Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Programa Rede de Vizinhos - 15/08/2017

Programa Rede de Vizinhos - 15/08/2017

A tecnologia facilitou a aproximação das pessoas. Que tal aproveitar essa ferramenta para ter mais segurança no seu bairro? O programa Rede de Vizinhos, da Polícia Militar de Santa Catarina​, é uma alternativa. Por meio de um grupo de mensagens, o policial se torna o gestor da transformação da sua comunidade, participando de forma ativa das atividades da rede.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto de arquivo: Divulgação / ADR São Joaquim

Maior produtor brasileiro de maçã, Santa Catarina sofre com eventos climáticos que comprometem as safras, principalmente o granizo. A cobertura dos pomares minimiza essas perdas e protege as plantas para as safras seguintes. Para incentivar os fruticultores colocarem telas antigranizo, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca criou o Programa de Subvenção para Cobertura de Pomares de Maçã, Frutas de Caroço e Uva.

O granizo é o principal flagelo dos fruticultores catarinenses e a cobertura de pomares é uma forma eficiente de proteger a produção e que pode dispensar até mesmo o uso de seguro agrícola. Com o Programa de Cobertura de Pomares, a Secretaria da Agricultura paga os juros dos financiamentos contraídos para instalação das telas. Os produtores podem contrair financiamentos de até R$ 120 mil e o limite para a subvenção é de juros até 2,5% ao ano.

Fotos: Molina Orval/SOL

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, assinou nesta quarta-feira, 23, em Rio do Sul, durante o 1º Seminário de Gestão e Sustentabilidade do Esporte e do Lazer de Santa Catarina, o contrato para repasse de R$ 350 mil para a etapa estadual da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) e também a proposta para o texto final do Plano Estadual de Esporte e Lazer.

O seminário, ocorrido no Parque Universitário Norberto Frahm, reuniu aproximadamente 200 pessoas, entre atletas, dirigentes, conselheiros, técnicos, professores e estudantes da área esportiva de cerca de 50 municípios do Estado. "Este evento aqui em Rio do Sul surge para aproximar nós, da secretaria e do governo estadual, da sociedade e dos protagonistas do esporte de Santa Catarina que são vocês. Queremos ouvi-los e, dentro das nossas possibilidades, atendê-los da melhor forma, de maneira clara e transparente", destacou o secretário Pavan.

A Olesc ocorrerá de 7 a 14 e outubro em Rio do Sul e deverá reunir mais de 3 mil atletas na disputa de 14 modalidades: atletismo, basquete, ciclismo, futsal, ginástica artística, handebol, judô, caratê, natação, tênis, tênis de mesa, voleibol e xadrez. A última vez que Rio do Sul sediou a etapa estadual foi em 2007. No ano passado, 210 municípios participaram das etapas eliminatórias da competição. "Temos muito orgulho de sediar essa Olesc, após 10 anos sem um evento esportivo deste porte do Estado aqui no município", comemorou o prefeito José Thomé, que adiantou que o município se candidatará a receber outras competições da Fesporte.

A proposta do Plano Estadual de Esporte e Lazer será encaminhada para a Assembleia Legislativa para votação e posterior sanção do governador Raimundo Colombo. Aprovado e sancionado, Santa Catarina será o primeiro estado brasileiro a ter uma diretriz do gênero. "Esta era uma demanda expressiva do segmento esportivo catarinense, mas que estava com tramitação morosa desde 2014. Neste ano conseguimos acelerar esse processo com a realização de várias reuniões e esperamos transformar o plano em lei até o final do ano", observou o secretário Pavan.

Seminário-Esporte-Olesc

O seminário ainda contou com uma mesa redonda envolvendo Alexandre Beck Monguilhott, presidente do Conselho Estadual de Esporte; Mário César Bertoncini, procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina; e Carla Krug, gerente de Projetos Esportivos da secretaria. A programação ainda contou com apresentação dos resultados obtidos na pesquisa Suplemento de Esporte, apresentação das estratégia da Fesporte para o segmento esportivo e também de cases de eventos da Fesporte por dirigentes esportivos municipais.

O 1º Seminário de Gestão e Sustentabilidade do Esporte e do Lazer de SC foi promovido pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), em parceria com a Fesporte, Conselho Estadual de Esporte e Tribunal de Justiça Esportiva, além disso conta com o apoio da prefeitura de Rio do Sul, por meio da Fundação de Esportes, Universidade do Alto Vale do Itajaí (Unidavi) e Federação Catarinense de Municípios (Fecam).

Informações adicionais para a imprensa

Eduardo Correia
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte - SOL
Fone: (48) 3665-7436/7456
E-mail: imprensa@sol.sc.gov.br
Site: www.sol.sc.gov.br

 


Foto: Deise Silva / Ciasc

A competição de programação do Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) premiou soluções tecnológicas para a área de Segurança Pública. Realizada no último fim de semana, o 2º Hackathon #DesenvolveSC contou com 150 participantes, entre estudantes, mentores e palestrantes. “Foi difícil escolher os melhores projetos, tínhamos 10 trabalhos concorrendo e contamos com um júri diversificado, com professores, empresários e equipe técnica”, explica o vice-presidente de Tecnologia do Ciasc, Luiz Antônio da Costa Silva.

A equipe Devoz ficou em primeiro lugar com o projeto WebZinhos, recebendo R$ 5 mil. Já o segundo colocado foi o dispositivo Geo, da equipe If- Else, premiada com R$ 3 mil. Foi realizada, ainda, uma menção honrosa para o time Guardiões pelo aplicativo Protetor.

