7 de maio. 

 Foto: Débora Fernandes/EEB Ivo Silveira

Conhecer a realidade, estudar a história e praticar atividades típicas indígenas mobilizaram os estudantes do Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI) da EEB Ivo Silveira, em Palhoça. A "Semana da Cultura Indígena na Escola" contou com exposição, oficinas de arco e flecha, capoeira, palestra e apresentação de teatro para comemorar o Dia do Índio, celebrado nesta sexta-feira, 19.

Por meio do projeto “Mostra Cultural: Brasil, identidade e território indígena”, da disciplina de Arte e Cultura ofertada no EMITI, pela primeira vez os jovens conheceram a aldeia e a Escola Indígena Estadual de Ensino Fundamental (EIEF) Tekoá Itaty, localizada no Morro dos Cavalos. Os índios também visitaram a unidade EEB Ivo Silveira, onde participaram de atividades especiais em comemoração à cultura indígena como a brincadeira do saco (foto).

Para o estudante Diogo da Rosa, além de todo o aprendizado adquirido nas pesquisas, o contato com os índios foi o diferencial para mudar seu conceito sobre a cultura indígena. “Foi importante estudarmos desde a teoria, lá no momento da pesquisa, até a visita na aldeia. É um estilo de vida diferente, por exemplo. Eles têm outra concepção de trabalho e são felizes assim. Com certeza aprendi a respeitar ainda mais agora”, conta.

Na aldeia, os jovens interagiram com a modalidade esportiva arco e flecha, bastante praticada pelo povo indígena. Proposto pelos professores, os alunos dos 1º, 2º e 3º anos do EMITI trabalharam o tema de forma interdisciplinar, com uma roda de conversa na aula de Sociologia, ensaios para peça de teatro na aula de Arte e Cultura, entre outras.

“A ideia foi justamente trabalhar a interação, a desmistificação da cultura indígena promovendo o respeito entre as comunidades. A intenção é levar esse aprendizado para fora da escola e, a partir de ações como essa, conseguirmos construir seres humanos cada vez melhores na maneira de pensar, agir e lidar com as diferenças”, explica o professor responsável pelo evento, Arilson Costa.

Para a comunidade indígena, também foi uma experiência nova, com troca de experiências. “Podermos abrir as portas da nossa aldeia e receber os alunos, assim como visitarmos o ambiente deles, é uma forma de reconhecimento do nosso povo que, infelizmente, ainda sofre com o preconceito. É um momento bem especial para nós”, contribui a cacique e professora da EIEF, Elizete Antunes.

Educação indígena no Estado

Santa Catarina conta com 31 escolas estaduais indígenas com as etnias Kaingang, Xokleng/Laklãnõ e Guarani. Ao todo, são 2.939 alunos e, aproximadamente, 300 professores. Confira no mapa abaixo as regiões onde as escolas indígenas estão instaladas.

Informações adicionais à imprensa:
Edinéia Rauta - (48) 3664-0353 / 9980-3136
Dafnée Canello - (48) 3664-0347 / 996826562
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Site: www.sed.sc.gov.br
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação - SED

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC), abre inscrição para os cursos de Fotografia em Acervos Culturais e de Fotografia de Grande Formato. As aulas, ministradas pelo professor Sérgio Sakakibara, serão realizadas nas dependências do Centro Integrado de Cultura (CIC), durante os meses de maio e junho.

Saiba mais sobre as oficinas:

:: Fotografia em Acervos Culturais
Conteúdo: Oficina teórica e prática abordando o uso da fotografia em acervos culturais, arquivos, bibliotecas, museus. A imagem fotográfica como objeto e como registro, catalogação, armazenamento, digitalização, difusão. Metadados, taxonomias, recuperação.
Programas para gestão e difusão de acervos. Operação básica de câmeras fotográfica e scanners.
Ministrante: Sérgio Sakakibara
Público-alvo: prioritariamente profissionais que atuam em instituições culturais; se restarem vagas serão admitidos estudantes de áreas afins, uma vez que será formada lista de espera. 

São 12 vagas e a seleção será feita por dois critérios: 1 - vínculo institucional; 2 - ordem de inscrição. Vale destacar que a falta na primeira aula (ou duas faltas) provocará ocancelamento da vaga e essa informação servirá de critério de seleção para os próximos cursos. Será fornecido certificado de 20h. 

Período do curso: às segundas-feiras do mês de maio e nos dias 3 e 10 de junho, das 8h30 às 11h50
Local: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina / Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen 5600 - Agronômica / Florianópolis-SC.

