Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

O Governador Raimundo Colombo fala sobre o saúde em Santa Catarina e a retomada na economia.


Oportunidades

Próximos eventos


Foto de arquivo: James Tavares / Secom

O número de focos do mosquito Aedes aegypti aumentou em 38,9% quando comparado ao mesmo período de 2016. De 1º de janeiro a 16 de setembro de 2017, foram identificados 8.658 focos do mosquito Aedes aegypti, em 139 municípios. Neste mesmo período em 2016, haviam sido identificados 6.233 focos em 132 municípios. Os dados estão no boletim divulgado nesta sexta-feira, 22, pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC). O documento apresenta a situação epidemiológica da Dengue, Febre de Chikungunya e Zika Vírus, com dados até a Semana Epidemiológica (SE) n°37.

>>> O boletim completo está disponível neste link

Em relação à situação entomológica, até a SE nº 37/2017 já são 61 municípios considerados infestados,o que representa um incremento de 22% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição. 

A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Informações adicionais para a imprensa:
Letícia Wilson e Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br


Em julho os rios já estavam abaixo do nível normal, como o da Estação Barra do Prata em Vitor Meireles - Foto arquivo: Josete Nardi

A Defesa Civil de Santa Catarina alerta para a estiagem que atinge o Estado, causando prejuízos na agricultura e pecuária. As precipitações para o mês de setembro estão abaixo da média climatológica em todas as regiões do Estado e a situação se agravou ainda mais com o baixo volume de chuva durante o mês de agosto no Litoral Norte, Litoral Sul, Meio Oeste, Planalto Sul e Vale do Itajaí.

As 22 estações hidrológicas do Estado mostram o volume hídrico dos rios abaixo da normalidade. Os municípios mais atingidos com alerta e emergência são Forquilhinha, Bocaina do Sul, Otacílio Costa, Canoinhas, Palhoça, Chapadão do Lageado, José Boiteux, Salete, Taió, Timbó, São João Batista, São Martinho, Orleans, Tubarão, Passos Maia, Joaçaba, Rio das Antas, Tangará, Concórdia, Camboriú e Rio Negrinho. Já em situação de atenção são os municípios de Curitibanos, Itapiranga e Itapema. (ver tabela)


Fotos: Gabriela Ressel/SES

O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, participou, nesta quinta-feira, 21, da 214ª Reunião Ordinária da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB), realizada na Associação dos Municípios da Grande Florianópolis, em Capoeiras. Na ocasião, gestores das secretarias de Saúde dos municípios aprovaram o novo modelo de gestão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

A proposta é de integração do Samu Estadual, sob gestão da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Além disso, serão integradas as Unidades de Suporte Básico (USB) dos municípios também para a gestão do Estado, de forma gradativa.

Segundo o secretário Vicente Caropreso, o Samu passa por uma nova fase de comunicação e integração. “Haverá um aumentando de disponibilidade de viaturas e de pessoal. Também teremos um custo menor do que antes. Esse conjunto de situações aprovadas interessa a todos. Foi definida uma teia de atendimento com um trabalho integrado entre Estado, Corpo de Bombeiros Militar e Voluntários, saúde e municípios para que possamos atender aos reclames da sociedade”, destacou Caropreso.

De acordo com a superintendente de Serviços Especializados e Regulação, Karin Geller, está sendo elaborado um termo de cooperação técnica entre a SES e o Corpo de Bombeiros para a cogestão do Samu. “Estamos fazendo um planejamento de migração do Samu atual para o novo sistema de cogestão”, explicou Karin.

O gerente estadual do Samu, coronel João Batista Cordeiro Júnior, destacou que Santa Catarina continua sendo referência no Brasil em atendimento pré-hospitalar. “Além disso, somos o único estado que tem a proposta de integrar o Samu Básico e Avançado, e isso será um grande passo”, destacou o João Batista.

O secretário Vicente Caropreso reforçou que o Samu é uma política de estado. “Essa aprovação foi uma grande vitória não apenas para a secretaria e, sim, para toda a saúde de Santa Catarina, incluindo os municípios. Estou extremamente contente com essa novidade e com esse avanço que acabamos de promover. Parabéns a todos os envolvidos”, comemorou o secretário.

Outras deliberações da CIB

A CIB também aprovou as transferências de alguns hospitais municipais credenciados de gestão estadual para gestão municipal. Além disso, foram aprovadas as habilitações de:

- 15 leitos de retaguarda clínica do Hospital São, de Seara;

- 8 leitos de UTI adulto tipo II para o Hospital Oase, de Timbó;

- 15 leitos da Unidade Cuidados Prolongados, de Luzerna;

- leitos de UTI para o Hospital Santo Antônio, de Blumenau;

- do serviço de retirada e transplante renal no Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí.  

Informações adicionais para a imprensa:
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br e secretariadeestadodasaude@gmail.com


Foto: Saul Oliveira/SOL

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Leonel Pavan, e o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Rodolfo Pinto da Luz, assinaram na tarde desta quinta-feira, 21, no cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), os contratos do edital de chamamento público de projetos culturais 01/2016 do Programa Pontos de Cultura promovido pelo Ministério da Cultura e pela SOL. Foram distribuídos R$ 1,25 milhão a 50 projetos selecionados de ações sociais, culturais, artísticas e educacionais, que receberão R$ 25 mil cada. 