O WebZinhos é uma plataforma para controle e gerenciamento da Rede de Vizinhos, programa da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). “Hoje são mais de mil grupos de WhattsApp e fica difícil controlar e analisar as informações. Desenvolvemos um aplicativo mobile e um sistema web de controle e gerenciamento de toda a rede”, explica Sarah Pfaffenzeller Esquivel, da Devoz.

Já o dispositivo Geo é para medição de umidade e movimentação do solo, cujo objetivo é auxiliar a Defesa Civil no monitoramento de áreas de risco. “O Geo soluciona o problema da falta de dados concretos e granulares em regiões específicas, já que áreas remotas podem ficar à mercê da disponibilidade e localização de estações meteorológicas”, relata Pedro Von, do time If- Else.

O aplicativo Protetor visa garantir o cumprimento das medidas protetivas de urgência, facilitando o atendimento das mulheres que estão em situação de risco. A estudante Aline Subtil, da equipe Guardiões, conta que a solução possui um botão de emergência que comunicará diretamente como chamada prioritária no sistema de informações da Polícia Militar. “Assim é possível acelerar o chamado, sem precisar ligar para 190”, enfatiza.

“São ações como esta que aproximam o Governo do cidadão, promovendo e valorizando novas iniciativas e projetos que atendam as necessidades da sociedade catarinense”, reforça o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. O 2º Hackathon #DesenvolveSC foi realizado com parceria da SDS, Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Informações adicionais para a imprensa
Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Fone: (48) 3665-2261 / 99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br


Foto: Divulgação / Epagri 

Profissionais das áreas de meteorologia e Tecnologia da Informação da Epagri estão recebendo treinamento para operação do radar móvel que ficará sediado na cidade de Araranguá. O equipamento, adquirido pela Secretaria de Estado da Defesa Civil, vai apoiar a previsão de curto prazo para chuva, granizo e tempestades.

O treinamento - que envolve também profissionais da Defesa Civil, estudantes do curso técnico em meteorologia do IFSC e graduandos em meteorologia da UFSC - é ministrado por profissionais da Enterprise Eletronic Corporation (EEC), empresa fornecedora do equipamento. Nessa primeira etapa, que começou dia 21 e segue até 25 de agosto, as atividades estão acontecendo em sala de aula, na sede da Epagri, em Florianópolis.

A capacitação segue nas próximas quatro semanas, com a operação assistida. Nestes dias, profissionais da EEC permanecerão em Florianópolis apoiando as equipes da Epagri e da Defesa Civil, tanto nas unidades de recepção das imagens como no deslocamento do equipamento.

O radar móvel terá base no Morro dos Conventos, em Araranguá, junto ao farol da Marinha que funciona no local. Em casos de previsão de eventos meteorológicos mais extremos ou da ocorrência deles, o radar poderá ser deslocado para outras regiões do Estado, descreve Frederico de Moraes Rudorff, gerente de monitoramento e alerta da Defesa Civil.

Erikson de Oliveira, meteorologista da Epagri, conta que a operação desse radar é similar aos dois já instalados no Estado, em Lontras e Chapecó. Ele diz que, com o início da operação do radar móvel, Santa Catarina terá 100% de seu território coberto por estas imagens.

De acordo com o meteorologista, radares são eficientes para fazer previsões com até três horas de antecedência para chuva, granizo, temporais e ventos associados a esses temporais. Podem também auxiliar eventualmente na previsão da formação de tornados, mas, como esse sistema meteorológico se forma e desloca muito rapidamente, a previsão pode acontecer apenas minutos antes da ocorrência do fato. “Ainda não existe no mundo tecnologia para prever tornados com maior antecedência e precisão”, esclarece o pesquisador da Epagri.

O radar móvel de Araranguá cobre uma região num raio de 100km a partir do ponto onde estiver operando. Além de operar na previsão do tempo ele poderá auxiliar pesquisas, desde que seu uso para esse fim seja previamente autorizado pela Defesa Civil do Estado.

Informações para a imprensa:
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407



O secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, assinou, nesta terça-feira, 22, o convênio de R$ 2,4 milhões para o obra do Complexo Madre Teresa, construído anexo ao Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. O valor será repassado em parcela única e aplicado no sistema de climatização e no sistema distribuição de medicamentos. Também assinaram o convênio o secretário executivo da ADR Itajaí, Edson Piriquito, e a diretora do hospital, irmã Mércia Lemes.

Segundo Vicente Caropreso, o Hospital Marieta realiza um grande trabalho no atendimento não só dos pacientes de Itajaí, como de toda a região. "A ampliação do número de leitos, criando 200 novos leitos na unidade, garante um atendimento ainda melhor ao cidadão catarinense. Os investimentos feitos por meio deste convênio garantirão equipamentos essenciais para o funcionamento pleno do hospital nas áreas de climatização e resfriamento", afirmou o secretário.

O Complexo Madre Teresa é um prédio de 15 pavimentos, construído no mesmo terreno do Hospital Marieta Konder. A unidade, localizada de frente para a Rua Sete de Setembro, terá cinco andares para internação, centro de diagnóstico por imagem, centro obstétrico, alta complexidade em oncologia, ambulatório de especialidades e pronto-socorro.

“Será o maior hospital em número de leitos de Santa Catarina, dobrando a capacidade do atual hospital e chegando a 581 leitos. O Governo do Estado tem alguns desafios pela frente para colocar em funcionamento essa unidade de saúde e tem cumprido rigorosamente sua responsabilidade com a obra”, diz o secretário executivo.

Mais informações para a imprensa:
Suelen Costa
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde - SES
Fone: (48) 3664-8820 / 99113-6065
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br
Site: portalses.saude.sc.gov.br

Página 1 de 114