Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Simulado Integrado de Resposta a Desastres da Defesa Civil

Simulado Integrado de Resposta a Desastres da Defesa Civil

O Governo do Estado realizou o Simulado Integrado de Resposta a Desastres. O treinamento, feito por meio da Secretaria de Estado da Defesa Civil, junto do Exército Brasileiro, durou quatro dias. Também participaram do exercício a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, as defesas civis municipais e o Samu. O principal objetivo é a capacitação dos profissionais e a integração das mais diferentes esferas do governo.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: arquivo/Secom

Em Santa Catarina, Governo do Estado, produtores rurais e lideranças trabalham juntos para preservar a vida de milhões de suínos e aves. Após seis dias de paralisação dos caminhoneiros, a prioridade para o setor é o transporte de ração para alimentar os animais e evitar a morte por inanição. Para garantir que as cargas cheguem ao destino, a Polícia Militar está realizando escoltas dos caminhões até as propriedades rurais.

As empresas contam com um mecanismo para requisitar as forças policiais do Estado na condução de comboios de cargas de ração e também na negociação da passagem pelos bloqueios. “Felizmente a maioria dos manifestantes tem aceitado negociar e, num gesto humanitário, vem permitindo a passagem de alimentos e cargas vivas para evitar o sofrimento e a crueldade que a falta de ração causaria aos animais”, afirma o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

 

Campanha
O Governo do Estado criou ainda uma campanha pedindo a compreensão dos manifestantes para liberar as cargas com ração e cargas vivas. Santa Catarina é o maior produtor nacional de suínos e o segundo maior produtor de aves, com um rebanho de sete milhões de suínos e de 206 milhões de aves alojados em granjas. “Esses animais precisam ser protegidos nesse momento de crise”, ressalta Spies.

Escassez

O cenário continua delicado para o agronegócio catarinense. A partir deste sábado (26) começam a faltar insumos (milho e farelo de soja) para abastecer as fábricas de ração e dar continuidade ao processo de manutenção da vida de milhões de animais.

Há ainda um grande prejuízo com a interrupção dos abates de suínos, aves e bovinos. Mais de 70 mil pessoas deixaram de trabalhar nas indústrias de carne e leite de Santa Catarina. O secretário Airton Spies explica que, sem a retirada dos animais das propriedades rurais, o quadro de escassez de alimentos fica ainda pior.

“Até o momento, apesar da grave crise, todo o esforço do Governo do Estado, agroindústrias e produtores rurais está direcionado para evitar a mortandade em massa de animais em Santa Catarina”, destaca o secretário.

Leite
Os produtores de leite e laticínios de Santa Catarina também passam por um momento delicado. Com a falta de transporte, o leite não está sendo coletado nas propriedades rurais e é descartado pelos produtores. Santa Catarina produz oito milhões de litros de leite por dia – é o quarto maior produtor nacional do produto.

Comitê Integrado de Crise
A Secretaria da Agricultura é um dos órgãos presentes no Comitê Integrado de Crise do Governo do Estado. O grupo está concentrado no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), em Florianópolis, e trabalha coordenando as ações para manter o funcionamento dos serviços básicos no Estado.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br


Foto: James Tavares/Secom

O Comitê de Crise do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) decidiu ampliar os contatos com as lideranças dos caminhoneiros em vários pontos de Santa Catarina a partir deste final de semana. A medida foi adotada em reunião neste sábado, informou o secretário de Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, que integra o grupo montado pela Defesa Civil no início da semana.

O procedimento tem como objetivo agilizar a liberação de rotas para o transporte de insumos para o tratamento de água potável pela Casan, medicamentos, gás para caldeiras e fogões dos hospitais, combustível para ambulâncias e viaturas, ração para animais, milho e farelo para a produção de ração, disse Alceu de Oliveira. Os integrantes do comitê também fizeram uma avaliação das necessidades de cada setor, em especial das secretarias da Saúde, Agricultura e forças de segurança pública, acrescentou o secretário.


Foto: Jeferson Baldo/Secom

Comitê

O comitê tem realizado reuniões diárias, inclusive com a participação do governador Eduardo Moreira, desde terça-feira (22), no Cigerd junto à Secretaria da Defesa Civil, em Florianópolis. A estrutura faz parte do novo sistema de proteção e defesa civil que está implantado em Santa Catarina e conta com Centro de Monitoramento e Alerta, Meteorologia, Sistema de Hidrometeorologia, Geologia, Mapeamento de Áreas de Risco, Planos de Contingência, Planos de Ações Emergenciais, Gestão de Crise e Respostas a Desastres.

O Centro é autossuficiente, funcionando mesmo sem energia elétrica, e foi preparado para manter a comunicação com as 20 regionais da Defesa Civil no Estado. No projeto foram utilizadas as maiores referências em gestão de crises e desastres do mundo. Os exemplos foram adaptados a características e necessidades de Santa Catarina.

Mais informações para a imprensa:
Vitor Hugo Louzado
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Segurança Pública
Fone: (48) 3665-8183 / (48) 99118 9821
E-mail: vhlouzado@hotmail.com


Foto: Mônica Foltran / SDS

Principais entidades ligadas ao setor da indústria, comércio, supermercados, transportes, agricultura e pecuária estiveram reunidas em um encontro emergencial na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável. Coordenada pelo secretário, Adenilso Biasus, a pauta teve o objetivo de ouvir principais demandas e problemas pelas paralisações nacionais que afetam todos os Estados, inclusive Santa Catarina.

Biasus ouviu o posicionamento de todos os representantes das entidades e reforçou que mesmo sendo um problema que não depende do Estado para ser resolvido, o Governo de Santa Catarina está articulado, trabalhando para minimizar o impacto na vida das pessoas, principalmente na garantia da ordem e na preservação da vida.


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira foi um dos homenageados da Câmara de Vereadores de Tubarão na noite de quinta-feira, 24, quando recebeu o título de Cidadão Tubaronense. A proposição foi do vereador Douglas Antunes que ressaltou a homenagem para o governador.

Para o governador, esse título recebido representa muito na vida dele porque Tubarão lhe deu uma família. “Emoção é a palavra que me define neste momento. Ser agora cidadão tubaronense me coloca em uma situação muito confortável porque aqui conheci minha saudosa esposa, Ivane, e meus filhos e por sequência meus netos. Obrigado por essa homenagem”, declarou.


Foto arquivo / Secom

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que os hospitais da rede pública do Estado de Santa Catarina estão mantendo o atendimento com normalidade nesta sexta-feira, 25, mesmo diante da paralisação dos caminhoneiros.

As cirurgias eletivas marcadas em unidades estaduais serão reagendadas e conforme a situação se normalize. A medida foi anunciada como forma de garantir o atendimento emergencial em hospitais. Os pacientes que necessitam de atendimento médico emergencial estão sendo atendidos.

“Estamos fazendo uma gestão de prioridades para não deixar quem necessita sem acesso aos serviços de saúde”, disse o secretário Acélio Casagrande.

Até o momento não foi registrada nenhuma ocorrência relacionada à falta de medicamentos ou insumos em hospitais ou veículos que atendem as demais unidades estaduais de saúde.

 A SES integra o Comitê de Crise criado pelo Governo do Estado de Santa Catarina no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) para acompanhar os efeitos da greve dos caminhoneiros. As equipes estão em permanente contato para garantir o abastecimento de materiais necessários ao pleno funcionamento dos hospitais catarinenses.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Página 1 de 326