Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Paratletas conhecem trabalho dos bombeiros - 24/07/2017

Paratletas conhecem trabalho dos bombeiros - 24/07/2017

Um encontro entre os alunos do curso de Cabo do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e os paratletas do Instituto Paulo Escobar resultou em um dia emocionante. Durante três horas, o grupo conheceu técnicas de salvamento e resgate de vítimas, uma experiência de inclusão social importante para pessoas com necessidades especiais. Foram cinco oficinas realizadas, proporcionando atividades muito diferentes da rotina dos paratletas.

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Jovens empreendedores rurais dos municípios de Canoinhas, Mafra, Rio do Sul, São Joaquim e Lages estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira, 17, para trocarem experiências e discutirem as oportunidades de desenvolvimento para as pequenas propriedades. O encontro ocorreu na Associação Empresarial de Lages (Acil) e contou com a presença do governador Raimundo Colombo. “Eles são líderes num setor que coloca Santa Catarina como referência tanto em produtividade como na qualidade dos produtos da agricultura. O Estado reconhece essa força e tem investido nos programas que levam melhores condições para que os pequenos agricultores consigam ser competitivos na hora de colher os resultados”, disse Raimundo Colombo.

>>> Galeria de fotos

Segundo o governador, é fundamental que os produtores tenham acesso às novas tecnologias e ferramentas que possam levar mais qualidade de vida ao meio rural. “Isso estimula, especialmente os mais jovens, a permanecerem nas propriedades e fazerem delas um negócio promissor. É o que está permitindo observarmos fenômenos como o que vem ocorrendo, de jovens que estão retornando para produzirem no campo”, observou Colombo.

Foi exatamente o que ocorreu com um jovem casal de Canoinhas, que participou do encontro em Lages. Edinei Wieczorkievicz e Ivonete Coggi deixaram o campo para fazer a vida na cidade, mas, recentemente, retornaram à propriedade do interior de Canoinhas para se dedicar à produção de leite. Não foi só retornar, foi preciso reformular todo o modelo de produção, tarefa que conseguiram executar com recursos do programa SC Rural. Uma das providências foi aumentar o rebanho de quatro para 14 vacas leiteiras, hoje eles conseguem uma produção diária de 20 litros por cabeça, o suficiente para manter o custo de vida.

“A forma como os meus pais faziam já não era a mais adequada para conseguir agregar valor ao que produzimos, e o que nos traz a esses encontros é a vontade de conhecer novas experiências e transformar isso, em, quem sabe, uma oportunidade de produzir mais, acrescentar novas atividades e melhorar nossa renda”, disse o jovem empreendedor rural do interior de Canoinhas, no Planalto Norte de Santa Catarina.

O modelo de produção em Santa Catarina, segundo o governador Colombo, sustenta a força da economia catarinense. Com programas de extensão voltados à qualificação, profissionalização e oferta de novas oportunidades para a melhoria da renda dos pequenos produtores, o Estado potencializa a vocação econômica que serve de referência para o restante do Brasil.

“Somos um estado pequeno, com 1,1% do território nacional e quando não somos o maior, estamos entre os maiores produtores de leite, frutas, arroz, suínos e aves. A nossa condição sanitária de excelência coloca tudo isso em mercados exigentes de todas as partes do mundo”, concluiu o governador Raimundo Colombo.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Márcio Henrique Martins/FCC

O projeto Cinema ao Vivo, promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) por meio do Museu da Imagem e do Som (MIS/SC), terá uma edição no Teatro do SESC de Lages com a banda Skrotes fazendo, ao vivo, a trilha sonora para a exibição do filme de terror Nosferatu, clássico do diretor Friedrich Wilhelm Murnau, de 1922, adaptado do romance Drácula, de Bram Stoker. A sessão ocorrerá no dia 30 de agosto, às 19h, e faz parte da programação do Encontro Estadual de Patrimônio Cultural que a FCC promove nos dias 29 e 30 de agosto em Lages.

Sobre o Cinema ao Vivo

O projeto do MIS/SC tem como objetivo promover exibições de longas-metragens clássicos do cinema mundial, com a execução de sua trilha sonora ao vivo feita por bandas de música e outros artistas renomados. Assim, o Museu visa proporcionar ao público a oportunidade de assistir gratuitamente grandes espetáculos que remontam às origens do cinema mundial, resgatando-se a tradição do antigo “cinema mudo”, onde, devido a limitações tecnológicas, o som era executado ao vivo por uma banda e, exatamente por isso, cada sessão era única.

Ao Todo, o MIS/SC já promoveu três edições do projeto. A primeira foi realizada em novembro de 2015, com a exibição do filme O Circo, de Charlie Chaplin, e a trilha sonora executada pela centenária Banda da Lapa, de Florianópolis (SC). A segunda edição foi realizada em maio de 2016, com a exibição de Nosferatu, de Friedrich Wilhelm Murnau, e a trilha sonora executada pela banda Os Skrotes, de Florianópolis (SC); e a terceira, ocorreu em novembro de 2016, com a exibição de A General, de Buster Keaton, e a trilha sonora executada pela Orquestra de Choro da Escola Livre de Música, de Florianópolis (SC).