Inscrições pelo formulário abaixo até 29 de abril às 18h.  A divulgação dos selecionados será informada no dia 30 de abril.
Curso gratuito. Formulário: https://forms.gle/diLdq1bddDsyvNL86

:: Fotografia de Grande FormatoConteúdo:
professores de fotografia, fotógrafos e artistas com alguma experiência e, ao menos, um conhecimento básico em fotografia e um portfólio online de trabalhos.

Serão oferecidas seis (6) vagas. A seleção se dará pelos critérios: 1 - currículo e portfólio; 2 - ordem de inscrição. Vale destacar que a falta na primeira aula (ou duas faltas) provocará o cancelamento da vaga e essa informação servirá de critério de seleção para os próximos cursos. Será fornecido certificado de 20h. 

Obs.: Os custos do material de consumo, filme e reveladores serão divididos entre os alunos (aproximadamente R$30)
Período do curso: 7, 9, 14, 16, 21 e 23 de maio (terças e quintas), das 8h30 às 11h50
Local: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina / Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Gov. Irineu Bornhausen 5600 - Agronômica / Florianópolis-SC.
Inscrições pelo formulário abaixo até 29 de abril às 18h.  A divulgação dos selecionados será informada no dia 30 de abril.
Formulário: https://forms.gle/yF453ZibU4R1hM7W8

Assessoria de Comunicação
Fundação Catarinense de Cultura (FCC)

imprensa@fcc.sc.gov.brSite: Facebook: 
www.twitter.com/fccoficial

Foto: Rafael Schafer/Udesc

Há seis meses, o gari e catador de latinhas Nilson Habeck, 49 anos, tomou uma decisão que mudaria sua vida: tentar ingressar em uma universidade. Morador do interior de Ibirama, no Vale do Itajaí, Nilson começou a estudar para o Vestibular de Verão da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em agosto do ano passado, na própria biblioteca da universidade. Em fevereiro deste ano, a redenção: foi aprovado no curso de graduação em Engenharia Civil.

Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Santa Catarina é o maior produtor de pescados do Brasil, e o setor ganha um fôlego extra com a chegada da Páscoa. Segundo a tradição cristã, a Sexta-feira Santa é dia de deixar o consumo de carne vermelha de lado e optar pelos pratos com peixe. Os pescadores já se preparam para aumentar as vendas em até 20%.

“Essa é uma época onde as pessoas normalmente consomem mais peixes e frutos do mar, e é um momento importante também para incluir esse alimento na rotina alimentar das famílias. Santa Catarina é o maior produtor nacional de peixes, temos uma variedade imensa de pescados e o consumo pode crescer ainda mais. São opções de alimentos saborosos e super saudáveis”, destaca o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa.

A Semana Santa reforça a renda dos pescadores catarinenses, que aumentam sua renda em até 20% nesse período. “Os pescadores trabalham com um ânimo extra porque sabem que, com o aumento da procura, há também um ganho maior. É um momento importante para o setor da pesca”, ressalta o presidente da Federação de Pescadores do Estado de Santa Catarina, Ivo da Silva. Grande parte dos peixes capturados pela pesca artesanal são vendidos no Mercado Público, peixarias e na própria comunidade.

Pesca em Santa Catarina

Santa Catarina tem 7% do litoral brasileiro e 337 localidades onde ocorre a pesca artesanal, envolvendo aproximadamente 25 mil pessoas. Maior polo pesqueiro do país, o Estado conta ainda com 700 embarcações de pesca industrial, gerando cerca de 10 mil empregos diretos. Em 2017, Santa Catarina produziu 129,1 mil toneladas de peixes.

Os pescados catarinenses estão presentes também no mercado internacional. De acordo com o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), o valor das exportações catarinenses de pescado totalizou US$ 26,7 milhões em 2018.

As principais espécies pescadas no litoral catarinense são: corvina, sardinha, tainha, bonito-listrado e anchova. O secretário Ricardo de Gouvêa lembra que a pesca é feita seguindo os períodos de defeso estabelecidos pelo Governo Federal, em total sintonia com a legislação vigente.

Fortalecimento da pesca e maricultura

A Secretaria da Agricultura e da Pesca e suas empresas vinculadas - Epagri, Cidasc e Ceasa – trabalham para fortalecer e estruturar o setor pesqueiro e a maricultura em Santa Catarina. Entre as ações previstas estão a estruturação das cadeias produtivas e a rastreabilidade dos produtos.

Algumas demandas catarinenses já foram levadas ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última semana, como por exemplo a retomada das exportações de pescado para a União Europeia, a permissão para o cultivo comercial da macroalga Kappaphycus alvarezzi no litoral de Santa Catarina como alternativa econômica para os maricultores, o monitoramento ambiental da maricultura, regularização das carteiras de pescadores e licenças de pesca, além das normas do programa de controle sanitário de moluscos.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

 

Página 1 de 429

Conecte-se