Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

ICMS 17% para 12%

ICMS 17% para 12%

Menos impostos, mais empregos! Entenda como a redução do ICMS de 17% para 12% vai estimular o crescimento da indústria catarinense.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Divulgação / PC

A Polícia Civil prendeu 62 pessoas, sendo 54 por meio de cumprimento de mandado de prisão e outras 8 por auto de prisão em flagrante, nesta quarta-feira, 25, em uma operação estadual envolvendo 25 Divisões de Investigação Criminal em todas as regiões do Estado. Também foi realizada busca e apreensão em 53 residências e localizadas porções de droga (cocaína, crack e maconha). Uma pessoa foi presa por crime de trânsito. Esta operação deu prioridade ao cumprimento de mandados de prisão porque a maioria é resultado da coleta de indícios e informações e investigações feitas em ações policiais recentes.


Fotos: Douglas Saviato/SAN

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, tomou posse nesta terça-feira, 24, como vice-presidente da região Sul do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass). O ato, que reuniu secretários de Saúde de todas as federações, ocorreu durante cerimônia organizada pelo Conass, em Brasília.

“É um grande desafio representar e apoiar as secretarias dos três Estados, promovendo a disseminação de informações, conhecimentos, inovações e troca de experiências. A intenção é garantir eficácia às ações do âmbito da saúde pública da região Sul”, destacou Casagrande. Os demais representantes de cada região também foram empossados, assim como o presidente nacional, cargo assumido pelo secretário da Saúde de Goiás, Leonardo Moura Vilela.

>>> Confira a galeria de fotos

Saúde Pública 

A nova diretoria empossada terá como grande desafio tratar o acesso à saúde como um direito de todos. Durante a cerimônia, ressaltou-se também a união dos secretários e o fornecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o novo presidente empossado, o Conass pauta muitas questões de saúde pública do Brasil, ou seja, é uma entidade de grande relevância ao país.

"Já estive como deputado federal três vezes e posso dizer que o Conass é uma das instituições mais representativas e respeitadas que possuímos nos dias de hoje. Estamos ainda em ano eleitoral e precisamos colocar em pauta cada vez mais as questões que envolvem a saúde e, consequentemente, o SUS", comenta Vilela.

Para o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, é importante que o Brasil siga em um caminho onde todos tenham os mesmos direitos. “Também tenho como intenção o fortalecimento do SUS e o avanço da saúde pública. Quero manter o diálogo e as portas abertas com todos para que possamos assumir compromissos juntos”, destaca.
 
Informações adicionais para a imprensa
Douglas Saviato
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Articulação Nacional
E-mail: douglas@san.sc.gov.br
Fone: (61) 3101-0900 / 99304-0198
Site: www.san.sc.gov.br


Fotos: Ana Paula Keller / ADR Joinville

A Secretaria de Estado da Saúde concluiu a compra de monitores multiparâmetros para o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, em Joinville. O equipamento, importado do Japão, está em fase de montagem e testes. Os 49 aparelhos serão utilizados para o controle dos sinais vitais de pacientes do hospital. A meta é de que todos os trabalhos de montagem, testes e instalação dos equipamentos sejam concluídos em duas semanas. 

A diretora do Hospital Hans Dieter Schmidt, Tânia Eberhardt, explicou que os aparelhos serão instalados em setores como o centro cirúrgico e a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). “Estes monitores estavam há muito tempo sendo esperados”, afirmou. “Eles irão substituir alguns que já foram desativados e isso oportunizará  melhor atendimento aos nossos pacientes além de serem considerados alto padrão em tecnologia”.

Paralelamente à montagem e testes, será realizada uma etapa de treinamento dos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem com o setor de pesquisa. O Governo de Santa Catarina, por meio de licitação realizada pela Secretaria de Estado da Saúde, investiu R$ 618 mil na compra dos monitores.

