Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Eduardo Pinho Moreira assume Governo de SC

Transmissão do cargo de governador

O governador licenciado Raimundo Colombo transmitiu o cargo ao governador em exercício Eduardo Pinho Moreira, que assumiu o Governo de Santa Catarina com duas prioridades bem definidas: a Saúde e a Segurança Pública

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Arnaldo Conceição / Cidasc

A soja ganha cada vez mais espaço nas lavouras catarinenses e o Estado já espera mais uma safra recorde. Santa Catarina deve colher 2,52 milhões de toneladas do grão, 5% a mais do que na safra 2016/17. O crescimento é explicado pelo aumento de 8% na área plantada, ocupando as áreas antes destinadas ao plantio de milho, pastagens, feijão e fruticultura.

A área plantada no Estado já é de 708 mil hectares e a produtividade esperada é de 3,5 toneladas/hectare. Segundo as estimativas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), a região de Xanxerê terá a maior produção do Estado, com 522 mil toneladas colhidas – um crescimento de 6% em relação a ultima safra.

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, acredita que o crescimento da produção de soja em Santa Catarina pode ser explicado pela rentabilidade na produção do grão. “Os agricultores fazem suas contas e optam pelo que é mais rentável. Em Santa Catarina a produção de soja está diretamente ligada à cadeia produtiva de carnes. Não existe produção de suínos e aves sem produção de milho e soja”.

Em Santa Catarina, três regiões concentram 56% da área plantada: Canoinhas, Curitibanos (que inclui Campos Novos, maior produtor do estado) e Xanxerê.

Exportações

A soja se tornou ainda um importante produto na pauta de exportações do estado. De janeiro a novembro de 2017, foram 1,8 milhão de toneladas do grão – 17,9% a mais do que em 2016.

Em cinco anos, as exportações catarinenses do complexo soja aumentaram 116%. Passando de 874,3 mil toneladas em 2012 para 1,8 milhão de toneladas no último ano e faturando US$ 745,7 milhões. Os principais destinos das exportações são China, Rússia, Coreia do Sul e Tailândia.

Panorama regional

Região Oeste
Os municípios da regiões de Chapecó, Xanxerê e São Miguel do Oeste registram em torno de 5% da área colhida, em que foram utilizadas variedades precoces. As demais áreas se encontram em fase de enchimento de grãos e maturação. Após 15 de fevereiro os trabalhos de colheita se intensificam nesta região, devendo avançar rapidamente se as condições climáticas continuarem com poucas chuvas, conforme comportamento no início de fevereiro.

Campos Novos, Curitibanos e Caçador
A produtividade está sendo estimada como normal, sendo que o período de estiagem no início de dezembro não deverá afetar de maneira significativa as lavouras.
A maior parte das lavouras se encontra com bom desenvolvimento até o período. O retorno das chuvas mais regulares desde meados de dezembro apontam para um boa produtividade.

Campos de Lages
Relato de chuvas insuficientes na segunda quinzena de janeiro na região, que poderão comprometer a produtividade estimada. O comportamento do regime de chuvas na região em fevereiro será decisivo para a consolidação do rendimento. Em torno de 80% das lavouras se encontram na fase inicial de enchimento de grãos no momento.

Região Norte (Canoinhas, Mafra)
A maior parte das lavouras se encontra em fase de enchimento de grãos (80%). Em roteiro realizado na Região Norte no final de janeiro, os técnicos do Epagri/Cepa esperam uma safra cheia. Relatos de bom desenvolvimento das lavouras, uma vez que após 20 de dezembro as chuvas se normalizaram na região. Em janeiro, chuvas mais intensas acarretaram incidência de “mofo branco” em algumas lavouras, mas com controle. A regularização climática aponta para safra normal, podendo repetir índices de produtividade da safra anterior. Porém, o regime de chuvas nos próximos 15 dias será determinante para confirmação deste prognóstico.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/


Foto: Instituto Ideas

O Hospital Regional de Araranguá, no Sul do Estado, realizou sua primeira captação de órgãos nessa segunda-feira, 19. Fígado, rins e córneas foram retirados de uma paciente de 60 anos que sofreu cinco paradas cardíacas. A autorização para o procedimento partiu dos familiares da doadora, que era moradora de Araranguá.