Todas as sessões foram um grande sucesso, com ingressos esgotados e a necessidade de apresentações extras para atender à demanda do público.

Sobre o filme

O longa narra a história de Conde Orlok, um vampiro dos Montes Cárpatos que se apaixona perdidamente por Ellen e traz o terror à cidade dela, Wisborg. Nosferatu é considerado um dos primeiros representantes do gênero de terror no cinema, além de sua concepção visual ter exercido forte influência no gênero. Ao mesmo tempo, com um protagonista demoníaco e seu caráter perturbado, a obra é considerada uma representação fiel do cinema da República de Weimar.

O roteiro é uma adaptação do romance Drácula, de Bram Stoker, embora com nomes de personagens e lugares alterados, pois os herdeiros do escritor não concederam aos produtores autorização para adaptar a obra. Processado por violação de direitos autorais, a justiça ordenou a destruição das cópias do filme, mas algumas delas, entre as muitas já distribuídas, permaneceram guardadas até a morte da viúva de Bram Stoker e estão, hoje em dia, disponíveis em versões restauradas.

A trilha sonora original de Nosferatu foi composta por Hans Erdmann (1888-1942), para ser executada ao vivo durante as exibições, como era comum na era do cinema mudo. Erdmann criou temas doces e melodiosos para as cenas que mostravam o amor verdadeiro entre Hutter e Ellen, contrastando com a percussão pesada para os momentos de tensão e o fortissimo que acompanha os horrores a bordo do Empusa. A maior parte das partituras de Erdmann, porém, se perdeu, restando apenas o trecho que foi publicado sob o título Fantastisch-romantische Suite (1926), além de anotações e instruções do compositor que permitiram reconstituições da trilha.

Sobre a banda

O som dos Skrotes nasceu em 2009, em Florianópolis, a partir da diversidade da formação musical dos seus integrantes. Chico Abreu, Guilherme Ledoux e Igor De Patta transitam entre a música clássica, o jazz, o samba, a música brasileira, o punk rock, o metal e a música eletrônica de forma tão natural que as diferenças entre estilos se diluem e variados ritmos soam como uma coisa só. Uma música baseada na liberdade, desconstrução e transgressão das estéticas musicais.

Durante seis anos de atividades lançaram quatro registros de forma independente e fizeram mais de 180 shows por Santa Catarina e outros estados brasileiros. O álbum NessunDorma, lançado em janeiro de 2014, em referência à ópera homônima de Puccini, foi viabilizado através de uma campanha de crowdfunding que contou com o apoio de mais de 300 colaboradores (amigos e fãs). Nessun Dorma entrou na lista de melhores discos da música brasileira em 2014 pela publicação virtual O Embrulhador, na 22ª posição em uma lista de 100 discos que contava com vários artistas reconhecidos e valorizados nacionalmente como Tom Zé, Criolo, Mombojó, Nação Zumbi, Andre Mehmari, Zeca Baleiro entre outros.

Em julho de 2017, os Skrotes lançaram seu novo disco, Tropical Mojo.

Serviço
O quê: Cinema ao Vivo, com exibição do filme Nosferatu e trilha sonora executada ao vivo pela banda Skrotes
Quando: 30 de agosto, às 19h.
Onde: Teatro do SESC, localizado na Avenida Dom Pedro II, n. 1.693 – Bairro Universitário
Entrada gratuita – Os ingressos serão distribuídos dois dias antes do espetáculo no SESC.
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1781854565446628

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 


Divulgação/Santur

Os turistas que estão planejando sua viagem por Santa Catarina agora podem contar com uma nova ferramenta de tecnologia: a Catarina, uma assistente virtual que ajuda turistas a montarem seus roteiros de viagem por todo o Estado, explorando mais de 1.800 pontos de interesse e atividades em 130 cidades.

A Catarina pode ser acessada por meio de computadores e smartphones e - através do diálogo - traça o perfil do turista considerando suas preferências e apresenta diversas opções tais como aventura, ecoturismo, praias, compras, negócios e atividades culturais. Para conhecer a Catarina, acesse: www.catarinasc.com.br.

Todo o conteúdo conta com recursos de geolocalização e inteligência artificial para melhoria constante na escolha e exibição dos conteúdos, baseando-se no comportamento dos públicos que a utilizam. Além de ser uma ferramenta de apoio aos turistas, Catarina conta com recursos de data intelligence que irão apoiar o Governo do Estado de Santa Catarina na coleta de dados para análises de perfil e preferências dos viajantes.

Para o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, esses dados serão essenciais para a continuidade das ações de promoção do turismo: "O engajamento do turista na internet e nas redes sociais está transformando a forma de viajar. Precisamos estar atentos a esse comportamento e mostrar toda a diversidade de destinos de SC de maneira atrativa".

