Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 22 de dezembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 22 de dezembro de 2017

O Governador Raimundo Colombo dá sua mensagem de agradecimento pelo ano que passou e os votos de um feliz natal e próspero ano novo.

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Michele Nunes/SDS

Itajaí, Botuverá, São João Batista, Tijucas, Balneário Barra do Sul e Navegantes assinaram nesta segunda-feira, 15, o termo de compromisso para implantação do SC Bem Mais Simples. “O programa foi instituído pela lei 17.071, que completou um ano no último sábado. Continuaremos percorrendo o Estado, apresentando os benefícios da simplificação para a economia, para sensibilizar os representantes municipais da importância do tema”, afirma o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. O ato ocorreu na Prefeitura de Itajaí.

Segundo ele, hoje os processos são lentos e, além de afastarem potenciais empreendedores, contribuírem para uma maior informalidade. “São muitas etapas para abrir um negócio, isso faz com que o empreendedor desanime. Criamos um modelo mais rápido, moderno e simples, que reduz o tempo e os custos para abertura de empresas no Estado”, explica Chiodini.

>>> Galeria de fotos

O programa prevê o Enquadramento Empresarial Simplificado (EES), com base nas informações constantes da autodeclaração dos empreendedores, que será feita online. Estabelecimentos que possuem baixo potencial poluidor, baixo risco sanitário e pouca complexidade terão a abertura facilitada.

Ainda em janeiro, serão realizadas apresentações sobre simplificação em Blumenau e Florianópolis. O SC Bem Mais Simples conta com adesão de 87 prefeituras e a expectativa do Governo do Estado é atingir os 295 municípios catarinenses ainda em 2018.

Informações adicionais para a imprensa
Michelle Nunes
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDS
E-mail: michelle@sds.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2266 / 99929-4998
Site: www.sds.sc.gov.br

A Polícia Civil por meio da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Denarc/Deic), divulgou os resultados obtidos no ano de 2017. Contando com o apoio e suporte da delegacia-geral da Polícia Civil, nos últimos três anos, a Denarc/Deic foi reestruturada, visando atingir a macrocriminalidade voltada a narcotraficância em Santa Catarina. Desta forma, a especializada passou a ser dotada de policiais civis com a expertise e competências necessárias para a realização de investigações de alta complexidade.

 Além disso, foram estreitadas as relações e parcerias com as unidades da Deic, unidades policiais civis da ponta, Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Diretoria de Informações e Inteligência (DINI), DIC’s, bem como com as instituições Receita Federal do Brasil, PRF, Ministério Público, PM, dentre outras, agregando-se assim, diferentes competências e experiências, o que resultou no aprofundamento das investigações e o alcance do nicho de criminalidade com repercussão no território catarinense e outros estados da federação.

De acordo com o levantamento, no ano de 2017 a Denarc/Deic apreendeu três vezes mais drogas comparando com o ano de 2016 e ainda, realizou significativo número de prisões e lavratura de procedimentos investigatórios policiais.

No ano de 2017, foram registradas as maiores apreensões de drogas em território catarinense, num total de 16 toneladas de maconha, resultando na prisão de cinco pessoas, em operações realizadas pela equipe da Denarc/Deic em parceria com a DFRV/Deic, DIC de São Lourenço do Oeste, PRF e Receita Federal do Brasil, ocorridas nos meses de maio, junho e julho de 2017, nas cidades de Garuva, Porto Belo e Ponte Alta. Com o aprofundamento das investigações, a Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico, em 17 de outubro de 2017, desarticulou a organização criminosa responsável pelo envio dos carregamentos mencionados para Santa Catarina ao realizar a prisão de quatro pessoas. 


Também merece destaque os seguintes trabalhos: 

1) Em 31.01.2017 – Tijucas - Após três meses de investigações realizadas pela Denarc/Deic/PCSC, em conjunto com a Delegacia de Polícia da Comarca de Tijucas, foi descoberto que uma mulher comercializava entorpecentes para caminhoneiros na BR-101, na modalidade tele-entrega. A operação foi deflagrada em 31 de janeiro de 2017, tendo sido cumprimento mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça, resultando na apreensão de 150 gramas de cocaína, dinheiro e ainda, na prisão em flagrante da investigada. No dia 31 de maio de 2017, o Poder Judiciário, da Comarca de Tijucas, condenou a investigada a pena de cinco anos de reclusão em regime fechado, pela prática do crime de tráfico de drogas; 