Os órgãos foram trazidos para Florianópolis pela equipe do Arcanjo-04, aeronave do Corpo de Bombeiros Militar e Samu que foi acionada pela SC Transplantes. O percurso por terra levaria em torno de três horas. Com o apoio do Arcanjo-04, o transporte demorou apenas 50 minutos. Os órgãos captados seguiram para São Paulo.

O procedimento para a retirada dos órgãos durou três horas e envolveu a equipe composta por Larissa Teixeira Martins, Kelly Chris Machado, Noelma Maria da Silva, Luana Araújo, Rosemary Sandrini, Janaína Machado, Júlio César Cechinel e Marcus Eduardo da Silva.


Foto: CBMSC SES

O médico Julhiano Capeletti, vice-presidente do Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), responsável pela gestão daquela unidade hospitalar, destacou a captação como um diferencial na forma de gerar saúde. “Incluímos o hospital em um seleto grupo de instituições de saúde auxiliando pacientes que precisam de órgãos para oportunizar uma melhor qualidade em suas vidas”, comentou Capeletti.

Por sua vez, a gerente de Enfermagem do Hospital de Araranguá, Larissa Teixeira Martins, disse que via como profissional a possibilidade de dar esperança para várias pessoas que necessitam de um órgão para sobreviver. “Como pessoa, vejo o renascimento de alguém que já tinha perdido a esperança de continuar vivendo. Para a instituição, vejo como um crescimento da equipe, pois é a primeira vez que captamos órgãos aqui. E isso só foi possível devido ao empenho e comprometimento de toda equipe interna e da SC Transplantes”, complementou Larissa Teixeira Martins.

Santa Catarina registrou taxa recorde em doações de órgãos em 2017. Foram 282 doadores de múltiplos órgãos, três vezes mais que a média brasileira comparando o número de habitantes, o que torna o Estado líder brasileiro em doações. Esse índice é comparável ao de países do Primeiro Mundo. 

Informações adicionais
Paulo Goeth
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8821
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com

 


Foto: Jeferson Baldo / GVG

Mais de 3 mil pessoas participaram da cerimônia de transmissão de cargo do governador Raimundo Colombo para Eduardo Pinho Moreira, em ato nesta sexta-feira, 16, em Florianópolis, prestigiado por lideranças de todo o Estado. Em seu discurso, Moreira reforçou o compromisso e a responsabilidade do Governo de Santa Catarina com todas as regiões e afirmou que saúde e segurança serão prioridades.

Moreira ressaltou os bons indicadores de Santa Catarina e o status diferenciado do Estado, destacando também a responsabilidade para garantir uma gestão eficiente. "Nossos índices fazem frente aos de países desenvolvidos. Hoje somos o segundo Estado mais competitivo do Brasil; aquele com a maior expectativa de vida e com a menor taxa de mortalidade infantil; com o melhor ensino fundamental de todo o país; e com os menores índices de desemprego, desigualdade de renda e de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza", discursou.

Destacou, no entanto, os desafios que o Governo do Estado tem pela frente. "Vamos ter que fazer mais com menos. Uma gestão técnica e eficiente é fundamental neste momento, para que possamos reduzir os gastos correntes e garantir o bom atendimento nas áreas prioritárias, como saúde e segurança. Vamos diminuir o tamanho da máquina pública e trazer mais incentivos ao desenvolvimento, através de parcerias com a iniciativa privada e estímulos ao empreendedorismo".


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

>>> Mais imagens na galeria

O governador em exercício fez questão de agradecer à parceria com os governadores Luiz Henrique da Silveira e Raimundo Colombo em sua trajetória política. "Mudanças importantes, embora dependam de ações imediatas, demandam tempo. São resultados de uma sucessão de pequenos passos em busca de um ideal. Porém, o imediatismo que tem tomado conta da política atual impede essa compreensão. Ao longo desses 15 anos avançamos muito: demandas históricas foram atendidas em regiões, até então, desassistidas, o acesso a serviços públicos foi ampliado e o desenvolvimento econômico incentivado como nunca", destacou.