Mais informações para a imprensa:
Fabrício Escandiuzzi
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99913-0316
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br


Foto: Divulgação / SEA

Santa Catarina se prepara para exportar leite e manter a sanidade dos rebanhos é um passo fundamental deste processo. O Estado já possui a menor incidência de brucelose e tuberculose bovina do país e agora caminha para a erradicação da doença. Nesta terça-feira, 24, os integrantes da Câmara Setorial do Leite e Derivados discutiram ações para fortalecer a cadeia produtiva do leite e eliminar as doenças dos rebanhos.

Segundo o secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Athos de Almeida Lopes Filho, o setor precisa se preparar para o futuro e erradicar as duas doenças pode ser um grande diferencial para conquistar mercados internacionais. “Precisamos reunir as pessoas que pensam em soluções para o setor leiteiro e buscar alternativas para erradicar a brucelose e a tuberculose em Santa Catarina”, afirmou.

Uma das alternativas levantadas foi criar uma compartimentação, como foi feita com a avicultura, para o setor leiteiro de determinada região. O professor da Udesc, André Thaler Neto, ressalta que Santa Catarina é o Estado brasileiro com mais chances de erradicar as doenças no país e esse pode ser o diferencial do leite catarinense.

Outra demanda levantada é realizar um estudo para conhecer os custos de produção, regras sanitárias, tributos para produção e comercialização nos países do Mercosul. A intenção é unir esforços nacionais para conseguir informações e embasar esse estudo.

Indenizações

Para manter a sanidade dos rebanhos catarinenses, os animais acometidos de brucelose ou tuberculose, são abatidos sanitariamente e os proprietários indenizados pela Secretaria da Agricultura, através do Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fundesa). O fundo faz parte da política de defesa sanitária do Governo do Estado e, com a indenização, os produtores podem adquirir animais sadios para continuarem a produção de carne e leite.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br 
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC 


Vinícola Thera recebe alunos nesta terça-feira. Foto: Vinícola Thera/Divulgação

Alunos da Escola Estadual Padre Antônio Vieira, de Anita Garibaldi, na Serra catarinense, estão descobrindo os sabores de uma experiência extracurricular bem diferente. Uma vez ao bimestre, uma turma de estudantes com idade entre 10 e 17 anos faz uma saída de campo que inclui a visita em uma das vinícolas da rede de empreendimentos que une a Serra e o Meio-Oeste na produção de vinhos finos. O projeto é conduzido pelo professor de História, Gil Karlos Ferri, que encontra na iniciativa uma forma de mudar a percepção dos alunos sobre o lugar onde vivem e a forma de interagirem com ele.

“A Serra catarinense tem despontado com muita qualidade na produção de vinhos, e o que se construiu em pouco mais de dez anos é de alto padrão”, avalia Ferri. É este cenário que ele deseja aproximar dos jovens. “Quero que eles aprendam a se reconhecer nesta realidade que atrai os olhares de todo o mundo e que, toda vez que ouvirem falar dos vinhos da Serra catarinense, sintam-se parte desta história”, explicou. Ferri revela que antes do projeto, muitos alunos acreditavam que o acesso a uma vinícola, por exemplo, era coisa exclusiva da alta classe social.

Depois de concluir a graduação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, o professor Gil voltou para lecionar na Serra, onde, segundo ele, conseguiu unir a paixão pela vitivinicultura e a profissão. Ele denomina o projeto “Aprendizado de Saber”. Com a parceria dos proprietários das vinícolas, o professor organiza a excursão e leva as turmas para campo. A programação inclui a visita aos empreendimentos, uma conversa com os enólogos sobre tudo o que envolve a transformação da uva em vinho, além de atividades culturais. Sem degustar a bebida, o lanche é acompanhado de suco natural de uva.

O governador Eduardo Pinho Moreira reforça que o projeto contribui para o fortalecimento da produção de vinhos no Estado. "Em Anita Garibaldi, o professor Gil, de forma muito inteligente, envolveu os alunos de ensino médio para que conheçam a história da vitivinicultura em Santa Catarina, que já é uma atividade econômica muito importante e que deve crescer ainda mais", afirmou.