2) Em 07.03.2017 – Florianópolis - A Denarc/Deic fechou um laboratório de Skunk, derivado concentrado de maconha, em uma casa de luxo em Florianópolis. A comercialização era feita para a alta sociedade da cidade, e, na ocasião, foram apreendidos mais de 100 pés de Skunk, totalizando 15,400 quilos, sendo duas pessoas presas;

3) Em 12.05.2017 - São José - A Denarc/Deic prendeu em flagrante delito um homem, de 30 anos, que armazenava em sua residência aproximadamente oito quilos de maconha. Foram apreendidos também uma balança de precisão e uma faca, instrumentos, estes, utilizados no manejo do ilícito;

4) Em 29.07.2017 - São Lourenço do Oeste - A Denarc/Deic e DIC São Lourenço do Oeste, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal do Brasil, em união de esforços, no final da tarde de sábado, do dia 29 de julho de 2017, na divisa dos Estados do Parará e Santa Catarina, abordaram dois caminhões vindos do estado do Mato Grosso do Sul. Após averiguação das cargas de milho que estavam sendo transportadas, foram localizadas 1,173 toneladas de maconha e 740 gramas de skunk (derivado de maconha), avaliadas em R$ 3 milhões. Na ocasião, três indivíduos foram presos em flagrante e conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de São Lourenço do Oeste para autuação. O Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de São Lourenço do Oeste, no último dia 4 de dezembro de 2017, condenou três homens, a penas que somadas, ultrapassam 43 anos de prisão, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, majorados em razão dos ilícitos envolverem os estados de Mato Grosso do Sul e Santa Catarina;

5) Em 01.08.2017 - Barra Velha - Durante operação conjunta da Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic, Receita Federal e PRF, foi apreendido 33,5 quilos de crack. Na oportunidade foi preso em flagrante um homem de 27 anos, morador de Dourados/MS pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

6) Em 10.08.2017 - Joinville - Durante ação conjunta da Polícia Civil, por meio de Denarc e Receita Federal do Brasil, com apoio da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, foi apreendido 149 tabletes de cocaína, totalizando 158 quilos, avaliada em R$ 4 milhões, sendo uma pessoa presa em flagrante, pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

7) Em 16.08.2017 - Barra Velha - Foi realizada operação conjunta da Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic, Receita Federal do Brasil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, tendo resultado na apreensão de 440 quilos de maconha e 970 gramas de haxixe e ainda, na prisão em flagrante de uma pessoa pela prática do crime de tráfico interestadual de drogas;

8) Em 01.09.2017 - Palhoça - A Denarc/Deic apurou que um integrante de facção criminosa realizava o tráfico de drogas em um apartamento no bairro Aririu,em Palhoça. Com base nos elementos de prova colhidos, foi representado pela expedição de mandado de busca e apreensão, e após parecer favor do Ministério Público, a Autoridade do Judiciário decretou a medida. No dia 1º de setembro de 2017, policiais civis da especializada diligenciaram no local, sendo cumprida a ordem judicial, resultando na apreensão de 9,123 de cocaína, R$ 16 mil em espécie, uma motocicleta, aparelhos celulares, dentre outros materiais. Na ocasião, foi realizada a prisão em flagrante de um homem, de 35 anos, natural de Florianópolis, com passagem por roubo, sendo autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Dessa ocorrência, o Poder Judiciário, por meio da 1ª Vara Criminal da Comarca de Palhoça/, no dia 19 de dezembro de 2017, condenou o investigado a pena de oito anos e 10 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado e ainda, no pagamento de 700 dias-multa, pela prática do crime de tráfico de droga (art. 33, Caput, da Lei 11.343/06);

9) Em 20.11.2017 – Florianópolis - A Denarc/Deic, em conjunto com a Receita Federal do Brasil, por meio da Inspetoria de Florianópolis e  Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT),  por volta das 20 horas, nas dependências do Terminal  Rodoviário Rita Maria, em Florianópolis, realizou a prisão em flagrante de uma mulher, de 22 anos, natural de Pirapora/MG e moradora de Florianópolis, em poder de três quilos e 176 gramas de ecstasy (droga sintética). Apurou-se que a indiciada trouxe de Barcelona/Espanha o entorpecente para abastecer a Grande Florianópolis. Sendo assim, foi autuada em flagrante pela prática do crime de tráfico transnacional  de drogas;

10) Em 04.12.2017 Camboriú - A Denarc/Deic e Receita Federal do Brasil realizaram a apreensão de 94 tabletes de cocaína, totalizando 101,2 quilos, avaliada em R$ 3 milhões, e ainda, prendeu em flagrante um homem que transportava a droga. Na ocasião também foi apreendido um veiculo Renault Master;