Moreira afirmou que o conceito de um governo de todas as regiões firmou a necessidade de valorizar a grande diversidade cultural, econômica e social que compõem o Estado. "Aprendemos a ouvir as pessoas e a colocá-las em primeiro lugar. Tenho certeza que esse é o caminho certo e que os passos que demos, nesse sentido, não têm volta".

As conquistas que evidenciam a força dos catarinenses também foram enaltecidas por Raimundo Colombo, que abriu seu discurso agradecendo à população catarinense e à equipe que liderou nestes mais de sete anos à frente do governo. O governador, agora licenciado, destacou a importância da união em prol da promoção e da proteção do Estado. "Tenho como uma das filosofias de vida, a ideia de que briga política não constrói pontes, escolas e hospitais. Ao longo da minha vida pública sempre procurei conciliar, construir, tentar unir as pessoas, o que nem sempre é fácil. E isso contribuiu para que neste período de tantas turbulências, os impactos fossem menores em Santa Catarina", afirmou. Colombo deixa o cargo para um período de licença, enquanto Eduardo Pinho Moreira estará à frente do Governo do Estado.


Foto: James Tavares / Secom

Colombo lembrou que, para proteger a geração de emprego, Santa Catarina foi contra o movimento adotado por tantos outros estados e decidiu não aumentar impostos, mesmo diante dos períodos de arrecadação em baixa. E com um saldo de 29.441 vagas com carteira assinada, Santa Catarina foi o Estado que mais gerou emprego no país em 2017. A proteção do emprego foi apontada como um dos principais legados do governo.

Em 2017, Santa Catarina também foi reconhecido como o segundo Estado mais competitivo no país, de acordo com Ranking de Competitividade dos Estados. No resultado geral, o Estado melhorou a sua posição ano a ano. Em 2011, ocupava o sétimo lugar; em 2012 e em 2013, ficou em sexto; em 2014, alcançou a quinta posição; em 2015 e 2016, ficou em terceiro; e em 2017 subiu uma posição e ultrapassou o Paraná, garantido o segundo lugar geral, atrás apenas de São Paulo.

A cerimônia desta sexta contou com a presença do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, representando o Governo Federal, senadores, deputados, prefeitos e lideranças de todas as regiões do Estado. Colombo e Eduardo Pinho Moreira também receberam homenagens, como as prestadas pela viúva do governador Luiz Henrique, Ivete da Silveira, e pela secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville, Simone Schramm.

>>> Veja o discurso na íntegra do governador em exercício Eduardo Pinho Moreira

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: ADR Joinville

O governador Eduardo Pinho Moreira inaugura nesta quarta-feira, 21, às 14h, as obras da tradicional Escola de Ensino Médio Governador Celso Ramos, em Joinville, fundada em 1961. A instituição, que recebeu R$ 5,9 milhões de investimentos, possui 1,3 mil estudantes matriculados para este ano letivo e tem fila de espera para mais vagas. A solenidade ocorre no ginásio de esportes e contará com a presença do secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e da secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm.

“A conclusão da obra é um marco na história do colégio porque, além de beneficiar a comunidade com a ampliação de vagas, refletiu positivamente na parte pedagógica desenvolvida pela equipe escolar”, avalia a secretária Simone Schramm. Em 2016, a escola avançou 15 posições na colocação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Estado e, em Joinville, detém a quarta melhor colocação da rede estadual. O colégio atende ao ensino médio regular, ensino médio inovador e curso técnico magistério.

Com a reforma, são 26 novas salas de aula, ampla biblioteca, auditório e refeitório. O bloco pedagógico possui sala de dança, setor administrativo ampliado e três laboratórios: química, biologia e informática. Conta com o maior complexo esportivo escolar da rede pública estadual com um ginásio coberto com duas quadras internas de vôlei e mais uma quadra para todas as modalidades. Externamente, há campo em grama para futebol suíço, duas quadras de concreto e uma pista de atletismo em areia.