Processo de produção

Depois de visitar uma vinícola que fica em Água Doce, a aluna Eduarda Amorim, 15, disse que “a prática transforma o conhecimento adquirido em sala de aula”. O que mais surpreendeu a estudante foi observar o processo de transformação do açúcar em álcool, por meio de leveduras. Relata a jovem, em entrevista concedida a um veículo de comunicação de circulação nacional.

O professor Gil reforça que, cada visita revela mais do que o processo que está transformando a região numa referência em vinhos de qualidade. “Além dos meios pedagógico e científico, o aprendizado ocorre quando conseguimos ampliar a percepção das possibilidades de inserção social e econômica dos jovens na região”, explica Ferri. Segundo o professor, o projeto até pode despertar o empreendedorismo dos estudantes para atuarem no setor, mas a missão principal é romper os paradigmas que envolvem os índices de desenvolvimento humano na região e a capacidade de transformá-los em um cenário positivo.

Projeto Carro-Chefe

O diretor da Escola Padre Antônio Vieira, Dhian Rafael Barbosa Ramos, destaca que o projeto é o único nessa modalidade, e que a adesão dos pais e alunos à ideia fortalece ainda mais o projeto. “A escola não dispõe de muitos recursos, cada aluno paga a passagem e a refeição. O apoio da família é fundamental e tem dado certo”, afirma o diretor.

Ele acrescenta que o projeto é referência na escola e que os alunos gostam de participar. “É muito importante que eles aprendam e, quem sabe, no futuro, até transformem essa experiência em uma vocação”, complementa.

Apoio dos empresários

Nesta terça-feira, 24, os alunos saem para mais uma visita à campo. Desta vez, vão conhecer a Fazenda Bom Retiro, onde fica a Vinícola Thera. Linda Cristina Depiné de Freitas, diretora de eventos, explica que o projeto foi constituído em setembro de 2013, no pilar conceitual: vinho, arte e natureza.
O vinho é o pilar central, com as primeiras garrafas colocadas no mercado em novembro de 2016.

O projeto independente é direcionado prioritariamente aos vinhos branco e rosé, com projeção para vinhos tintos como complemento. Atualmente, há em torno de oito hectares em produção e mais seis hectares reimplantados, tendo como plano chegar a 18 e 20 hectares em dez anos. A meta é alcançar a produção anual de 100 mil garrafas, a longo prazo.

Hoje estão disponíveis cinco rótulos: Sauvignon Blanc, Chardonnay, Rosé, um tinto de nome Madai, composto por Merlot, Cabernet Franc, Syhaz e Malbec e um espumante chamado Auguri.

A visita dos alunos do professor Gil é comemorada com a expectativa de consolidar cada vez mais a região na produção de vinhos finos de referência.
“Para a Vinícola Thera é um grande prazer contribuir com este relevante projeto com os alunos, no sentido de preparar futuros profissionais, seja na área técnica de vitivinicultura ou na parte da historia, ou ainda na troca de conhecimentos essenciais para o fomento do Turismo, atividade abrangente, que é veículo de cultura e prosperidade”, garante a diretora de eventos da vinícola.

Em Santa Catarina 

De acordo com a Epagri, os vinhedos de Santa Catarina ficam localizados nos pontos mais altos do Estado, entre 900 a 1,4 mil metros, acima do nível do mar. O primeiro empreendimento ligado à fabricação de vinhos finos se instalou em São Joaquim, na década de 1990. No ano seguinte, outros projetos foram iniciados e se sucederam, até a criação da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis), em 2005.

Hoje, a atividade representa mais de 300 hectares em produção no Estado, nas regiões de São Joaquim, Caçador e Campos Novos. A produção média anual permite a elaboração de uma carta de vinhos com aproximadamente 120 rótulos, sendo que a maioria já participou de concursos nacionais e internacionais, conquistando premiações.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 1 de 306