O projeto faz parte da campanha “Descobrindo Santa Catarina”, que conta com diversas ações de comunicação no Brasil e Mercosul. A ferramenta foi criada pela agência Neovox em parceria com a Globalbot, empresa especializada em chatbots. Segundo Felipe Volpato, da Globalbot, a Catarina será uma personagem indispensável para apoio ao turista “além de todo o conteúdo que ela dispõe, utiliza uma interface baseada em diálogos para entregar uma nova experiência na forma de explorar o local da viagem". “O chatbot permite uma experiência relevante do turista com Santa Catarina e, através dos dados recebidos, entrega inteligência para ações futuras", afirma Vinícius Koch, gerente de Planejamento da Neovox.

Informações adicionais para a imprensa:

Ana Paula Flores
Assessora de Comunicação
Santur - Santa Catarina Turismo S/A
(48) 3212- 6311
(48) 98844-1240/98821-7367 (whatsapp)
www.turismo.sc.gov.br 


Foto: James Tavares/Arquivo Secom

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), se une ao Centro Universitário Barriga Verde (Unibave) para identificar e sanear os focos da fascíola hepática.

A fascíola hepática é um parasita que compromete o fígado dos bovinos. Como o órgão é descartado no momento do abate, acaba trazendo prejuízos financeiros para os pecuaristas e frigoríficos. Normalmente, o parasita é encontrado em bovinos criados em áreas alagadas, porém, em Santa Catarina já foi registrada a doença em animais originários de outras regiões.

O convênio entre Cidasc e Unibave funcionará da seguinte forma: a companhia irá avisar a universidade quando encontrar algum caso do parasita em bovinos e, na outra ponta, uma equipe multidisciplinar da Unibave fará o saneamento da propriedade rural, combatendo o caramujo hospedeiro da doença.

O secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, ressalta que a parceria só é possível porque todos os bovinos catarinenses são identificados e rastreados, o que permite apontar em qual propriedade rural eles foram criados.

Sopelsa destaca ainda a importância de aliar pesquisa e tecnologia para o desenvolvimento do meio rural catarinense. “É fundamental dar força e oportunidade para as pessoas irem buscar o conhecimento, essa pesquisa vai trazer qualidade para os rebanhos, abatedores e para os produtos do nosso estado”, disse.

“A universidade está buscando a solução para um problema junto ao Cidasc. É um ato simples, mas de grande relevância. É dessa forma que crescemos”, afirma o presidente da Cidasc, Enori Barbieri. A companhia cedeu um veículo para a Unibave possa desenvolver a pesquisa.

O professor do Unibave, Mauro Maciel Arruda, um dos autores do projeto, explicou que a pesquisa sobre a incidência da Fascíola Hepática em Santa Catarina pretende melhorar a situação dos produtores e dos abatedores. “Esses casos de zoonoses não são dispersos, e essa parceria pretende dar uma resposta para o poder público, academia e comunidade”, explicou.

Segundo o professor, a pesquisa será um trabalho integrado entre várias áreas para combater a doença no estado. “O intuito é identificar as propriedades e trabalhar junto ao produtor em uma equipe multidisciplinar de biólogos, agrônomos e veterinários”, afirmou.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br


Foto: Secom/Arquivo

A geração de empregos em Santa Catarina é destaque nacional mais uma vez. Pesquisa do IBGE divulgada nesta quinta-feira, 17, mostra que o estado registrou taxa de 7,5% de desocupação no segundo trimestre deste ano, o menor índice do país. Os dados revelam ainda uma melhora em relação ao primeiro trimestre, quando Santa Catarina já havia apresentado o melhor resultado, mas com taxa de 7,9% de desocupação.

“A geração e manutenção do emprego é uma das principais preocupações do governo, no sentido de proteger as famílias catarinenses contra a crise. É para garantir resultados como os comprovados agora pelo IBGE que Santa Catarina ousou e tomou decisões difíceis, mas necessárias, como não aumentar impostos mesmo diante da queda de arrecadação. Essa foi uma decisão que contribuiu para promover a competitividade das nossas empresas e para atrair novos investimentos”, destacou o governador Raimundo Colombo.

A média nacional no primeiro trimestre ficou em 13% de desocupação, revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). No primeiro trimestre, o índice no país era de 13,7%.

Entre os estados, Santa Catarina manteve o melhor resultado no acumulado do segundo semestre, com índice de 7,5%, seguido por Rio Grande do Sul (8,4%) e Mato Grosso (8,6%). Os piores desempenhos no período foram registrados nos estados de Pernambuco (18,8%) e Alagoas (17,8%). “Trabalhar para evitar que estes números cresçam é um grande desafio que continuamos a enfrentar diariamente”, acrescentou Colombo.

>>> Confira a pesquisa completa

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 1 de 110