11) Em 18/12/2017 - Florianópolis - A Denarc/Deic fechou o maior laboratório de Skunk e cultivo de maconha em Florianópolis e ainda, prendeu dois homens em flagrante. As diligências resultaram na apreensão de centenas de pés de maconha, vários pacotes de skunk, haxixe e óleo de maconha, prontas para comercialização, R$ 13,3 em espécie, insumos, fertilizantes, termômetros, lâmpadas e maquinário utilizados no cultivo e manipulação laboratorial de entorpecentes, balanças de precisão, bem como dos veículos Ford/Ranger, VW/Fox, Motocicleta Yamaha XT660 e Ford/Celta;

Entre os trabalhos investigativos realizados, alguns já foram julgados pelo Poder Judiciário no ano de 2017, sendo 15 pessoas condenadas a penas que ultrapassam 145 anos de prisão, o que representa o trabalho de repressão qualificada que vem sendo empregado pela equipe da Denarc/Deic. A título de exemplo, citamos a ocorrência em que a Polícia Civil, por meio da Denarc/Deic e DIC São Lourenço do Oeste, Polícia Rodoviária Federal e Receita Federal do Brasil, no final da tarde de sábado do dia 29 de julho de 2017, na divisa dos Estados do Parará e Santa Catarina, abordaram dois caminhões vindos do estado do Mato Grosso do Sul. Após averiguação das cargas de milho que estavam sendo transportadas, foram localizadas 1,173 toneladas de maconha e 740 gramas de Skunk (derivado de maconha), avaliadas em R$ 3 milhões. Na ocasião, três indivíduos foram presos em flagrante e conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de São Lourenço do Oeste para autuação, tendo o Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de São Lourenço do Oeste, no último dia 4 de dezembro de 2017, condenou três homens a mais de 43 anos de prisão;

De acordo com titular da Denarc/Deic, Pedro Henrique de Paula e Silva Mendes, os resultados históricos foram alcançados graças à competência e dedicação dos policiais civis que integram a especializada e às parcerias com as unidades policiais civis e demais instituições, especialmente com as Divisões de Investigação Criminal (DIC), Receita Federal do Brasil e Polícia Rodoviária Federal.

O diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil, Adriano Krul Bini, parabeniza todos os envolvidos, destacando os membros do Ministério Público e Poder Judiciário, assessoria e servidores dos órgãos que atuam nos processos resultantes das investigações citadas, bem como aos promotores de Justiça Flávio Duarte de Souza e Marcio André Zattar Cota, titulares das 7ª e 4ª Promotorias de Justiça das Comarcas de Blumenau e Jaragua do Sul respectivamente e as magistradas Jussara Schittler dos Santos Wandscheer e Anna Finke Suszek, titulares das 3ª e 1ª Varas Criminais das Comarcas de Blumenau e Jaragua do Sul respectivamente, e todas as equipes de servidores pela parceria com Denarc/Deic, dedicação e extremo comprometimento no combate ao tráfico de drogas em prol da sociedade catarinense.

Informações adicionais para a imprensa
Clarissa Margotti
Assessoria de Imprensa
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-2313 / 99968-9600
Site: www.policiacivil.sc.gov.br


Foto: Jaqueline Noceti/Secom

No primeiro Com a Palavra, o Governador de 2018, Raimundo Colombo comemorou o crescimento da arrecadação e fez uma projeção para o ano. “Tenho certeza que, pelo menos no primeiro semestre, a gente vai ter uma retomada bem acentuada. A temporada de verão está sendo boa e vai ter impacto muito positivo”, destacou Colombo.

A arrecadação do Estado chegou a R$ 24,11 bilhões na arrecadação bruta em 2017. O governador disse que o crescimento ocorreu sem o aumento de impostos e isso ajudou muito na geração de empregos. “Nós crescemos quase 8% (em relação a 2016) e uma coisa interessante é que não aumentamos impostos. Então dá para acreditar que você consegue crescer no volume sem prejudicar o setor privado. Isso é uma das decisões mais acertadas e mais importantes”, disse Colombo.

Para 2018, Colombo acredita na retomada da economia impulsionada pela safra, temporada de verão e exportações. “No interior, a chuva foi mais equilibrada e muito importante para a agricultura, então teremos uma boa safra. Todos os indicadores da exportação são de continuado crescimento. Já tivemos um ano espetacular em 2017. A substituição das importações também apresentaram resultados muito bons”, explicou o governador.