O visual da escola também mudou com a construção do pátio, colocação do bicicletário, cerca e de portões e paisagismo. A instituição ainda tem acessibilidade, com rampas e elevador. Uma nova subestação de energia foi instalada com padrão de entrada ampliado para aumento da capacidade elétrica para atender à climatização dos setores. As obras foram executadas desde 2015 pela empresa WDF Serviços Ltda.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.adr.sc.gov.br / imprensa@jve.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: sc.gov.br/regionais/joinville


Foto: Leneza Della Krás/ ADR Araranguá

O secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, inaugurou o radar meteorológico Sul, instalado junto ao Farol da Marinha em Morro dos Conventos, em Araranguá na manhã desta quinta-feira, 15. O equipamento será responsável pela cobertura de 41 municípios. “O radar tem uma função estratégica, possibilitando a leitura atmosférica da região Sul do Estado, emitindo alertas meteorológicos de maneira coerente, mobilizando as equipes para atuarem em campo na ocorrência de situação de crise e informação à população para que ela possa reagir aos eventos meteorológicos que impõem desafios. Nossa meta é proteger vidas e o radar Sul é mais uma importante ferramenta, para tornar a nossa Santa Catarina mais segura”, disse Moratelli. Com o funcionamento do radar em Araranguá, o Estado passa a ter 100% de cobertura meteorológica. Assim como as imagens dos radares do Vale (Lontras) e do Oeste (Chapecó), as informações do radar sul já estão disponíveis para o público, por meio do portal.

O investimento no Radar Móvel Sul foi de cerca de R$ 4 milhões com recursos do Pacto por SC, financiados pelo Banco do Brasil. Pesando cerca de quatro toneladas, pode ser deslocado para qualquer lugar de Santa Catarina de forma simples de acordo com a necessidade. O alcance é entre 100 e 150 km. Ele possui o modelo Banda X e foi fabricado pela empresa Norte Americana Enterprise Electronics Corporation (E.E.C).

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, ao lado do coordenador Regional de Defesa Civil, sargento BM Sebastião Antônio de Souza, destacou a importância do equipamento para o Sul do Estado. “Em nome do Extremo-Sul gostaria de agradecer ao Governo do Estado por este importante aliado na segurança. Nossa região já sofreu muito com eventos climáticos no passado, e este momento é um marco no que diz respeito à prevenção”.

A cobertura é de 41 municípios. São eles: Urubici, Rio Fortuna, São Martinho, Imaruí, Laguna, Capivari de Baixo, Gravata, Armazém, Braço de Norte, Grão Pará, Orleans, Lauro Muller, Treviso, Urussanga, Pedras Grandes, Tubarão, Jaguaruna, Treze de Maio, Cocal do Sul, Siderópolis, Nova Veneza, Criciúma, Morro da Fumaça, Sangão, Içara, Araranguá, Maracajá, Forquilhinha, Morro Grande, Meleiro, Timbé do Sul, Turvo, Balneário Arroio do Silva, Ermo, Jacinto Machado, Sombrio, Santa Rosa do Sul, Balneário Gaivota, Praia Grande, São João do Sul e Passo de Torres.

Também participaram do ato de inauguração o capitão dos Portos de Santa Catarina, Capitão de Mar e Guerra Emerson Gaio Roberto; o presidente da Associação de Municípios do Extremo-Sul Catarinense (AMESC), prefeito Valdionir Rocha, representando os demais prefeitos; vice-prefeito de Araranguá Primo Menegalli Junior; deputados, vereadores, secretários, coordenadores de Defesa Civil, entre outras lideranças e representatividades.

Informações adicionais para a imprensa
Leneza Della Krás
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Araranguá
E-mail: imprensa@aru.sdr.sc.gov.br
Telefones: (48) 3529-0100
Site: www.sc.gov.br/regionais/ararangua
Facebook: www.facebook.com/regional.ararangua

 

Página 1 de 265