"Este é um momento para comemorar, uma ato para ficar marcado na história de Santa Catarina", destacou o secretário Leonel Pavan, ao lembrar que neste mês também foram assinados contratos do Edital Elisabete Anderle, que somavam mais de R$ 5,6 milhões, ocasião em que também foi anunciado o Prêmio Catarinense de Cinema, que distribuirá R$ 8,2 milhões a 23 produções. "São cerca de R$ 15 milhões de incentivo à cultura que estamos investindo na cultura de Santa Catarina", comentou o secretário. 

Ao todo, o edital recebeu 134 propostas originárias de 42 municípios de Santa Catarina. Dos 50 selecionados, 68% correspondem a projetos de fora da região da Grande Florianópolis e Capital. "Esses números mostram a diversidade da cultura de Santa Catarina e demonstram a capilaridade e força dos nossos pontos de cultura", observou o presidente da FCC, Rodolfo Pinto da Luz.

Os contratos foram assinados com os produtores dos pontos de cultura selecionados. O evento contou com apresentações artísticas do Grupo de Danças Folclóricas e Tambores Japoneses ShyuDaiko, de Joinville, que levaram ao palco a tradição milenar do taikô (tambor), e do Causos da Serra - Biblioteca de Oralidade, de Lages, que apresentou suas bem-humoradas narrativas. Ambos estavam entre os projetos selecionados pela Comissão de Organização e Acompanhamento do edital.

>>> Confira a lista completa  

Informações para a imprensa:
Eduardo Correia
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL)
Fone: (48) 3665-7436 / 99924-7590
E-mail: educorreia.sol@gmail.com
www.sol.sc.gov.br

 

 


São Miguel do Oeste

O inverno de 2017 foi mais seco e quente do que o normal em Santa Catarina, dominado por frequentes bloqueios atmosféricos nos oceanos Pacífico e Atlântico, responsáveis por períodos prolongados sem chuva e estiagem no estado, sobretudo nos meses de julho e setembro. As frentes frias, principais sistemas meteorológicos causadores da chuva durante a estação, foram escassas e consequentemente também as massas de ar polar, resultando em temperaturas mais altas.

A primavera começa oficialmente pelo calendário astronômico nesta sexta-feira, 22, às 17h02, quando ocorre o equinócio de primavera no Hemisfério Sul, quando o dia e a noite têm a mesma duração de horas, pois os dois hemisférios da Terra encontram-se igualmente iluminados pelo sol. Depois disso, os dias começam a ser mais longos do que as noites.

Nesta sexta, o tempo fica ensolarado e as temperaturas continuam altas em Santa Catarina. A máxima pode chegar a 33ºC no Extremo-Oeste. No restante do estado, varia entre 27ºC e 32º. O vento sopra de Noroeste, passando a Sudoeste no fim do dia. A intensidade é fraca a moderada, com rajadas. Há previsão de chegada de frente fria ao Litoral de Santa Catarina no sábado, 23, provocando chuva e amenizando o calor. 

Segundo a Epagri/Ciram, haverá aumento de nuvens e chuva, começando pelo Sul do estado ainda pela manhã e estendendo-se para Oeste no período da tarde. À noite, a condição é de chuva mal distribuída nas demais regiões.

>>> Mais detathes da previsão para sexta-feira e final de semana

Primavera pouco chuvosa

Em 2017, a primavera deve contrariar a climatologia, tratando-se de uma das estações mais chuvosas do ano, a previsão é de chuva abaixo do esperado e temperatura acima da média climatológica, ou seja, a continuidade do padrão seco e quente já observado no inverno,  com risco de queimadas. Outubro é o mês mais provável de ter chuva próxima à média, com chance de minimizar a situação de estiagem no estado.

>>> Confira a situação dos rios em Santa Catarina

Na primavera, são comuns os temporais com granizo e ventania e, por vezes, acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo. Essa condição pode ocorrer com menor frequência nos próximos meses, mas não deve ser descartada. Por isso, a Epagri/Ciram recomenda o acompanhamento diário da previsão do tempo.

Temperatura

A previsão é de temperatura acima da média climatológica em SC no próximo trimestre. Especialmente na primeira quinzena de outubro ainda pode chegar ao estado uma ou outra massa de ar frio, com diminuição de temperatura e formação de geada fraca no Planalto Sul. Também são caraterísticas de inverno/primavera os nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade. 

Risco de ressaca e alagamento no Litoral de SC

Durante este fim de semana, retorna a condição de ressaca no Litoral de SC, devido à passagem de uma frente fria. Ondas com altura entre 1,5m e 2m, vindas de Leste, associadas ao empilhamento da água na costa causado pelo vento Sul podem provocar inundações costeiras nas áreas mais baixas da costa catarinense a partir da tarde de sábado, 23, até o início de segunda-feira, 25. Recomenda-se especial atenção para os horários de maré astronômica cheia, quando o nível do mar ficará ainda mais elevado, de acordo com a tabela abaixo:

 

SAB 23/09/2017

DOM 24/09/2017

Hora

Alt.(m)

Hora

Alt.(m)

SÃO FRANCISCO DO SUL

13:00

1.1

06:00

1.3

18:19

1.3

13:38  19:04

1.2

ITAJAÍ

04:10

1.1

16:16

1.0

16:57

0.9

FLORIANÓPOLIS

04:38

1.1

16:36

1.1

17:06

1.0

IMBITUBA

02:56

0.7

14:38

0.6

15:00

0.6

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook


Página 1 de 145