Confira o programa Com a Palavra, o Governador, na íntegra, pelo Youtube e pelo Vimeo. A entrevista também está disponível na versão em áudio, para download.

Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo 
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3018 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação

A Secretaria de Estado da Defesa Civil destinou os primeiros itens de assistência humanitária aos atingidos pelas chuvas em Florianópolis. Na tarde desta sexta-feira, 12, a Diretoria de Respostas aos Desastres enviou ao município água potável, cesta básica, kit de higiene e limpeza, colchão de solteiro e acomodações.

Os produtos devem chegar a partir da noite desta sexta e seguem durante o fim de semana. No total são 4 mil litros de água, 140 kits de limpeza, 170 kits de higiene pessoal, 100 cestas básicas, 300 colchões e acomodações. Os recursos são do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil.

O atendimento aos moradores foi garantido pelo secretário de Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, durante coletiva de imprensa na prefeitura na manhã desta sexta-feira. Além dos itens, há possibilidade de auxiliar com kit de transposição de obstáculos nos acessos onde a água destruiu as pontes. Porém, dependerá do plano de trabalho que está sendo elaborado pela prefeitura.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

>>> Governo do Estado libera R$ 3 milhões para prefeitura de Florianópolis reparar danos provocados pelas chuvas


Foto: Arquivo/Embrapa

Santa Catarina encerrou 2017 faturando alto com as exportações de carnes. Ao todo, o estado embarcou mais de 1,34 milhão de toneladas de carnes para cerca de 130 países, gerando uma receita que passa de US$ 2,6 bilhões. Os números demonstram a importância do agronegócio catarinense para a economia brasileira. No último ano, 40,4% da carne suína exportada pelo Brasil teve origem em Santa Catarina.

Maior produtor nacional de suínos e com um status sanitário diferenciado, Santa Catarina vem ampliando os embarques do produto. Em 2017, foram 276,5 mil toneladas de carne suína vendidas para mais de 50 países – um aumento de 0,8% em relação ao ano anterior. As receitas geradas com as exportações também foram maiores e passaram de US$ 639,2 milhões (15% a mais do que em 2016). Os principais compradores da carne suína catarinense foram Rússia, China, Hong Kong, Chile e Argentina.

Frango

A carne de frango é o carro chefe das exportações catarinenses – o produto responde por 17,7% de tudo o que o estado exportou em 2017. Ao longo do ano foram embarcadas 971 mil toneladas de carne de aves, uma queda de 2,9% em relação a 2016. Mesmo com uma quantidade menor, o estado ampliou as receitas em 6,4% e faturou US$ 1,8 bilhão no último ano. A carne de frango produzida em Santa Catarina chega a mais de 120 países e os principais compradores são Japão, China, Países Baixos e Arábia Saudita.

Outras carnes

Santa Catarina é ainda exportador de carne de peru, marreco e de pato. Em 2017, foram 35,9 mil toneladas de carne de peru, faturando US$ 88,3 milhões e 3,4 mil toneladas de carne de pato e de marreco com uma arrecadação de US$ 8,9 milhões.

Embora não seja um grande exportador de carne bovina, o estado embarcou 2,5 mil toneladas no último ano e as receitas com as vendas chegam a US$ 8,3 milhões (crescimento de 69,2% em relação ao ano anterior).

Santa Catarina contabiliza ainda a exportação de 57,9 mil toneladas de miudezas, preparações e outras carnes com dividendo de US$ 67,3 milhões.

A proteína animal continua sendo o carro chefe do agronegócio catarinense. Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, o segredo está na saúde dos rebanhos. “A sanidade animal é prioridade em Santa Catarina, justamente porque dá acesso aos mercados mais competitivos do mundo. Sem contar na melhoria da saúde também para os produtores rurais e consumidores”, disse. Hoje, Santa Catarina é o único estado do país reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal como área livre de febre aftosa sem vacinação e, junto com o Rio Grande do Sul, faz parte de uma zona livre de peste suína clássica.

Os números foram divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri).

Tradição no agronegócio

Com forte tradição na pecuária, Santa Catarina é berço das principais empresas do setor de carnes do Brasil. O estado conta com 18 mil produtores integrados às agroindústrias e o setor de carnes gera quase 60 mil empregos diretos em frigoríficos e indústrias de beneficiamento. Como maior produtor nacional de carne suína e o segundo maior de carne de frango, Santa Catarina atende o mercado brasileiro e o exterior.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Página 1 de 247